PR denuncia censura dos partidos da oposição pela imprensa em STP

O Presidente da República Manuel Pinto da Costa fez tal denuncia em entrevista concedida a Voz de América em Cabo Verde. O Chefe de Estado são-tomense, falou mais uma vez, dos perigos que ameaçam a democracia são-tomense, e sobre a necessidade de diálogo que deve ser contínuo.

O Téla Nón desponibiliza para o leitor a reportagem da Voz de América em Cabo Verde. Note-se que o Chefe de Estado são-tomense regressou ao país na manhã de segunda – feira, após 4 dias de visita a Cabo Verde.

 

Em entrevista à  VOA, Pinto da Costa destacou a necessidade de diálogo permanente ente os diferentes actores políticos e a sociedade, visando o reforço do sistema democrático e o consequente desenvolvimento do arquipélago.

No encontro com a comunidade são-tomense radicada em Cabo Verde disse que o diálogo constitui a peça importante para o acerto de ideias, que permitam construir pontes para a consolidação democrática e o desenvolvimento país.

Outra questão que preocupa o Presidente de São Tomé e Príncipe é o trabalho da comunicação social, sobretudo dos órgãos públicos.

Manuel Pinto de Costa afirma que os partidos da oposição praticamente não têm voz nos canais de informação do Estado, situação que espera seja alterada, porquanto “sem uma imprensa livre o exercício democrático no país fica condicionado”.

Pinto da Costa defendeu também a necessidade de se reforçarem os mecânicos de cooperação entre os Estados da sub-região e parceiros internacionais, nomeadamente os Estados Unidos da América, visando o reforço da segurança no Golfo de Guiné.

No regresso ao seu país, diz ter ficado bastante satisfeito com a forma como as instituições cabo-verdianas funcionam, que ele considera ser um exemplo a ser seguido em São Tomé e Príncipe.

“É que os sujeitos políticos devem ter a capacidade de deixar as diferenças e ideologias de lado e priorizar sempre os superiores interesses do país”, conclui Manuel Pinto da Costa.

Fonte Voz de América

Notícias relacionadas

  1. img
    santomense Responder

    Infelizmente a democracia que o povo santomense tanto quis e conseguiu em 1991 está em risco, o Presidente da Republica tem toda razão. Não é preciso uma pessoa ser muito inteligente para perceber o que se está a passar em STP, está instalada uma ditadura silenciosa nas ilhas maravilhosas. As pessoas têm medo de falar, de exprimir suas opiniões, a comunicação social está ao serviço do ADI e Patrice Trovoada, uma tristeza.

  2. img
    jojo Responder

    Realmente, Sua Excelência, Sr. Presidente da República tem toda Razão.

    Os recursos que alimentam os órgãos de comunicação Social Nacionais, nomeadamente a TVS e a RNSTP são sustentados em pelo impostos pagos pelos cidadãos, independentemente da sua cor política. No entanto o Partido no poder usa e abusa destes como se fosse a propriedade privada. Devem rever isto, tendo em conta que a maioria absoluta por si só demonstrou que os cidadão votaram na sua maioria pelo partido ADI. Não sei porque que quer bloquear as vozes contraditórias de serem ouvidas pelos cidadão. Mudem esta atitude porque só vos faz bem com esta maioria. Bem haja STP

  3. img
    Mé - Zemé Responder

    Todos os partidos que ficam no poder, monopolizam a comunicação social estatal, o que não deveria ser. Mas, os partidos que estão na oposição estão tão mal organizados que nem se quer conseguem fazer críticas ao governo, criticas construtivas, pois eles também já estiveram no governo e não sabem como fazer melhor, é só olhar para o último governo antes desse. Roubaram 2.5 milhões de dólares a comprar um barco não vale nada… o que se espera desse indivíduos…a oposição tem que arranjar outra estratégia, pois está muito fraca. ADI está a vontade, infelizmente

  4. img
    pascoal de carvalho Responder

    Ainda que tais acusações sejam verdade, é preciso separar aquilo que são os feitos da oposição face aos direitos e deveres da comunicação social e, em prol dessa classe. Assim, todos quanto estão no poder seja ele (partido) que for, usa e abusa dos órgãos estatais. Portanto alimentando uma débil e insignificante CSI (conselho superior de imprensa) em STP, natural é queixar-se da falta de voz. Inadmissível é uma instância dessa, com personalidade que é precisar estar fora do país para encontrar voz e forma de acusação.

  5. img
    realista Responder

    Não porquê está reclamação está prática é e sempre foi comum não intendo oque passa ou possou na mente Pr ele teve tempo para alguma coisa,mas infelizmente sua contribuição foi zero e está não de ir embora e deixar outro gorvena em paz…

  6. img
    Fala Verdade Responder

    Eu gostaria saber porquê que os partido de oposição não vão a imprensa divulga isso, invés do presidente a fazer esta divulgação ou melhor, será que todos os jornal de são tomé pertence governo. uma coisa é presidente não esquece que quem estragou este pais foi ele. ele quando fala de democracia, deveria lembra o passado.

    • img
      Manuel dos Santos Responder

      Ó fala verdade, eu acho que foi também o Sr. Presidente quem estragou o teu português!

  7. img
    patrulha Responder

    A verdade deve ser dita de forma responsavel.
    De facto o ADI tem tido maus comportamentos em bloquear os partidos de oposicao na comunicacao social, e ainda paga pessoas para falarem nas suas inaguracoes elogiando Governo e as Camaras Distritais.
    Houve uma pessoa que recebeu 1000.000.00 de dobras para falar a favor da Camara e do Governo.
    Por conseguinte ainda para se trabalhar nas instituicoes publica tem que ser de ADI ou se for uma gaja boa tem o emprego em t roca, um exemplo esta na E MAE duas secretarias nao fazem nenhum, e outra que ficou fora do Pais durante 30 dias sem autiruzacao da instituicao e o Director foi forcado a reinquadrar falsificando o documento de pedido da funcionaria para continuar a trabalhar desafiando o sindicato devido a ordem do ssenhor Ministro Agostinho Fernandes, e Ele desmentir publicarei o nome da funcionaria.

  8. img
    FUBA-COM-BICHO Responder

    Presidente da Republica como garante da Constituição, fez muito bem trazer a luz atitudes como esta do ADI, que põe efetivamente em causa um dos valores básicos do Estado de Direito num país Democrático, que é O DIREITO DE INFORMAR E SER INFORMADO! Os partidos políticos têm sido impedidos pelo Patrice Trovoada de exercerem o contraditório! Além disso, a maquina de ADI está montada para perseguir e violentar os funcionários que pensam de forma diferente! Se ADI não deve, então o que está temer?

  9. img
    Felisberto Bandeira Responder

    Nao se podia esperar coisa melhor deste P. M. fez um juramento cumprir e fazer cumprir as leis da Republica,mas no ato , na pratica o testemunho fala ao contrario ,P. M , quer implementar a DITADURA bloqueando todos os canais de comunicação social em STP .,Um candidato que almejava o poder a todo custo , no qual a sua verdadeira intenção e cobrar vingança de algumas pessoas singulares , e não trabalhar para este povo , mas sim dificultar ainda mais a situação caótica que o povo já experimenta ., Cade a Pedra de tropeço de P.M.(DUBAI)? Cade arroz 13 mil dobras ?Cade Internet para todos?

  10. img
    Maria Susana Responder

    O PR que vai catar a água. Não tem que fazer.
    Na sua campanha em Cantagalo, ele prometeu água aos cantagallenses. Ele já fez 5 anos de mandato, onde está água. Pode-se dizer que ele não é executivo. Então porquê prometeu. Prometeu melhorar a educação e saúde. Onde está. Ele não é executivo, mas prometeu. Então é um mentiroso. Se quiser falar mal do teu país, ou das instituições do teu país, fá-lo no teu país e não no estrangeiro. Falta de espirito nacionalista.
    Mais uma vez, vai catar água para os de cantagalo.
    Bem haja stp
    Maria

  11. img
    pinhenhe Responder

    Sua Excelencia Sr PR; qual o governo que nao sencurou a oposicao nas imprensas estatais? Mencione-o pois eu tabem gosto da da verdae.Onde estava a sua excelencia e o (CSI) quando mar de gente foi receber o PT ao aeroporto? Os nossos filhos sao bem respeitados e dos outro sim sao malcriados.

Responder a Mé - Zemé Cancelar resposta

*