Destaques

Dia dos heróis nacionais regressou a Fernão Dias

Depois do fiasco, que foi a transferência no ano passado das celebrações do dia dos heróis nacionais, para as portas do Museu Nacional na capital São Tomé, o Governo decidiu construir um memorial na Praia de Fernão Dias. Uma forma de homenagear com dignidade os que ali tombaram durante o massacre de 1953 perpetrado pelo Regime Colonial Português.

3 FeveriroO Presidente da República Pinto da Costa presidiu a celebração do 63º aniversário do massacre. « Devemos fazer tudo para garantir a liberdade que temos, porque aqueles que morreram em 1953 fizeram sacrifício para sermos o que somos hoje. Temos que fazer o melhor para aqueles que vierem depois de nós, possam também orgulhar-se de nós», declarou Pinto da Costa.

Missa campal dominou grande parte da cerimónia.

O local do massacre recuperou o memorial que tinha sido derrubado há mais de 6 anos, quando o país, vivia eufórico pela construção do porto em Águas Profundas, na praia de Fernão Dias.

O arquitecto Alexandre d´Alva foi o autor do memorial que mudou o aspecto do espaço onde centenas de são-tomenses foram torturados até a morte.

Abel Veiga

    9 comentários

9 comentários

  1. luisó

    4 de Fevereiro de 2016 as 11:28

    Parabéns pelo monumento que realmente é bonito e destoa completamente de tudo o resto que é feito ou imaginado nessa terra.
    Agora um conselho só:
    metam policia lá 24 horas sobre 24 horas porque senão das duas uma: ou vira fila para apanhar água potável ou piscina para todo o mundo.
    Só avisei….

    • Martelo da Justiça

      4 de Fevereiro de 2016 as 21:38

      Tem muita razão. Nós somos campeões em construir coisas e depois deixamos degradar para inventarmos um projetos qualquer para a reabilitar. E sabem porque? Os projectos dão mais jeito para desviar fundos. A manutenção não faz parte do nosso ADN,

  2. Lolita

    4 de Fevereiro de 2016 as 14:46

    Pia cala dentxi betu é, não queria cadeira baixinha ou quê?

  3. Deixa comentario

    4 de Fevereiro de 2016 as 15:58

    Há uma pessoa ao lado do presidente que não está a usar o emblema do país. Causa-lhe alergia? Piaaa!

  4. truquin sun deçu

    4 de Fevereiro de 2016 as 16:27

    Devemos todos sem ressentimento nem magoas unidos e deixar coisas passados para os passados Rumos a desenvolvimento do nosso país.
    Na minha sugestão o dia 03 de Fevereiro n deveria ser aproveitado para campanha

  5. Maria silva

    4 de Fevereiro de 2016 as 18:32

    Concordo em numero , genero e grau com o senhor ( a) luisó , é importante que autoridade de Lobata mantenham por perto policias ou seguranças !
    So para acresentar que plantem algumas arvores de sombra no local e tambem que colocam pequenos depositos de lixos ( pequenos baldes de lixos) em aredores , que façamos daquele espaço um lugar historico e ao mesmo tempo um espaço de lazer tambem ( aonde a Pessoa pode visitar e sentar e LER UM LIVRO CASO QUEIRA, stp agradece !!!

  6. Maria Susana

    4 de Fevereiro de 2016 as 21:09

    O maior fiasco foi a destruição do anterior memorial pelos governos de MLSTP e PCD. Na altura eram os dois partidos no poder e queriam enganar o povo, dizendo que iria construir porto naquele lugar.
    Aquilo é que foi o verdadeiro fiasco
    Têm a memoria muito curta
    Bem haja STP
    MSS

  7. manu

    5 de Fevereiro de 2016 as 17:47

    “Deixa Comentário” o homem que está sem símbolo não é Santomense de gema. É um utilizador de STP para se enriquecer. Ele não tem nenhum sentimento por S. Tomé e Príncipe. É o Sr. Patrice Trovoada. O vigarista, rancoroso, mentiroso, malabarista, ditador etc.

    • Santo Tomé & Santo António

      8 de Fevereiro de 2016 as 9:24

      Realmente “Manu”, o nosso primeiro ministro é o único homem do Estado”Órgão de Soberania” que aparece na foto sem o simbolo”emblema” do “Dirigente do Estado Santomense” boa observação e chamada de atenção para estarmos atentos.
      Ao longo da historia destas ilhas de NOME SANTO, nenhum malfeitor resistiu ou triunfou por muito tempo, MISTERIOSAMENTE sempre foram, são e serão exterminados, e eu continuo a acreditar firmemente neste MISTÉRIO.
      O que é lamentavel mas também é inevitável são os que foram, são e serão martirisados ou sacrificado, que aproveito para render respeitosamente a minha homenagem a todos do “dito” 3 de Fevereiro de 1953, a todos outros de todos os tempos que foram e são sacrificados em prol do BEM e do MELHOR que temos e merecemos ter hoje!
      Que DEUS nosso criador e protetor nos dê consolação e proteção a todos!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo