00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Autonomia do Príncipe completou 21 anos

Pouco mais de duas décadas de autonomia a ilha do Príncipe encontrou o seu caminho rumo ao desenvolvimento e ao serviço da melhoria das condições de vida e bem-estar da sua população.

 «A Festa da Autonomia é uma festa Nacional um verdadeiro marco na Historia de São Tomé e Príncipe como Nação livre e Independente».

Foi assim que o chefe de Estado Santomense Manuel Pinto da Costa iniciou o seu discurso no acto central da Festa da Autonomia. É o segundo ano consecutivo que o chefe de estado Manuel Pinto da Costa preside as celebrações da autonomia da ilha do Príncipe. «A autonomia é um processo irreversível da nossa independência e cujos resultados estão a vista de todos», reforçou Pinto da Costa.

O Presidente da República enalteceu os esforços de nacionais e estrangeiros residentes na Ilha do Príncipe, e considerou que «deve ser um exemplo a seguir».

Foi no salão Cultural do Príncipe, onde decorreu o acto central das festividades. To Zé Cassandra, presidente do governo Regional sublinhou que a Autonomia Regional deve constituir-se como um desafio responsabilizante ao serviço do bem comum. «Vamos continuar a criar condições para promover a captação do investimento produtivo que possa acrescentar e fixar valores e emprego para os jovens sem desprezo para o Meio Ambiente», afirmou.

A festa da Autonomia levou a região do Príncipe, para alem do chefe de estado, o Primeiro-ministro Patrice Trovoada, alguns membros do governo central, bem como grupos culturais.

Téla Nón

 

Notícias relacionadas

  1. img
    ANCA Responder

    As nossas empresas, sociedade civil organizada, os cidadãos nacionais podemos fazer um esforço no apoio ao nosso desporto nacional,( quanto se fala em apoio, devem constituir materiais equipamentos desportivos, bens, com garantia de aplicação, jamais somente valor pecuniários), os clubes devem no futuro ter uma contribuição modesta para fazer aumentar este valor à federação, à par a contribuição estatal.

    Se se queres ver o País(Território/População/Administração) bem.

    Se se verdadeiramente gostas do teu País

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    Bem haja

  2. img
    Luis Responder

    Continuamos à espera na aposta nas pescas semi-industrial

Deixe um comentario

*