00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

“O que é bom para o país é bom para o Presidente”

Declaração do candidato Pinto da Costa em Lobata sobre a “onda” de lançamento de primeiras pedras e de inaugurações do governo.

Com alguma ironia Pinto da Costa referiu-se, pela primeira vez, à intensa actividade do executivo nestes últimos dias de período eleitoral.

Aproveitando uma paragem em Changra durante a passeata pelo distrito de Lobata o Presidente que se recandidata a um segundo mandato afirmou. «Tenho registado nestes dias de campanha eleitoral a quase frenética actividade do governo. Ele é lançamento de primeiras, segundas e terceiras pedras, ele é projectos de estradas, etc, etc.

Sobre isso queria apenas dizer uma coisa muito simples. O que é bom para o país é bom para o Presidente».

Pinto da Costa deixou no entanto um aviso implícito ao acrescentar, « só espero que depois de dia 17 quando ganhar as eleições o governo mantenha o mesmo ritmo».

Pinto da Costa concluiu as suas declarações sobre o assunto dizendo que «como Presidente de todos os Santomenses cá estarei para ajudar qualquer governo a fazer o país andar para a frente».

Assim se referiu Pinto da Costa à onda de inaugurações levada a cabo pelo governo nos últimos dias e que tem relegado para segundo plano nos órgãos de comunicação social do Estado, nomeadamente a TVS e a Rádio Nacional, a campanha eleitoral.

A candidatura de Pinto da Costa desvalorizou no entanto o que muitos classificam como uma grosseira manipulação do critério editorial dos órgãos estatais de comunicação social, relativamente a importância que a campanha para as eleições presidenciais deveria ter em democracia.

Em 2011 foi assim com os resultados que todos conhecem. «A vitória de Manuel Pinto da Costa», destaca a candidatura de Pinto da Costa, para depois acrescentar que «as pessoas sabem distinguir que nestas eleições o que está em causa é a escolha de um Presidente da República, não é a escolha de um novo governo».

Abel Veiga

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    António Silva Responder

    Este país bateu no fundo. Sem lideranças de categoria, infelizmente. O Pinto da Costa que talvez possa safar neste “rolo” de candidatos já está ultrapassado e ainda diz que cá estará para ajudar qualquer governo a fazer o país andar para a frente». Será? Se não andou até então, será?
    Já esteve este tempo todo e será que tem feito tudo o que deve e deveria ter sido feito?
    Diz que está ali para acabar com a corrupção (declaração feita aos microfones). Sinceramente, será?
    Há candidatos presidenciais que nem expressar sabem. E cultura geral? Há candidatos que me envergonham como santomense. Muitos que nem para o consumo interno serve, quanto mais para o consumo externo. Pensei bem nisto. Ser Presidente tem as suas exigências. Olhem-se no espelho.
    Neste país perdeu-se tudo: o respeito, a dignidade, o carácter, a postura, etc, etc. Reina a selvajaria e o desmando.

    • img
      MandelaX Responder

      E demagogia… De uma candidata que abraça, apenas com slogans , todas as causas boas, por puro oportunismo eleitoralista; uma senhora que pouco sabe da verdadeira luta das mulheres, das que deram e dão sua vida, nem da luta dos trabalhadores…E que agora, ao mais puro estilo machista, pretende que só uma mulher, ela, é capaz. Si ganhasse, logo no dia a seguir teriam o fiasco malhor

    • img
      MIGBAI Responder

      Meu caro “António Silva”
      Estou plenamente de acordo consigo.
      No entanto deixe-me dizer, que quando pinto da costa diz “…O que é bom para o país é bom para o Presidente»” ele está a dizer a verdade sim!
      Pois quando entrarem no país mais milhões dollares ou de euros de ajuda internacional, será logicamente bom para o presidente, que vai comer uma boa fatia desse dinheiro.
      Assim, o que é bom para o país é bom para o velho presidente, que já encheu bem as suas contas bancárias, e vive de mordomias à custa do povo sacrificado de STP que ele fez questão de destruir!

  2. img
    Filho de povo Responder

    Como havia escrito v[arias vezes o Pinto da Costa [e um candidato de paz e amor. Talv[ez devido a sua idade e conhecimento como hme de palavra e paz, ele tem feito tudo de modo que mesmo neste momento unir os santomenses e não fazer com que haja uma separa;’ao na sociedade.
    Pode-se desculpar ao Patrice Trovoadas por suas palavras, mas é pena que até agora eu não conheço onde estudou o nosso Primeiro Ministro, mas uma coisa le faz como profissional. Pode ser que ele estudou em Itália, e fez prática na escola dos mafiosos de Itália?
    Quanto ao candidato Evaristo Carvalho a idade não lhe ensinou nada. Pelo menos deveria copiar ao seu chefe uma vez que vive de acordo com o gosto e desejo do chefe. Um homem com esta idade já é altura de ter a sua cabeça e consciência pessoal porque se não teve até agora quero dizer que nunca masi terá.

  3. img
    VIOGO Responder

    O que é bom dizer ao povo na campanha é que Evaristo e Patrice Trovoada, o bandido que só quer enriquecer a custa deste povo e pa+is com negócio em tudo quanto é canto, no país e no estrangeiro, é o mais bandido que o país conheceu na história. Se Evaristo ganhar com esse bandido de Patrice ele vai ser um faz de contas e deixar o bando do PT fazer o que quer, mas o país vai explodir. Vejam o caso só de 30 milhões que ele pôs na Caixa Geral de Depósitos na sua conta.
    Honra seja feita e muito obrigado ao Carlos Semedo que denunciou isso em Portugal no Ministério Público, enquanto os são-tomenses políticos mesmo os da oposição andam a dormir. Devem ter rabo na estrada.

    O Pinto só deixou esse PT com os seus abuso para povo não dizer que ele está a bloquear o Governo.
    Mas diga o que disserem Pinto já não vai deixar ele abusar no segundo mandato.
    Esse Patrice que quer dominar toda a administração pública, quartel ministério público que é o seu servidor e foi até ao ponto de interferir nos tribunais para afastar os juízes que não lhe dão jeito. Bandido caraças!!!
    Votam Pinto da Costa para evitar desgraça para este país.

  4. img
    Juropiga Responder

    Com que moral tem o Sr Presidente, para Criticar este governo, Esses comentarios so servem para buros e atrasados que nao sabem Olhar para traz, e fazer as contas de quantos anos andou a governar este Pais e ainda esta a governar e ainda quer continuar e nada fez, esta a criticar o que devia ser feito por si, e nada fez, e numa altura em que nao havia esta crise Mundial, as ofertas eram muitas, onde foram parar? So vota em si pessoas sem a visao da verdade, e quem nao quero o bem desta terra e do seu povo enganado 40 anos.

    • img
      MIGBAI Responder

      “juropiga”
      Gostei do seu comentário.
      Finalmente encontro mais uma pessoa indignada com a política que se fez durante estes anos todos em STP.
      O “Juropiga” parece-me pelo seu comentário que é uma pessoa com lucidez que não se deixa enganar por estes políticos anões e corruptos.
      Nestas ilhas que pinto da costa fez questão de destruir para seu belo prazer.
      Este presidente é um fala nada, parece uma galinha velha a carquejar num galinheiro cheio de trampa.
      Bem Haja “Juropiga”

  5. img
    João Costa Alegre Responder

    Caros santomenses, e em particular os desportistas.

    Sabem muito bem o que é ter um arbitro contra nós numa partida de futebol ou de uma outra modalidade desportiva.

    Estas eleições visam escolher um arbitro para arbitrar o jogo para os próximos 5 anos.
    Este arbitro não pode ser arbitro, jogador e juiz de linha ao mesmo tempo, como quer o PT(Primeiro Ministro).

    Vossa escolha no dia 17 vai definir , a forma que vocês ao de viver nos próximos anos.

    Por isso, reflictam antes de escolher.
    Apostem no Pai Grande, que é a esperança para um STP
    melhor, e livre da insegurança de toda ordem(económica, politica e criminalidade de toda ordem)

  6. img
    truquin sun deçu Responder

    Gostaria alertar alguns despercebidos que o Manuel Pinto da Costa não Governou 40 anos se assim é pergunto Quantos mandatos fez Miguel Trovoada(2) 10 anos e quantos mandatos fez Fradique de Menezes(2) 10 anos já são 20 anos então porquê atribuírem os 40 para Pinto da Costa e se Pinto não fez nada o que fez Miguel e Fradique se não fosse Pinto com Espirito de paz e tole rança e humildade o Governo fazia o que esta a fazer, o meu ver Patrice Trovoada só veio cobrar vingança e colocando este povo a herdar o ódio que ele tem sobre Pinto

  7. img
    truquin sun deçu Responder

    Se Pinto da Costa é culpado dos 40 anos pergunto os 10 anos de Miguel Trovoada e os 10 Anos de de Fradique de Menezes serão atibuidos a quem é mesmo Pinto que Ódio

  8. img
    Descamisado Responder

    Caros eleitores. É preciso ler e saber compreender para interpretar convenientemente a Nossa actual Constituição. Quem executa as actividades programadas para o desenvolvimento do País é o Governo de acordo com a sua proposta durante a campanha eleitoral submetido as populações. Trata.se do poder Legislativo. O Governo executa e não o Presidente da República. O Presidente preside e não governa. Durante o sistema do Partido único, basicamente regime Comunista que foram os 15 anos implantado no nosso País,seguido de todos os Países colonizados pelo regime Português, que é do meu conhecimento não houve ditadura, mas sim, uma sociedade Organizada com a sua Doutrina Marxista Leninista.Seja quem fosse, naquela altura tinha que seguir esta Doutrina.A partir de 1991 o regime passou-se ao regime Democrático,proposto pelo cidadão Pinto da Costa, dando lugar a formação de mais partidos políticos. Não me canso de dizer que todos os actuais líderes políticos e não políticos, Público e não público de cabelo branco,com 40 anos de idade sentaram na mesma cadeira do regime Marxista Leninista em S.Tomé e Príncipe.É assim que o líder do ADI quer concentrar o Poder numa só pessoa, num só Partido, mudar a Constituição matando os outros partidos políticos da oposição para ter o poder absoluto por toda a vida.Eleição Presidencial é um assunto sério.

    • img
      MIGBAI Responder

      Meu caro “Descamisado”
      No tempo do partido único não houve DITADURA???????
      Desculpa-me, não sei o que entendes por ditadura, mas vires dizer que não houve ditadura, mas sim “….uma sociedade Organizada com a sua Doutrina Marxista Leninista.” é sem dúvida, carga a mais para uma pessoa aguentar calada.
      Ora se a doutrina marxista e leninista o que defende é precisamente a DITADURA DO PROLETARIADO, como vens dizer que não houve ditadura, que por sinal é das piores ditaduras que existem no mundo.
      Meu caro “Descamisado”, tenha mais cuidado no futuro com o que escreve, pois sempre pode surgir alguém, que enfim, entenda um pouco de política e economia, e derrube as suas afirmações.
      Aquele abraço de amizade.
      MIGBAI

  9. img
    realista Responder

    Sou do ADI mais vou votar no Pinto Da Costa isto pork coloco o o bem estar do meu pais a cima De interesse individual De cada partido. A Nossa sociedade esta devidida cade uniao.

  10. img
    Martelo da Justiça Responder

    Fala-se muito da estabilidade, mas não se entende o que se pretende. Vejo mais demagogia de alguns políticos para enganar o povo. A estabilidade é como o tango tem que ser dançado a dois, senão a dança não se realiza. Isto significa que tem que haver entendimento entre o Presidente e o Primeiro Ministro. Nenhum deve impor a sua vontade a outro. Os altos interesses do Pais e do povo tem que estar acima de tudo e tem que haver a capacidade de se chegar a um entendimento. Isto é que é o espirito democratico. Se levanto essa questão aqui é porque noto que no debate que tem havido, fica-se com a impressão que a estabilidade depende apenas do Presidente. Ora vejamos, se um presidente aceitar tudo o que o Primeiro Ministro lhe impõe esse Presidente não serve. Mesmo se o Evaristo Carvalho for eleito conforme a vontade do Patrice Trovoada será que ele vai aceitar tudo o que o Primeiro Ministro vai-lhe apresentar. Nessa altura vai-se confirmar o tão propalado “Pau Mandado”. Seria muito desprestigiante para uma pessoa com a idade de Evaristo de Carvalho. Na democracia a capacidade de entendimento deve ser com qualquer pessoa, seja ele da nossa cor politica ou não. Por isso é que não entendo o que o Patrice Trovoada pretende. Ele só pretende governar tendo em todos órgão de soberania gente da sua cor política?? Ou será um pretexto para justificar o fracasso de governação desses dois anos??. O ADI tem maioria absoluta, tem quase as camaras todas, a oposição desapareceu e está sem expressão, o tribunais esta como se sabe, ainda não ouvi da parte do Primeiro Ministro exemplos concretos de que o Presidente esteja a dificultar a sua Governação. O que pretende mais este Primeiro Ministro?? Para o bem do Pais, os eleitores não devem eleger uma figura do ADI para o Presidente. Depois não digam que eu não avisei!!!

Deixe um comentario

*