00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Manifestação dita da Sociedade Civil saiu a rua

na tarde de quinta – feira algumas centenas de pessoas, se concentraram no campo de futebol do bairro do Riboque, e depois marcharam sob escola policial, rumo ao Palácio Presidencial.  Membros da comissão organizadora da manifestação entregaram uma petição ao Presidente da República, através do Chefe da Casa Civil do Chefe de Estado que recebeu o documento.

Na petição os manifestantes que declararam ser .expressão da sociedade civil, exigem a anulação das eleições presidenciais. Júlio Neto porta voz da comissão organizadora da manifestação disse que o protesto visa salvar a democracia que está agora em perigo. «Em democracia a sociedade civil deve ser activa.  Entendemos que as últimas eleições que decorreram no nosso país, no dia 17 de julho passado, tiveram marcas negativas para a nossa sociedade e para a nossa reputação a nível da sociedade das nações», declarou, Júlio Neto(na foto).

porta vozOs manifestantes pacíficos,  explicaram a imprensa que «a petição suscita a anulação dessas eleições para que elas sejam justas e transparentes. São Tom´ Príncipe tem sido uma marca a nível internacional coo um país de democracia, por isso entendemos que vale a pena fazer essa petição».

 

A marcha de protesto, deixou o Palácio do Povo e seguiu para o edifício do Supremo Tribunal de Justiça. A Polícia não permitiu a aproximação dos manifestantes ao edifício, onde 3 membros da comissão entregaram uma cópia da petição, endereçada ao Juiz Presidente José Bandeira.

Abel Veiga

 

.

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    STP Responder

    Gostei dessa manifestação. Não devemos assistir de braços cruzados, a nossa democracia a cair no abismo por causa de meia dúzia de pessoas, e por causa de uma criatura que pensa que é dono de São Tomé e Príncipe.
    STP é de todos os santomenses, não é apenas da elite do ADI que engana o povo para ter todo poder nas mãos, e fazerem o que bem entendem.
    Vamos dizer não a ditadura, não a eleição com fraude.

    • img
      Armando Contente Feliz D' Abuso Responder

      Está a doer a forma como terminou a hegemonia do partido histórico e e os outros “protestantes” dele oriundos. Chega! Fim de papo! Não sabem fazer outra coisa senão estar no poder? Não viram que o povo amadureceu e agora está a dar cartas? Já não valem aquelas velhas estratégias de enganar o povo tentando semear boatos e discórdia para fazerem as suas vontades. Acabou! Caiam na real! Os últimos dirigentes do MLSTP fragmentaram o partido em várias alas, cada um com a sua ambição. O resultado de tanta ganância está aí: cartão vermelho dado pelo povo! Façam exame de consciência e tentem unir o partido para fazerem a longa travessia no deserto que se avizinha! Aprendam a lição! Procurem encontrar as causas das vossas falhas e tentem encontrar um novo rumo para os vossos partidos. Temos pena, mas é uma realidade que têm que aceitar.

  2. img
    Sofia Responder

    Finalmente chega o que esperávamos.

    Não haverá Eleições no sábado. Elas foram canceladas
    Deus é grande
    Assim vamos todos a nossa gleba trabalhar

  3. img
    ADELINO DOS SANTOS Responder

    Esses é que são verdadeiros santomenses não podemos dormir na sombra da bananeira força viva são Tomé e Príncipe

  4. img
    SAMPONHA Responder

    Como a Sociedade civil deve driblar as fraudes e vencer as ilegalidades das eleições Presidências de 17 de Julho de 2016
    Se a República Democrática de S. Tomé e Príncipe caminha para a ditadura ou algo próximo disso, a oposição deve adoptar para reduzir o dano das maracutaias eleitorais no resultado final.
    O Governo de ADI liderado pelo senhor Patrice Trovoada, Primeiro Ministro e Chefe do Governo criou um estilo de Governar que legitima a uma aprovação popular aparentimente inabalável, confirmada seguidas vezes por meio de votos, cofundindo as populações sobretudo nas Zonas Rurais com as inaugurações como se das legislativas tratasse.
    As eleições Presidenciais em S. Tomé e Príncipe não transcorre de maneira livre e justa. As condições para a campanha eleitoral são desiguais. O Governo utiliza em peso os recursos públicos para garantir a dependência da Poupulação em relação ao Estado,por meio de programas distributivas do inchaço da máquina pública que empregam até idosos, cuja missão é defender o senhor Patríce Trovoada através de meios financeiros que ele bem dispõe. ALÉM DISSO O GOVERNO DISPÕES E CONTROLA todo o canal tetevisivo e a rádio Nacional, chamando inclusive o Bispo da Igreja Católica para acabar com a Rádio JUBILAR, não permitindo que esta Estação Emissora transmitisse as ideias do candidato Pinto da Costa, Maria das Neves, que doutra forma não passasse da TVS e a Rádio Nacional, mesmo os que não pertencem ao Estado não se atrevem a fazer críticas ao Governo,para não perder a sua outorga, como já ocorreu no passado. Só há um jornal que é O TELA NON e a Internet permitem as populações contribuírem com as suas opiniões possam questionar o Governo em prol de desenvolvimento Nacional.
    O mais grave é a ausência de independência entre os poderes.O Executivo (GOVERNO),controla Ministério Público e Tribunais,desde a Primeira Instância até o Tribunal Supremo de Justiça, a Comissão Eleitoral Nacional é totalmente subserviente aos mabdos do Governo.A comissão eleitoral fecha os olhos e cria ainda mais as dificuldades para as outras candidaturas, em especial ao Pinto da Costa e a Maria das Neves. As eleiç~es ja estavam viciadas muito antes da abertura das urnas, porque o peso dos Distritos eleitorais foram alterados com base em suposta modificações demográficos com o único propósito de favorecer o candidato Evaristo de Carvalho. Distritos com grande número de eleitores, passando os outros candidatos com reduzidas cadeiras na Assembleia de votos, enquanto os de ADI ganharam mais vagas.Nos Bairros mais pobres haviam sempre inaugurações em pleno auto eleitoral Isso é absolutamente irregular pelas regras eleitorais, poucos metros aos centros de votação, mas a polícia nada fazia para impedir a BOCA da URNA à menos de 200 metros. Para bem de todos esta eleição Presidencial deveria ser anulada para a revisão do caderno eleitoral. Seja que candidato for, nestas condições de fraude, ele não terá legitimidade para ser o Chefe Máximo da Nação Santomense.
    NÃO À VOTO. FIQUEMOS TODO EM CASA.

  5. img
    SAMPONHA Responder

    Como a Sociedade civil deve driblar as fraudes e vencer as ilegalidades E IRREGULARIDADES das eleições Presidências ocorridas no dia 17 de Julho de 2016
    NÃO À VOTO NO PRÓXIMO DIA 7 DE AGOSTO DE 2016
    MELHOR FICARMOS EM CASA
    SE PRETENDERMOS VOTAR; DÊ O SEU VOTO NO NULO
    NÃO VOTE PARA NINGUÉM BOICOTA AS ELEIÇÕES QUE ESTÃO VICIADOS.
    Se a República Democrática de S. Tomé e Príncipe caminha para a ditadura ou algo próximo disso, a oposição deve adoptar para reduzir o dano das maracutaias eleitorais no resultado final.
    O Governo de ADI liderado pelo senhor Patrice Trovoada, Primeiro Ministro e Chefe do Governo criou um estilo de Governar que legitima a uma aprovação popular aparentemente inabalável, confirmada seguidas vezes por meio de votos, confundindo as populações sobretudo nas Zonas Rurais com as inaugurações como se das legislativas tratasse.
    As eleições Presidenciais em S. Tomé e Príncipe não transcorre de maneira livre e justa. As condições para a campanha eleitoral são desiguais. O Governo utiliza em peso os recursos públicos para garantir a dependência da População em relação ao Estado,por meio de programas distributivas do inchaço da máquina pública que empregam até idosos, cuja missão é defender a todo o custo o senhor Patríce Trovoada através de meios financeiros que ele bem dispõe. ALÉM DISSO, O GOVERNO DISPÕE E CONTROLA todo o canal televisivo e a rádio Nacional, chamando inclusive o Bispo da Igreja Católica para acabar com o Programa da Rádio JUBILAR, não permitindo que esta Estação Emissora transmitisse as ideias do candidato Pinto da Costa, Maria das Neves, que doutra forma não passasse da TVS e a Rádio Nacional, mesmo os que não pertencem ao Estado não se atrevem a fazer críticas ao Governo,para não perder a sua outorga, como já ocorreu no passado. Só há um jornal que é O TELA NON e a Internet permitem as populações contribuírem com as suas opiniões possam questionar o Governo em prol de desenvolvimento Nacional.
    O mais grave é a ausência de independência entre os poderes.O Executivo (GOVERNO),controla Ministério Público e Tribunais,desde a Primeira Instância até o Tribunal Supremo de Justiça, a Comissão Eleitoral Nacional é totalmente subserviente aos mandos do Governo.A comissão eleitoral fecha os olhos e cria ainda mais as dificuldades para as outras candidaturas, em especial ao Pinto da Costa e a Maria das Neves. As eleições já estavam viciadas muito antes da abertura das urnas, porque o peso dos Distritos eleitorais foram alterados com base em suposta modificações demográficas com o único propósito de favorecer o candidato Evaristo de Carvalho. Distritos com grande número de eleitores, passando os outros candidatos com reduzidas cadeiras na Assembleia de votos, enquanto os de ADI ganharam mais vagas.Nos Bairros mais pobres haviam sempre inaugurações em pleno auto eleitoral Isso é absolutamente irregular pelas regras eleitorais,à poucos metros aos centros de votação, mas a polícia nada fazia para impedir a BOCA da URNA à menos de 200 metros. Para bem de todos esta eleição Presidencial deveria ser anulada para a revisão do caderno eleitoral. Seja que candidato for, nestas condições de fraude, ele não terá legitimidade para ser o Chefe Máximo da Nação Santomense.
    NÃO À VOTO. FIQUEMOS TODOS EM CASA.
    QUEM AVISA AMIGO É

    • img
      fingimento Responder

      SAMPONHA está frustrado(a) e desesperado(a).

  6. img
    badiu di stp Responder

    Na minha modesta opinião, acho que o Senhor Evaristo Carvalho deveria tb se retirar desta segunda volta e tendo em conta que tem por detrás uma máquina como o ADI que lhe dá toda a garantia da vitória sairia vitorioso concordar a anulação de todo o ato da primeira e volta. Quem tem apoio do ADI não deve temer a derrota pois não?
    Pronto djan flá
    Badiu di STP

  7. img
    fingimento Responder

    Esta manifestação não vale nada. Os eleitores irão no dia 7 de Agosto votar em massa no Evaristo Carvalho. Duvidam ?

  8. img
    Ou vai ou Racha Responder

    Cara ou caro Sofia, tens toda razão. Realmente não haverá Eleições no dia de sábado. Elas(as Eleições) serão no Domingo dia 07/08/2016, e espero bem que vás votar porque é dever de todo cidadão. Vamos todos votar no quadradinho 2 só depois vamos à praia à glebas e por aí fora. Até o candidato que por medo desistiu deveria ir votar no quadradinho 2 tendo em conta que o seu voto já não vale, é nulo. Vamos deixar de blá blá blá e dar benefício da dúvida, se dai à 2 ou 5 anos respectivamente se este que agora estamos a apostar não der nada, o povo dirá de sua justiça.

  9. img
    jorpalha Responder

    Este sinal demonstra que ser saotomense e ser especial. Ainda somos todos
    primos, vamos unirmos em torno da causa nacional. Durante algum tempo, faltou nos motivo de uniao. Agora ja temos um motivo para unirmos novamente ( A Democracia). Abaixo Ditadura. Abaixo Prepotencia. Abaixo Criminalidade organizada. Viva STP. Unidos venceremos. Por enquanto vamos exigir transparencia eleitoral, sua anulaçao por ser fraudulenta. Depois disso, vamos exigir explicaçao sobre o titulo de tesouro de Estado que esta nas maos do Privado. E de seguida, os trinta milhos de dolar dos saotomense que se encontra em paradeiro incerto: Acabou brincadeira.

  10. img
    nanana Responder

    Até que enfim….
    Povo acorda
    Vencemos a colonização de mais de 500 anos, vencemos as crises e misérias,
    vencemos massacre de 1953…

    Não é agora que vamos nos deixar abater por idealismos e vontades obscuras de satanás

    Que São Tomé Poderoso, Santo António do Príncipe, Nossa Sra. do Bom Despacho, Nossa Sra. das Neves e São João de Ribeira e todos os Santos nos Protejam de todo o Satanás que sai da sua Terra para vir nos afrontar,
    Ámen

    Véla Kú candjá di zêtê péma n´líba d’íném
    Em nome de Jesus, Ámen!!!!

    Que ão haja nem uma gota de sangue dos filhos de STP derramado por causa de cada demónio com milho na mão!!!

  11. img
    nanana Responder

    Pensaram que o povo com fome e na desgraça é instrumento para facilitar a compra das pobres alminhas e deitar poeira aos olhos dos desgraçados????

    Mantiveram o povo na miséria para enganá-los com meia dúzia de camisolas, cervajas, dividir para depois reinarem…

    Povo de São Tomé e Príncipe nunca aceitou, nem a escravatura é!!!
    O meu Povo não é parvo!!!

  12. img
    STP NÃO TEM PRESIDENTE?! Responder

    Como pode o Presidente da República, democraticamente eleito, o garante da Constituição da República, de um “estado de direito democrático”, aceitar que o povo possa conviver com uma eleição “atípica” no País?!

    Se os tribunal que devia funcionar como travão de mão para esses “erros gravíssimos” já reconhecido pelo presidente da comissão eleitoral o seu presidente “Palerma Bandeira” vendeu a sua dignidade, deixando o povo e o país nas mãos de um “dito santomense, que de santomense não tem nada”, o presidente precisa agir.

    Neste momento o presidente da República tem em mãos uma petição da “Sociedade Civil”, que em protesto pede a sua intervenção para o ANULAMENTO DESSAS ELEIÇÕES DE 17 DE JULHO.

    Se o Presidente da República nada fizer, será ele o maior conivente com todas essas irregularidades.

    Quem marcou as eleições foi o Presidente da República, e se elas não são aceites pela sociedade civil, e muito menos pela maioria dos partidos políticos, que alegam a falta de transparência e de justiça no processo, o Presidente deve sim, ao amparo do Artigo 77.º Funções.
    O Presidente da República é o Chefe do Estado e o Comandante Supremo das Forças Armadas, representa a República Democrática de São Tomé e Príncipe, garante a independência nacional e a unidade do Estado e assegura o regular funcionamento das instituições.

    Portanto.

    Perante o exacerbado nível de bandidagem, fraudes, desrespeito a tudo quanto são normas e regras do país, a todos os níveis das instituições do estado, (Governo, Assembleia, Tribunais, Comissão Eleitoral, Administração Pública, Comunicação Social, etc..), como pode o Primeiro Ministro e Chefe do Governo dizer constantemente nos meios de comunicação social do povo que ele robou para apenas lhe prestar serviços que as instituições do país estão em pleno funcionamento?

    Isto é uma falsa!

    As instituições do estado não estão em funcionamento, pois não basta as instituições do estado terem portas todos os dias abertas se elas não servem e não defendem os interesses de toda população.

    Como pode um Candidato ter conseguido dobro dos votos dos seus adversários e ter MEDO, de ANULAR as eleições e repeti-la novamente?! É porque alguma coisa passa com esse seu resultado!

    Todos os presidentes foram eleitos em STP de forma livre, clara e transparente porque que Evaristo também não pode gozar dessa marca Patricio Trovoada e ADI?

    Sejam homens e tenham coragem, anulem as eleições e volta a provar a vossa força e aceitação com transparência.

    Fica o meu desafio!

  13. img
    Hilario Costa Alegre Responder

    Viva toda a oposicao e os corajos que lutam pela democracia liberdade, contra a mentira o ódio do passado e a ditadura. acredito que aqueles que estao hoje no governo estao a cavar o seu proprio buraco.
    S.T.P é livre nao a ditadura e o odio do passado. Um Pais uma sociadede renova-se. e nao deve viver do odio do passado.
    manifestam-se para a liberdede democracia…..

  14. img
    Fia Kundu Muala Vé Responder

    Sr Júlio Neto obrigado pela sua coragem e que o seu anjo da guarda proteja-lhe nos próximos anos, porque este pessoal da Acção dos Demónios no Inferno (ADI) é muito rancoroso.

  15. img
    Filho do Povo Responder

    É isso mesmo meu povo. Temos que nos unir e por fim a este tipo de governamental do Sr. Patrice Trovoada. Se o povo unir-se, poderemos por fim ao trabalho destes ladrões e fraudistas que querem usurpar o poder no país e por fim a democracia no pais.
    Recordam que o Povo unido nunca será vencido.
    Nós todos dentro e fora do país, teremos que unir e de uma forma aberta e legislativa dar a conhecer ao mundo do que se passa dentro do país.
    O Sr. Presidente do Tribunal Constitucional tem medo de agir de acordo com as leis em vigor e na base das palavras do Presidente da CEN que aceitou o seu erro e desta forma por fim a esta confusão no pais e não ter medo de perder o pão e cerveja que lhe da para comer e beber pelo Primeiro-ministro.
    O Sr. Evaristo Carvalho que já é um homem de 74 anos de idade e pai de mais de 25 filhos deve ter consciência e fazer uma declaração que pessoalmente pede para anular os resultados das eleições se na realidade ele confie nas suas forças e certeza que será eleito de um forma democrática e dentro das leis. Camisas e dinheiro pode ser que Patrice ira pedir de volta, mas isso não sera o fim, mas o início de uma vida feliz, livre e com consciência.
    FORÇA MEUS CAMARADAS.

  16. img
    fiasco Responder

    Foi um fiasco. Uma vergonha

  17. img
    Estes bobos de eleições é mais um "Golpe de Estado", do que Eleições Presidencias. Responder

    Isto é um “GOLPE DE ESTADO”, disfarçado em eleições!
    Quanta vergonha, OLINTO DAIO, CARLOS GOMES?

    Onde ficou a vossa moral?

    Servir de forma cega um homem que nem é SANTOMENSE.

    Um dia a sociedade irá vos cobrar!

    Sou do ADI, mas não concordo com a forma tão esforçada como o Patrício quer obter o poder da presidência.

    Este HOMEM é o politico mais porco que já conheci em África!
    Não mede os meios para alcançar os seus fins.

    • img
      Quidide Responder

      Dou-lhe os parabéns senhor(a) “Estes bobos de eleições é mais um “Golpe de Estado, do que Eleições Presidencias”, pela sua coragem e determinação. Você deu um grande contributo à nação.
      O país seria salvo se muitos simpatizantes do seu partido tivessem sentido de crítica e raciocínio próprio como você. Bem haja. Deus lhe abençoe.

  18. img
    Ou vai ou Racha Responder

    Óh sr ou sra STP não tem presidente, você deve ser família do tipo que já devia de ser presidente há muito tempo. Gentes como vocês que provavelmente comem ou comeram nas mão deste sr é que querem a todo custo que ele se perpetue como presidente. Deixem o gajo ir-se embora pra bem longe da política desta terra. Um ditador camuflado, que só lhe falta bigodes para ter aparência do Hitler.Se ele soubesse como o povo está cheio dele! É melhor ele ir embora e ficar no seu cantinho como faz o Fradique. Já viveu demais a custa dos contribuintes.

  19. img
    Armando Contente Feliz D' Abuso Responder

    Está a doer a forma como terminou a hegemonia do partido histórico e e os outros “protestantes” dele oriundos. Chega! Fim de papo! Não sabem fazer outra coisa senão estar no poder? Não viram que o povo amadureceu e agora está a dar cartas? Já não valem aquelas velhas estratégias de enganar o povo tentando semear boatos e discórdia para fazerem as suas vontades. Acabou! Caiam na real! Os últimos dirigentes do MLSTP fragmentaram o partido em várias alas, cada um com a sua ambição. O resultado de tanta ganância está aí: cartão vermelho dado pelo povo! Façam exame de consciência e tentem unir o partido para fazerem a longa travessia no deserto que se avizinha! Aprendam a lição! Procurem encontrar as causas das vossas falhas e tentem encontrar um novo rumo para os vossos partidos. Temos pena, mas é uma realidade que têm que aceitar.

Deixe um comentario

*