Governo corta SINOANGOL do bloco 2

Um comunicado da Agência Nacional de Petróleo divulgado pela imprensa nacional, dá conta que o Governo rescindiu o contrato de partilha de produção do bloco 2 da Zona Económica Exclusiva com a empresa de capital maioritário chinês a Sinoangol.

Em Outubro do ano 2013, a empresa Sinoangol, com sede em Luanda – Angola, assinou o acordo de partilha de produção do bloco 2 da ZEE são-tomense e em Dezembro de 2013 depositou na conta do Estado são-tomense o valor de 5 milhões de dólares, valor respeitante ao bónus de assinatura do bloco 2.

No comunicado da Agência Nacional de Petróleo, é dito que a rescisão do contrato tem a ver com incumprimentos e violações do acordo por parte da Sinoangol.

O comunicado detalha alguns dos incumprimentos e violações do contrato, nomeadamente, o facto de a empresa Sinoangol, jamais ter prestado ao Estado são-tomense informações relativas ao montante recebido pela transferência de 30% de interesses participativos no Bloco 2. Transferência ocorrida em 31 de Março de 2014.

Mais ainda, a Sinoangol é acusada de nunca ter permitido o cálculo e o pagamento a São Tomé e Príncipe, do imposto em resultado da transferência dos 30% de interesses participativos no bloco 2.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Fernando Gué Pinto Responder

    Favor não confundirem SinoAngol com SONANGOL

    Coisas diferentes

  2. img
    Qulixe Furtado Responder

    Caros santomenses,
    Quem de direito,
    Existe uma informação segundo a qual o atual Diretor executivo da ANP-STP teria recebido 13 mil dólares dessa Sinoangol para participar numa formação no exterior, mas não se sabe por que razão o dito funcionário não participou na formação e nem sequer devolveu o valor que recebera. Isto não é de natureza a dar credibilidade a um responsavel duma instituição de tamanhaimportancia.

    • img
      Anacleto Tondela Responder

      Este Director executivo da ANP-STP é um dos mais incompetentes dos directores do ADI. Não se entende o porquê do Governo ainda ter este individuo a frente de uma instituição como ANP-STP. Está é uma das razões que faz com que os operadores já não respeitam a ANP-STP pois já sabem que o Director é um alto incompetente tanto na gestão do dossier petrolífero como na gestão de recursos humanos e financeiros.
      Veremos até onde a ANP-STP chegará com este tipo de incompetente.
      Força meus irmão da ANP-STP!

  3. img
    Joao Cupertinon Gonçalves Responder

    Pora Pora. Eles são assim.

    É com eles se se quer fazer STP melhor. Dubai ou Dufica

    • img
      Mina de Célivi Responder

      Dufica!

Deixe um comentario

*