Atenção: “Vamos Descolar” e desta vez sem medo de feitiço

São Tomé e Príncipe é um arquipélago que se assemelha a um porta-aviões. Estamos sempre a viajar. O anúncio do piloto que comanda as aeronaves do porta-aviões já é rotina. “Atenção Vamos Descolar”.

O arquipélago – porta-aviões, registou no início do ano 2017, a mesma mensagem do piloto chefe. Só que desta vez, a descolagem tem uma mais-valia. O feitiço não tem chances.

Os feiticeiros que operaram no ano 2016, cujas acções de bruxaria, deixaram o porta-aviões sem acesso a ajuda financeira internacional, e os pilotos e passageiros, sem o décimo terceiro salário para as festas de natal e do ano novo, não conseguirão travar as descolagens de 2017.

Os feitiços de 2016, que forçaram o piloto chefe a anunciar sacrifícios para toda a equipa do porta-aviões. Os mesmos feitiços que obrigaram o piloto chefe a profetizar 2017, como um ano difícil, foram repelidos na travessia de 20 de Dezembro de 2016 para Janeiro de 2017, pela tinta-da-china, ou melhor, pela magia de troca-tintas da China.

O importante é que desta vez o arquipélago-porta aviões, vai descolar, sem medo de feitiço, com destino ao Dubai.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Carlos Queirões Responder

    Muito bem.
    Por isso é que alguns funcionários públicos que se presem, decidiram devolver ao Tesouro Público os tais Dbs.600.000,00, por acharem ser um insulto.

    Talvez este dinheiro sirva para co-financiar as despesas com a viagem do Primeiro Ministro que são tantas.

  2. img
    desavergonhado Responder

    COmo,Patrice Trovoada passa mais tempo no ar que na terra,
    Aquando da entrevista ele estava pensando que está dentro do avião para passeatas, COMO SEMPRE.
    VAMOS DESCOLAR……. Com trânsito em DUBAI.

  3. img
    Madiba Responder

    Sinceramente, estou triste!
    Estou triste porque me apercebo que somos enganados, insultados e mal tratados desde a independência nacional, até a data de hoje. Por todos os dirigentes sem excepção. O que muda é a forma. Porque a substância continua a mesma.É muita pena que existem santomenses que pensam serem mais inteligentes que outros santomenses.
    Eu devo confessar uma coisa. Eu, até tenho simpatias por Patrice Trovoada e o seu ADI. Mas depois desta última grande entrevista passei a ser ignorante. Eu fiquei a não entender absolutamente nada.
    Primeiro: Foi o 1º Ministro que aceitou os directores dos serviços públicos. Mas é ele que lhes chamam de incompetentes.
    Segundo: É o governo do actual 1º Ministro que inundou a administração pública com entrada de novos funcionários, sem qualquer controlo orçamental, nem condições de trabalho. E agora vem ele a falar de falta de produtividade, aumento de funcionários e que o Tesouro Público não suporta mais.
    Terceiro: Foi o próprio primeiro ministro que disse publicamente que os directores com salários altíssimos haveriam de perder parte dos seus gordos salários. Mas até o momento nada feito.E agora fala-nos de pensões altíssimos e baixíssimos.
    Quarto: O primeiro ministro actual sempre questionou o uso de viaturas topo de gama na administração pública. Mas é o mesmo primeiro ministro que acaba de fazer grande aquisição de viaturas topo de gama para vários serviços de estado.
    Quinto: É o actual primeiro ministro que no princípio do ano 2016 afirmou numa das suas sonolentas entrevistas que o ano 2016 seria o ano de arranque da economia nacional. Mas para o mesmo primeiro ministro o ano de arranque passa a ser 2017.
    Sexto: É o próprio primeiro ministro que se diz ser do povo pequeno. Mas é ele mesmo que deixa o arroz doado para os mais desfavorecidos no armazém a criar todo tipo de bicho. E não distribui esse arroz para matar fome ao povo pequeno.
    Tudo isto com o agravante de ter uma oposição: cega, muda e surda.
    Amanhã quando o senhor primeiro ministro perder a sua eleição, ele terá a coragem de achar culpado o povo pequeno por ter votado num outro partido?
    Neste país, os partidos perdem eleições por culpa dos seus dirigentes. O povo não pode ter culpa na derrota dos partidos políticos de S. Tomé e príncipe!E não quero mais ouvir aquelas bocas que dizem ser culpado o povo!

  4. img
    Emiliano Responder

    Caro compatriotas o sr.Patrice Trivoada intitula-se de ser iº. ministro do povo pequeno-quer dizer não lº.ministro do povo pensante,digamos assim. A entrvista que o mesmo deu ultimamente é para tocar no coração deste povo pequeno, falou do Banco, falou de segurança social e outros.Caros senhores se eu sou militante de um partido por exemplo e vou à um banco privado e solicito um financiamento e eu não pagar, o meu partido tem alguma coisa haver com isso; o partido serviu de fiador? e depois vem dizer que ninguém do seu partido deve ao refrido banco, que tristeza, e depois arroga-se aos sete ventos que não faz politiquices.
    Senhor Patrice Trovoada continua a abusar da oportunidae que lhr foi dado , tudo que tem príncipio terá fim e este fim está para breve. BASTA.

  5. img
    Lupuye Responder

    Quando o PM disse que agora pergunta-se aos alunos nas escolas o que querem ser no futuro e eles respondem: “politicos, primeiro ministro, presidente” e ninguem responde: “medico, enfermeiro, professor”…ate parece que a educacao nao esta a fazer bem o seu papel. Mas a verdade e que as pessoas sabem que so os politicos, os primeiro ministros, os presidentes…e que tem todas as regalias que a nossa independencia trouxe. Quem e que viaja sempre? Quem e que tem casa de estado gratis? Quem e que tem agua, energia, etc, gratis? So os politicos. Os professores, os medicos, os enfermeiros, matam-se e recebem um salario de miseria que nem sequer lhes da para viver um mes com decencia. Portanto, ate os meninos nas escolas estao a ver a realidade santomense que a independencia so beneficiou uma classe, A CLASSE POLITICA.

    • img
      rapaz de Riboque Responder

      amigo escreveste muito bem mas só defendes os medicos, os professores e os enfermeiros. Pergunto as outras classes sociais não existem como o agricultor, o pescador e muitos mais pelo que vejo nesta terra só existem quem estudou os outros estão perdidos no mundo do esquecimento e sera sempre.

      • img
        Lupuye Responder

        Se notares bem, depois de “medico, enfermeiro, professor”, usei reticencias o que significa que nao terminei o numero de profissoes que se encontram lesadas com a nossa situacao economica.
        E cito: “…Quando o PM disse que agora pergunta-se aos alunos nas escolas o que querem ser no futuro e eles respondem: “politicos, primeiro ministro, presidente” e ninguem responde: “medico, enfermeiro, professor”…ate parece que a educacao nao esta a fazer bem o seu papel.espero que isso venha a ilucidar as suas duvidas.

  6. img
    poto zamblala Responder

    No meio de tudo isto o mais triste é ver o senhor Patrice sentado numa poltrona dos tempos de monarquia e ver três ditos jornalistas feitos palhaços autenticos como verdadeiros bobos da corte entregarem ao Patrice perguntss previamente cozinhadas e concertadas. É muito triste ver que ate em termos de liberdade de imprensa e exercício de cidadania o meu pais regrediu. Não posso no antento deixar depeeguntar onde estão oe jornalistas santomenses como são lima, Juvenal Rodrigues, Adelino lucas, Manuel barros, hilario esp.santo, ze Manuel, silverio amorim, Manuel dende dentre outros? O maus pais infelizmente regresiu ate na qualidade de produção informativa. Acho que no ranking mundial cainos 80 lugares estando agora entre os cinco últimos da classificação.

  7. img
    Santomense Responder

    Depois patrice trovoada, pença em fazer cadeia, em vez de criar emprego para jovens, sinceramente, fuiiiiiiiiii

  8. img
    Carla Responder

    Para mim o Senhor primeiro ministro tem que falar verdade,explicar coisa de forma claro para gente comprender. Primeiro ministro tem que deixar de rir quando esta na televisão porque as vezes gente finca em casa com fome e quando aparece senhor na televisão a rir dá raiva. Carla.

    • img
      rapaz de Riboque Responder

      português muito mal escrito mesmo a moda dos forros

  9. img
    Terra Linda Responder

    Que país é esse?
    O país esta em saque, ninguém diz nada e o 1º Ministro esta a desviar atenção das pessoas. Esperemos que essa descolagem não seja só para fazer boi dormir. Patrício Trovoada não respondeu as questões que os Deputados da oposição lhe colocou durante o debate sobre o estado da Nação, agora vem falar de pensões milhonaria, isso só pode ser brincadeira.

    • img
      Lupuye Responder

      Eu muitas vezes nao concordo com o senhor PM mas nisso de pensoes milhonarias, ele tem razao. Quando e que esses senhores depositaram tanto dinheiro no sistema de reforma do nosso pais para poderem reformar com esse tipo de pensao? Que trabalho e que fizeram para merecer tanta massa? sera que ainda nao estao ricos com o que herdaram depois da descolonizacao? Tomaram rocas, casas, quintas, etc, etc, e ainda se reformam com 3 a 4 mil dolares? Como e que o pais pode avancar? Ele tem toda a razao de rever essas leis pois que elas foram feitas para beneficiar os que la estavam e nao a comunidade em geral. Elas devem ser remediadas senao banidas. Nisso estou de acordo com o Patrice.

  10. img
    lede di alami Responder

    Dubai….ate da piada,,,,Patrice TAICHI

  11. img
    Salamon Tomé Responder

    Esta não foi entrevista do PT, mas sim UMA PALHAÇADA E ABUSO DO PODER DADO PELOS ELEITORES. SOMOS CULPADOS DISTO TUDO POIS O CASTELO NUNCA SERÁ FEITO NO AR, “SÓ NO SONHO” OU SEJA NA FAMOSAS HISTORIAS INFANTIS… DUBAI

    VAMOS DESCOLAR PARA ESPAÇO CONSTRUIR O DUBAI. kikikikikiikikiki

  12. img
    Revoltado com ADI Responder

    “Eu não tenho medo de feitiço”… Isto saiu na boca de primeiro ministro do meu país! Enfim esse é o destino que Deus reservou a meu STP!!!

  13. img
    Vexado Responder

    O Primeiro Ministro deve sofrer de intervalo de lucidez. Hoje diz uma coisa e amanhã diz outra.

    A questão referente ao “roubo de areia” foi uma materia amplamente discutida na radio jubilar.

    Não se entende, como o primeiro-ministro pode vir a praça pública e abordar a questão como se fosse o primeiro a abordar da questão.

    Foi um apelo dos intervenientes daquele programa que apeloou ao primeiro ministro que actuasse para por cobro a situação.

    Um Governo que diz possuir uma agenda de transformação do país que ninguém conhece. Ou seja que apropriaram do programa das nações unidas e incutiram como se deles tratasse.

    Qual o impacto do orçamento do ciidadão na vida dos cidadãos? O Assessor-empresario augerio amado vaz, andou defendendo esse orçamento.
    O que tem a dizer sobre o verdadeiro impacto deste orçamento na vida as pessoas?

    O país, realmente, mudou. Para o trás.

    Porquê construir uma cadeia quando temos coisas mais importantes para resolver.

    Porquê Rwanda?

    Dá entender que o actual primeiro ministro pretende sufocar o país para colocar as suas empresas, os seus intermediarios.

    Politico empresario….

  14. img
    EX Responder

    kkkkkk. ahahahah,

    Esse homem é um comediante, há menos que mês vem dizer para apertar os cintos pk a situação esta mal e que tudo esta difícil, agora vem dizer que vamos descolar. Não será que ele quis dizer vamos tentar apanhar boleia da China.

    Esse é o pior PM que esse pais ja teve.

    kkkk rsrsrsrs hahaahaha

  15. img
    Hummmm Responder

    O que mais me entristece nesta brincadeira toda e quando aparece alguem dizendo que a oposicao nao faz nada, nao reage, e muda, surda e cega, e culpada… Quando quem decretou esse comportamento da oposicao fomos nos mesmos! O que podera uma oposicao minoritaria fazer contra um governo com maioria absoluta? Seraque essa oposicao faz milagres? Ahhhh, ja sei, unicamente atirar pedras, falar, apelar, exigir, interpelar, implorar e serem ignorados como mendigos na rua, serem alvos das risadas, serem alvos das nossas criticas distorcidas….. Digo nos, porque o povo sao-tomense assiste tudo pavidamente, criticando o governo pelos cantos, mais nunca reagem, nunca sai as ruas para demonstrar a sua indignacao, nem o dito povo pequeno, nem os ditos’inteligentes’ e muito menos os ditos ‘doctores’, ilustres advogados, ilustres engenheiros, ilutres professores, ilustres medicos, ilustres jornalistas…. ilustres….etc. Basta alguem tentar organizar algo relativo a manifestacao, a ideia mal sai da sua cabeca, a pessoa ja e pressionada, intimidada, a cabeca ja tem sentenca… enfim…Seriamente, nao sabemos o que queremos. Chamemos os pastores da igreja universal, ou outras, quem sabe, podem trazer solucoes com seus truques milagrosos. Estou tao triste com tudo isso!!! …. Um bem-haja a todos. (Desculpa falta de acentuacoes, problemas de teclado).

Deixe um comentario

*