Tony Blair visita São Tomé vindo do vizinho Gana

Antigo Primeiro-ministro britânico de 1997 à 2007, Tony Blair chegou a São Tomé no início da noite de quarta – feira, e reuniu-se com o Primeiro-ministro Patrice Trovoada.

Após ter participado numa conferência no Gana, sobre Governação e “Desenvolvimento em África”, Tony Blair, veio conhecer o arquipélago, que segundo as suas palavras, sempre despertou a sua atenção, São Tomé e Príncipe.

Na conversa com Patrice Trovoada prometeu colaborar com o Primeiro-ministro e o seu Governo, na implementação da agenda de transformação do país. Disse que no quadro da sua fundação, criada para promover o desenvolvimento em África, já colaborou com vários governos africanos na implementação das agendas de transformação. «Obviamente que não temos problema de ajudar na prestação de assistência neste sentido», afirmou.

Blair enalteceu a posição estratégica de São Tomé e Príncipe no golfo da Guiné, que pode ser uma porta para prestação de serviços na região da África Central, que conta com mais de 300 milhões de consumidores.

Tony Blair deixa São Tomé, nesta quinta – feira, depois de ter defendido em Acra-Gana, que o critério de selecção dos Chefes de Estados em África, não deve ter em conta a idade da figura política. «Idade não é importante para governar. Experiência sim», declarou Tony Blair.

O antigo Primeiro-ministro britânico foi mais explícito, «não sou a favor da limitação da idade. Apoio o direito das populações a decidirem por elas mesmas».

Para Tony Blair, os jovens dirigentes africanos podem ser mais enérgicos, mas a isso, é preciso juntar a experiência. «O melhor é ter vigor e a experiência», frisou.

A posição manifestada por Tony Blair no Gana, surpreendeu a imprensa e a opinião pública africana, tendo em conta o discurso crítico dos dirigentes ocidentais em relação ao longo tempo de mandato de muitos Chefes de Estados africanos, nomeadamente Robert Mugabe do Zimbabwé, Teodoro Obiang da Guiné Equatorial, ou José Eduardo dos Santos de Angola,

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Amo STP Responder

    Parece-me um bom sinal! Opportuidade de trabalhos em parcerias.

  2. img
    adi em morte lenta Responder

    E a TVS logo apanhou a primeira oportunidade no Telejornal para dizer que Tony Blair vai FINANCIAR ( Ou seja, vai dar dinheiro ao Patrice Trovoada) para agenda devtransformacao de STP?
    Mentirosos?
    Estamos a vossa espera em 2018.

  3. img
    Vexado Responder

    http://lifestyle.sapo.pt/fama/noticias-fama/artigos/tony-blair-ganha-140-mil-euros-a-hora-so-a-falar?artigo-completo=sim

    Bom seria saber quanto pagou o Patrice trovoada ao Tony Blair para cá vir. Mal chegou e foi recebido pelo chefe do governo.

    Bando de bandidos. Um criou a guerra que ceifa vidas no Iraque, outro tende em afogar o povo santomense.
    Realmente, esse governo anda perdido, chegar ao ponto para chamar Tony Blair para ajudar, é sinal que outro só viaja e Varela não consegue governar

  4. img
    lede di alami Responder

    Ele não merece……………..Já se esqueceram?

  5. img
    Nuno Miguel Menezes Responder

    Red Bull Gives You Wings

    Para Tony Blair, os jovens dirigentes africanos podem ser mais enérgicos, mas a isso, é preciso juntar a experiência. «O melhor é ter vigor e a experiência», frisou.

    Nuno Menezes
    Reino Unido,Lincoln

    Tel: 00447534444803
    Tel: 00447534444170

  6. img
    Carlos sequeira do Rosario Responder

    Meus senhores entendam. O Tony Blair enquanto PM da Great Britain , nunca deu importância a STP e nem a conhecia. Sabem porquê está cá?
    Exitem ONG’s sobretudo britanicas que estão a namorar os países do golfo para poderem ocupar o espaço das suas guardas costeiras e marinhas, a fim de garantir a segurança das suas zonas económicas e das suas aguas territoriais. Aliás elas já estiveram em STP a uns anos. E isto é um grande negocio e que devemos pagar por isso.
    Neste sentido há um grande Loby ao nível da nossa sub-região para convencer os países a aceitarem nada mais.
    Alias, quem anda a criar problemas no mundo. Quais os navios que contrabandeam combustíveis e andam a pescar nas nossas aguas, donde veem?
    está tudo dito

  7. img
    Kúassa - kúassa Responder

    Tony Blair foi ver se há armas de destruição em massa em S. Tomé?

  8. img
    joao manuel da trindade Responder

    Blair, Bush e Barroso… o inferno está a vossa espera. A Justiça Divina terá mão pesada por aquilo que fizeram ao povo iraquiano. Não perdem por esperar.

  9. img
    realista Responder

    Ainda bem k ele foi no periodo da noite assim esse governo de faz de conta que esta a preucupar com a populacao consegue esconder todo lixo e burracos por baicho de tapete.

  10. img
    Clemilson Brasileiro Responder

    Para falar a verdade , só foi fazer turismo porque para o desenvolvimento de sao tomé não vai acrescentar nada !

  11. img
    Rei Artur Responder

    Tem muita moral este assassino.
    Só aqui mesmo . . .

  12. img
    zagaia Responder

    Meus compatrIotas,não se esqueçam o ditado popular que é velho e certo, “NINGUÉUM DÁ NADA A NINGUÉM”, temos muitos exemplos por este mundo fora que é mesmo assim,vocês não se esqueçam a cooperação chinesa intensificou se em São Tomé a pensar no petróleo de amanhã, não pela beleza das ilhas…………

    Estamos juntos.

Deixe um comentario

*