Debate de Urgência no Parlamento para Governo explicar “caso milho”

O Partido PCD, solicitou ao parlamento o agendamento de um debate de urgência, com a presença dos Ministros da Agricultura e Desenvolvimento Rural Teodorico Campos e da Ministra da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos.

O partido da oposição, pretende com este expediente forçar o Governo a dar explicações aos deputados e ao público são-tomense, sobre o processo de produção do milho, mas também diz o PCD, para que o pais fique a saber, «o que tem sido feito para proteger a cidadã Elsa Garrido, durante o período de greve de fome, no quadro das obrigações do Estado são-tomense, mormente no que concerne aos direitos humanos».

O PCD realça os artigos 16º e 22º da Constituição Política, para demonstrar que de acordo a lei, «todo cidadão santomense que resida ou se encontre no estrangeiro goza dos mesmos direitos e está sujeito aos mesmos deveres de os demais cidadãos, salvo do que seja incompatível da sua ausência no país».

A lei refere no ponto 2 que «os cidadãos santomenses residentes no estrangeiro gozam do cuidado e da protecção do Estado», e reforça que «A vida Humana é Inviolável».

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Preto Responder

    Em STP, os pais dão aos filhos nomes como “Kiwakisiki, Estaline, Arafate, Yasser, etc”, só podem ter intestino na cabeça, a sério! …Conheço um que se chama “Abelazir Balacov”.

  2. img
    Joao Rocha Responder

    Essa oposição anda distraída e desfasada da realidade. A Elsa Garrido a muito que abandonou a greve de fome. Porque não pedem um debate de urgência para discutir o salário milhionario que auferem porque a maioria da população ganha apenas 40 euros que não dá para ninguém viver minimamente em STP. A oposição caso fizesse esse expediente creio que retiraria muitos pontos a ADI e ganharia muitos adeptos porque realmente demonstraria estar verdadeiramente preocupada com o bem estar da maioria do povo que sofre.

    • img
      Vexado Responder

      Neste caso em concreto, quem publicou não explicou qual o propósito.
      Patrice que marque o debate para anunciar medidas e explicar os 17 milhões do hospital.

      Primeiro ministro com responsabilidade…

  3. img
    Raul Costa Cruz Responder

    Kwa s’ca boboê Me-Novo. Dentxi de bili paça ca bi dá-kwa flá.
    Muito bem oposiçao. Finalmente estao a sair da casca. É mesmo assim, já deram tempo de graça ha mais ao partido do poder e seu governo. Agora tem que fazer o vosso papel de casa. Nada de provocar queda de governo, mas democraticamente têm que agir, têm que marcar presença.
    Se tudo correr bem, o povo que já vbem fazendo seu juizo, irá dar cartao vermelho ou verde ao actualpoder, dependendo da sua conduta e da sua acção. Agora que é necessário a oposiçao aparecer, ah….lá isso é necessário. Sei que os varios partidos estao no terreno e que quer em cantagalo, quer em Lemba, o ADI teria se apercebido que grande numero de seus militantes estão a baldar para os lados do MDFM, que tem surgido agora com uma nova filosofia perante sua militância e militância de outros também.

  4. img
    boca pito Responder

    Para a oposição se afirmar como força política, verdadeiramente preocupada com a vida do povo pequeno, espero que peçam muito brevemente também um debte parlamentar de urgência, para que seja explicado e exigido ao Governo que proponha um documento à Assembleia Nacional, para se disciplinar o salário praticado neste país.

    Se não há São-tomenses de primeira, de segunda, de terceira e de outras categorias, há que haver uma disciplina no salário que se aufere neste país. E o valor do aposento também.Não pode continuar a ser admissível que um motorista ganhe oito milhões e tal, enquanto um polícia na classe de chefia ganhe três a quatro milhões de dobras, correndo todos os riscos possíveis em defesa da segurança, paz e bens do cidadão em geral.Deverá haver um tecto máximo e um tecto mínimo com justiça.

  5. img
    manuel Responder

    Muito bom dia meus caros compatriotas.
    É bom ouvir essas manifestações a favor da Elsa Garrido.
    É verdade que ela é membro de uma ONG de a memória não me falha. Toda gente ao lado dela a solidarizando,dando força mas ninguém juntou-se a ela nesta caminhada.
    Porquê?
    Onde estavam todas essas vozes mesmos senhores.
    A verdade ela ficou sozinha no barco e toda comparsa pularam e isso foi o resultado.
    Característica dos Santomenses;
    Vamos fazer ….. mas no dia exacto, para realização todos ficam a escondida e quando dá motim apenas uma ou duas cabeças são visadas.
    È medíocre e lamentável esse comportamento meus irmãos

  6. img
    FULUFULO Responder

    Apesar de atravessarmos um periodo da autentica ditadura da empresa-ADI, torna-se urgente e necessário que o governo explique claramente a problemática de introdução de transgénicos no frágil ecossistema santomense!
    Isso nada tem a ver com a patética questão salarial levantada pelo sr.João Rocha! Este só pode ser um fanático da empresa ADI! Pergunta-se ; Quem está beneficiando deste chorrudo salário? Claro que são todos os militantes da empresa – ADI! Desafio o Patrice Trovoada a tomar medidas! Mas ele teme tomar medidas, pq esses funcionários fazem parte da empresa – ADI.

  7. img
    Original Responder

    Acho este Sr.1 Ministro um pouco engraçado e contraditório porquê:

    Este Senhor mandou publicar os referidos salários apenas para entreter os cidadãos e gerar o sentimento de revolta entre as pessoas de salário mais baixo e a do mais alto para depois aparecer na campanha como justiceiro e dizer ao povo considerado por ele ( pequeno)que irá repor a justiça social.O mesmo disse que os cidadãos devem conhecer o salário de alguns no País real e pergunto, num País real um 1º Ministro passa mais tempo fora do País? Este Sr.já explicou quanto custou os barcos CATAMARAN?
    Já explicou que tipo de negócio o mesmo fazia em Libreville e à favor de quem?
    Alguma vez explicou quanto custa cada uma das suas viagens ao exterior?
    Há que fazer 2 tabelas de despesas uma para País real e outra para País virtual onde este Sr.Está inserido.

  8. img
    Armenio santos Responder

    O que disse o senhor Raul Costa Cruz – RCC, também foi sentido aqui em Portugal aquando da visita de Evaristo carvalho. No encontro que ele produziu com a comunidade sentia-se um clima de desprazer em relação ao ADI e na sala, sobretudo no final do encontro podia-se aperceber que os santomenses estao dispostos a dar cartao vermelho ao ADI. E a questao que se foi colocando, era, se não for o ADI, qual seria a alternativa?! Relativamente ao MLSTP os chamados homens da mudança não fazem qualquer aposta, ficam pois o PCD e o MDFM, mas os adeistas preferem saltar mais para o MDFM em detrimento do PCD. Quando a UDD, partido de Diogo marinheiro, tudo indica que o Diogo afigura-se como persona nom grata.
    Portanto nos próximos pleitos eleitorais, muita reflexao terá que ser feita e o xadrez politico do país podera conhecer uma reviravolta enorme. Alias, diz-se que nas presidenciais de 2016, Maria das Neves teria conseguido um bom resultado em Me´Zochi e Lemba, graças a intervenção do partido do Fradique, o MDFM.

Deixe um comentario

*