Juiz Presidente vai divulgar as deliberações ilegais após correcção

O Presidente do Supremo Tribunal de Justiça e do Tribunal Constitucional, garantiu a imprensa na terça – feira, que as deliberações emitidas pelo Sistema Judicial no passado recente, e que ele as considerou de ilegais, vão ser divulgadas ao público.

Em finais de Abril último, quando tomou posse como novo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça e do Tribunal Constitucional, o juiz Silva Gomes Cravid, prometeu que as deliberações ilegais, enfermas de favoritismos, e de outros pecados, emitidas pelo sistema de justiça no passado recente, seriam corrigidas. «Estamos a trabalhar. Este tipo de trabalho leva o seu tempo e é preciso ponderação. Mas devo dizer que a breve trecho saberão. Há correcções que serão públicas e faremos saber a comunicação social», afirmou o Juiz Presidente a saída do primeiro encontro com o Presidente da República Evaristo Carvalho.

O novo Presidente do órgão de soberania de poder judicial, reuniu-se na terça-feira com o Presidente da República durante cerca de 2 horas. Uma reunião que serviu para analisar vários assuntos de interesse nacional. Segundo o Juiz Silva Gomes Cravid, o Presidente da República que é um homem de Estado, e grande conhecedor do sector público, o aconselhou dentre outros aspectos, a garantir o bom relacionamento entre os órgãos de soberania.

No entanto, anunciou que não foi informado pelo Governo, sobre a iniciativa com vista a criação de raiz do novo Tribunal Constitucional. «O Governo não me informou. Mas, falei disso com o senhor Primeiro Ministro. Cabe ao Governo exclusivamente trabalhar neste sentido, e com a pendência que tem a Assembleia Nacional. O governo é legítimo e pode fazer aquilo que entender bem e melhor».

Questionado pelo Téla Nón se a tal iniciativa do partido no poder a ADI, o tivesse surpreendido, o juiz presidente, respondeu: «A minha opinião pouco vale neste momento. Eu sou Presidente do Supremo, e devo zelar pela boa execução da justiça e pouco mais…. O resto não faz parte das minhas competências».

Por outro lado a greve que há mais de dois meses paralisou o sistema de justiça deverá ter fim imediato. Uma garantia sustentada pelas negociações em curso. «Não posso dar a certeza absoluta porque quem levanta a greve são os trabalhadores. Mas é nossa intenção», concluiu.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Fefé Responder

    Ká potó… Eu estou a gostar desta brincadeira toda. Muito bem senhor Cravid. O povo está consigo. Vamos ter luta até ao fim. Quem viver verá.
    Brincadeira tem hora.

  2. img
    EX Responder

    Força e coragem

  3. img
    Pumbú Responder

    Esperemos!!!!
    Esperemos que não seja T E S ÃO – DE- MIJO matino!!!!!
    Senão!!!??????

  4. img
    realista Responder

    Sera mesmo k o ADI ganhou mesmo a maioria absoluta em 2014 depois disto tudo k ja sabemos k passou nas presidenciais

Deixe um comentario

*