Destaques

Polícia Nacional recebeu apoio logístico de Portugal

Equipamentos de comunicação e fardamentos, constituem carências da polícia nacional que foram supridas esta semana.

A Polícia de Segurança Pública de Portugal, ofertou a sua congénere de São Tomé e Príncipe um lote de equipamentos, que vai melhorar o atavio dos agentes da polícia, e o sistema de comunicação entre os agentes e os comandos policiais distribuídos pelo país. «Os fardamentos e equipamentos vêm em bom momento tendo em conta a carência que os mesmos fazem sentir a nossa polícia», afirmou o Comandante Geral, o Super Intendente Domingos “Papa”.

O Superintendente – chefe Luís Farinha, Director Nacional da Polícia de Segurança Pública de Portugal fez a entrega dos equipamentos nas instalações da polícia nacional. Cerimónia em que esteve presente o ministro da defesa e da Administração Interna Arlindo Ramos. «A disponibilidade da polícia de segurança pública de Portugal, no relacionamento que tem décadas com a polícia de São Tomé e Príncipe, mantém-se e é para ser desenvolvida», declarou o o superintendente – chefe da polícia portuguesa.

Formação para reforçar a capacidade dos quadros médios da polícia nacional, é uma das prioridades imediatas da cooperação técnica policial, entre São Tomé e Príncipe e Portugal.

Abel Veiga

    6 comentários

6 comentários

  1. Brasileiro

    1 de Junho de 2017 as 18:27

    Muito bom.

  2. ANCA

    1 de Junho de 2017 as 23:56

    Muito bem

    Bem haja Cooperação Portuguesa

    A aposta no equipamento, na formação, na qualificação, na organização, no desenvolvimento da instituição Policia Nacional, mediante a cooperação Portuguesa deve ser fortalecido mais e melhor no presente e no futuro.

    Há unidades do comando da policia nacional, que devem ser instruídas e melhor organizadas, unidade de brigadas de transito, unidade de combate a crimes, unidades intervenção rápida e investigação.

    De recordar quanto a equipamento necessário, carros sinalizados para fiscalização policiamento diurnos noturnos.

    A melhoria ou construção de verdadeiros centros de reclusos, ou se se quiser centro, inserção correção detecção presidio, para os reclusos em todos os Distritos, e naqueles mais populosos, consoante a dimensão do números da população, dos crimes afetos semanalmente, na Região Administrativa do Príncipe, bem como construção de postos de policiamento nos diferentes distritos e na Região Autônoma do Príncipe.

    De recordar que hoje o edifício que alberga o comando da policia na capital, já detém anos, carece de reestruturação, renovação, para um verdadeiro quartel ou comando da Policia.

    Há que com tempo organizar ponderar estas questões instituições, de modo a tornar a instituição Policia Nacional mais forte.

    Tu és capaz

    Acredita em ti

    Façamos juntos mais e melhor, pelo São Tome e Príncipe

    Duas ilhas um só País(Território/População/Administração)

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tome e Príncipe

  3. MIGBAI

    2 de Junho de 2017 as 9:57

    Minha gente, como a nossa vida é um luxo mesmo.
    Corremos com os portugueses desta terra que lhes pertencia, em virtude de a terem descoberto.
    Quisemos a independência com base no interesse privado de alguns idiotas.
    Roubámos as roças que destruímos e deixámos ao abandono.
    Matámos todos os quem pensavam que o federalismo era melhor que a independência.
    E no final, eles ainda andam a ajudar as nossas gentes.
    Os portugueses são uns grandes otários mesmo.
    A gente damos cabo deles e eles coitados ainda surgem com dinheiro para nos dar.
    Grandes OTÀRIOS.

  4. rapaz de Riboque

    2 de Junho de 2017 as 10:25

    obrigado Portugal tudo que vier de boa fé sera sempre bem vindo

  5. EX

    2 de Junho de 2017 as 10:37

    Excelente cooperação, que os nossos Policiais saibam valorizar e dar o seu melhor com honestidade e dedicação.
    Não a pratica de abuso de poder.

  6. Anda Pligo

    16 de Junho de 2017 as 10:46

    Ate quando vamos ter vergonha na cara e começar a fazer alguma coisa para sairmos dessa miséria de estar sempre a receber esmolas do estrangeiro
    Não conseguimos comprar nada sempre ofertas ápios fogo credo país pedimos comida roupas
    Não sei porque que pedimos independência se não conseguimos nem gatinhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo