Fradique de Menezes está preocupado com o rumo do país

São Tomé e Príncipe, país adulto, continua a lutar contra a pobreza para dignificar a independência nacional.

Ex-Presidente da República (2001-2011), Fradique de Menezes, marcou presença nas festividades do dia nacional de São Tomé e Príncipe. «Uma coisa foi o início de tudo isto, os sonhos, e tudo o que pensávamos, e outra coisa são as dificuldades que temos conhecido para encontrar uma via de desenvolvimento, para essas ilhas. Isto é o que temos que descobrir. O problema é que estamos a adiar isso, muito. Até quando?», interrogou.

A situação actual do país e do mundo deixa o ex-Presidente da República confuso sobre o que será o futuro do país. «Porque o ambiente a nível internacional não está favorável para que a gente perca muito tempo. Eu não sei se com este Primeiro-ministro. É preciso continuar a acreditar que ele talvez consiga. Porque se não onde é que vamos parar com tudo isso? Eu não sei», desabafou o ex-Presidente da República.

Unidade, coesão nacional, valorização da competência de cada são-tomense, e o afinco no trabalho,  são aspectos fundamentais para dignificar as conquistas de 12 de julho de 1975.

Abel Veiga

 

Notícias relacionadas

  1. img
    EX Responder

    Com esse PM vão fingir de desenvolver. E muitos gostam assim, viver fingindo que estamos a desenvolver.

  2. img
    Ditadura de pedra Responder

    É demagogia quando diz que o país esta desenvolver

  3. img
    Bem de S.Tomé e Príncipe Responder

    O sr. ex-presidente deveria estar quieto no seu canto, pq foi um dos promotores do estado degradante em que o país se encontra.

  4. img
    Antunes Azanco Responder

    Não creio que o ex-presidente Fradique seja um dos promotores da degradante situaçao do país. Antes pelo contrario foi dos poucos presidentes que não vendeu a alma do país a diabo nenhum. Sempre procurou alternativas para o país, mesmo não sendo executivo/governo, o que Evaristo carvalho não esta a conseguir fazer e o que Pinto da Costa também não conseguiu fazer.
    Recordo muito bem nos tempos do yahoogroups em tudo e todos atacavam o então presidente Fradique mas nem por isso ele deixou de ser um auxilio grande aos sucessivos governos.
    Por outro lado acho que o Fradique deve ser continuar a emitir sua opinião e continuar a dar a sua contribuição, sugestão e pontos de vista, justamente por isto, porque teve grandes responsabilidades para com a nação e enquanto estiver vivo é membro do conselho de estado.
    Acredito que se fosse com Fradique Presidente, o Patrice não estaria ai a cantar de galo a faltar respeito ao povo ao ponto de por dois anos consecutivos não estar presente na celebração maior do país – a data da sua identidade, a data da sua independencia. Isto é uma falta de respeito para com o povo.

  5. img
    Reflexão Responder

    A coisa não vai bem. O povo sempre chorou. Aqui ninguém faz nada? Acho que todos fazem algo. Seria pecante dizer que P Fradique degradou este país. Antes era preciso fazer um rescalde de tudo quanto foram as suas obras durante a sua governação. Governar num país pobre é transportar cruz ao calvário pois ninguém se lembra o útil que fora feito.
    Mas é necessário que tenhamos ideias, escutemos e respeitemos a propostas dos outros para se fazer erguer esta terra.

Deixe um comentario

*