MLSTP em crise celebrou 45º aniversário da sua fundação

Fundado no dia 12 de julho de 1972, o MLSTP, partido que conduziu São Tomé e Príncipe a independência, celebrou os 45 anos da sua fundação.

Um almoço no dia 12 julho juntou os militantes em convívio. A crise interna que  partido vive na última década, constitui a principal preocupação.

Há vários anos que os camaradas do partido da independência estão envolvidos numa luta fratricidade entre si. A consequência mais grave da crise interna ficou patente nas eleições legislativas de 2014. O MLSTP sofreu a maior das derrotas eleitorais da sua história.

Nas urnas o povo confirmou o desejo de ter o MLSTP na oposição e com uma minoria reforçada.mlstp

Apesar da sanção eleitoral em 2014, o MLSTP persiste nas vésperas das eleições de 2018, na via da confrontação e desentendimento interno. «Hoje o MLSTP, passa por momento difícil marcado por algumas contestações internas  de alguns incorfomados, detentores de uma visão diferente que consideramos com alguma legitimidade na perspectia de diferentes opiniões, aceites na observância do respeito as regresaas consensualmente em vigor nos Estatutos, sem recurso a traição e manipulação», afirmou Aurélio Martins Presidente do partido.

A força política que ainda não conseguiu resolver as contendas internas manifesta-se com poucas ideias a nível da política nacional, e é líder de uma oposição murcha, que não faz frio nem calor ao partido maioritário, a ADI, que controla todo o poder em São Tomé e Príncipe.

O almoço do 45º aniversário do MLSTP ficou marcado pela presença de Pinto da Costa, membro fundador do partido, e primeiro Presidente do MLSTP.

Defendeu a necessiadde do partido se abrir, para ter energia. «Temos que abrir o nosso partido para dar possibilidade a novos agentes políticos para poder garantir a continuidade do processo de mudança que iniciamos em 1975», declarou.

Pinto da Costa, considerou que a juventude deve  reavivar o partido, mas com mentalidade renovadora e progressista. « Vocês os jovens têm um papel muito importante. Mas se forem jovens só biológicamente e não forem jovens na cabeça também não serve», concluiu.

Maria das neves líder da OMSTEP, o braço feminino do MLSTP também usou da palavra, tendo realçado o percurso de luta do povo sãotomense, sob a liderança do MLSTP.

Os veteranos do partido manifestaram-se preocupados com o momento de crise interna, que pode comprometer irremdiavelmente o futuro do MLSTP, como opção política nas eleições legislativas de 2018.

Abel Veiga

 

.

 

 

 

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    António Nazaré Responder

    O MLSTP não foi fundado no dia 12 de julho de 1975. Foi sim no 12 de Julho de 1972 em Santa Isabel, Hoje Malabo-Guiné Equatorial.
    Esta transformação surge depois da crise interna do CLSTP que estava divido em duas alas: a de Libreville-Gabão chefiada por Miguel Trovoada e Acra-Ghana de Guadalupe de ceita que se acusavam mutuamente e desentendiam-se em tudo.
    Na altura necessitavam de uma figura de consenso para liderar o futuro Movimento, que recaiu na pessoa do são-tomense na altura recentemente doutorado em economia em Berlim, RDA, o Doutor Manuel Pinto da costa.
    E após a sua fundação em 1972, o MLSTP conduziu São Tomé e Príncipe a independência,em 12 de Julho de 1975.

  2. img
    EX Responder

    união faz a força.

    O que falta esse partido politico é uma estratégia e consenso, de que todos no partidos são importantes e não é necessarios todos serem Ministros ou Deputados.
    Devem mudar a visão que so assim conseguem realizar o sonho comum.
    O Presidente do partido deve definir as coisas todos os membros devem ser valorizados desde dos Lideres até um simples Membro eleitor.
    Cada um deve ter uma função a desempenhar. Os mais velhos com mais experiencias devem assumir cargos e funções de conselheiros e acessores os mais jovens devem assumir cargos de Ministros, Deputados, Secretarios de Estados, Directores de forma a dinamizarem o país com força jovem e conselhos dos mais velhos, só assim todos possam ser util e fazer o bem para esse pobre e triste país.

  3. img
    Consolado Responder

    M.L.S.T.P

  4. img
    Manuel trindade Responder

    Cuidado, cuidado e cuidado. Nelsom carvalho esta a frente de um movimento politico. Nao estara o pinto por detras disso?

  5. img
    Maria Silva Responder

    Plenamente de acordo com o senhor ( a ) EX !!
    Estes ” veteranos do MLSTP/PSD têm que aprender a jogar apartir da bancada…..

Deixe um comentario

*