Destaques

Poder local de Água Grande revelou para o MLSTP que está de mãos atadas

A cidade capital de São Tomé e Príncipe, está a se transformar numa lixeira pública. A imundice crescente na capital São Tomé, choca com a política de promoção do turismo.

O maior partido da oposição o MLSTP, visitou a Câmara Distrital de Água Grande, liderada por Ekneide Santos e ficou, a saber, que o Governo Central, não disponibiliza meios, sobretudo financeiros, para que a edilidade cumpra com o seu papel. « Foi-nos dito, que este ano e até agora em termos de despesas de capital só ultimamente, é que se desenbolsou qualquer coisa como 1 mil milhão de dobras para a Câmara. Num contexto em que de acordo ao orçamento geral do Estado aprovado, a câmara deveria neste momento ter recebido 7 mil milhões de dobras para executar as suas actividades», afirmou Maria das Neves, deputada do MLSTP.

A bancada parlamentar do MLSTP constatou que a autarquia tem que alugar viaturas para fazer a recolha de lixo na capital. Sem meios financeiros, não é possível garantir o aluguer periódico de viaturas.

Mas o governo garantiu ao país a quando da aprovação do orçamento geral do Estado, que os recursos estavam mobilizados. «De acordo com o Orçamento que aprovamos na casa parlamentar, o governo dizia que já tinha mobilizado 98% dos recursos. Leva-nos a crer que o govero tinha meios para que acções como essas fossem desenvolvidas. Porquê que não estão a ser desenvolvidas? Onde é que estão os meios que foram mobilizados?», interrogou Maria das Neves.

A situação na câmara distrital de Água Grande é equiparada a outras Câmaras visitas também pela bancada parlamentar do MLSTP., nomeadamente a de Caué, ereferiu Maria das Neves.

A responsabilidade maior pela inactividade do poder local em São Tomé é do Governo, que afinal de contas, acumula os poderes camarários. A descentralização de poderes, está longe.

Nem o apoio da União Europeia para promover a descentralizaão do poder local, teve êxito imediato. «O Presidente da Câmara nos informou que foram elaboradas algumas propostas de lei, com apoio da União Europeia,  que poderiam ajudar a inverter a situação do poder local e que até agora não foram submetidas ao parlamento, nomeadamente a lei das autarquias locais, os estatutos dos autarcas», frisou a porta voz da bancada parlamentar do MLSTP.

Cabe ao governo submeter tais propostas de leis ao parlamento. Coisa que até agora não aconteceu. O poder local em São Tomé não tem autonomia, administrativa, financeira e nem patrimonial.

Ekneide Santos, Presidente da Autarquia de Água Grande, congratulou-se com a iniciativa da bancada parlamentar do MLSTP, que poderá influenciar dentre outros aspectos, a provação das propostas de lei, que permitirão ao poder local, exercer as suas funções com alguma autonomia.

Abel Veiga

    7 comentários

7 comentários

  1. Vexado

    21 de Julho de 2017 as 18:48

    Kinei devia revelar os contratos feito com duady para recolha do lixo.
    Quanto custa aos cofres do Estado essa prestação de serviços.
    País anda ao saque.

  2. Realidade

    22 de Julho de 2017 as 5:20

    Tao jovem e vendeu alma ao diabo… o patrice trovoada è vingativo muito éé ééé..
    Apendam alguma coisa..

  3. EX

    22 de Julho de 2017 as 11:28

    kkkkkkkkkkkkk. Essa Câmara de incopetentes, somente o Presidente é quem tem a minima iniciativa, Vereadores incopetentes, muitos técnicos Administrativos ai incopetentes e fracos, sem argumentos apenas pendurados na alça do Partido e mamando a teta da pobre Câmara de Água Grande.
    Só fazem figurinha de bons técnicos quando chega a hora de Vamos a ver nada sai, tem que ser o Presidente a dar a mão, até corrugir uma pequena notificação dos Vereadores o presidente tem que fazer caso contrario so sai besteira.
    Outro mal é que a Câmara de Água Grande virou costa aos empresarios, não consegue mobilizar apoio empresarial para ajudar a desenvolver o Distrito.
    E para piorar o Kiney baseou na sua poularidade e foi enfrentar PT e descordar das suas ordens ai esta o PT dá ordens para não disponibilizarem recuros soficiente para Câmara de forma que kiney não possa por em praticas as iniciativas de melhoramento da Capital, para não ser mais valorizado que PT.
    De certeza que Kiney já deve estar bem arrependido em ter aliado a ADI, mas quem faz pacto com diabo tem dessas, se consegui o que quer e depois o diabo também tira o quer.
    A Câmara esta moribunda, com Vereadores e Autarcas moribundos, técnicos que só pensam em viajar e ganhar subsídios, trabalhar que é bom nada.

    • Vexado

      22 de Julho de 2017 as 22:03

      Primeira reabilitação que kinei fez, foi concertar o passeio diante da padaria do pai dele. Tudo o resto anda a sua sorte.
      Isto chama se corrupção.
      Mesmo a cena de iluminação, é negócio do presidente da câmara.

      Corja de bandidos

  4. Filho da terra

    22 de Julho de 2017 as 11:42

    Lineu diante dos ladrões.

  5. Antonio Palmer

    24 de Julho de 2017 as 9:15

    Na verdade nenhuma das camaras deste país conseguiu dar sinal de vitalidade nos ultimos tres anos. Nem as que estão com a ADI nem a de caue nas mãos do MLSTP.
    Lemba e Lobata estão envolvidas em corrupção activa, Cantagalo em corrupção passiva, Agua Grande numa tagarelice de faz de conta e Mé-Zochi que não consegiu arrancar ao menos. Portanto, o povo põe e o povo tira. Assim é melhor ADI começar a dizer adeus ao poder local. Há informações de que para agua grande e me-zochi estão a caminho como candidatos dois pesos pesados sendo um do MDFM e outro de um gripo de independentes. A ver vamos.

  6. Príncipe Convida

    25 de Julho de 2017 as 10:09

    Que Deus abençoe e livra São Tomé e Príncipe, para que nunca mais o MLSTP/PSD não volte ao Poder ou melhor, não ganhe nenhuma eleição mais
    Pelo menos daqui a mais 50 anos, fora do poder.
    Porra pá! Que raio deixa isso para os outros.
    Credo!!!!! Credo!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo