Destaques

Navio de guerra da Espanha em São Tomé para cooperação militar

O navio de patrulha da armada espanhola, está posicionado na Baía de Aana Chaves para realizar várias missões de cooperação militar com a guarda costeira de São Tomé e Príncipe.

Segundo uma nota de imprensa do consulado da Espanha enviada ao Téla Nón, durante uma semana o navio de guerra espanhol com uma tripulação de 92 homens e mulheres, vai realizar acções de treino conjunto com a guarda costeira são-tomense, nos domínios de segurança marítima, assistência médica e mergulho.

O navio de patrulha “ Infanta Cristina” P77, tem sua base em Cartagena-Espanha, de onde zarpou desde 16 de Agosto passado rumo a costa ocidental do continente africano Na região do Golfo da Guiné, o navio de guerra de Espanha e a sua tripulação, têm estado envolvidos em várias missões de cooperação militar com as forças navais dos países do Golfo da Guiné. O principal objectivo da missão na região ocidental de África é o reforço da capacidade das forças em matéria de segurança marítima e a garantia da estabilidade regional.

Esta sexta – feira a imprensa são-tomense é convidada ao bordo do navio de guerra da Espanha, para se inteirar das suas competências sobretudo no combate a todas as formas de pirataria marítima, nomeadamente a poluição marítima e a imigração ilegal.

Abel Veiga

 

    5 comentários

5 comentários

  1. Lemba

    20 de Outubro de 2017 as 19:34

    É cooperação militar com Portugal
    É cooperação militar com o Brasil
    É cooperação militar com Ruanda
    É cooperação militar com Espanha

    Qualquer dia vamos ter cooperação militar com o Dalai Lama

    • bids

      21 de Outubro de 2017 as 14:07

      ahahha

  2. explicar sem complicar

    21 de Outubro de 2017 as 17:11

    …É cooperação com DAESH.

  3. Arroz Substancia

    23 de Outubro de 2017 as 16:20

    Ande esta estes comentadores que andaram a criticar o Patrice por causa das tropas Ruandesas agora como trata de u m navio de guerra Europeu (Espanha) eles nao vem ca espumar os seus odio contra Patrice por isso S.tome nao vai para frente fanatismo partidario.

  4. Xavier

    24 de Outubro de 2017 as 9:41

    Com certeza, vieram para pôr órdem à pesca indiscriminada e sem escrúpulos de tubarão por parte de pesqueiros espanhois. Talvez também para retirar as ruinas dos navios espanhois abandonados nas praias da ilha

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo