Eleições presidenciais

Emocionado Fradique de Menezes despediu-se da nação são-tomense

Após 10 anos de exercício do cargo de Presidente da República, Fradique de Menezes despediu-se do povo dois dias antes da tomada de posse do novo Presidente Eleito Manuel Pinto da Costa, este sábado 3 de Setembro.

Numa conversa com os jornalistas no salão nobre do Palácio do Povo, o Presidente que marcou diferença pela sua forma de ser e estar, quebrando muitas vezes as normas protocolares, despediu-se da nação são-tomense.

Filho de Água Telha, freguesia da Vila da Madalena, Fradique de Menezes, realçou as grandes conquistas do país nos últimos 10 anos, fruto da magistratura de influência por si exercida como Presidente da República.

Introdução da rede de telemóveis no país, foi apontado como uma das conquistas, assim como a abertura de mais uma companhia aérea para ligação entre o país e a Europa. Uma conquista que segundo Fradique de Menezes, permitiu o crescimento do turismo, graças a sua influência também junto ao grupo empresarial português Pestana, que entrou no mercado nacional. Amigo das crianças, Fradique de Menezes, confessou que só foi reconhecido pelo seu país quando tinha 8 anos de idade.

Por isso promoveu desde o ano 2002, a campanha de registo de crianças, que prossegue até os dias de hoje. Construção de uma nova central eléctrica e do segundo liceu do país na zona de Batepá, permitem ao Chefe de Estado cessante fazer balanço positivo dos 10 anos de mandato, a que se junta o combate contra o paludismo que permitiu salvar centenas de vidas humanas. «É o projecto maior que se pode ter. Lembro-me ainda ir a pediatria do hospital e ver 4 crianças na mesma cama. E hoje vá lá ao serviço de pediatria e veja», declarou.

Mesmo assim reconheceu que muito ficou por fazer, devido a conjuntura internacional desfavorável, pouca capacidade de trabalho a nível nacional, e também pelo farcasso na execução de alguns projectos, nomeadamente o dossier petróleo. Segundo o Presidente da República Cessante, o dossier petróleo é actualmente uma incógnita.

Para Fradique de Menezes a instabilidade política que o país conheceu nos últimos 10 anos, não pode ser atribuída apenas ao Presidente da República. «Esta coisa da instabilidade não depende só do Presidente da República. É evidente que o Presidente da República passa por aquele que demite, porque ele é que tem o poder de nomear os primeiros-ministros. Mesmo se a Assembleia Nacional deita abaixo um governo, é o Presidente da República que tem que traduzir isso em decreto, demitindo o Primeiro-ministro e nomeando um outro», explicou.

Defensor acérrimo do regime Presidencialista, antes de deixar o Palácio Presidencial, Fradique de Menezes, deixou claro que a actual constituição política preparada no ano 2003, não satisfaz o país. «Esta revisão de 2003 foi promovida por um indivíduo que deixou de ser Primeiro-ministro que levantou celeuma aqui. Ele com os seus amigos deputados, conseguiram rever a constituição. Só para se atacar a um fulano chamado Fradique de Menezes, complicaram a constituição desse país, o povo passou completamente ao lado. Vai dizer ao povo pequeno que o Presidente não tem poderes. Ele não percebe isso. O povo pensa que é o Presidente da República quem toma as decisões. Agora o fulano Fradique de Menezes vai se embora no dia 3 de Setembro, e não sei o que é que se vai fazer para resolver este problema que criaram», reforçou.

Fradique de Menezes anunciou que a partir de 3 de Setembro assume de forma efectiva a Presidência do seu partido o MDFM-PL. O regresso ao sector privado é também outra garantia. «Eu vou dedicar-me outra vez para ganhar dinheiro. Agora eu tenho que ganhar, tenho que voltar outra vez a trabalhar. Ser Presidente da República não se ganha dinheiro. Eu gastei dinheiro. Se querem saber da minha situação económica vão ao BISTP ver. Eu saio mais pobre em termos financeiros do que quando assumi o cargo de Presidente da República», argumentou.

Emocionado, Fradique de Menezes, fez a última declaração ao povo são-tomense. «Eu procurei ser Presidente de todos os são-tomenses, com o meu feitio. Eu sei que falei bastante disse coisas. Utilizei linguagens por vezes que eu próprio quando ouvia a mim mesmo na Rádio eu perguntava se era eu mesmo que estava a falar. Tudo porque eu tinha que reagir a situações em que eu era alvo de ataques. Muitas declarações, foram consideradas desajeitadas, fora de propósito, atrapalhadas. Mas eu servi a vocês. 10 anos da minha vida que eu vos dei. Agora vou com muita emoção. Deixo o lugar a um outro. Porque mesmo se a Constituição não permitisse isso, eu próprio queria fazer outra coisa na minha vida. Muito obrigado a todos. Se no decorrer destes últimos 10 anos, ofendi susceptibilidades as pessoas sentiram prejudicadas eu sempre pedi desculpas e desta vez peço desculpas a nação são-tomense», concluiu com lágrimas nos olhos.

Este Sábado Manuel Pinto da Costa passa a ser o novo inquilino do Palácio do Povo.

Abel Veiga

    35 comentários

35 comentários

  1. mino ié

    1 de Setembro de 2011 as 14:36

    trabalhei com sigo na presidencia, fui escolta durante 4 anos e gostei da sua maneira amiga umas vezes mas durras outra mas meiga mas sempre cm aquele tom disparado as vezes ficavamos cm medo mas uma vez muito obrigado por td k fizeste… conheci dois paises graças a si por fico-lhe grato um bem haja vai em paz..

    • tentado a ler

      2 de Setembro de 2011 as 3:59

      se este senhor fizesse mais pelo país, vc seria uma pessoa melhor – menos egoista -, mais solidario e menos bajulador. Com ves, a governação Dique so serviu para criar menos valias sociais, economicas entre outras que o espaço nao caberia.

    • Mé-Zochi

      2 de Setembro de 2011 as 14:58

      Tendo conhecido esses dois países o que acrescentou na sua vida como riqueza pessoal ou da sua familia?
      Se isso lhe trouxe mais riqueza e hoje consegues ter uma vida tranquila sem muitas dificuldades, peço que desconsideres o meu comentário.

    • macaco blabo

      2 de Setembro de 2011 as 19:14

      aaaahhhóóó mó cu tela bilá

    • Pedrada no charco

      2 de Setembro de 2011 as 20:30

      De todos os presidentes de STP, Fradique foi o mais parecido com o povo, na linguagem.

      • Hum

        3 de Setembro de 2011 as 14:06

        Por alguma razão ganhou duas vezes, na primeira volta, com o pé em cima do pé…Por muito que custe…Fui!

    • Ze Maria

      6 de Setembro de 2011 as 15:28

      Que pena o senhor pense tão pequeno. Se o seu querido ex presidente fosse um Lider, o senhor não precisaria ser guarda presidencial para viajar.
      Faria isso com orgulho, como fruto de seu suor.
      Teria instrução suficiente para distinguir um “Estado Social” de um “Estado Sem Comando”.
      Pergunto-lhe, com todo respeito:
      Todos seus filhos,sobrinhos, vizinhos e demais membros da sua comunidade têm hoje um ensino de qualidade? Têm no mínimo o mestrado? Têm uma estrada asfaltada que vos permite chegar ao Centro (Capital) se ver perante o risco de acidente? Têm um agua canalizada? Conseguem passar férias na Europa, Estados Unidos etc… quando querem? Quando ficam acometidos de doença grave são tratados aonde? Além do Hospital Ayres de Menezes, que funciona pessimamente, existe outro? Por favor, seja mais racional.
      Quantas universidades públicas temos no país? Veja a péssima qualidade do ensino. Quantos hospitais temos funcionando plenamente no país?
      O senhor tem gerador elétrico em sua casa? Não convive com a crónica situação de racionalidade de energia (apagão)?

      Não se contente com uma dezena de viagens como escolta.
      O bem estar social é bem mais que isso.

  2. Ze Pedro

    1 de Setembro de 2011 as 15:42

    é sempre a mesma historia cometem os erros e depois veêm com estas conversas por isso é que o nosso País só marca passos…..

  3. Desesperado

    1 de Setembro de 2011 as 15:43

    ate parece q essa e a cadeira do diabo.

    basta estar de saida q ja se transformou totalmente de novo na pessoa sensivel e activa que foi um dia a esperanca do nosso STP.

    Com essa experiencia que teve era bom que continuasse a servir Sao tome o mais que pode como um cidadao atento e activo em vez de ir so fazer dinheiro como referiu.

    um bem haja a todos

  4. Joao Batepa

    1 de Setembro de 2011 as 15:44

    Fradique sempre disse o que pensava.. só que não pensaa nada de jeito. é suposto termos pena da situação financeira dele? brincadeira? quanta pobreza cresceu consigo no poder, fradiquinho?

  5. Emigrante

    1 de Setembro de 2011 as 16:19

    Bem ou mal vai em paz, Nem tudo na vida temos talento para executar, obrigado na mesma pela tentativa

  6. fernanda alegre

    1 de Setembro de 2011 as 17:06

    A verdade é que existe muitas coisas que o povo santomense não sabe,eu acho que deve-se trabalhar neste sentido.
    Mais apesar de tudo,eu dou nota positiva ao mandato de Fradique de Menezes, é como disse e muito bem nem tudo depende do presidente.

    Por outro lado, os malfeitores não deixaram-no trabalhar havia sempre faltas de respeito e egoismo de muitos que estiveram ao seu lado. Poucos quiseram trabalhar para o bem estar da sociedade a não ser do seu proprio bolso. Não podemos ser ingratos e esquecer as boas coisas que o mesmo fez, é claro que deveria ter feito muito mais até porque o povo santomense esteve do seu lado, mais entratanto acredito que na história desse País jamais passará um presidente como este.

    apesar dos apesares…bem haja… e continue a dar o seu melhor para este lindo e querido País..

    • tentado a ler

      2 de Setembro de 2011 as 4:04

      Pelas pessoas que com ele trabalhou, ja se podia antever que a coisa melhor nao seria. Excepto alguns, muitos foram aquilo que o o proprio dique designou de escumalha. Aonde e porque pensas que ele usou este termo?

  7. Homem da Luta

    1 de Setembro de 2011 as 17:09

    Gostaria que o Senhor Presidente comparasse também STP do Ano 2001 e STP no ano 2011 quanto a:

    – Corrupção
    – Pobreza
    – Nivel de Indesciplina.
    – Crescimento economico

    Foi pena que esta comparação não foi feita.

    Estes indicadores talvez nos ajuda enteder se fez ou não uma boa presidencia.

    Espero que o presidente eleito faça levantamento de alguns indicadores importante de crescimento e estabilidae inicio da sua presidencia para de modo de haver materia de comparação em 2016.

    Senhor Presidente Fradique de Menezes: Durante o seu mandato o STP afundou-se mais em quase tudo derrivado de muita corrupção, indisciplina.

    Vossa Excelencias por asar termina o Mandato com um dos maior acoNtecimento ocurrido em STP e Principe: ASSALTO A MÃO ARMADA A UMA VIATURA DO BANCO NO PLENO DIA.

  8. Jovem Santola

    1 de Setembro de 2011 as 20:47

    ….balanço negativo….não espere que o povo agradeça pelas influências que fez para que acontecesses alguns projecto sociais porque era para isso que o senhor foi eleito. Aposto que nem 10% das suas promessas de campanha foram cumpridas….mas acontece, a culpa não foi só sua, devemos reconhecer isto!

    Esperemos que apoie o novo presidente para que ele não cometa os mesmos erros que os senhor cometeu….abraços e muito sucesso de volta ao trabalho (supostamente o que não fez durante esses 10 anos)!!!!

  9. APOLO/2010

    1 de Setembro de 2011 as 21:05

    Fradique de Menezes disse:

    “Se no decorrer destes últimos 10 anos, ofendi susceptibilidades as pessoas sentiram prejudicadas eu sempre pedi desculpas e desta vez peço desculpas a nação São-Tomense», concluiu com lágrimas nos olhos.”

    O que eu posso concluir deste 10 anos do presidente FM – É de uma incompetência total, jamais uma figura desta volta a ser Presidente da República, a partir de agora só vai à presidência gente com sentido de justiça, de bem comum, acima de tudo capacitada…

    Um bem haja a todos! Viva STP!

  10. João

    1 de Setembro de 2011 as 22:51

    “Eu vou dedicar-me outra vez para ganhar dinheiro. Agora eu tenho que ganhar, tenho que voltar outra vez a trabalhar. Ser Presidente da República não se ganha dinheiro. Eu gastei dinheiro. Se querem saber da minha situação económica vão ao BISTP ver. Eu saio mais pobre em termos financeiros do que quando assumi o cargo de Presidente da República” O SENHOR SABIA QUE COM ESSAS PALAVRAS ESTÁ A NOS INSULTAR?
    João

  11. desgraçado

    1 de Setembro de 2011 as 23:44

    que lindo..

  12. Digno de Respeito

    2 de Setembro de 2011 as 4:27

    Simplesmente foram anos de uma missão (mal ou bem) cumprindo a vontade do eleitorado santomense. O povo pediu e a vontade foi cumprida. Logo, esqueçamos as lamentações. Tudo flui, tudo se passa como a água corrente. Nós, seres vivos e naturais das Ilhas é que deve acordar para a realidade e dizer, fazer, colaborar e ter atitude no lugar certo e na hora certa.

    Fradique nunca escondeu o seio geito/personalidade enquanto cidadão:
    – Típico igual a si próprio em todos os sentidos: «Eu vou dedicar-me outra vez para ganhar dinheiro. Agora eu tenho que ganhar, tenho que voltar outra vez a trabalhar. Ser Presidente da República não se ganha dinheiro. Eu gastei dinheiro. Se querem saber da minha situação económica vão ao BISTP ver.”

    É detentor de remorsos,depois de alguma reflexão:

    – “Utilizei linguagens por vezes que eu próprio quando ouvia a mim mesmo na Rádio eu perguntava se era eu mesmo que estava a falar. Tudo porque eu tinha que reagir a situações em que eu era alvo de ataques.”

    Ríspido, na sua linguagem (com ou sem intenção):

    – “Mas eu servi a vocês. 10 anos da minha vida que eu vos dei. Agora vou com muita emoção. Deixo o lugar a um outro.”

    É emocianante, igual a qualquer ser humano sensível:

    – ” Deixo o lugar a um outro. Porque mesmo se a Constituição não permitisse isso, eu próprio queria fazer outra coisa na minha vida. Muito obrigado a todos.”

    Queiramos ou não temos que admitir que contrariamente à muitos políticos santomense, Fradique de Menezes deixa transparecer o sentido de humildade (mesmo em público):

    – “Se no decorrer destes últimos 10 anos, ofendi susceptibilidades as pessoas sentiram prejudicadas eu sempre pedi desculpas e desta vez peço desculpas a nação são-tomense.”

    Temos de admitir que o verdadeiro mal da nossa sociedade é as pessoas não reconhecerem o mal que fazem aos outros, mesmo aos seus próprios familiares diretos. Nesse caso, devemos todos reconhecer que Fradique foi exemplar no seu discurso. Espero que todos políticos e Executivos da Nação reconheçam e percebam a mensagem que o ex-presidente quis passar ao público. Aliás, próprio o santomense deve perceber que para avançar na vida é preciso reconhecer os erros e melhora no seu comportamento e na atitude: como diz e como fala. E por ai, não é apenas o Fradique que fala mal as pessoas muitos de nós não sabe dirigir palavras um ao outro. Basta olhar e perceber o tipo de comentários que aprecem neste forum do Tela Non…..

    Caro Fradique, certo que não deixas saudades aos santomenses mas, ganhaste um lugar onde algumas das tuas frases ou palavras servirão de argumento para com+edia artistica/humoristica. Alguém hã-de trabalhar nessa recolha…. Foi um percurso de vida marcada no CV dos santomenses…. “por aqui passou um Presidente chamado FRADIQUE DE MENEZES….

    • ABC

      2 de Setembro de 2011 as 20:26

      Digno de Respeito:

      Parabéns pela leitura sensível e perspicaz.

  13. Mê Paciência

    2 de Setembro de 2011 as 7:21

    Como alguém frisou, “nunca mais queremos ter um Presidente como o senhor Fradique”.`´E verdade que nem todos podem engenheiros, doutores etc. O sr. Fradique nasceu para negociante e não PR.
    Gratos

  14. a verdade

    2 de Setembro de 2011 as 7:32

    O nivel de indesciplina aumentou depois da democracia explico-te porque. O povo de STP deparou-se com democracia ficou atrapalhado, confundiu democracia e vandalismo, em nenhum pais do mundo o povo falta tanto respeito ao PR como em STP. Vamos ver se os jornalistas os deputados terao a mesma ousadia de insulto contra o novo PR, vamos ver se primeiro ministro tera ousadia de ir a televisao falar mal de Pinto como fez o Rafael ao PR FBM, ai vamos a ver. Quanto ao crescimento economico nenhum tem coracao pra falar com FBM, o unico nacional ate q podia falar com ele e o Joao Gomes, do resto nao se sabe nada, so ocupam cargos politicos tomam grandes hectares de roca mas nao cultivam e so assim. A praia das conchas estava abandonada quando o Sr FBM fez la a casa todos se orgularam palo terreno. Bados de egoistas malvados ingratos. Coitado e o povo q esta a ser amnipulado.

  15. ze mulato

    2 de Setembro de 2011 as 7:32

    obrigado por tudo, boa sorte e sucessos pro futuro

  16. Biboss

    2 de Setembro de 2011 as 8:04

    Fradique de Menezes + Má governação + Corrupção + Miseria + Pobreza extrema + Frustração do Povo = 10 anos de atraso em STP. Tenho dito.

    • Henry

      2 de Setembro de 2011 as 8:24

      Com devida vénia: caro Biboss, axas ou tens a certeza mesmo de k todos esses factores o Fradique é Culpado?? Não estou querendo dizer k ele não tenha culpa, mas não a 100%, ya. Não sei se sabes mas alguns desses indicadores não dependia da sua administração.

  17. Francisco Ambrósio

    2 de Setembro de 2011 as 9:39

    Que a sua ida sirva para melhor cultivar-se.
    Ser o chefe de uma Nação não é pôr a gamela à cabeça e ir ao rio. É certo que o adulto não educa, mas sente a vergonha ao ver outro cujo comportamento é merecido.

  18. Lévé-Léngue

    2 de Setembro de 2011 as 9:51

    É sempre assim na hora do adeus, até o tom de voz é outro. Quem te viu e quem te vê! Enfim… só Deus saberá te julgar.

  19. marcos

    2 de Setembro de 2011 as 10:18

    Oh Fradique, não tenha medo, que ninguém lhe vai desrespeitar, ningúem vai-lhe fazer como andavas a fazer, desrespeitando e chamando nomes aos outros. O maior problema é cumprir as normas e as regras de boa conducta, e se assim acontercer ningúem te irá incomodar, se quiser fazer seus negocios, oos faças dentre das regras, pagando impostos, seguir os procedimentos e notar que é igual a qualquer cidadão em termos de direitos. Siga o exemlo de Trovoada, Pinto que sempre souberam ser e estar, e continuam sendo respeitados pelo Povo e se Sr assim seguir, de certeza ningúem vai-lhe desrespeitar. E fique sabendo que criou, ou melhor, contribuir, para mais bandalhas, indisciplina, falta de respeitos e deixar andar nesta terra é o senhor. Sr não se portou como um verdadeiro PR.porque efectivamente, Sr não merecia e nem estava preparado para este tamanho cargo, mas também é verdade, Sr não é culpado. Vá em paz e que ninguém lhe vai faltar respeito, enquanto sr respeitar os outros. Porque é a nossa acção que determina a reacção dos outros. Veja só, Sr não acha que faltou respeito ao povo de STP? Quando diz que saiu mais pobre do que era antes de ser PR? O povo de STP não merece isso.

    Boa sorte e felicidade

  20. Macabeu FM

    2 de Setembro de 2011 as 10:33

    muito bem…nota positiva no seu mandato, conseguiste alguns grandes feitos, para que conhece a constituição da república não lhe jogaria muito pela negativa, mas o seu Fradique não poderia reclamar muito da mudança da constituição, pois como presidente não deveria aceitar a mudança sem antes ouvir o povo, via referendo, isso não acontece, logo o senhor também erro e em que medidas. paz numa boa senhor FM. fuiiiiiii

  21. JOVEM DE DEUS

    2 de Setembro de 2011 as 11:23

    Com td isso esperemos que o senhor fora do palacio cor de rosa possa colaborar para o possivel desenvolvimento dessa terra maravilhosa feito SAO TOME E PRINCIPE…

    good like

  22. Afonso de agua Telha

    2 de Setembro de 2011 as 12:33

    Agora o Presidente deve ajudar a Vila que o viu nascer. 10 anos, nada fez. Santa Maria Madalena não lhe perdoa se continuar assim.
    Obrigado presidente.
    Dinheiro no BISTP?, Não em casa, banco equador, belgica, Viseu, etc. O senhor é da familia de Monárca. Ajuda o Povo da MAdalena, vila mais linda de STP.

  23. fff

    2 de Setembro de 2011 as 17:58

    S.Tomé poderoso faz justiça com quem goza dos pobres. Tarde ou cedo o mundo vai te julgar sr. Fradique. Abuso tomou conta de S.Tomé porque o sr. proprio desrespeitava as coisas. Seja o k deus quiser. Um dia mesmo

  24. adelcina

    4 de Setembro de 2011 as 2:55

    Uma vez q sr FM foi eleito presidente da republica ele tinha consciencia q as difildades seriam mtas…explico-vos a vontade de melhorar a nossa situacao economica financeira eram ele tinha mas isso ñ é um trabalho q se faz de dia pra noite mas sim continuo e com colaboracao de tdos os membros do governo e ñ so de uma pessoa e como se pode aperceber houve uma mudanca constante dos membros do governo no decorrer desse 10 anos e sendo de partidos politicos q ñ tinham a mesma visao da forma de guiar o País no desenvolvimento melhor, no entanto em certos pontos o desempenho do vosso trabalho foi positivo ,mas nao obstante soubeste expressar qdo eras mal intepretados pela oposicao e isso foi um dos maiores erros defendeste como um cidadao e ñ como um presidente q deve ter maneiras e modos submeteste as coisas q sao inaceitaveis na sociedade o abuso de poder nas respostas deverias ser mas discreto, na declaracao feita q estas mas pobre do que qd ñ eras nao foi um bom argumento. mas no entanto felicito

  25. HLN

    4 de Setembro de 2011 as 6:35

    Adeus Pai Pequeno

    Obrigado por tudo que fizeste, tanto bom como mau na vida tudo vale a pena, é com erros que se aprende. Quem nunca cometeu erro que atire a primeira pedra, principalmente a ala politica mas como os santola têm a memoria pequena gostam de julgar.
    E o bem e sempre esquecido e o mal sempre na vida realçou muito mais.

    Todos cada um no seu local de serviço ja cometeu erro, o erro foi de todos os santolas pelo menos aqueles que conduziram o Fradik ao Poder. o mal está feito agora é corrigi-lo e mais nada que deus o abençoa na sua vida quotidiana.

  26. manuel bandeira

    6 de Setembro de 2011 as 12:02

    excelentissimo senhor dR. fradique de minezes é com imenso prazer e alegria que envio o meu comprimento com uma boa governaçao sua . eu manuel bandeira dei muito apoio na sua governação . desejo longos de vida para um bom descanso . neste momento necessito de
    apoio de vossa excelencia. os meus comprimentos .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo