“Somos um povo de rancores”

Constatação de Fradique de Menezes, quando analisava a futura coabitação política, entre o Presidente da República Eleito Manuel Pinto da Costa e o Primeiro-ministro Patrice Trovoada. Segundo o Presidente da República Cessante, rancor pode fragilizar o relacionamento institucional.

A luz da agressividade verbal que marcou as eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe, principalmente do Primeiro Ministro Patrice Trovoada contra o então candidato Manuel Pinto da Costa, o Presidente da República Cessante, considera que as zangas da campanha eleitoral, não devem comprometer o relacionamento entre titulares de dos órgãos do Estado eleitos pelo povo. Porque doravante o que está em causa é o interesse nacional.

No entanto, em São Tomé e Príncipe há especificidades. O rancor faz parte do modo de viver e ser de muita gente. Um problema que tem que ser ultrapassado, para o bem do país. «Há pessoas que ficam com rancores. Esse é o nosso problema em São Tomé e Príncipe. Somos um povo de rancores, pelo menos alguns de nós. Ficamos com rancores, que não se manifestam a primeira. Vai-se manifestando com o tempo e com as nossas atitudes», referiu Fradique de Menezes.

Para impedir que rancor, possa complicar a vivência política no futuro, Fradique de Menezes, manifesta-se disposto a colaborar. «O nosso papel é de por água na fervura. Eu sou o primeiro a dar a minha colaboração, se a quiserem receber. Teremos que salvaguardar a paz. Porque a repercussão da situação económica e financeira no mundo, sobretudo os nossos parceiros tradicionais, faz com que nós acalmemos os ânimos para merecermos da parte dos doadores algumas acções a nosso favor», acrescentou.

Fradique de Menezes aproveitou para criticar algumas situações que alimentaram a agressividade verbal durante o período de campanha eleitoral, com destaque para a diabolização pela candidatura da ADI, do actual Presidente Eleito. «Cada um de nós temos parte de responsabilidade. Quando fui embaixador, eu era senhor da embaixada e fazia aquilo que eu bem desejava da embaixada. Quando fui Ministro dos Negócios Estrangeiros, era mesma coisa. Tomava decisões sobre quem deveria trabalhar comigo ou não. Ninguém podia amanhã dizer que foi Pinto da Costa quem mandou-me fazer isto ou aquilo», declarou Fradique de Menezes, tendo acrescentado que sempre assumiu parte da sua responsabilidade na gestão do país nos primeiros quinze anos.

Pena é que a mesma atitude não foi assumida por outros responsáveis da altura. «E os outros que dirigiram o país, nos 15 anos, deveriam ter a coragem desde 1990 de dizerem publicamente qual é parte de responsabilidade de cada um na desgraça que este país conheceu. Hoje você não vê um indivíduo que diz que ele foi Presidente do Tribunal dos Actos Contra Revolucionários. Alguém já disse isso publicamente? Que ele condenou fulano e tal a prisão. Mas vão dizer que foi Pinto da Costa quem mandou. Isso não é verdade histórica», concluiu.

Abel Veiga

  1. img
    Zé Cangolo Responder

    Eu continuo a achar que Pinto da Costa não tem interesse algum em derrubar o Governo sustentado pelo ADI, ainda que alguns boys do MLSTP possam trabalhar neste sentido. Francamente que acehi muito bárbara a atitutde do Primeiro-Ministro durante a campanha, mas já passou, o que precisamos é que tanto Pinto da Costa como Patrice Trovoada, ambos, homens de aceitação continental usem a sua inteligência para conduzir-nos ao bom porto.
    Sinceramente que devo aplaudir a parte final da intervenção de Fradique de Menezes porque há muita gente como Miguel Trovoada, Albertino Neto e a sua esposa Maria do Carmo, senhor Leite ex Director da Segurança do Estado que cometeram atrocidades que hoje são branqueadas, são pessoas que se vendem a nós como grandes democratas.

    • img
      democracia Responder

      Verdade mesmo. O Miguel Trovoada era Primeiro Ministro durante a ditadura e cometeu muitas atrocidade,incluindo mandar prender tanta gente por razoes politicas.Alias, todos os politicos de 1975 apoiaram a ditadura, excepto o Dr Graça que tomou desde 1976 posicoes divergentes e teve que exilar-se.

  2. img
    Alberto Nascimento Responder

    Fradique que sair fofinho na amizade com o Pinto.. que brincadeira! pobre com fome e veces andam a dar importancia a casca de coconja? o Fradique sempre quiz dinheiro…

    • img
      Cauteloso Responder

      Meu caro amigo se há algum homen que gosta de trabalhar em S.tomé e Príncipe,esse homen é o Fradique de Menezes.Vcs são todos invejosos e preguiçosos. Agora vai ser pior com o vosso presidente preguiçoso CIDADÃO MANUEL PINTO DA COSTA

  3. img
    Mé-Zochi Responder

    Caro Senhor Ex-Presidente.

    Lamento o facto do Senhor só assumir estas coisas agora, mas já é um caminho andado como o senhor próprio falou ninguém ainda assumiu, deixando tudo para o Pinto da Costa.
    Bom com relação a rancores, mais uma vez o senhor fala de si mesmo pois lembro-me muito bem que depois do senhor ter sido derrotado nas legislativas ou melhor o seu partido, o senhor desempregou quase todos os seus trabalhadores sobretudo de agua telha e madalena porque considerava ali seu reduto e acha que não deveria ter perdido nestes lugares. na verdade isso é rancor sim.
    O senhor como disse enquanto embaixador fez o que bem entendesse das embaixadas e escolhia quem iria trabalhar consigo, não estranha que isso também contribuiu de forma positiva para o subdesenvolvimento do país, porque a sua arrogância é tanta que em momento nenhum, o senhor pensou no bem estar do país, caso contrario não faria das embaixadas o que bem entendesse.
    Se fosse o senhor começaria a alfinetar os outros que é do seu pleno conhecimento que julgaram condenaram, roubaram e mataram e hoje imputam todas estas responsabilidades ao Sr Pinto da Costa. O senhor também deve isso ao Povo.

  4. img
    Desesperado Responder

    Uma unica pergunta…pk so agora???

    essas sao as verdades que mudam a historia e a mentalidade das pessoas.

    falar de coisas certas no momento certo faz toda a diferenca.

    desejo mais sorte e melhores actos daki por diante.

    um bem haja a todos

  5. img
    cubas Responder

    Puxa,Fradique! O senhor nas campanhas disse exatamente o que está a criticar agora. E agora está a criticar os outros, porque quer sair de bem com Pinto? O senhor e os demais da dita mudança que andaram com o Pinto nos primeiros 15 anos ( salvo os que como eu não estiveram lá), lavaram as mãos, que nem “Poncio Pilatos”!!! E agora dá o dito por não dito? Que pena!
    Fui!

    • img
      Fijalatao Responder

      Oh caro Cubas, infelizmente na política é assim! E os políticos quando deixam a pasta querem honra e glória, mas em S.Tomé ainda não houve pelo menos um que merecesse sequer a honra!

    • img
      Fijalatao Responder

      ALGUMAS DICAS PARA TODOS AQUELES QUE VIVEM NO SOFRIMENTO DO ÓDIO E DO RANCOR

      Quem odeia, sofre por dentro porque aquele que ele tem ódio, não sabe e nem está aí!

      Quem odeia, não pode encarar de frente o seu adversário, tornando mesquinho e cínico em relação á este!

      Quem odeia com rancores, sofre problemas gastro intestinais muito graves ao ponte de exalar mau hálito que vem do interior e sai pela boca!

      Quem odeia comete atrocidades e vive em constantes pesadelos!

      Quem odeia e tem rancores, está sempre aliado ao diabo o chefe da destruição e morte!

      Quem odeia não tem e não sabe o que é divino…

      Quem ama,esquece as feridas do amor, embora as cicatrizes ficam!

      Quem ama, não engana o seu próximo, não rouba o que não é seu e principalmente quando algo é do colectivo!

      Quem ama, não toma decisões precipitadas contra o colectivo;

      Quem ama é solidário com todos inclusive com animais!

      Quem ama está de braços dados com o divino e só pratica o bem e aceita a correcção do mal!

      Quem ama dá um XI CORAÇÃO à a queeles que sofrem e não têm nada!

      Desde o Fradique de Menezes passando pelo povo em geral e pelo actual presidente, comecem já a praticar esses mandamentos do dia a dia!

  6. img
    # HeCoS # Responder

    S.T.P. – São Tomé e Príncipe, ” esta é a ditosa pátria minha amada ” Chêêê…! kê kuá !?

    Mais 10 anos ficam para trás e o povo de S.T.P. continua sonhando na esperança de dias melhores. Até quando?
    Aos olhos de quem acompanhou vivamente este periodo transversal no país, tais factos puderam ser comprovados e para os que demonstraram interesses em acompanhar este mesmo periodo de um modo atento e curioso, o estimado Jornal Téla Nón serviu assim de um “espelho”, reflectindo tais ocorrências em tempo real.
    Sérias palavras que merecem consideração e reflexão em geral. Queremos todos alcançar um novo modo de vida. “As zangas da campanha eleitoral, não devem comprometer o relacionamento entre titulares dos órgãos do Estado eleitos pelo povo. Porque doravante o que está em causa é o interesse nacional”. Muito bem dito. Hora de cada 1 que assumir as suas responsabilidades e encargos mostrando trabalho e empenho.
    Resta agradecer a sua colabração, pelos esforços exercidos e espero que as suas acções e contribuição ao país não fiquem por aqui.

  7. img
    Pumbu fresquinho Responder

    Caros irmaos e compatriotas, o primeiro ja confessou. Foi corajoso e merece a nossa compreencao? … 3 “ave marias” e um “pai nosso” e Estara perdoado. Esperemos pelo seguinte.
    Viva Pinto da Costa.

  8. img
    quá li bili dêuà piá Responder

    No comment Fradique

  9. img
    João Responder

    Nem na hora de “bai” o tipo baixa a bola? Vai vender cacau senhor meu ex Pr.
    Rancor sim. Achas que aquilo que o sr andou a fazer enquanto Presidente, derrubando governos a torto e a direito não dá direito ao rancor? Sim, nós somos pecadores. Sai de fininho, caladinho.
    João

  10. img
    Anca Responder

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Santomenses

    Deus abençoe São Tome e Príncipe

    E os Santomenses

  11. img
    Mê Paciência Responder

    Num dos meus comentários tinha escrito a frase que ex-Presidente da República afirmou que todos fizeram mas só o Pinto da Costa assumiu. Antes tarde do que nunca sr.ex-Presidente. Concordo também com as atrocidades do 1.º Ministro contra o Pinto da Costa, mas o Pai Grande é Pai de todos e o Patrice Trovoada é miúdo deve ser perdoado porque o mais importante neste momento é a Nação Santomense. Parabéns Dr. Manuel Pinto da Costa.

  12. img
    desconhecido Responder

    E preciso sermos coerentes.e Fradique esta a sê-lo.

  13. img
    3 macucu Responder

    DAR o Sezar oque é de Sezar si hoje Pinto volta ao poder , é porque ele merece esse lugar somente que ele deve fazer ateçao porque existe muitas ipocrezias vamos todos lembrar o bém do Pinto porque através dos seus bémfazer hoje ele està de novo entre nos, mais de serto doia quém doer apartir de amanha o Pinto serà prisidente de todos Santomensses mesmo aqueles que nao gostam dele força Pinto

  14. img
    Mimi Responder

    “Somos um povo de rancores” infelizmente!

  15. img
    Fijalatao Responder

    Até que enfim o nosso recente ex presidente deste país reconhece que a cultura de ódio, rancores, inveja,é o modo de viver do povo santomense.

    Quantas vezes as pessoas mais evoluídas, que vivem e viveram em sociedades mais evoluídas que a nossa se tem falado e alertado os vários e sucessivos governos para este facto que é um flagelo para este povo e este malogrado país!

    Nunca se desenvolve se não se tem um pouco do divino em cada um de nós!

    Se esse factor aglutinador de solidariedade, amor e carinho não houver no seio deste povo então, seria melhor esquecer muitas particularidades do desenvolvimento.

    Por isso, cabe ao governo e aos partidos começarem a sensibilizar o povo para uma cultura de amor, solidariedade, fraternidade, para que este povo viva mais alegre e não agoniado com rancores dentro de cada um!

    os meios de comunicação; A rádio, A Televisão deverão ser os veículos de informação para formação Cristã deste povo:

    O próprio ex presidente deve também frequentar umas aulas destas porque recentemente devido a este mal, ele cometeu barbaridades em prender os libertadores da pátria santomense ou os pressionadores que insistiram para que a nossa democracia fosse e é um êxito em toda África.

  16. img
    António Martins Gomes Responder

    Mesmo na “hora di bai” meu “contíguo” de Água-telha faz afirmações, que são impróprias de um chefe de estado- que pena!!!

    • img
      Hum Responder

      Qual ‘ora di bai’? Ola di bé, é o que é.

  17. img
    Madalena Responder

    Pinto da Costa, vai procurar saber e recordar ao Fradique o que disse:
    Quem escrevia cartas discursos para Pinto?
    Como conseguiu tanta fortuna, num país pobre?
    Pinto da Costa, vai fazer o chamado” RETIFICAÇÃO”.
    Ninguem pode faltar.

  18. img
    Laura Mendes Responder

    Mas que perversão, bem que tenho dito que OS GOVERNANTES VÊEM DO POVO E SE O POVO NÃO MUDA O PAÍS NÃO MUDA.
    Daqui há pouco vão dizer que as pessoas que foram presas pelo Pinto da Costa prenderam-se a elas próprias, que foi somente culpa do Director da Cadeia ou do Polícia que as foi buscar. E ONDE FICAM OS MANDANTES OU OS CABECILHAS DO CRIME? SE A JUSTIÇA PENSASSE QUE A CULPA É SOMENTE E MAIOR DOS EXECUTANTES NUNCA SE COMBATERIA A CRIMINALIDADE.HÁ SIM UM RESPONSÁVEL, QUEIRAM OU NÃO.
    Além disso, a partir de 1975 houve um movimento de carácter marxista ou mesmo comunista, havia um inimigo comum que era o colonialismo que se deveria combater, mas houve exageros, e anos depois quem se apercebeu destes exageros e discordasse do chefe seria punido. Foi em poucas palavras o que aconteceu. Acho que quase 50% dos Santomenses não se esqueceram da nossa história, excepto os outros 50% e alguns políticos.

    NÃO QUEIRAMOS TAPAR A VERDADE COM A PENEIRA, OS RAIOS ULTRA-VIOLETAS HOJE EM DIA SÃO MAIS FORTES DO QUE ANTES, TODA A HUMANIDADE SABE.

    É também verdade que não estaríamos mais a discutir estes factos tristes da nossa história, se o povo tivesse feito uma escolha mais sensata. Alguns dos que comentam no téla non sempre alertaram para este facto. Enfim, somos as crianças que gritam que O REI VAI NU.

    Concluindo, sublinho que o país só muda e se desenvolve se cada um de nós cidadãos, formos responsáveis perante nós, a família e PERANTE A NAÇÃO.

    SE CADA UM DE NÓS FOR UMA ILHA, TEREMOS,COMO TEMOS, QUASE 200.000 ILHAS E NÃO UM PAÍS.

  19. img
    uê son son Responder

    Hummmmmmmmmmmmmmmm…!

  20. img
    jm Responder

    a coisa vai aquecer um pais deste rico e bem desenvolvido merece mesmo esses rancores e odios para desenvolver mais mas que guentinha meu deus

  21. img
    Engenheiro( LISBOA) Responder

    Não comento. Infelizmentemente o indouto do Fradique teve a sorte de ficar na presidência durante 10 anos e não vi nada que o tipo fez. Só andou a arranjar 31.

    Quando ao Pinto da Costa eu espero dele prudência e manifesta maturidade e que procure se redimir visivelmente. Procure apagar aquela imagem que a maioria dos santomenses tem dele.

    Da minha parte, embora eu tenha vivido a época monolítica, ELE está perdoado e não volte a cometr os mesmos erros e não colabore com os que preferem cometer as mesmas atrocidades por egoísmo.

  22. img
    ZTV Responder

    Isso cheira olho queimado!!!
    Frederique estar a piscar o olho ao Pai Grande….né.

    K rancores!!! isso não é passar uma má imagemdo país ao estrangeiro também, depois o senhor diz que os leitores do tela nón é que o fazem!!!

  23. img
    António Martins Gomes Responder

    Para Hum: “hora di bai” é crioulo e “Ola di bé” é dialeto-que mal há nisso!!!

Deixe um comentario

*