Pinto da Costa Presidente de STP desde o último sábado – Téla Nón publica na íntegra o Discurso de Tomada de Posse

Ao som de 21 salvas de artilharia, jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição Política e as demais leis do país. Na sua primeira intervenção cortada por aplausos, Pinto da Costa levantou a cabeça procurou os olhos do Primeiro Ministro, e prometeu cooperação institucional, leal, franca, aberta e baseada no respeito mútuo. Frase que arrancou forte aplauso do público. Antes o Presidente da República começou por salientar a maturidade democrática e o civismo que mais uma vez o povo são-tomense demonstrou nas na hora de escolher o Presidente da República.

Senhor Presidente da Assembleia Nacional

Senhor Primeiro-ministro e membros do governo

Senhores deputados

Senhoras e Senhores 

É na passagem de testemunho entre titulares de cargos políticos que se concretiza solenemente a vontade soberana do povo, exercida livremente através do voto. 

Mais uma vez, nestas eleições presidenciais, o povo de São Tomé e Príncipe deu um exemplo ao mundo, de civismo e de maturidade que nunca é demais realçar.

 Quero por isso, ao iniciar o meu mandato como presidente da república, enviar uma saudação muito especial ao povo de São Tomé e Príncipe. 

Uma saudação dirigida a todos os Santomenses, quer aos que vivem em São Tomé e no Príncipe, quer aos que espalhados pelo mundo, na diáspora, são verdadeiros embaixadores que diariamente contribuem, nas mais diferentes actividades, para engrandecer o nome do nosso país. 

O povo do nosso pequeno país, um dos mais pequenos de África e do mundo, deu um exemplo de civismo e de democracia, comprovando que em África a evolução se pode fazer num quadro pacífico desde que os dirigentes aceitem a expressão das regras democráticas. 

Serei, como prometi, o presidente de todos os Santomenses, daqueles que votaram em mim e dos que em consciência tiveram outras escolhas. 

Somos um povo que ao longo da sua história soube dar provas de estar à altura dos desafios que enfrenta e, por isso, existem razões mais que suficientes para afirmar com renovada esperança que, mais uma vez, saberemos encontrar as respostas que os actuais problemas do país exigem.

 Quero reiterar, nesta ocasião, os compromissos que assumi durante a campanha eleitoral e com os quais me apresentei ao veredicto do povo. 

Desde logo e em primeiro lugar, o compromisso solene de cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Democrática de São Tomé e Príncipe. 

Perante a pessoa do Senhor presidente da assembleia nacional e dos senhores deputados quero assegurar a minha total disponibilidade para cooperar estreitamente com a casa da democracia e do pluralismo.

 Ao senhor Primeiro-ministro e membros do governo reitero a vontade de tudo fazer para assegurar uma cooperação institucional, leal, franca, aberta e baseada no respeito mútuo, entre o presidente da república e o governo democraticamente eleito do país. 

Como afirmei logo após as eleições, estou plenamente convicto de que uma verdadeira cooperação entre órgãos de soberania é uma condição indispensável para conquistar o futuro rumo ao desenvolvimento sustentável. 

Passa por aí, também, a criação de condições favoráveis para que finalmente se alcance a almejada estabilidade na vida política, em especial, na governação do país. A este propósito dizer o seguinte:

O diagnóstico sobre os malefícios da instabilidade está feito, existindo um largo consenso na sociedade sobre a necessidade de alcançar a estabilidade.

Então o que tem faltado ao longo dos últimos 20 anos para que a estabilidade se transforme finalmente num meio para assegurar o interesse nacional e não um fim que todos reclamam mais ou menos em vão? 

Na resposta a esta questão pode estar a resolução de grande parte dos problemas que têm levado a uma sucessão invulgar de governos, incapazes de governar uma legislatura completa e, por conseguinte, de consagrar plenamente os seus esforços ao desenvolvimento do país. Parafraseando Agostinho Neto, que deu a sua vida pelo seu país: “o mais importante é resolver os problemas do povo”. 

A estabilidade não deve ser uma mera figura de retórica, utilizada de acordo com os interesses particulares de cada um ou ao sabor das conveniências, deve ser, pelo contrário, um elemento sempre presente em todos os comportamentos, atitudes e decisões dos agentes políticos no país. 

É de responsabilidade democrática que vos falo, e é essa mesma responsabilidade, assente numa cuidada análise das necessidades prementes do nosso povo e do desenvolvimento da nossa economia, que todos os agentes políticos devem assumir com seriedade e sem olhar a interesses particulares.

O interesse nacional e o sentido de Estado, devem prevalecer sempre sobre quaisquer interesses particulares. 

Pela minha parte, tudo farei para contribuir, através da magistratura de influência que cabe ao mais alto magistrado da nação, decorrente do quadro constitucional, para que a estabilidade finalmente se instale e seja duradoura no país e, dessa forma, sejam respeitadas a vontade e as escolhas do povo em cada acto eleitoral. 

Pretendo exercer essa magistratura em diálogo permanente com os vários órgãos de soberania e partidos políticos, no respeito do papel de cada um e em condições de equidistância e isenção em relação a todos. 

Será uma magistratura aberta à sociedade civil e ao seu contributo essencial para os desafios que se colocam ao país para finalmente encontrar o caminho do desenvolvimento sustentável. 

Senhor presidente da assembleia nacional, senhoras e senhores 

A situação socioeconómica do país não é fácil. Escondê-la seria fugir à realidade e é nestas circunstâncias difíceis que mais se torna imperioso utilizar uma linguagem de verdade sobre a real situação do país. Esse é um compromisso que quero deixar claro desde já. 

Não podemos esconder as condições difíceis em que vivem largas camadas da população numa pobreza extrema e sem acesso a níveis de bem-estar mínimos que o progresso humano já deveria ter assegurado. 

Em pleno século XXI a maioria dos Santomenses vive na pobreza e sem acesso a bens de primeira necessidade como, por exemplo, água e luz. Esta é uma realidade que não deve ser escondida, antes pelo contrário, deve estar permanentemente presente, de modo a que de uma vez por todas encontremos as soluções para sair deste quadro. 

Encontrar o caminho do desenvolvimento e do crescimento económico de modo a vencer a pobreza é o grande desígnio que quero lançar à nação santomense, desde o primeiro momento do meu mandato.

É um desígnio que a todos deve envolver e que não deve ser visto como assunto partidário ou do governo – trata-se do verdadeiro desígnio nacional. 

É necessário estabelecer prioridades e consensos para que cada um, em cada sector de actividade, se sinta motivado para esta luta e este combate que, todos têm que estar conscientes, será longo e muito duro. 

Não podemos cruzar os braços e ficar à espera de miragens, como a do petróleo, ou panaceias que resolvam milagrosamente a situação ou, ainda, esperar viver de ajudas internacionais ad eternum.

É preciso contar com o que temos e criar as condições indispensáveis para alcançar o que não temos. Restaurar a dignidade do Estado, assegurar a ordem pública e apostar em valores como a disciplina e o trabalho árduo. 

É neste quadro de valores que o combate à corrupção tem que ser um imperativo nacional. Este combate, que ninguém tenha dúvidas, será uma das bandeiras do meu mandato. A corrupção não é uma fatalidade e é possível criar condições para combater eficazmente um fenómeno que degrada a coesão nacional e desvia recursos que deviam ser colocados ao dispor de todos.

 Para além das reformas necessárias no sector da justiça, de modo a dotar as instituições judiciárias dos meios técnicos e humanos que lhe permitam cumprir a sua missão, ao serviço do interesse nacional, será fundamental instituir na nossa sociedade uma verdadeira cultura de tolerância zero à corrupção. Uma cultura que constitua uma poderosa base de partida para esse combate que a todos deve mobilizar. 

Para finalmente entrarmos no caminho do progresso é preciso ainda premiar o mérito, a inovação e o empreendorismo, como veículos fundamentais para virar a página, sair da estagnação e da resignação com que aceitamos o actual estado do país. 

É preciso planear e criar as condições para levar a cabo, seriamente, as reformas estruturais rumo ao desenvolvimento, mas também, que sejam susceptíveis de preparar o país para as consequências da actual conjuntura internacional de grande complexidade e incerteza. 

É preciso gerar condições de confiança para atrair investimento estrangeiro sério e responsável, ou seja, não especulativo. Necessitamos de captar a atenção de investidores que nos possam proporcionar os recursos necessários para dar o salto qualitativo que a nossa economia precisa.

Como venho afirmando insistentemente, o posicionamento internacional do nosso país no quadro das relações internacionais deve ser reorientado, através da intensificação das relações bilaterais e multilaterais de cooperação, quer no quadro regional, com os Estados do Golfo da Guiné, quer no quadro internacional.

Em especial, devem ser desenvolvidos esforços no sentido de um claro incremento das relações de cooperação com os nossos parceiros naturais no seio da CPLP e no seio da Comissão do Golfo da Guiné. 

Reitero que, no exercício do mandato presidencial que agora se inicia, e no quadro de uma leal relação institucional com o governo, é minha firme intenção contribuir para que São Tomé e Príncipe atinja os objectivos essenciais de desenvolvimento económico e social.

É preciso acreditar num futuro melhor para cada um de nós, para os nossos filhos, os nossos netos, os nossos vizinhos e amigos, em suma para o nosso país.

 É preciso implementar com urgência um projecto nacional assente na ideia de um país solidário, desenvolvido com espaço para todos viverem em condições de dignidade humana. Um projecto que seja um factor de união de toda a gente, porque devolver a dignidade ao nosso povo e à nação deve ser a causa que a todos deve unir. 

Permitam-me terminar citando a “nossa” Alda Espírito Santo

(…) Estou aqui, sim, meu irmão

No mesmo lado da canoa.

Mas nós queremos ainda uma coisa mais bela.

Queremos unir as nossas mãos milenárias,

das docas, dos guindastes

das roças, das praias

numa liga grande, comprida

dum pólo a outro da terra

p´los sonhos dos nossos filhos

para nos situarmos todos do mesmo lado da canoa. 

Julgo que desta forma será possível transformar o mais rapidamente possível São Tomé e Príncipe numa TERRA FIRME de oportunidades para todos. 

Muito obrigado pela vossa atenção.

  1. img
    Mak Responder

    Parabens Sr. Presidente Pinto da Costa. O seu discurso é emocionante e acho que está claro que serás o Presidente da salvação de STP. Acho que os 20 anos de espera foi fundamental para aprimorar no amor, tolerância, humildade, em fim. Deste modo tenho a certeza que já mais serás ditador como no passado. Estou a ti confiar. Não me decepcione.. Desejo-te um bom mandato.. Aquele abraço..

    • img
      santoespirito Responder

      o pinto da costa nao foi ditador pk queria ser.foi o regime daquele momento que lhe obrigou a ser.(partido unico) o presidente e que manda em tudo.

      • img
        Ghadafi Responder

        meu caro,

        O pinto foi ditador e ponto final. Nao vehas ai fazer-se advogada do diabo,ele so nao foi pior devido a nossa dimensao, onde todos somos primos.Acrescento mais:tenhoa certeza que o pinto fara de tudo para acabar com o tela nom e terminar com a nossa liberdade de expressao, mesmo ja nao estando naquele tempo de ditadura. A ver vamos daqui a mais uns mesezitos.

    • img
      Lady Gaga1 Responder

      Que assim seja:

      ” Quero reiterar, nesta ocasião, os compromissos que assumi durante a campanha eleitoral e com os quais me apresentei ao veredicto do povo.

      Desde logo e em primeiro lugar, o compromisso solene de cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Democrática de São Tomé e Príncipe.”

      • img
        Lady Gaga2 Responder

        Que assim seja!

        ” Serei, como prometi, o presidente de todos os Santomenses, daqueles que votaram em mim e dos que em consciência tiveram outras escolhas.”

    • img
      Lady Gaga3 Responder

      Que assim seja!

      ”Ao senhor Primeiro-ministro e membros do governo reitero a vontade de tudo fazer para assegurar uma cooperação institucional, leal, franca, aberta e baseada no respeito mútuo, entre o presidente da república e o governo democraticamente eleito do país.

      Como afirmei logo após as eleições, estou plenamente convicto de que uma verdadeira cooperação entre órgãos de soberania é uma condição indispensável para conquistar o futuro rumo ao desenvolvimento sustentável.

      Passa por aí, também, a criação de condições favoráveis para que finalmente se alcance a almejada estabilidade na vida política, em especial, na governação do país. ”

      • img
        Lady Gaga4 Responder

        Que assim seja!

        ” Pretendo exercer essa magistratura em diálogo permanente com os vários órgãos de soberania e partidos políticos, no respeito do papel de cada um e em condições de equidistância e isenção em relação a todos.

        Será uma magistratura aberta à sociedade civil e ao seu contributo essencial para os desafios que se colocam ao país para finalmente encontrar o caminho do desenvolvimento sustentável.”

  2. img
    caboverdiano Responder

    sim senhor este e o discurso que esperei 20 anos pra ouvir. espero k verrei na pratica.viva STP
    VIVA DEMOCRACIA
    VIVA POVO DE STP e
    viva PINTO DA COSTA

  3. img
    london Responder

    Caros amigos e irmaos Santomenses,

    Isto e tudo muito bonito, lindas palavras, promessas nostagicas, mas, fica a interrogacao: sera que o Pinto fara o que nao fez em 15 anos?

  4. img
    dusdoi Responder

    STP

    Vêr para crer

    a ver vamos ………………..

  5. img
    maria Responder

    um discurso verdadeiramente rico.

  6. img
    caboverdiano Responder

    preciso ver pra crerb meus compatriotas de recordar o primeiro ministro tambem entrou com a mesmo cenario eis o resultado dom iniciop tudo e lindo a ver vamos conto contigo pinto da costa quero voltar pra minha patria viver.

  7. img
    Malébobo Responder

    Se a memoria não me falha, quando Fradique foi eleito, discursos muito bonito, mas no fim tudo uma autentica fantuchada, esperemos para ver, haver vamos

  8. img
    ADELINO DOS SANTOS Responder

    o descurso é lindo,agora queremos comprimentos da campanha

    • img
      Cauteloso Responder

      Que comprimento? Ele tem poder executivo? Isso tudo é conversa para fazer o boi dormir.Veremos daqui a 2 anos como estará STP.É muito complicado que até hoje os Santomenses ainda não entenderam a constituição de STP.

  9. img
    Mê Paciência Responder

    No meu entender MPC vai criar condições básicas de forma a evitarmos a corrupção, reestrurar os Tribunais de alto a baixo e procurar juntamente com o actual Governo criara melhor condições para o Povo. MPC não faz milagre.

  10. img
    Valuma Responder

    Galu ca bila vê, ehh ca mudá cantá ehhh!

    Vamos trabalhar em equipa, recuperar a economia e o país. Acima de tudo, vamos arregaçar as mangas e trabalhar, trabalhar, trabalhar.

    já não temos tempo a perder!!!

  11. img
    Henry Responder

    Muito bom o discurso da Sua Excelência Sr. Presidente da República Pinto da Costa,espero que tenha força para poder guiar os destinos desta humilde nação, e que as palavras por ele ditas não ficam ´so em palavras, mas sim se efective em cooperação simultânea com o Governo e os outros órgãos que julgar conviniente. Porque dessa forma quem fica a gnahar é o povo de S.T.P. que tanto necessitam de uma melhoria, ou seja, que tanto anseiam com o desenvolvimento dessa terra que os viu nascer. Bem haja a todos não santomenses.

  12. img
    JOSE TORRES Responder

    Gracas a Deus. Vamos todos envidar esforcos e com empenho neste sentido. Nao ha e nem havera varrinha magica. So Trabaklho e trabalho arduo/
    Parabens Sr Pinto da Costa

  13. img
    Biboss Responder

    Como diz Santo tomé(VER PARA CRER).O povo já viveu de muito discursos deste genero e sinceramente já sabemos o final de tudo,por isso,não há melhor que esperarmos.Viva STP.Tenho dito.

  14. img
    Jovem Santola Responder

    O discurso é bom, como todos. Realmente, essas palavras não são premissas para um bom mandato. Mas temos que nos ariscar a confiar e ter esperanças, senão não vale a pena viver, pois ñ??! A mensagem é clara e contribuamos da melhor forma que pudermos. Abraços irmãos!

  15. img
    O não preconceituoso-rosario Responder

    A intenção está nas palavras que compõem esse discurso,portanto mãos as obras.O são-tomense quer ver para crer.Rumo a crescimento de mente aberta,critica construtiva,união e solidariedade.Apelo firmemente aluta contra a corrupção,boa gestão da coisa pública e que agora seja o executivo,a preidência a trabalhar para o povo.Boa sorte sr. presidente.Não decepcione os que acreditaram em si.S.tomé e Principe precisa renascer e ecrescer sob valores dignos .VIVA O POVO DES.TOMÉ E PRÍNCIPE,VIVA A DEMOCRACIA.UNIÃO PELO FUTURO.

  16. img
    Mário Responder

    Caros compatriotas. Desejo de muita saúde para todos. Tive a oportunidade de ouvir o discurso do Sr. e agora o Presidente de S. Tomé e Príncipe na sua totalidade. Confesso que nada me impressionou. Não por má fé da minha parte. Apenas porque não reparei nele qualquer indício de algo novo ou aquilo que o mesmo quando era Presidente (15 anos), não teve as possibilidades de executar. Mesmo a frase que ficou na minha memória! «Vamos construir com que temos para conseguir o que não temos». Meus caros amigos, no tempo de Pinto da costa se se lembram S. Tomé e Príncipe contava com dois barcos de pesca. Nunca conseguiram pescar nas nossas águas, vendendo os nossos peixes(o que temos)no mercado nacional ao invés de pescar nas águas internacionais pagando licenças de pesca em divisas(diminuindo o que não temos). Meus senhores é apenas um exemplo cujo rol não caberia neste jornal.No dia 3 de Setembro de 2012, espero que não tenhámos que ouvir as mesmas reclamações, as mesmas dificuldades, as mesmas prioridades de há 36 anos! Espero muito sinceramente que a tâo propalada inteligencia do Sr. ou Dr. Pinto da costa beneficie em primeira mão os santomenses que nunca foram beneciados nesta terra que se quer firme, com coisa nenhuma; que todos os santomenses tenham mais dinheiro na carteira e as crianças com mais comida no prato. Caso contrário o discurso que hoje achámos todos brilhante será igual à todos os outros discursos ouvidos desde 12 de Julho de 1975 em S. Tomé e Príncipe, e que infelizmente nunca encheu barriga à grande maioria dos santomenses. E pela nossa experiência cá em S. Tomé e Príncipe deveríamos elogiar o que as pessoas fazem e jamais o que lhes sai simpleste da boca num momento tão emocionante!

  17. img
    Esperanças Renovadas Responder

    Bravo,lindo e expectalar discurso.Palavras sábias do novo chefe de estado,o que dispensa qualquer tipo de comentário.Falou a voz da experiência.Palavras para quê?A somar a tudo isso,srºº. Presidente,deixe-me dizer-lhe:É sem duvidas que o desafio está lançado.Mãos-à Obra S.Tome e Principe.Parabens Sr.Presidente Pinto da Costa, na certeza de que o tempo encarregar-se-à em conferir tudo e dar-lhe razão na concretização destes sonhos e convicções.Com esforços de todos e serem materializados,o País só tem a ganhar.Pessoalmente, sou!Esperanças Renovadas c/ amizade.

  18. img
    Afonso de agua Telha Responder

    Muito trabalho pela frente. A diaspora deve ajudar mais.
    Boa sorte. O futuro a Deus pertence.

  19. img
    manuel penhor Responder

    Parabens sr Presidente,o que mais me emocionou foi quando referiu no quadro de valores,combate a corrupçâo que será uma das bandeiras do seu mandato,criaçâo de condiçôes para combater eficazmente um fenómino que degrada a coesâo nacional,reforma no sector da justica,cooperação com Governo,é um discurso de esperanca onde se aguarda para ver um STP com lugar para todos.

  20. img
    Conóbia cumé izê Responder

    Acredito que o Presidente Pinto da Costa fez um descurso que a nação quis ouvir.Damos tempo para ver e crer.Feliz os que não viram mais acreditarão.Viva democracia,Viva STP,Viva a Esperança renovada.Na terra nada se cria, tudo se transforma !…Viva Dr.Manuel Pinto da Costa, Presidente da República de STP.

  21. img
    marcos Responder

    Esperemos que na pratica seja o mesmo.O povo quer ver para crer.Sr. PR, lhe admiro bastante, lhe respeito. ´Sr é um exemplo a seguir na Africa, Sr demonstrou a Africa que com a guerra não se resolve os problemas e hoje o Sr etá colhendo fruto e espero que Sr. não defraude mais uma expetativa deste povo. Não lhe vou felicitar, porque na tradição, diz-se seguinte: bamu viva molê, na viva nancê fá, punda nom na sebê, cuá cua ê bi cuê ni salá mon fá… Sr é ” uma criança que acabara de nascer numa familia, ninguém conhece o seu destino, poderá ser um deficiente, um doente, um falhado, como tb poderá ser um magnifico um homem para a familia, há ver vamos… muito sucesso, muita determinação. muita ponderação, muito bom sensu, e seja inteligente, porque um inteligente, nunca repita o mesmo erro. Seja como o Sr mesmo, não como outros queiram que Sr. seja…Cuidado com falso amigos e interesseiros que o Sr já bem conhece. Hoje, todos ladeiam o Sr, e não esqueçam, que muito deles, são as mesmas pessoas que em tempo lhe apunhalou pelas costa. Unidos Venceremos.

  22. img
    garrido Responder

    Parabens Senhor Presidente

  23. img
    Edson Francês Responder

    São Tomé e Principe é o ùnico paìs do mundo aonde o primeiro ministro abandona as suas funções por mais de um mês para ir de viagem não sei aonde e aparece como se nada tivesse acontecido! Deploràvel atitude desse senhor!

  24. img
    Edson Francês Responder

    Queria deixar aqui uma mensagem a todos os governantes de São Tomé e Principe e ao povo em geral, para que juntos lutemos de mãos dadas e em harmonia em prol do desenvolvimento do nosso paìs. Senhor Pinto, agora é mandar os preguiçosos para casa, os ladrões para cadeia e começar a escrever uma pàgina mais transparente e mais colorida da història desse magifico paraìso que é São Tomé e Principe.

  25. img
    N.C Responder

    Os meus Parabens Sr Presidente.
    Esperemos que o Sr seja mais forte do que o “SISTEMA”,e que as palavras passem aos actos

  26. img
    Augusto Amado Responder

    Nessas horas precisamos, mais do que tecer considerações desabonatórias a este ou a aquele, deixar uma mensagem fundadora de fé e esperança… depois, creio que as vezes precisamos acautelar o que dizemos… pq sabemos que verdades existem muitas e que elas dependem muito de quem as oferece…; da independência até os dias de hoje, tivemos muitos problemas, mas creio não existir alguém em STP que não reconheça conquistas interessantes que alcançamos logo nos alvores da independencia, principalmente, no domínio da saúde, educação e etc.É verdade que não podemos nem devemos escamotear os êrros que sucessivamente fomos acumulando( até porque só identificando os êrros estaremos em condições para fazer modificações e acertos visando avanços na nossa caminhada), mas também, já tivemos tempo para aprender que o que importa é desconstruir as ideias em debate e não atacar os homens…; por mais que se queira, a política é um construto de múltiplos factores e que mesmo em situações do tipo que viviamos na 1ª República, ela jamais seria a construção de uma e única pessoa.. É tempo de aprendermos

    Ao novo presidente, meus sinceros votos de uma óptima magistratura e que saiba e procure galvanizar novamente a terra e o povo para um projecto nacional.

    Saudações a todos.

  27. img
    Francisco Ambrósio Responder

    Não querendo comentar o discurso, porém, o apelo ao trabalho é mais relevante; isto é, urge fazer para o bem do País.
    A extinta empresa designada de DCC faz muita falta. Empregava muita mão- de- obra. Unamos as forças para erguê-la.
    Como forma de ganhar a confiança e por homens e mulheres a ganhar o dinheiro, mobiliza meio para recuperar as casas das roças e aumentar a auto-estima dos que nelas vivem. Sabemos que o cofre está vazio mas, há o mínimo para comprar a cal e pintar casas que tiram o valor a cidade. Mandar demolir todas os acrescento feito aos imóveis construídos com base no plano Urbano outrora visado pela Empresa de obras Públicas, etc
    O nosso País bem merece

  28. img
    o estado a que o Estado chegou Responder

    Parem de ser pessimistas com “só vendo”, ou “os outros também falavam bonito”, e etc. Já não chega de pensamentos negativos? Que tal esquecer um pouco o passado, que ele quando é mau só serve para desanimar o futuro. Povo santomense, apenas acredite, e se houver decepções, continuamos a luta! Avante!

  29. img
    E.Santos Responder

    Sem dúvida um discurso brilhante, como não podia deixar de ser. Quase tudo ficou dito.
    Do meu ponto de vista faltou referir o combate a Pedofilia generalizada como ponto de partida para o resgate dos valores morais da sociedade.
    Mas pronto, isto também não foi uma promessa de campanha.
    A verdade é que nenhuma sociedade se faz sem os mais básicos valores morais.
    De qualquer forma, desejo-lhe os maiores sucessos neste novo desafio que agora abraça.

  30. img
    Joimilte Bonfim Responder

    Boa sorte a Sua Ex. o senhor Presidente Manuel Pinto da Costa.O Povo de São Tomé e Príncipe agradece e aguarda com esperança nas tuas palavras pelos dias melhores. Esse País precisa.

  31. img
    Lady Gaga Responder

    Que assim seja, com os Tribunais e todos nós

    ”É preciso contar com o que temos e criar as condições indispensáveis para alcançar o que não temos. Restaurar a dignidade do Estado, assegurar a ordem pública e apostar em valores como a disciplina e o trabalho árduo.

    É neste quadro de valores que o combate à corrupção tem que ser um imperativo nacional. Este combate, que ninguém tenha dúvidas, será uma das bandeiras do meu mandato. A corrupção não é uma fatalidade e é possível criar condições para combater eficazmente um fenómeno que degrada a coesão nacional e desvia recursos que deviam ser colocados ao dispor de todos.”

  32. img
    neto Responder

    so espero que o senhor envie logo um embaixador pra angola de modo a resolver muitos assuntos ai junto a comuidade santomense..

    parabens e vamos acreditar que tudo que o senhor falou na sua campanha que pelo menos 50 porcento se cumpra……bem haja

  33. img
    keblancana Responder

    Na tomada de posse o homem tinha k dizer alguma coisa… mas enfim… discursos ….palavras bonitas …frases feitas… no fim do mandato, o País estará de certeza pelo menos na mesma, pois pior do k já está, era o k faltava….

  34. img
    Malébobo Responder

    Se sr.Pinto da Costa,tever coragem que teve no passado, então acredito que estará em condições de desmantelar esta rede dos coruptos no tribunal, porque só assim é que STP terá sucesso, quanto não, adeus

  35. img
    Anca Responder

    Meus cumprimentos e felicitações, dr Manuel Pinto da Costa, bom exercício do cargo, jurado a nação cumprir,para a magistratura de Presidente da Republica.

    Deus o abençoe.

    Acredita em si.

    Força,presidente de todos os São Tomenses

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem como Santomenses

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  36. img
    Sra Kutito Responder

    “A corrupção não é uma fatalidade e é possível criar condições para combater eficazmente um fenómeno que degrada a coesão nacional e desvia recursos que deviam ser colocados ao dispor de todos” Sem esse combate nunca haverá progresso.
    O combate a corrupção tem que ser o factor primordial, porque a corrupção, o banho, o egoísmo, o facilistismo, a preguiça, são conceitos que estão de tal forma entranhados mas mentes santomenses que impede todo e qualquer desenvolvimento que algum dia poderemos ter. Façamos algo diferente, nem que seja em prol do bem estar dos nossos filhos. E não será uma tarefa fácil, visto que até os jovens recém formados já possuem mentalidade de enriquecimento fácil,pisando e prejudicando tudo e todos. Mudemos de mentalidade, caso contrário não haverá salvação possível para aquele país.

  37. img
    sulila miranda Responder

    Ah, mal o Sr tomou posse vocês já começaram? Então queremos estabelidade ou não? Porquê tanta malvadisse?
    Mas todos os que o conhecem sabem de que ele é seguro,amável quando tiver que ser e muito cumpridor. É isso que o nosso país precisa hoje. Tenho fé que São Tomé e Príncipe tenha virado mais essa página!.

  38. img
    Carlos Ceita Responder

    Meus amigos não podia estar mais de acordo com o Mário e todas a intervenções que primam neste sentido. Antes e depois das eleições a coerência me leva a dizer uma vez mas que na nossa constituição o presidente não governa seja ele qual for por mais boa as intenções que tiver. Da justiça a economia e social os poderes são divididos. Não é a mesmo coisa como tínhamos na primeira república. Por essa razão sou cada vez mais sensível a regime presidencialista onde o presidente pode por em prática as suas ideias. Esse discurso de Pinto da costa como primeiro-ministro e levado a prática é excelente mas num regime semipresidencialista vale o que vale. Por isso os saotomenses que não se iludem. Ocxala me engane. Em todo caso acho que a referência a diáspora no seu discurso me deixou orgulho de ser saotomense. Porque nós que estamos longe da terra também somos saotomenses e o facto de ele não pretender criar colónias de saotomenses no estrangeiros como pretendia o seu antecessor já é positivo. Por outro lado o facto de ele saber que não vai governar mais vai cooperar com outros poderes para combater implacavelmente o fenómeno da corrupção é sem duvida igualmente positivo.

    Boa Sorte Pinto da Costa

  39. img
    Digno de Respeito Responder

    Onde ficou o sinal de gratidão à Comunidade santomenses na Diáspora?

    Existe algum capítulo no programa que contemple a colaboração com a Diáspora santomense? De que forma os santomenses fora do País poderão articular-se com as Entidades Nacionais para ajudar no desenvolvimento de STP?

    Não basta aplaudir. Mas sim refletir. “Penso logo, logo existo”. A razão filosófica da vida humana porque o mundo “pula e avança”. Os brilharetes nos discursos, já há muito nos habituamos. Mas a atitude de vencer por vezes perde-se pelo caminho das “vontades”.

  40. img
    Malébobo Responder

    Eu não votei neste Sr.Pinto da costa, mas pelo visto, durante este quinze anos do seu mandato, estava mal acompanhado, sobre tudo de bando de oportunista e vigarista

  41. img
    Malébobo Responder

    So que aconselho os apoiantes do actual presidente, de que as coisas mudaram, sobre tudo na liberdade de expressão, eu não como é que o sr.vai ter que lidar com novos jornais olline, tela non, parvo, ect

  42. img
    Malébobo Responder

    O Sr.Pinto da Costa, os discursos foram tão lindos, agora espeeremos que tudo corra bem,de modo a limpar a tua imagem dos 15 anos em ficou culpado de tudo que aconteceu em STP, o lhe deu uma chance no momento certo, em mundo depara com varios problemas, financeiros e economicos haver vamos, não tenha medo de marginalizar todos os coruptos que estão a tua volta

  43. img
    Malébobo Responder

    o Povo de STP tem dois anos para avaliar o mandato de Pinto da Costa, apartir dai teremos oportunidades de tirar as conclusões, não podemos ainda julgar o homem, vamos deixar o senhor primeiramente a organizar o palacio do povo que vandalisado.

  44. img
    Gualter Soares Responder

    Estamos cientes que durante a governaçao de Pinto da Costa, o respeito entre os cidadaos e instituiçoes era o nosso bem maior.Voltar ao passado nao seria uma má ideia. Força Pinto da Costa.

  45. img
    Idalecio Fonseca Responder

    Este discurso é excelente ,importa relembrar que o povo nao vive de discurso e precisamos reconstruir a nossa pátria amada ,pelo menos para dar alegria a camarada ALDA GRAÇA,agora PINTO DA COSTA , Senhor é muito experiente e isto é sem dúvida , mas o povo de SAO TOMÉ confiou contra todas as cirunstâncias colocar o SENHOR outra vez na casa onde saiu em 1991 como grande malfeitor de sao tomé agora volta mais rei do que o próprio AMADOR , mas os “senhores do poder”tanto do MLSTP como PCD que hoje lhe deram a mao “amiga” farao de tudo para desestabilzar o governo eleito de Patricio ,valer-lhe-a a experi~ecia e a idoniedade politica ,para ultrapassar todas divirg~encias de ideologias e colocar os opurtunistas do entao BURRE AU do MLSTP ,porque eles levantarao e o CAMARADA bem os conhece , governe bem com PATRICIO e povo vos julgará na próxima legislatura.

  46. img
    Barão de Água Izé Responder

    Não querendo ser pessimista nem desanimar os que acham que o actual modelo constitucional – Semi-Presidencialismo – é o adequado para STP, defendo que sem o Presidencialismo (democrático) será possivel eliminar a grande minoria dos conflitos indstitucionais que têm mantido STP no subdesenvolvimento e na pobreza.

  47. img
    fernanda alegre Responder

    Muito feliz ao ver esta mensagem, certamente que o caminho será longo, mais tenho a firme certeza que valerá apena.

    Um País,como este encontrará o rumo certo, com trabalho firme e arduo os santomenses até diram…custou mais hoje tornou-se real.

    Estou convicta que:

    O brilho do verde brilhará muito mais,

    A liberdade de expressão falará por si,

    O roubo será definido,os que se acham reis de STP perderão o trono….

    Finalmente a ordem prevalecerá.

  48. img
    Luis dondoia Responder

    Por norma , ou por deformação , acredito naquilo que vejo e não nas palavras circuns tancias de um discurso bem escrito .
    1 – Como irá o Sr PR combater a corrupção se não possui poderes legislativos ?

    2 – Como irá moralizar os Tribunais sendo esses da alçada do Governo e , caso já tenhamos, do Conselho Superior de Magistratura ?

    3 – O Sr PR irá dialogar com todos os partidos ou aqueles que têm assento Parlamentar ?

    4 – E se o Parlamento através do arco dos seus apoiantes decidirem quer pel moção de censura ou chumbo do orçamento do estado e fazerem cair o governo que fará o Sr Pr , Dirá não ?

    6 – Ou conduzirá uma nova maioria MLSTP /PCD/MDP/FM ?

    7 – Dissolverá a Assembleia e convocará novas Eleições Legislativas ?

    Como pode ver-se jurar a constituição é facil( o Pvo de RDSTP já não sabe viver sem a Democracia e Estado Direito )

    Um aparte , RDSTP tem petróleo , não é miragem, como Economista leia na Internet o interesse poto nessa questão pela firma Norueguesa EHRC .

    Apesar destas reticencias … Aguardo para ver como irá cumprir o que prometeu .

    Irá cumprir a Constituição.

    Aprepósito o Seu discurso como todos outros que sempre ouvi foi brilhante , mas para 600 pessoas e os Media ouvirem .

  49. img
    Elizabete Almeida Responder

    Espero bem que estas promessas sejam cumpridas! Que Sao Tomé torne a ser um pais que faz bom viver.

    Em todo caso felicito-lhe pelo discurso.

  50. img
    Filho de São tomé e Princípe Responder

    Em vez de tarem ai a criticar o nosso Presidente porque e que cada um que critica nao ajuda o País o governo e o Presidente a erguer o nosso País…
    desde que eu nasci nao vi nenhum presidente a faazer o que o Sr. Manuel Pinto da Costa fez enquanto governava..
    Miguel trovoada fez o que pelo nosso País? NADA
    Fradique menezes fez o que pelo nosso País? NADA
    esses dois só andaram ai a roubar mais nada
    Povo Santomense abre os olhos porque quem vai salvar o nosso País e o Sr. MPC

    Viva São tomé e Princípe
    Viva Manuel Pinta da Costa

  51. img
    Engenheiro( LISBOA) Responder

    Bem, foi tudo muito bonito, tudo cheio de boas intenções mas, sabemos que de pessoas de boas intenções está o inferno cheio porque só ficaram em intenções e de boas e poucas intenções há espaço no Céu que cabe toda gente do mundo.

    Penso que o Pinto da Costa de hoje é suficientemente maduro e ainda cheio de energia para imprimir uma dinâmica de desenvolvimento em estreita com o actual governo. Embora os rapazes sejam um pouco “novos”, mas com os conselhos e ajuda de Sum Tamé eles podem e devem fazer mais e muito mais. Dá-lhe puxão de orelha democrático quando for necessário para sua correção e bem comum, PUNDÁ LOÇA PÔ TÊ GUÁDA, LADLÓN CÁ FUTA DÊ MÉM.

    Nem os ministros nem o Pinto Costa devem fazer governação no gabinete com ar condicioanado e pronto!!! Devem ir aos sectores ver as coisas que lá passam.

    A corrupção começa nesses sectores, nnão há ordem nas coisas,nos serviços!!!

    Tabelas de preços dos serviços públicos, há candonga com os serviços públicos.

    Há um conjunto de coisas que tem ser resolvidas de forma rápida e drástica ou vai ou racha.

    Quero deixar um alerta:
    - QUE NENHUM SANTOMENSE CONFUNDA DEMOCRACIA COM O DEIXAR ANDAR.

    Em Democracia há Leis, há Direitos e há Deveres.

    PECOU-LEI-PRISÃO-OU REPARAÇÃO DO DANO CAUSADO AO TERCEIRO( ESTADO,PESSOA SINGULAR OU COLECTIVA).

    Se andarmos assim, daí há mais anos seremos um paraíso.

    Assemleia tem que colaborar para que a imunidade parlamentar seja retirada com rapidez, sem rodeios e amiguismos.

    SEJAMOS TODOS EXEMPLARES, DISCIPLINADOS, HONESTOS E TRABALHADORES.

    GOD BLESS SAO. TOME AND PRINCIPE .AMEM E AMEM.

    FORÇA PINTO DA COSTA!!!

    ACREDITA EM DEUS E ACREDITA TAMBÉM NAS SUAS CAPACIDADES.

Deixe um comentario

*