Eleições presidenciais

“Eu defendo seriamente a coabitação e o respeito pelas instituições”

Posição de Liberato Moniz, outro antigo candidato às eleições presidenciais. Encontrou no discurso de Pinto da Costa, alguns pontos positivos que devem ter expressão prática.

«Há um ponto muito importante que é o respeito pelas instituições e a aposta na competência para São Tomé e Príncipe», afirmou.

A coabitação política que o povo insiste em determinar para o futuro do país, de cada vez que é chamado para se pronunciar nas urnas, é outra nota sublinhada pelo arquitecto que concorreu às presidenciais de 17 de Julho. «Eu defendo seriamente a coabitação e o respeito pelas instituições. O Presidente e o Governo têm que fazer tudo para que o país possa dar um salto. Aposta no combate a corrupção, um ponto que o PR fez referência. Se nós continuarmos em STP com um país com tanta corrupção em que ninguém respeita ninguém em que os bens do povo são tomados por uma minoria, o país não terá futuro», concluiu, Liberato Moniz.

Abel Veiga

    3 comentários

3 comentários

  1. O não preconceituoso-rosario

    6 de Setembro de 2011 as 22:44

    Mandaste bem:se continuarmos a ter em S.tomé e Príncipe a corrupção desenfreada e consequentemente enriquecimento ilícito pois STP o bem-estar para os médios e pequenos jamais .Senhores governantes não continuem a fazer de STP uma quinta de exploração,trabalhem para o povo e não continuem a manter o povo sob a escravidão.Essa minoria deveria ser investigada pela obtenção de grandes riquesas .Por favor não se esqueça sr. Presidente/governoque é urgente uma reflexão sobre as distribuições de terras,aos politicos corruptos detentores de grandes parcelas de terras ,duas ou mais parcelas que sejam alvo de alteração ou que lhe sejam retiradas e atribuidas a maiores investidores a fim de criar mais postos de trabalho. A agricultura deve ser revitalizada. O meu voto favorável ao seu parecer ,Liberato Monis.

  2. Mê Paciência

    7 de Setembro de 2011 as 7:43

    Concordo plenamente com O Liberato no tocante a respeito pelas Instituições, porque se em casa não há respeito a coisa anda a Deus dará.

  3. Henry

    7 de Setembro de 2011 as 14:51

    Boas falas caro Liberato Moniz, é preciso que os dirigentes deste humilde País, façam delas o seu material de trabalho, ou seja, aplique-as.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo