Cesaltino Fernandes tropeça no cadastro

Publicado em 22 Ago 2008
Comentários; fechado

O director dos serviços geográficos e cadastrais, está em maus lençois. Há bastante tempo que é identificado pelos trabalhadores da instituição como sendo arrogante. Cerca de 1 ano, após a sua ascensão ao cargo de Director da Instituição que realiza a distribuição de terrenos para construção civil e planeia a urbanização do arquipélago, Cesaltino Fernandes, é alvo de uma carta de protesto dos trabalhadores que exigem a sua demissão. Os profissionais da instituição solicitam explicações do ministério competente, sobre o salário que é pago ao director, uma vez que ele exerce o cargo há mais de 1 anos sem que a sua nomeação tenha sido publicada no diário da república. Uma grande ilegalidade, que para os trabalhadores se junta ao facto de Cesaltino Fernandes, não ter formação nem qualificação profissional, para ocupar a função de director dos serviços geográficos e cadastrais. Segundo relatos dos trabalhadores, antes de ocupar o cargo o Director prometeu angariar cerca de 5 milhões de dólares a favor da instituição, o que não aconteceu. Outras acusações de corrupção marcam o protesto da massa trabalhadora dos serviços cadastrais. Cabe ao ministro das obras públicas e infra-estruturas, Benjamim Vera Cruz, tomar uma decisão sobre o futuro do director Cesaltino Fernandes.