20 autocarros oriundos do Senegal reforçam a frota de transportes públicos

Publicado em 03 Set 2008
Comentários; fechado

É o cumprimento da promessa feita pelo Presidente senegalês Abdulay Wade durante a sua visita a São Tomé. Os autocarroautocarro.jpgs já usados, vão reforçar a deficiente frota de transportes públicos que não tem dado resposta a enorme procura dos passageiros. O Presidente Fradique de Menezes que agradeceu a ajuda do seu homólogo do Senegal, anunciou que o governo pretende reestruturar o jovem serviço de transportes públicos, incluindo também os autocarros afectos a transporte escolar na rede nacional de transportes públicos.

Após vários anos sem transportes públicos, as autoridades governamentais decidiram retomar o serviço em 2007. Com apenas 16 mini autocarros financiados por Taiwan, o serviço de transportes públicos não tem cumprido com o seu papel. A frequência do transporte público nas localidades é muito fraca. O aumento do preço dos combustíveis tem complicado a vida das populações devido sobretudo ao consequente aumento do preço dos táxis.

Numa visita a São Tomé, em 2007 o Presidente do Senegal prometeu ao seu homólogo São-tomense o envio de autocarros para reforçar a rede de transportes públicos. Promessa cumprida na última semana com a entrega de 20 autocarros já usados, mas que segundo as autoridades são-tomenses, vão ser úteis para o arquipélago está a reconstruir a rede de transportes públicos. «Isto é feito sem prejuízo de ninguém. Sabemos que os taxistas e outros sentem que isto pode prejudicar-lhes bastante, mas também deverão compreender que nós temos que ter transportes colectivos. Estou contente também em saber que o governo tem intenções de terminar com o transporte escolar tal como está organizar e reorganizar tudo como transporte colectivo e aos jovens ser-lhes atribuído um passe que lhes permite viajar», afirmou o Presidente da República, Fradique de Menezes.

O representante do governo senegalês, manifestou total disponibilidade do seu país em colaborar no desenvolvimento de São Tomautocarro-1.jpgé e Príncipe. O Presidente Abdulay Wade recebeu elogios do Chefe de Estado são-tomense. «Dá assim prova do grande africano que ele é, de um grande irmão que sabe compreender as dificuldades dos outros. Isto mostra o relacionamento entre nós os países africanos é prova de que podemos entre nós resolver alguns dos nossos problemas. Uns que têm bocado mais ajudar os outros», referiu Fradique de Menezes.

Os 20 autocarros com capacidade para 30 pessoas, deverão entrar em funcionamento em Outubro.

Abel Veiga