Pescadores da ilha do Príncipe estão desaparecidos há quase 20 dias

Publicado em 03 Set 2008
Comentários; fechado

Os doiPrincipes pescadores da Praia Burra na ilha do Príncipe, fizeram-se ao mar desde 16 de Agosto e não regressaram mais a casa. Enquanto a angústia castiga as famílias, as autoridades nacionais mostram que o país não tem meios para lidar com esta situação. A ministra da defesa nacional, Elsa Pinto, já veio anunciar que São Tomé e Príncipe não tem capacidade para lançar uma operação de busca e salvamento.

De mãos atadas sem meios para socorrer cidadãos são-tomenses, que ganham o sustento para a família através da pesca, o governo através da ministra da defesa nacional, deixou entender que só resta aos familiares dos dois pescadores desaparecidos desde 16 de Agosto, rezarem sem cessar. «Não tendo meios oceânicos para ir em busca destes pescadores comunicamos a todos os estados vizinhos para intervirem na operação de busca e salvamento», afirmou a ministra Elsa Pinto.

Da parte São-tomense tudo fica dependente de um milagre. A salvação dos pescadores, foi entregue nas mãos dos países vizinhos, caso o vento e a correnteza do mar os conduzam para a costa africana.

Sem uma aeronave que possa fazer voos de reconhecimento na zona económica exclusiva, sem uma embarcação que possa patrulhar as águas territoriais, a ministra da defesa nacional continua a acreditar que os pescadores do Príncipe, ainda estão vivos.

Abel Veiga