São Tomé e Príncipe palco das celebrações do ano internacional da astronomia

Publicado em 11 Set 2008
Comentários; fechado

Foi na ilhaprincipe.JPG do Príncipe(na foto), mais concretamente na roça Sundy, onde dois cientistas britânicos comprovaram em 1919, a teoria da  relatividade. A história vai repetir-se em 2009. Richard Ellis, cientista da Universidade britânica de Oxford, esteve na ilha do Príncipe na companhia de uma colega, para rever o local onde em 1919 foi o centro do eclipse solar. Momento que permitiu aos seus dois conterrâneos provar a teoria da relatividade. Prometem regressar no próximo ano para mais um exercício científico, e contam com o apoio do Chefe de Estado, Fradique de Menezes.

No próximo ano, a experiência científica que provou a teoria da relatividade, completa 90 anos. Príncipe foi o berço da comprovação científica.

Por isso mesmo, a equipa de cientistas da universidade de Oxford, que se reuniu com o Presidente da República Fradique de Menezes, propõe a realização das festividades do ano internacional da astronomia no arquipélago que teve importância científica apesar dos seus filhos não terem sabido tirar proveitos de tal facto histórico. «Vamos fazer com que este evento seja internacional. Vamos convidar astrólogos internacionais para estarem aqui presentes. Vai ser nos finais de Maio, no dia 29 de Maio», explicou o Presidente da República.

O significado da teoria da relatividade e a sua importância científica são temas que vão marcar as celebrações dos 90 anos de uma comprovação científica que colocou a ilha do Príncipe nas páginas ciência.

Abel Veiga