População de Monte Café está livre de perigo

Publicado em 22 Jan 2009
Comentários; fechado

Esta tarde o  monte-cafe.jpgTéla Nón testemunhou no local a remoção da grande quantidade de produtos tóxicos deteriorados que estavam armazenados num armazém sem tecto nem porta. Quadros superiores do ministério da agricultura e da direcção do ambiente realizaram a operação de alto risco. Todo o veneno que se encontrava no local foi armazenado em vasilhas de plástico e transportados numa carinha para o depósito de lixo químico no monte carregado no norte da ilha de São Tomé.

A ministra dos recursos naturais e ambiente Cristina Dias, acompanhou a operação de remoção dos resíduos químicos que ameaçavam a vida da população de Monte Café e o ambiente local.

Dezenas de vasilhas de plástico receberam produtos químicos sólidos e líquidos em estado de degradação. Foram importados para combater as pragas que afectam a cultura do café, mas acabaram por não ser utilizados. O armazém já velho não tem portas, e perdeu o tecto recentemente como resultado de uma acção de vandalismo.

Segundo Arlindo Carvalho Director do Ambiente a maior parte dos produtos de tóxicos retirados do local é insecticida. «A zona neste momento está fora de perigo destes produtos que estavam degradados», assegurou o Director do Ambiente.

Os produtos foram transportados de Monte Café para a região norte de São Tomé, mais concretamente no Monte Carregado. «É um lugar seguro. Tem uma infra-estrutura que o estado construiu precisamente para guardar restos de produtos químicos que sobram. Como sabe utilizamos produtos químicos contra o paludismo, também na agricultura», explicou.

O director do ambiente, acrescentou ainda que o depósito de resíduos químicos está localizado numa zona seca sem contacto com o manto freático, ou seja rios. Mais importante ainda é que não tem qualquer agregado populacional como vizinho.

A equipa da direcção do ambiente e do ministério da agricultura prometem realizar uma segunda operação em Monte Café que consistirá na despoluição de toda a zona circundante ao armazém onde os produtos químicos estavam armazenados.

Abel Veiga