Biólogos são-tomenses preparam estratégia para proteger a rica biodiversidade nacional

Publicado em 11 Fev 2009
Comentários; fechado

Desdepaisagem-de-sao-tome.jpg a última segunda – feira que os biólogos são-tomenses estão a trabalhar no sentido de encontrar saídas para protecção das aves que estão em vias de extinção. Das 195 espécies de aves existentes no arquipélago pelo menos 27 são endémicas, ou seja, só existem no arquipélago. Muitas espécies estão em vias de extinção. Organizações internacionais ligadas a questão da biodiversidade e o governo de Taiwan, patrocinam as actividades da Associação dos Biólogos são-tomenses.

Esta quarta-feira a Associação dos biólogos de São Tomé e Príncipe em parceria com as ONGS inta3.gifernacionais ligadas ao sector da biodiversidade, definem uma estratégia de actuação que visa sustentar a biodiversidade e melhorar a vida das populações.

O representante da Bird Life International, manifestou-se preocupado com a situação da biodiversidade são-tomense, considerada como uma das mais ricas do continente africano. O arquipélago tem 195 espécies de aves das quais 27 são endémicas. No conjunto das aves existem pelo menos 11 espécies em vias de extinção a nível do planeta terra.

A Bird Life International, promete tudo fazer para apoiar os biólogos são-tomenses nesta tarefa. «Estamos aqui para conhecer as ameaças existentes, e juntos vermos o que se poda31.gife fazer. Temos que faze-lo junto com a população, os investigadores e as autoridades governamentais», afirmou o representante da ONG internacional.

A presidente da associação dos biólogos de São Tomé e Príncipe, Alzira Rodrigues, diz que a classe já sabe que caminhos seguir para evitar o desaparecimento de aves endémicas. A sensibilização da população é uma das prioridades. «Nós não conseguiremos apenas dizer as populações para deixar de caçar, enquanto não apresentarmos uma alternativa. O objectivo é conseguirmos alternativas para essas populações», pontuou.

Alzira Rodrigues, destacou pelo menos 3 espécies de aves que estão em vias de extinção. «Estão na chamada lista vermelha, que é a galinhola ou Íbis de São Tomé. Temos também o  a32.gif Angioló mais conhecido por Grus Bic e também o Fiscal de São Tomé», explicou a Presidente da Associação.

Defesa da biodiversidade prioridade do trabalho de investigação dos biólogos são-tomenses.

Abel Veiga