Sociedade

Confirmados 6 casos da gripe A em São Tomé

ministro-saude.jpgO vírus H1N1, já chegou a São Tomé e Príncipe. A confirmação foi feita este domingo pelo ministro da Saúde Arlindo Carvalho(na foto). Dos 10 pacientes que internaram no hospital Ayres de Menezes, com quadro gripal reservado, 6 tinham gripe A. Segundo o ministro da saúde, as amostras enviadas para o laboratório regional de referência em Yaoundé-capital dos Camarões, comprovaram que os 6 pacientes foram contaminados pelo vírus H1N1.

A gripe A que já matou dezenas de pessoas em todo o mundo, com registo de milhares de pessoas infectadas, está a ganhar terreno no arquipélago de 1001 quilómetros quadrados, habitado por cerca de 150 mil pessoas.

Numa altura de transição da estação seca para as chuvas, as autoridades sanitárias consideram normal o surto gripal, designado sazonal, mas desta vez os médicos constataram que algo era estranho. Dos dez pacientes com sintomas mais graves de gripe, o hospital Ayres de Menezes através do ministério da saúde, preferiu enviar as amostras para exame no laboratório de referência em Yaoundé. «Preocupado com o quadro clínico de alguns pacientes, procedeu-se a colheita de amostras de modo a serem enviadas ao laboratório regional de referência em Yaoundé Camarões, para a despistagem da gripe A – H1N1. Entre as 10 amostras enviadas 6 delas revelaram-se positivas para gripe A – H1N1, situação que leva as autoridades sanitárias a alertarem para existência da gripe pandémica H1N1 em São Tomé e Príncipe», declarou o Ministro da Saúde.

Segundo o ministro Arlindo Carvalho, «4 dos pacientes identificados encontram-se já melhores e fora de perigo, dois continuam em tratamento médico e não são casos graves», acrescentou.

O perigo está patente, por isso mesmo, o ministério da saúde apelou as populações a acatarem as medidas preventivas. Lavagem constante das mãos é uma das medidas importantes. O Ministro anunciou que as crianças com sintomas, devem ser orientadas a não permanecerem nas salas de aulas.

Os adultos, ou seja, os trabalhadores devem abster-se de ir ao trabalho em caso de gripe viral. À população foi pedida calma e serenidade. O Ministro da Saúde, garantiu que o sistema nacional de saúde tem medicamentos para tratar a doença. Note-se que ainda no segundo trimestre de 2009, a OMS ofertou ao país dezenas de caixas do anti-viral, Tamiflu, exactamente prevendo a chegada da doença no continente africano e em particular em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

Recentemente

Topo