Número de casos suspeitos da gripe A subiu para 54

Publicado em 27 Out 2009
Comentários; fechado

baia-de-santo-antonio.jpgEm 72 horas o número de casos suspeitos da gripe A saltou de 32 para 54. Até a última quinta – feira, a Direcção dos Cuidados de Saúde, tinha em mãos 32 casos suspeitos de gripe A, cujas amostras seriam analisadas no laboratório de referência nos Camarões. Segundo o Director Eduardo Neto, no último domingo o sector da saúde enviou 54 amostras para exame serem examinadas no laboratório de Yaoundé. O aumento de casos suspeitos, foi anunciado segunda – feira, o mesmo dia em que dois peritos da OMS, começaram a trabalhar com o ministério da saúde, com vista a criação de uma unidade laboratorial para despistagem do vírus H1N1 e para o reforço da vigilância epidemiológica. Njouom Richard, é perito do laboratório Pasteur nos Camarões, que está a trabalhar com o ministério da saúde, no diagnóstico das necessidades do laboratório de análises clínicas do hospital Ayres de Menezes, com vista a instalação de uma unidade para despistagem do vírus H1N1.

Segundo o perito, existem várias técnicas para diagnosticar a Gripe A. A técnica a ser utilizada em São Tomé e Príncipe, já está definida e com a ajuda financeira da OMS no valor de 75 mil dólares, os equipamentos necessários para a despistagem da gripe A, chegarão ao país brevemente.

Enquanto isso, Njouom Richard, tem 1 semana para formar os técnicos de laboratório de análises clínicas de São Tomé. A OMS, pretende que a unidade de despistagem da gripe A, esteja operacional dentro de 30 dias. «É possível. A nossa missão termina sexta-feira. Tenho uma semana para formar os meus colegas de laboratório, e creio que já na segunda semana, estarão aptos. 30 dias é tempo mais do que suficiente para que o laboratório comece a funcionar», assegurou o perito.

O apoio da OMS, é importante numa altura em que o vírus H1N1, está a progredir no país. No meio da última semana, a direcção dos cuidados de saúde tinha em mãos 32 amostras de casos suspeitos, para serem analisados no laboratório de referência nos Camarões. Até domingo o número subiu para 54. «Neste domingo seguiram não 32 mas sim 54 casos suspeitos. Foram enviados para o nosso laboratório de referência nos Camarões. São números maiores, o laboratório de Yaoundé recebe também amostras de outros países da região, para além do nosso país. Mas esperamos ter os resultados dentro de uma semana», declarou Eduardo Neto. .  

O Director dos Cuidados de Saúde, realçou a importância da unidade de despistagem da gripe A, a ser instalada com o apoio da OMS. Eduardo Neto disse que é um método rápido que vai permitir ao pessoal clínico, separar o trigo do joio, ou melhor, saber-se-á rapidamente qual o paciente que tem gripe A e qual é o que tem gripe normal, sazonal.

Outro perito da OMS em epidemiologia, também está no terreno para ajudar o sistema nacional de saúde, a fortalecer a vigilância contra a epidemia e reforçar a mobilização da sociedade civil no combate contra o vírus H1N1.

Abel Veiga