Taiwan, parceiro estratégico do governo da Região Autónoma do Príncipe na execução do projecto “Príncipe Digital”

Publicado em 04 Nov 2009
Comentários; fechado

principe.jpgAs autoridades do Príncipe, pretendem colocar as novas tecnologias de informação e comunicação ao serviço da população local. São mais de 6 mil pessoas, que deverão ter acesso a Internet e desta forma fugir do isolamento total em relação ao país e ao mundo. Em declarações ao Téla Nón Carlos Gomes, secretário do governo regional do Príncipe, anunciou o início das negociações directas entre o governo regional e a representação diplomática de Taiwan em São Tomé e Príncipe com vista a execução do projecto Príncipe Digital. Uma antena para difusão da Internet em toda a ilha deverá ser instalada por Taiwan, que já ofertou 9 computadores para as escolas da ilha do Príncipe.

Segundo Carlos Gomes, o projecto do Governo Regional do Príncipe em parceria com a embaixada de Taiwan, vai desencravar a ilha do Príncipe, aproximando as populações locais do resto do país e do mundo. «Por exemplo temos muitos cabo-verdianos idosos com famílias espalhadas por Cabo Verde e outras partes do mundo e não conseguem contactar facilmente. Através da Internet este problema fica resolvido», declarou, o secretário do governo regional.

Um exemplo simples que demonstra a vantagem que o projecto Príncipe Digital, vai ter no desenvolvimento da ilha. Segundo Carlos Gomes, o governo regional e a representação diplomática de Taiwan, vão começar a fazer o levantamento das necessidades em termos de computadores, de forma a beneficiar a maior parte das comunidades da ilha.

Ao mesmo tempo as duas partes buscam solução financeira para aquisição de uma antena que vai garantir a disseminação da Internet em toda a ilha. «Nós temos que ter uma antena ligada a internet, que possa permitir que toda a população do Príncipe possa ter acesso a internet», precisou.

Taiwan já deu o primeiro sinal, com a entrega de 9 computadores de última geração para serem instalados nas escolas da ilha. Os estudantes e não serão formados ou orientados na utilização do computador e na descoberta das potencialidades da Internet.

Para evitar que a carroça fique a frente dos bois, o projecto Príncipe Digital, é bem estruturado. O Governo regional da ilha, está a implementar uma ampla campanha de electrificação das comunidades mais isoladas. Ainda neste ano, assegurou Carlos Gomes, inicia o projecto de electrificação da roça Sundy, uma das comunidades mais povoadas do Príncipe. «Sundy já tem energia eléctrica. Ali funciona um gerador que o governo regional instalou. Mas o novo projecto de electrificação vai conduzir electricidade da cidade de Santo António até a roça. Portanto o gerador que lá está, vai ser transferido para uma outra comunidade», explicou.

Autoridades do Príncipe, tentam resolver em primeiro lugar o problema da energia eléctrica, para evitar que o projecto Príncipe Digital, seja um fiasco. A carroça não tem hipóteses de ficar a frente dos bois, ainda mais quando em parceria com a CST, Companhia Santomense de Telecomunicações, o governo regional vai ver implementado o projecto de produção de energias renováveis.

Abel Veiga