Cárie dentária é um dos graves problemas de saúde em Caué

Publicado em 12 Nov 2009
Comentários; fechado

equipa-medica-de-taiwan.jpgO diagnóstico foi feito pela equipa médica de Taiwan, que na última semana consultou dezenas de crianças e adultos da região sul do país. A visita médica que percorreu algumas comunidades do distrito de Caué, inclui também especialistas em ortopedia, neurologista, e claro está os estomatologistas que trataram de muitos dentes deteriorados.

Crianças com dentes em avançado estado de degradação, e adultos desdentados, por causa da cárie. É uma das constatações da equipa médica de Taiwan que percorreu o maior distrito do país em dimensão territorial, mas o menos populoso do país, Caué.

Com cerca de 5 mil habitantes, o distrito de Caué, é considerado a par da ilha do Príncipe, como região do país onde o índice de pobreza é maior. O acesso ao centro de saúde de referência é difícil. O hospital Ayres de Menezes localiza-se a 40 quilómetros da capital do distrito de Caué, a cidade de Angolares.

Por isso mesmo consulta com especialistas em estomatologia, ou outras especialidades é coisa rara para muita gente de Caué. A campanha da equipa médica de Taiwan, registou graves problemas de saúde dentária em Caué. Na maior parte dos adultos, velhos e crianças, os que têm dentes estão estragados e outros já estão desdentados. «As crianças têm muita cárie dentária, os adultos e velhos têm muitos dentes partidos, precisão de usar dentadura móvel», declarou o médico estomatologista da equipa médica taiwanesa.

 A intervenção médica taiwanesa, ganha maior importância quando a maior parte das pessoas atendidas está reformada. Velhos que nem se quer beneficiam de uma pensão por parte do estado são-tomense. Logo não têm rendimento para comprar uma placa dentária.

Cada mês a missão médica taiwanesa escolhe uma zona rural do país para realizar consultas, sobretudo as regiões onde a pobreza é mais gritante.

Abel Veiga