Rei Amador reverenciado pela 4ª vez

Publicado em 05 Jan 2010
Comentários; fechado

rei-amador.jpgComemorou-se ontem o feriado nacional em honra do Rei Amador.  Amador Vieira foi uma vez mais venerado numa cerimónia que decorreu no Arquivo Histórico de São Tomé, na qual foi relembrada a firmeza do escravo que se auto-proclamou rei.

O Ministro da Educação, Jorge Bom Jesus, frisou a relevância dos feriados nacionais: “Importa de facto, todos os anos nós festejarmos as datas históricas e não é só o 4 de Janeiro. Temos de continuar a dar importância a todas as datas nacionais para cimentarmos as fundações  da nossa nação, e sobretudo, para educarmos culturalmente as gerações vindouras. Portanto nós temos que continuar a alimentar esse nacionalismo que o Rei Amador encarna.”

Também a directora da Cultura, Nazaré Ceita, esteve presente na reverência ao herói são-tomense, tendo salientado a necessidade de transmitir, nomeadamente nas escolas, os valores que acompanharam Amador Vieira, uma vez que se trata de um feriado novo no calendário nacional.

 “Amador Vieira não é uma personagem fictícia, os livros históricos da época, os historiadores da época falam sobre ele. Vivemos uma degradação de valores profunda. É necessário que os jovens se unam à volta de objectivos comuns e de saber que a história pode contribuir para a perpetuação da nossa História, da nossa identidade.” – afirmou Nazaré Ceita, referindo-se à pouca afluência dos jovens.

Amador teve uma morte trágica por enforcamento e esquartejamento. O momento mais importante da cerimónia foi a colocação de uma coroa no seu busto.

Katya Aragão