234 antigos marinheiros prometem mais acções de luta contra o Primeiro ministro Rafael Branco

Os 234 antigos marinheiros das 9 embarcações de pesca, que foram abandonadas em Fernão Dias, marcharam quarta- feira nas ruas da cidade de São Tomé exigindo o pagamento das indemnizações prometidas pelo Primeiro-ministro Rafael Branco. Prometem acções de protestos mais duros, caso o chefe do governo não cumpra com a promessa.

Há mais de 2 anos, que os 234 marinheiros são-tomenses ficaram em terra. Os 9 navios em que trabalhavam para o armador espanhol ASTIPESCA, foram confiscados pelo estado depois de terem sido abandonados pelo armador ao largo de Fernão Dias.

A maior parte das embarcações encalhou na praia ou afundou-se. Outras desapareceram misteriosamente. Actualmente só um navio está ancorado ao largo de Fernão Dias. A demora do estado são-tomense em assumir o controlo dos 9 navios de pesca abandonados pelo armador espanhol, ASTIPESCA, facilitou os desaparecimentos e naufrágios.

O Primeiro-ministro Rafael Branco, prometeu pagar indemnização aos 234 chefes de família que ficaram desempregados, uma vez que as embarcações acabaram por ser confiscadas pelo estado.

Nelson Dias Lourenço em nome dos manifestantes, disse que após várias negociações directas com o Primeiro-ministro, no final Rafael Branco que prometeu pagar a indemnização na ordem de 1 milhão e 210 mil euros, entrou em silêncio total. «Já passaram 6 meses e o governo não dá nenhum sinal de vida. Tentamos falar com o senhor primeiro-ministro que é a entidade que negociou connosco, mas não tivemos qualquer resposta por parte dele», reclamou o porta-voz dos antigos marinheiros.

Segundo os marinheiros o primeiro-ministro prometeu pagar a indemnização em três tranches. «Ele prometeu que nos ia pagar e até agora não nos pagou. O valor fixado é de 1 milhão 219 mil euros. O primeiro-ministro prometeu pagar em três tranches. Até agora não recebemos nada e a paciência esgotou-se», avisou.

«Queremos o nosso dinheiro», foi o principal slogan da manifestação que saiu do parque Senhor Secreta, circundou a escola preparatória Patrice Lumumba, e terminou na praça Yon Gato, onde funciona o Palácio do Governo. «Estamos dispostos a dar a nossa vida se for preciso. Se com esta manifestação o governo não reagir, vamos programar mais uma, que será mais dura. Vamos dar a nossa vida se for o caso para haver uma solução», declarou o porta-voz dos manifestantes.

Antigos marinheiros, agora a navegar em terra numa marcha lenta rumo ao Palácio do Governo.

Abel Veiga

  1. img
    Mingau Responder

    Força marinheiros!

    • img
      Flavio Moniz Responder

      O POVO UNIDO JAMAIS SERA VENCIDO….
      Assim é que deviamos fazer para todos os actos irracionais dos “tais”
      Por isso é que eu gosto de Trindadennces…
      Agora so falta o do caso de “desvio” de agua do Hospital Ayres de Menezes

  2. img
    "Nós por cá e a nossa Maneira" Responder

    ….” bom, até agora não percebe, que tipo de indemnização esses marinheiros reclamam e a que titulo”…..bom como cá na base cada um sabe de si….quem não chora não mama…..olha que remedio…

  3. img
    cesario verde segundo Responder

    deem gracas até que nao vos puseram nesse infeliz barco therese que sucumbiu muitas vidas no pais, pois pelo menos estao em terra ,senhores. porqueda maneira que aqueles senhores pensam, pois desde que nao sejam seus familiares, tudo está bem.

    perguntem ali ao posser por exemplo( durante o seu mandato) e ao resto de dirigentes todos que por exemplo enquanto nós passamos mal e anos correndo atrás de junta médica, os seus familiares saem sempre correndo de imediato com passaportes de servico, conforme já vira eu em lisboa a esposa de muitos deles diambulando por ali á maravilhas!

    perguntem ao fradk-10anos-o, como está o seu dentista cá perto em bruxelas? até pra colocar um esmalte dentario as caries de miséria pulam a europa. que esperamos nós povinhos?

  4. img
    RS Responder

    Indemnização têm que a ir pedir ao antigo patrão.

  5. img
    Zovirax Responder

    Marinheiros,
    Força e coragem. Não votam no pão com chouriço. Votam naquele que melhor serve o interesse do país e o bem-estar do povo. Vocês têm uma arma muito forte do vosso lado. O vosso voto é a vossa arma. Façam do vosso voto a arma das vossas vitórias e não das vossas derrotas.
    Força, a luta continua……………………

  6. img
    Candongueiro Responder

    esta manifestaçao é o começo de muitas outras! aquilo q os politicos das grandes frentes estao a procura é q haja mais casos desses e bem violentos. so espero q mesmos os policias q sempre tentam impedir manifestaçoes pacificas, a vez deles ha de chegar, e serao os militares a lhes impedir mas quando os militares tb se manifestarem aqui a coisa vai feder!

  7. img
    certeza Responder

    Essa é boa! Querem quanto? Brincadeira tem hora! Sou contribuinte, trabalho e pago meus impostos todos! E não aceito que o meu dinheiro vá para esses marmanjos manobrados. Exijam “masé” que o governo vos dê os barcos que ainda não afundaram e vão “masé” pescar. Querem dinheiro fácil! POuca vergonha. Vocês eram empregados do Estado?
    Disse

  8. img
    cesario verde segundo Responder

    candongueiro, tu és o meu amigo “nike”?

  9. img
    gilker Nascimento Responder

    Nao pode-se desvalorizar as coisa desta forma.Como um estado livre e democratico,eles tem direito de reclamar sim,os seus direitos.Espero que o governo responda da melhor forma as vossas rieemvendicaçoes.Força!!!

  10. img
    EL Matador Responder

    Nosso pequeno pais está abeira do colapso
    ,33 anos de falsas esperanças e de promessas não cumpridas..com curupção mais activa de África estamos a viver mesmo assim ..
    ABRAÇOS de um santomense preocupado com futuro do pais..

  11. img
    J. B. Responder

    Senhores dirigentes e políticos,
    Vocês são mesmo uns heróis!
    Como é que aguentam tanta coisa?
    Ainda por cima, nem sequer reagem!
    Pois é: O cão ladra e a caravana passa.
    Mas sabem que, assim, é como se estivessem a confirmar tudo o que se diz sobre vocês?

  12. img
    Elnis Responder

    Cada dia que passa este país esta beira do pecipcio e bem espero a reação do nosso povo que cada dia que passa estão a deixar tudo como esta. O senhor Rafael Branco deveria ganhar conciencia e demitir da sua farça governação porque tanta mentira e não sei como este individuo suporta toda esta carga, mais uma vez força Marinheiros e que não lhe deixa ser manipulado por este gatunos.

  13. img
    Elnis Responder

    Cada dia que passa este país esta beira do percipcio e bem espero a reação do nosso povo que cada dia que passa estão a deixar tudo como esta. O senhor Rafael Branco deveria ganhar conciencia e demitir da sua farça governação porque tanta mentira e não sei como este individuo suporta toda esta carga, mais uma vez força Marinheiros e que não lhe deixa ser manipulado por este gatunos.

  14. img
    tagarela Responder

    Alguém que me explique a razão pela qual o Estado ( eu e os demais contribuientes) tem que pagá-los.

    • img
      Mindelo Responder

      Sinceramente!!!!!!
      Eu tambem gostaria que me explicassem por que razão o Estado sãotomense deve alguma indemnização a esses cidadãos??? Temos é que acabar com o populismo barato. Os nossos políticos são na verdade culpados por tudo isto. Pois, se logo no início deste processo tivessem dito aos marinheiros o que deveria ter sido dito, nada disto estaria a acontecer. Deveriam ter-lhes quanto muito proposto ajuda para que o empregador lhes pagasse indemnização caso tenham direito. Basta de Estado providencia!!!! Querem cada um receber cerca de 5.200 Euros!! Ka pótó!!!

  15. img
    gilker Nascimento Responder

    Mindelo,estamos num estado de direito!Idepedentemente do que vao fazer com dinheiro,eles tem direito!Temos que começar a ser pessoas civilizadas!Da o CESAR o que é de Cesa!Abraços

Deixe um comentario

*