HK MP5 A5 nova arma para a Polícia Nacional

Pela primeira vez desde a independência nacional, o governo decidiu equipar as forças policiais com um novo tipo de arma. É de fabrico alemão e vem substituir paulatinamente a sempre presente AK de fabrico russo. O corpo de intervenção da polícia nacional é a primeira unidade que está a utilizar a arma alemã.

No quadro da política de modernização das forças de defesa e segurança, o governo que treinou novos agentes para o corpo de intervenção da polícia nacional, com apoio da cooperação portuguesa, decidiu armar a unidade em causa com metralhadoras HK MP5 A5. Uma arma de fabrico alemão, com capacidade para 30 munições de 9 mm.

Na última terça – feira após semanas de formação sobre o uso da nova arma, o corpo de intervenção da polícia realizou exercícios de tiro ao alvo no campo de carreira de tiros do exército.

Sob orientação de um assessor português, a polícia nacional começou a testar o poder de fogo da nova arma. «Anteriormente trabalhávamos com a arma AKM, mas a arma ideal para a polícia são essas metralhadoras ligeiras que oferecem maior capacidade de mobilidade e dar resposta eficaz, quando forem chamados a intervir», explicou o comandante geral da polícia nacional, o Intendente Manuel Vicente.

Fácil de transportar, segundo os oficiais da polícia nacional, a arma de fabrico alemão, reduz o nível de agressividade que tradicionalmente é exibida pela polícia no contacto com a população, através do uso da AK 47 de fabrico russo. «AK é uma arma de guerra. Esta é mais ligeira. Os polícias em operações com esta arma dão outro aspecto nas relação com o público», reforçou o comandante geral da polícia.

Os disparos da arma HK MP5 A5, são mais brandos. Nada comparado com o poder de fogo incendiário e letal da kalashnikov- AK(Avtomat Kalashnikov), com munições de 39 mm.

Abel Veiga

  1. img
    Conóbia Responder

    é bom tambem

  2. img
    edgar Responder

    Boa sorte, E APONTA PARA OUTRO LADO

  3. img
    Gilberto Responder

    Isso é prioridade na polícia!?

  4. img
    triste Responder

    olha,mais umas para senhores quintas e companinha ir a madalena andar aus tiros a populaçao que os elegerao.e so coboyadas.

  5. img
    juvenal andrade Responder

    Sinceramente, STP e um pais onde a policia nao precisa de arma. O que e isto de arma menos agressivo? Em disto de salarios condignos aos policias (por isso andam ai a cravar e mendigar)e vao ver que nao precisam de porcarias de armas nenhuma. Por favor tragam de volta quem esta a altura de assumir esse cargo. Tragam o Gilberto. O Vicente nao da uma pra caixa. Abraco, Juvenal

    • img
      adilson Responder

      olha caro, concordo plenamente contigo, infelismente nao tive oportunidade de acompanhar o mandato do Gilberto, porque foi na altura que sai do pais, contudo fiquei a saber das suas intervencoes e acima de tudo o conheco pessoalmente, e um homem de caracter e com capacidade mais do que suficiente para presidenciar o comando da policia nacional

  6. img
    akieassim Responder

    Acompanhei uma serei nuna estacao televisiva e vi que os policiais da Irlanda nao utilizam arma.

  7. img
    rc Responder

    para que essas arma? e bom ser pacifico
    policia na e pessoal de gerra

  8. img
    alberto Responder

    Hospitam sem agua e prioridade é comprar armas??
    Para matar quem? As pessoas que se revoltam da cituaçao precaria??
    Ao pobre coitado que por nao ter emprego rouba uma galinha e corta banana no quintal do vizinho, enquanto os verdadeiros baroes andam por ai soltos com himunidade parlamentar???

    Pescadores sem barcos e materiais, agricultores sem linha de credito nem meios para trabalhar a terra e a prioridade é de comprar armamento alemao, do que mais moderno se pode fazer???

    Quanto custou estes armamentos?

    VBravo Sr Rafael Branco!!! Este é o novo rumo que STP esta a tomar.

    • img
      revolucionario Responder

      NÃO ADIANTA QUERER ILUDIR A POPULAÇÃO COM NOTICIAS DE COMPRAS DE ARMAMENTOS PARA STP, MUITO MENOS COM NOVOS PRESIDIOS DE SEGURANÇA MAXIMA O QUE PRECISAMOS É VER O SISTEMA POLITICO DESMASCARADO E TODOS ESSES IMPOSTOS COBRADOS ECESIVAMENTE NO DIA-DIA, VOUTAR EM EDUCAÇÃO, E RECUSOS HOSPITALARES, O QUE O BRASIL PAGA DE IMPOSTO DARIA PARA SER UM PAIS DE PRIMEIRO MUNDO.

  9. img
    Jaquelino Thomas Responder

    Autoridades e personalidades estadistas santomenses apelamos por uma polícia protetora não uma polícia que compra armas pensando na matança da sua população como mostra as palavras do comandante da instituição.
    “Os polícias em operações com esta arma dão outro aspecto nas relação com o público. Essas metralhadoras ligeiras que oferecem maior capacidade de mobilidade e dar resposta eficaz, quando forem chamados a intervir”.
    Vamos parar de perpetuar á prática que permite que as nações ricas do mundo vendam armas para as nações africanas e levam nossos recursos naturais para manutenção da sua população consumista.
    Quantas bolsas de estudos a Alemanha põe na disposição do governo santomense? Por favor assistem o documentário pesadelo de DARWINS, para ver o que a Europa faz com a Tanzânia e outros países.

  10. img
    Nelson Capela Responder

    E esse investimento que se faz na Policia?
    Qual o outro aspecto poderia dar em contacto com o publico,sendo uma arma de guerra?So esperemos que a formacao tenha sido devidamente orientada para que esses policias nao venham exibir as referidas armas com disparos ao acaso na praca publica,nem tao puco em brigas com os militares

  11. img
    quequa Responder

    os policias têm mais falta de dinheiro. O dinheiro gasto nas armas deveria servir para aumentar os salarios deles, para que possam viver com mais dignidade.

  12. img
    Pidão Responder

    Será que STP precisa mesmo destas Arma? Para fazer o quê, para enferujar? O srº Comanadante até diz que a arma ideal para a polícia são essas metralhadoras ligeiras que oferecem maior capacidade de mobilidade e dar resposta eficaz, quando forem chamados a intervir», intervir a onde? Sinceramente este governo esta desnorteado. Em vez de apetrexarem a Polícia Nacional com armas deviam sim é aumentar o salário dos seus efectivos de forma a incentiva-los e motiva-los a prestar um trabalho digno a não ser que a compra destas armas seja mais uma das negociatas, deviam sim é comprar mais viaturas, motorizadas e melhorar as condições de trabalho das poliícias. Caro amigo Juvenal, concordo com o teu comentário mas pedir q volte o Gilberto por amor de deus isto não. Estes jovens quadros promteram mto mas deixaram mto a desejar. Foi vítima do mau desempenho de um destes quadros(de Agua Grande)que de polícia n tem nada apenas a postura física que n é um factor determinante. Eu e minha família estavamos a ser persseguido por alguém(uma menina) e apresentei uma queixa na PN. No dia marcado, eu e a menina fomos recebidos por um destes jovens quadros q em vez de preocupar-se com o assunto q me afligia preocupou-se mais em fazer o seu elogio pessoal e tendo ficado com os nossos contactos. A partir daquele dia passou a
    ligar vezes sem conta para menina fazendo convites p sairem o que veio a confirmar-se passando cerca de 3 dias de nos ter recebido. QUEIXO O LADRÃO E A POLICIA DÁ COBERTURA AO MESMO E COMO DIZER PODES CONTINUAR A ROUPAR. No meu entender esta n deve ser conduta de um polícia, ESTES NÃO SERVEM.

  13. img
    vitalina Responder

    essa e uma das vantagens para policia de stp

    • img
      veloso españa Responder

      vitalina,sei q cada un aqui é livre de opinar livrimente, mas eu acho que as vantagens para as foça de orden(policia)de sao tomé seria uma formaçao continua,um salario digno,uniformes en condiçoes,etc nao compras de armas de fogo,que vao a contribuir para por mas inseguridades nas ruas,porque muitos policias e militares sem condiçoes minimas cometem abusos nas praças de sao tomé imagina agora com esas armas novas vao a pensar q a sociedade é sua casa, tudo isso por falta de uma formaçao digna.isso deveria ser a prioridade para os policias nao esa inverçao mal feita.

  14. img
    Klincatá sa ca teté Responder

    Armas para Polícias de STP.
    Governar é uma questão de opção. Quem governa deve escolher a melhor opção. Escolher entre formação, qualificação dos quadros, criação do perfil, o melhor perfil para ingresso na carreira policial, a revisão do PCCS dos agentes, uma policia multifuncional a paisana, do meu ponto de vista seria a melhor actividade nos tempos que se avizinham.
    Um agente de ordem pública, que ao mesmo tempo é professor, contabilista, pedreiro, canalizador, funcionario bancario,ou com outra qualquer profissão,daria mais resultados do que investir em armas.
    Estão a lembrar do caso Angola Gate, o homem que forneceu armas para Angola no tempo do conflito com a UNITA. Quem está a negociar estas armas? a troco de quê?
    Qual é o custo desta operação? Porque razão a Alemanhã, que uma das policias cientificas do mundo mais bem treinada, não nos apoio na qualificação da nossa policia.
    Dou um conselho, por favor devolvam estas armas ao lugar de origem, e contratam tecnicos alemães para formação do pessoal.
    Deviam importar animais de raça melhorada, caprinos, ovinos, e bovinos para zona norte o país, melhoravam a dieta alimentar do povo e aumentava o rendimento das familias. O povo de STP vos agradece.
    Bôlo Bolo Bolo…

  15. img
    PAU DOCE Responder

    ACHO BEM. OS POLICIAS DEVEM ESTAR BEM TREINADOS, EQUIPADOS E MOTIVADOS.

    • img
      N.Capela Responder

      Treinados,motivados,”EQUIPADOS”apenas em caso de uma eventualidade e mesmo para a defesa da instituicao e em caso “extremos”,ao inves de exibicao do uso de poder e da forca.Para isso ja temos militares.Por outro lado devem ser formados em personalidade,relacoes publicas e humanas e intelectualidade.E inademissivel termos policias alnafabetos,incopetentes,que em pleno uso da actividade laboral andam a beber cacharamba,ussua e e nao so.A policia tem que ser um modelo.Nao sei quai as condicoes para a dmissao dos agentes policias mais deveria pelo menos como condicao minima a 9 classe de escolaridade

  16. img
    plúga Responder

    CUIDADO, CUIDADO, Sr. Rafael Branco.

  17. img
    Miborges Responder

    Quando vi essa notícia no Repórter África eu pensei: bom, cada um com a sua prioridade. Talvez comprar armas mais sofisticadas seja mais importante do que , por exemplo, resolver a problemática dos vários acidentes mortais, que infelizmente, estão a acontecer em São Tomé. Haja paciência STP:

  18. img
    Bili Uê Responder

    Talvéz a próxima prioridade será a criação de mais um cemitério!

    Acham que essas balas servirão de algum modo para perfurar a cabeça dos nossos dirigentes corruptos? NÂO.

    Estão pressentindo que realmente a massa não está mais para tolerância com os abusos dos 34 anos. O povo não quer mais ser idiota, ultrajado, maltratado desrespeitado.

    O que podem fazer? Estão se prevenindo para arrebentar com a gente. Sabem que os santomenses sempre clamarão pela justiça em manifestações passíficas, então porquê dessas armas agora? Há tento dinheiro assim? Armamentos nunca foram barratos.

    Porque não compram mais um barquinho de brinquedo para a nossa guarda costeira por exemplo?

    Nada justifica banhar uma polícia ” mal educada, sem escrúpulos, desordeira, alienada, corrupta), de armamentos automáticos de última geração?

    De que maneira os policiais santomenses estão preparados para operar de maneira passiva com esses instrumentos de intimidação popular?

    Lembro-me dos bons tempos no ensino primário cantando no 1² de Junho ( QUEREMOS PÃO PAZ E AMOR, QUEREMOS PÃO PAZ E AMOR, QUEREMOS PÃO PAZ E AMOR).

  19. img
    Edson Responder

    Não vejo a razão da chegada dessas armas, visto que os policiais santomenses sò sabem fazer uso das armas para cometerem distùrbios e desestabilizar a sociedade, tipo andar em tiroteio com tropas, agredir comerciantes ambulantes, etc.

  20. img
    VERDADE Responder

    PELOS VISTO A UNICA COISA QUE AQUI SE FALOU FOI ME MORTE E SANGUE! PORQUE SERA? DA ENTENDER QUE OS SENHORES QUEREM QUE ISSO ACONTEÇA!!?
    O QUE VÇS FIZERAM HJ PARA MELHORAR STP?
    FICAM COM PAZ

  21. img
    Zozé Lové Responder

    A triste linha de ideia destes governantes é a infeliz ideia de achar que os Policias precisão desse tipo de arma.

    Acho que é um desrespeito ao exercito, começarem a equipar os Policias com armas mais sufisticadas, enquanto que as armas que existem no quartel praticamente já não funcionam de tão velha que estão. Afinal temos mais medos de nós mesmos ou de uma invasão extrangeira.
    Em tempos modernos não se deve ter esse tipo de raciocinio. os Policias só precisam de incentivos e formações para saberem lidar numa sociedade Pacifica como a nossa.

    Para o k que serve o exercito?

  22. img
    luisó Responder

    num País que as autoridades nem conseguem por em prática a lei que obriga o uso de capacetes nas motas e vejam quantos já morreram desde janeiro; que os policias, pelo pouco que ganham, andam na rua a cravar dinheiro aos tugas e aos stranjas e a olhar para o lado com os nacionais porque são familia; onde a criminalidade ainda é mais na roça porque causa da cachaça; precisam-se destas armas para?

Deixe um comentario

*