Caravelas portuguesas chegaram a São Tomé há 540 anos

Terá sido no dia em que a igreja católica consagrou a Tomé, discípulo de Jesus Cristo, que os navegadores portugueses João de Santarém e Pedro Escobar, descobriram a ilha que foi baptizada com o mesmo nome São Tomé, a 21 de Dezembro de 1470. Um dia que acabou por ser histórico, mas vivido em São Tomé sem grandes movimentações. O feriado nacional, reforça a calma característica da ilha. Na igreja da Sé no centro da capital, é celebrada uma missa em honra ao santo Tomé. O Presidente da República e Chefe de Estado, Fradique de Menezes, cristão confesso marca presença no acto que decorre mesmo diante do palácio presidencial.

  1. img
    # HeCoS # Responder

    S. Tomé e Príncipe, ” é esta a ditosa pátria minha amada “.
    Mais uma data que se selebra, mais um ano que se finda, muito foi feito e ainda está por fazer.
    Um povo humilde que segue rumando sempre para o futuro, esperançosos de poderem encontrar dias melhores. Enquanto existir vida, a esperança é a ultima a morrer…
    Força e coragem a todos os sãotomenses. Desde já votos de um Natal Feliz e um próspero Ano Novo.
    Viva S. Tomé e Príncipe, viva as ilhas maravilhosas do Equador.

  2. img
    MASCARADO Responder

    Já está mais que na altura para substituir estas estatuas pelas verdadeiras estatuas dos nossos libertadores. Sonho com o dia em que irei ao museu nacional ver os nossos heróis (Alda Do Espírito Santo, Zé Cangôlo entre outros) serem dignamente representados.

    • img
      luisó Responder

      quais libertadores ?
      estas ilhas não tinham ninguém e fomos nós que as descobrimos para o mundo.
      a vossa sorte é que na altura de 1974 havia em portugal uns pseudos-democratas que vos deram a independencia com medo de serem confundidos com novos fachistas.
      e agora em que pé é que voçês estão?
      onde está a vossa independência? nem imprensa livre STP tem… quanto mais económica.
      NO FUTURE…

      • img
        santola Responder

        Essas caravanas deviam afundar antes de chegar em stome…hove estariamos bem melhor

        • img
          RS Responder

          Talvez… mas convinha perceber o conceito de ilha desabitada.

          • img
            santola

            Meu AMIGO,

            Desabitado esta a tua mente, porque antes dos portugueses, ja a ilha era habitada, segundo a historia pelos escravos de angola, nos angolares, dai a origem do nome.
            feliz natal

          • img
            RS

            Bela lenda… Também deves acreditar no Rei Amador e no soldado Paulo Ferreira, grandes combatentes pela liberdade do povo Santomense.

      • img
        suave Responder

        és doente, seu luisó!

        por isso vives no cú da europa que está a ruir diariamente e nos deram uma lingua falada por um espanhol que andava bebado e originou o portugués.

        é por pessoas como tu que o mundo vai pior.

      • img
        jorgeK Responder

        Oh Luisó, deves ser daqueles portugueses estupidos/ignorantes que nem escrever sem erros conseguem. olha que portugal é o pior da uniao europeia. sao tome devia rever cooperação com portugal porque dao-nos muito menos do que aquilo que nos tiraram. seus parasitas da europa!

      • img
        Moreno Responder

        Amigo sr. Luiso:
        Vivo em Espanha e nasci em STP.Sabe face oa seu comentario infeliz e as suas perguntas alegra me o seguinte:Portugal e Espanha formam a peninsula iberica e tem graca que o mesmo que voce como portugues pensa de STP e o mesmo que os espanhois pensam de PT.Portanto PT nao e modelo, nem tao pouco exemplo em nada.Onde esta a independencia de PT? Seja mais humilde que de certeza lhe acentaria bem.

  3. img
    suspeito de sempre Responder

    não há razão para comemorar, assim sendo é mas um dia… no descalabro que aquilo esta moh caro,onde quase se disputa comida palmo a palmo com cachorro, não tem tempo para comemorar mas sim a proxima refeição…tempo estorias do pais nada..

  4. img
    jp Responder

    Ao mascarado:
    Tenha muito cuidado com o que diz; pelo que sei todos os Países que tentaram apagar a sua história acabaram mal. Quer se queira ou não os navegadores João de Santarém e Pero Escobar estão indelevelmente ligados a noss história, por isso muita calma aí

    • img
      suave - (SÉRIO) Responder

      por um lado nao devemos ser tao radicais, mas a certo ponto o mascarado tem sim razao.

      de que historia falas jp? daquela que até entao nao definimos quem chegou primeiro as ilhas, embora que os dados históricos concretos o evidenciem, mas nao definimos isso porque sempre nos colóquios de historia aparece um investigador portugués a dizer que foram eles, e dai nunca mais se acaba a intriga? nem o governo toma uma posicao em demarcar uma opiniao e registá-la como sendo oficial e legal, padronizando-a a nivel nacional?

      de que história falas?

      Antero de quental nasceu em stp, mas como ficou famoso é tido como portugués, mas embora fosse de cor branca, se fosse um marginal, os portugueses veriam como um que foi cegado pelos males e feiticos de africa.

      na guiné bissau, estátuas como essas foram partidas por completo nos seus tempos, e provavelmente sim essas nossas tambem deviam ser destruidas.

      elas nao se tratam de joao de santarém e pedro escobar, que talvez sim merecessem uma estátua, tratam-se sim de terratenentes coloniais. porque te-las ali, porque do ponto de vista estéctico embelezam o pobre pais que temos?

      deixem sempre de lamber botas a portugal, pah!

      já basta!

      • img
        RS Responder

        A Guiné-Bissau é um belo exemplo de (quase) tudo o que não se deve fazer.

    • img
      visão de domingo Responder

      História e patrimonio né prof Marta Goms.
      rsrsrrs Carlos Tiny

  5. img
    J. Maria Cardoso Responder

    Ainda de menino aprendi k a independência, é a maior das riquezas de um povo. Por nada ela deve ser trocada ou vendida.
    O lamaçal e a calcetada ponteaguda por k terá qq povo de enfiar a mente até k possa reencontrar com o seu caminho de bem-estar social e económico, devem fazer parte da História.
    É verdade k os nossos historiadores ainda não conseguiram trazer a verdade cronólogica dos factos k possam testemunhar ou contrariar a chegada dos portugueses em 1470.
    O passado sustenta o nosso presente para delinearmos o futuro k deve ser sempre de esperança no melhor.
    Até o contrário, são estes navegadores, João de Santarém e Pêro Escobar, os pioneiros da nossa História k, infelizmente, alguns saudosistas ou dementes diluidos na derrota k a própria História se encarregou de documentar com ou sem sangue em 1974, cinco séculos depois da colonização, andam aí aos gritos de desespero como k STP estivesse a busca de um dono.
    Dêem um olho no registo da nossa História escrita pelos portugueses e as contradições não faltarão entre o povoamento das ilhas e as primeiras revoltas, só para ilustrar os mais distraídos.
    Quantas vezes ouvimos os portugueses (no tempo recente do bem-bom espanhol) dizerem antes melhor não fossemos independentes da Espanha. Possivelmente com a crise já terão corrigido essa ausência de orgulho.
    Quem seríamos nós, santomenses, caso Portugal não conquistasse a sua independência “del nuestros hermanos?”
    Santo Tomé, o nosso patrono ensinou-nos a ver para crer, mas de saudosistas nem precisamos ouvir.
    Estimamos muito o nosso português desde 21 de Dezembro de 1470 como a língua com k comunicamos com o mundo.
    Humildemente…

  6. img
    Robert Mugabe Responder

    Interferências em África?

    Resistência não cessará.

  7. img
    Digno de Respeito Responder

    Muito sinceramente, espero que os cometários aqui expostos tenham a sua origem de mentes pensantes e não dementes (como parecem ser alguns)…. Quando se fala por outras palavras apagar a história que o tempo ditou, é mais certo que as mentes (algumas) vão se apagado com o tempo e ao sabor do vento vai se navegando (nem sei para onde e nem por onde…). Afinal, de onde viemmos, quem somos, para onde vamos e o que queremos?! Qual a nossa meta?! (francamente, alguns comentários) Com o andar da carroagem, é provável que continuaremos a sobreviver e não de viver dignamente, sãos e sadios…. A pior que pode nos acontecer é apagar a história que a própria história construiu e logo de seguida vem apenas “estórias” como muitos há anos atrás tentaram passar ás mentes geracionais na ausência de testemunhos dos que efectivamente poderiam nos contar uma história culturalmente saudável….. Por isso aproveito que me contem a história como foi, porque quero mais aprender (um pouco) como foi para amanhã ser mas, sem ser como muitos são….

  8. img
    Luís Responder

    Parabéns São Tomé e Príncipe. Tudo de bom para 2011.

  9. img
    pata cu pogi Responder

    Kie ha mas un ano,enfim é.Tela glave he mas fata cunchença só cu fata é.só com cristo.

  10. img
    guedes Responder

    É com grande alegria que vejo passar mais um aniversário da descoberta deste paraíso que é a ilha de São Tomé, por outro lado, fico triste pelo que vejo, já não há aquela entrega, aquele gosto e interese por aquilo que é nosso.
    Eu particularmente, vejo a importancia deste data em duas vertente fundamentais; uma religioso e outra histórica. Considerando que a primeira felizmente ainda se celebra com regularidade, a outro para não dizer “a mais importante” desde ponto de vista da identidade de um povo, da preservação dos valores culturais, já não é notório qualquer interesse. muitos não sabem o verdadeiro significado da data, pior nem sabem o seu contiúdo, o mesmo passa com as outras de igual importancias. Quero aqui apelar a todos os santomenses, que nos apropriemos mais daquilo que é nosso, que nos identifiquemos mais com o que somos. Porque só assim seremos nós mesmos e mais ninguem….
    Viva São Tomé e Principe
    Amor à patria
    Feliz Natal e Sucesso para o ano 2011

  11. img
    Obama Responder

    Realmente há comentários que nem merecem sequer comentar. Falo do exemplo infeliz da pessoa que se identifica como Luisó. Perante tamanha ignorância, permita-me que lhe recomende mais leituras, preferencialmente Livros de Histórias e só depois vir cá mandar “bitaites”.
    Devemo-nos orgulhar da luta travada pelos nossos antepassados para que hoje São Tomé e Príncipe e outros Países Africanos, fosse Independente e devemos exigir aos Europeus, uma indemnização pela ocupação agressiva, pela escravatura estabelecida à troco de trabalho forçado. Os Europeus, deviam sentir-se envergonhados com isto. Mas Deus escreve certo por linhas tortas…deu-lhes o Hitler! Viva São Tomé e príncipe!!

  12. img
    Carlos Antão Responder

    Sou santomense, nos EUA. posso dizer que foi má sorte nossa ser descobertos por portugueses, qualquer outro país era bem melhor.
    Doente tipo luisó devia tar calado. Portugal tem muita pobreza, faz tudo que a UE manda, ou seja, está sempre a cumprir ordens. nao tenho respeito por um povo mesquinho

    • img
      Homem de STP Responder

      INGRATO, CALA-TE

    • img
      RS Responder

      Isto vindo de uma pessoa que nem vive no seu país é poético. País esse que vive das doações internacionais, que tem um aeroporto onde passeiam as cabras, um hospital sem água, uma capital sem energia, estradas com crateras,etc, etc, etc…
      Se eu mandasse em Portugal em 1975, tinha fundeado um navio em frente à capital e teria dito que São Tomé nunca seria independente, quem quisesses continuar a ser português, poderia ficar, quem quisesse ir para qualquer destino era só embarcar, a passagem seria grátis.

      • img
        suave- (SÉRIO) Responder

        senhor RS…

        como nao mandas, nunca mandaste, nem hás de mandar, por isso: está calado, pah!

        chegas a ser gente assim!

        pois, te diria que o vosso aeroporto da portela, que devia chamar-se de aeroporto da favela da europa, é quase a mesma coisa.

        agora só o aumentam em tamanho e nem condicoes concretas há, um infindável corredor sem fim e patético.
        vá ao hospital s.josé em lisboa pra veres que hospital é, aquilo está a ruir de tao velho e podre.

        epa, basta….

        • img
          RS Responder

          Nem sei porque fazem fila à porta da embaixada de Portugal a pedir vistos para se irem tratar a Lisboa. E manifestações em caravanas automobilísticas a gritar que querem ir para Lisboa. Ou porque há milhares de Santomenses com cidadania portuguesa, que até o presidente Fradique tinha.

          • img
            london

            Pois e meu caro,
            O pior acontece com os portugueses que vao a inglaterra, so aranjam trabalho na cleaner(limpeza) e vivem atraz do beneficio da rainha.
            Quero com isso dizer, que portugal/inglaterra deviam estar em pe de igualdade tendo em vista as oportunidades que ambos tiveram no passado. Mas nao, existe uma diferenca mto maior que se ve portugal/stome.
            O portugues esta cada vez mais pra traz, porque e um povo mau, racista, ignorante.

  13. img
    jp Responder

    ATT: suave – (SÉRIO)

    Tenha calma; julgo que o que está em dúvida não serve para nada, por isso essa questão nem deveria ser colocada por sí… Por outro lado acho muito deselegante e infeliz da sua parte fazer comparações com o que se passou na Guiné Bissau…. Aprenda com os melhores e não com os piores… Tenha um bom Natal

    • img
      suave- (SÉRIO) Responder

      prezado amigo JP?,

      nao estejas a vaticinar,

      creio que o teu défice de compreensao te impossibilitou de comprender as minhas palavras.

      contudo, faco-te uma breve analepse aclaratória em 2 pontos:

      1-Ao referir-me ao caso da demarcacao e patentizacao oficial da nossa história, refiro-me ao facto de que em qualquer nacao, onde exista um Estado e Governo com firmeza, pois a opiniao pamioritária e local prevaleceria, ou seja, que as ilhas já se encontravam habitadas por emigrantes das costas de africa como camaroes, gabao e angolanos…etc, que vieram a dar origem ao povo angolar, e nao a teoria de privilégios que os portugueses narram que a ilha estava totalmente desabitada, o que até entao tem causado tal insánavel polémica de demarcacao sobre a génesis ou inicio da nossa história.

      2- Os povos de angola, mocambique, cabo verde e guiné bissau combateram com armas em prol da sua independencia, isso sabemos. Quanto a analogia ou comparacao feita com a guiné bissau, se deres conta, pois contextualizei refirindo-me aos feitos ou accoes levadas á cabo naquela época independentista, pois nao fiz uma equiparacao visando louvar os exemplos actuais da vida politica e social daquele país, que todos nós estamos bem informados e fartos de saber que na actualidade nao reporta bom exemplo.

      capiche?, JP?

      uno grande , “Carpe Diem”

    • img
      suave- (SÉRIO) Responder

      e o que está em dúvida serve sim para muita coisa.

      pois há países, como é o caso de Cuba, Alemanha e Russia, entre outros, que muitos dos dados que conformam a sua história, dependeu mais da narracao dos ancestros e segundo os costumes locais e a imposicao estatal.

      a imposicao e demarcacao cultural, para que tu saibas, muitas vezes está recheada de elementos ficticios e de (in) verdades até em certos casos, mas que definem e matizam o orgulho nacional e a valoracao do que é nosso. sabias que há muitos hé rois e lideres mundiais e estátuas que se veneram em muitos países mesmo na Europa e America Latina, sobretudo, de pessoas que nunca existiram? ( nao que te queria dizer que estou a favor disso).

      mas a verdade é que, quem tem que padronizar a nossa história e da-la por fim, porque já merece há séculos um cunho oficial e generalizado, somos nós, e nao os portugueses que seguem deixando-nos na confucao quando repitem reiteradamente o que lhes convém.

      sabias tu que no século 15 á 16 portugal teve um rei mulato, descendente dos morros ou kafires negros africanos? suponho que nao. mas já os ouviste mencionar isso?

      seguro tambem que nao!!!

      é negativo sempre os portugueses quererem dizer que os tais navegadores chegaram primeiro, dado que elementos históricos concretos e investigacoes levadas á cabo no país, dao provas do contrário.

      guiné bissau tem coisas más na sua actitude politica social actual, e todos sabemos e disso nao me referia, me referia sim, a sagaz coragem que tiveram outrora aquando da independencia ao partirem essas próprias estátuas que sao mais vislumbre da idolatria e da indirecta escravidao á que muitos países como é o nosso indirectamente ainda se submetem.

      Abra a pestana boy!

      • img
        RS Responder

        Falam tanto em estudos e investigações que provam que as ilhas eram habitadas, mas onde estão esses estudos publicados? Quais as provas encontradas? Onde estão os vestígios dessa cultura ancestral?

        • img
          suave- (SÉRIO) Responder

          onde está o tal livro que o bebado e cortesao prostituto do camoes dizem ter salvo enquanto se afogava num rio?

          conheces que foi o preto, teu emprestado bisavó padrasto, que fez com que toda a vossa geracao em portugal fossem mais escuros de pele a nivel da europa? pois foi o meu bisavó, pelo que te informo que teu bisavó pula nao existe. és um semi morro como eu sou tao negro, tens de preto no teu sangue. tranquliza-te meu rapaz, toda peninsula ibérica é fruto de filhos de pretos kafiris de áfrica.

          sabes onde copiaram as ditas naus que se utilizou na vossa dita navegacao? pois imitou-se das pirogas, barcos tipicos da costa africana que precedeu de longe as vossas naus catrinetas.

          cres que os dois senhores que chegaram A STP, percorreram a ilha num só dia?

          eles nem descobriram conforme se diz, eles chegaram as ilhas.

  14. img
    Nona Mills Responder

    É com grande alegria que vejo passar mais um aniversário da descoberta deste paraíso que é a ilha de São Tomé, por outro lado, fico triste pelo que vejo, já não há aquela entrega, aquele gosto e interese por aquilo que é nosso. Eu particularmente, vejo a importancia deste data em duas vertente fundamentais; uma religioso e outra histórica. Considerando que a primeira felizmente ainda se celebra com regularidade, a outro para não dizer “a mais importante” desde ponto de vista da identidade de um povo, da preservação dos valores culturais, já não é notório qualquer interesse. muitos não sabem o verdadeiro significado da data, pior nem sabem o seu contiúdo, o mesmo passa com as outras de igual importancias. Quero aqui apelar a todos os santomenses, que nos apropriemos mais daquilo que é nosso, que nos identifiquemos mais com o que somos. Porque só assim seremos nós mesmos e mais ninguem…. Viva São Tomé e Principe Amor à patria Feliz Natal e Sucesso para o ano 2011

  15. img
    jp Responder

    ATT: SUAVE
    Meu caro desculpe ter que dize-lo, mas não estas em condições de pôr em causa a capacidade de compreensão de pessoas com as quais não privaste…. por acaso não sei onde andas, mas se fosses assim tão inteligente certeza que não estarias onde estás e nunca tomaria a Guiné Bissau como exemplo…. passe bem !

    • img
      suave- (SÉRIO) Responder

      em sintese só te digo que és mesmo burro.

      e estou sim em stp.

      queres mais???

  16. img
    portugues Responder

    com todo respeito pelo povo de s.tomé pergunto o que esses libertadores vos troxe de melhor pobreza, miséria fome exploraçao concordo plenamente com a vossa libertaçao foi pena esse ditos libertadores vos ter encaminhado para a pobreza extrema e eles e os mais proximos estarem bém na vida e o povo humilde na situaçao em que se encontram também nós da nao estamos melhor mas vamos vivendo um pouco melhor espero que o novo ano que se aproxime vos traga essa liberdade tao falada mas tao oprimida

  17. img
    rapaz de riboque Responder

    eu ja estava admirado em nao aprecer um artigo em que gerase tantos comentario ingenios acho piada falarem tanto em liberdade em herois vendo o estado em que esses libertdores tao herois nos poseram se deixasse-mos dessas coisas banais e trabalhassemos para que essa dita liberdade nos traga felicidade era melhor porque nao ganhamos nada com essa liberdade demos um passo para a miséria e para que alguns senhores estivessem bem porque vejam so o estado que se encontra o nosso pais esses exploradores deixaram as coisas em condiçoes para que desse-mos continuidade para progredirmos mas os nossos herois libertadores nao tiveram pulso para esufruirmos desta liberdade portanto deixem de conversas e olhem para a nossa misséria estamos a dar gozo aos que nos exploraram em ver o que estamos a passar

  18. img
    540 vs 35 anos Responder

    que noticia tão linda…curiosamente muito parecida e apenas diferenciando no tempo com a falta de agua no hospital depois de 35 anos. Ora vejamos 540 anos e 35 anos. O que mudou. Nada…

    colonialismo_melhor@hotmail.com

  19. img
    Desmond Tutu Responder

    A França criou este conflito para destruir a Costa do Marfim. Costa do Marfim estava muito bem antes de ciúmes e inveja dos Francêses infiltrarem neste nesta terra por meio da ONU. O esquema diabólico orquestado por França está claro. Dividir para conquistar manobras para roubar a riqueza desta nação Africana. Mas, primeiro vamos colocar as coisas em contexto. Costa do Marfim é um país rico Africano. “…Ao manter um ambiente de estabilidade, a Costa do Marfim foi capaz de desenvolver sua economia, atraindo o investimento estrangeiro e se tornar o maior produtor mundial de cacau…” (http://www.globalsecurity.org/military/world/war/ivory-coast.htm).
    O conflito entre muçulmanos no Norte e os cristãos no sul do país poderiam ser resolvidos sem violência. As armas são provenientes de países estrangeiros, especialmente do Ocidente. Países africanos devem se envolver para ajudar o povo da Costa do Marfim. Claro, com o diálogo político e os esforços diplomáticos sem a presença da França. A França é um dos maiores ladrões na África! Europa vai fazer todo o possível para ver a África destruído! Europa vai fazer todo o possível para roubar nossos recursos naturais e dividir africanos irmãos e irmãs e po-los uns contra os outros! A França é terrível! Quando vão os Africanos acordar, cessar fogo, por as armas no chão (desistir em comprar de armas dos inimigos), e ao invés de lutar uns contra os outros, porque não, todos os Africanos unirem-se em luta contra a dominação Européia e ocupação Européia n’África?

  20. img
    RS Responder

    Acho bem que partam as estátuas, mas não fiquem por aí, partam tudo o que os portugueses fizeram em 500 anos, afinal só estiveram ai para roubar e explorar o povo santomense, e deixem apenas de pé aquilo que construíram em 35 anos. Fiquem com as vivendas no campo de milho, fiquem com a TVS, esse farol da isenção e liberdade de expressão, fiquem com os vossos partidos políticos, pilares da democracia e competência governativa, fiquem com a STP Trading, com o GGA, porto de águas profundas e todos os vossos poços de petróleo que nem uma gota de petróleo deu ainda. Fiquem com a manada de Búfalos que tanto medo vos mete que tiveram que lhes dar uns hectares valentes de pastagens nas Conchas, fiquem com a lota, paga por Taiwan, construida pelos portugueses e abandonado por vocês. Fiquem com a Vila Maria, construida sobre terrenos roubados a um pescador, fiquem com os feitiços, demónios e todos os viagras naturais que existem na floresta. Fiquem com tudo o que a vossa competencia vos permitiu construir em 35 anos, mas deixem de viver com a mão estendida a todo mundo.

  21. img
    ze cabra Responder

    se tivem vergonha estavam calados porque estamos na cauda do mundo a viver a custa de tudo e de todos nós stomenses so sabemos falar só garganta falam em libertadodores de que da miséria outros dizem para os europeus terem vergonha e os nossos herois da liberdade nao deviam ter vergonha também em inriquecerem a custa do povo PERGUNTO A ESSES IGNORANTES COM MANIA DE ESPERTO O QUE QUE SE FEZ DE BEM DESDE A INDEPENDENCIA? Resposta nada so podemos dizer que somos os mais pobres e malandros do mundo tenham vergonha deixem de ser garganteiros falem a verdade ou senao é os meninos que estao com boa casa bom emprego eou dos papas que fizeram parte da mafia que nos desgraçaram até chegarmos a miséria por favor tenhamos vergonha nas nossas caras vejamos as nossas necessidades e deixemos e falar em coisas que nao sanbemos ou do passado vamos ser sempre miseraveis porque nao somos humildes gostamos muito de aparecer com bariga vazia por favor calem

  22. img
    ze cabra Responder

    londo voce é mesmo ignorante o que que voce esta a fazer em londres é tua terra vem para ca como estamos na nossa miséria voce esta na europa e fala mal de quem te acolheu nao seja parvo

    • img
      London Responder

      Olha cabra,
      Sou um cidadao do mundo, estou aumentando o meu capital humano, para no futuro servir melhor o meu pais.
      Se ser ignorante e ser como sou, entao, agradeco-te o elogio.
      All the best
      London

  23. img
    Jack Straw Responder

    O que resta em STP é o produto do Império.
    Depois pouco foi feito.
    A imagem do link abaixo é sintomática:
    http://www.travel-images.com/photo/photo-sao-tome221.html

  24. img
    Colomba Responder

    ORGANIZEM-SE!!!
    FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO PARA TODOS.

  25. img
    ze cabra Responder

    LONDON nao perco tempo contigo es parvo nao te trates nao os santos vao apoderar de voce vai ficar doido dentro de 1 mes cuidate

  26. img
    OME' Responder

    Tenho muitas duvidas que umas ilhas tao proximas da costa estivessem desabitadas.E’ pena que os nossos licenciados em historia e nao so, nao queiram saber destas coisas.
    Acho a historia da presenca dos Angolares em STP muito mal contada. Nunca engoli essa historia, quer parecer-me que eles ja la estavam antes da chegada dos navegadores.
    Os Angolares tinha uma lingua e uma cultura muito propria e oforeceram resistencia ao dominio. Isso e’comportamento de quem veio ou de quem ja la esta antes?
    Nao pretendo desvalorizar a feitura dos navegadores portugueses, bem pelo contrario, ate’ sou de opiniao que as estatuas deviam ser repostas no sitio original. UM SANTO NATAL A TODOS.

  27. img
    anonimo Responder

    as caravelas nao se a fundaram mas de 1975 até agora voces afogaram em terra firme destruiram o pouco que la tinha ficado e nunca mais reconstruiram

  28. img
    Piló Responder

    Li atentamente os textos anteriores.
    Fiquei a pensar: estes sujeitos não têem mais nada para fazer?
    Conhecer a nossa origem, a nossa história, o nosso passado permite nos compreender o presente e perspectivar o futuro.
    Será que é assim tão importante saber se foram os portugueses ou outro povo qualquer os primeiros a “achar” ST? Se foram não há qualquer problema! se não foram também não há problema algum!O ser habitado ou não é assim tão importante?
    Ou será que que questínculas destas apenas servem para afastar a mente das pessoas dos reais problemas que assolam o país?
    Que me interessa a mim, que sou portugês, que portugal esteja na cauda da Europa e qque com ST aconteça a mesma coisa? Qual é o interesse em saber qual é o que está pior? O que realmente interessa, é saber o que podemos fazer para que esta situação se altere. Quer aqui, quer aqui. Chega de atirar culpas seja a quem quer que seja. Em ambos os países há muito a fazer. Não podemos continuar a não fazer nada escudados em desculpas com erros do passado.
    A terminar, gostaria de referir que há muitas maneiras de colonialismo. Tal como Portugal, São Tomé está a ser colonizado pelos interessesdos grandes grupos financeiros,empresariais. Perdoem a expressão mas ” a merda é a mesma , só as moscas é que são diferentes”.

    Longa e boa vida para Portugal!
    Longa e boa vida par São Tomé e Príncipe.

  29. img
    Digno de Respeito Responder

    Pelo menos naquela altura os nossos bisavós, avós, pais comiam bem, bebiam bem. Outros ainda tinham a chamada “racção do mês”, féria graciosa para Europa a custo “0″ (para compensar o esforço laboral do ano trabalhado). Tinhamos a frota de autocarros “Eduardo Casttela” (que uns anos atrás via-se as carcaças na rua 3 de Fevereiro) e hoje nem com a frota da Transcolmar o povo vê, vive e convive com algumas viaturas “sucatas” e motos fazendo de taxi pondo em risco vidas humanas. Isso, sim deveriamos fazer um esforço redobrado para por fim a tais malefícios. Vamos é renascer o povo alegre e sorridente e levantar o arbusto de TRABALHADORES HONESTOS com UNIDADE E DISCIPLINA que se perdeu no percurso dos 35 anos conquistados. Reconquistemos o trabalho, ordem social, ética e disciplica

  30. img
    anonimo Responder

    portugal ésta mal mas voces estao na desgraça ainda a alguns que falam de grande tenho muito respeito e amizade pelo povo de s.tomé mas a alguns que nao sabem como aparecer e vem mostrar nestes comentarios ms nao deixo de ter respeito e amizade pelos filhos desta linda terra e pesso a deus que um dia possa saber que tudo mudou para melhor ai e sao felizes e que esses senhor que falam mal de tudo e todos saibam que o mundo é de deus e que nada é dos homens vamos todos da mesma forma tudo se acaba um bom ano para todos mesmo para aqueles que nao gostam dos europrus que tenham tudo de bom e melhor na vida e que os poderosos do mundo em vez de gastarem dinheiro em armas para matar ajude quem precise em especial as crianças de todo mundo um abraço a todos desde portugal

  31. img
    Miguel Responder

    acho muita piada a estes pes rapados a falar de PORTUGAL. Se NÃO fosse-mos nos eles eram um pedaço de terra ignorante. E ainda tem a Lata de falar do Grande Pais que e Portugal. Voces deviam era agradecer por vos termos ensinado alguma coisa. VIVA ao grande Pais que e PORTUGAL.Voces gostam tanto do vosso Pais que ate abreviam o nome dele para STP .

  32. img
    Barão de Água Izé Responder

    A história de S.Tomé e Principe não começou com a independência. Se há café, cacau e banana em STP a quem se deve?
    Nada vale insultar Portugal. Quer se queira, quer não, foram os colonos portugueses (com o certo e errado que cometeram)desde a descoberta de STP que levaram STP a ser o maior produtor mundial de cacau. Mais importantes que Pinto da Costa, Trovoada e Espiritos Ssntos e outros,são os milhares de trabalhadores nas Roças que deram o seu suor, sangue e muitas vezes humilhados, para que STP chegasse à independência. Para quando uma estátua no aeroporto que mostre com realismo a importância Nacional para STP desses trabalhadores serviçais?

Deixe um comentario

*