Programa de preservação das tartarugas no Príncipe melhora centro de acolhimento dos visitantes

Nada melhor para começar o novo ano de 2011 do que mostrar duas fotos que ilustram as obras da casa na Praia Grande  - Centro de Acolhimento de Visitantes e de Turtle Watching ‘Zeferino Rodrigues’. A recuperação da casa, finalmente, aproxima-se da conclusão, e é fruto de meses de trabalho do Hualton e do Mingos, durante o dia carpinteiros e pintores, durante a noite vigilantes das tartarugas marinhas!

O estado das obras no dia 29 de Dezembro de 2010. Foto de Daniel Ramos.

A casa agora recuperada foi construída pela ONG MARAPA com o apoio financeiro do FFEM – Fundo Francês para o Ambiente Mundial e foi-se degradando com o passar dos tempos. A recuperação da casa foi integrada no plano de actividades 2010 do Programa SADA e foi financiada pelo mesmo Programa, recorrendo aos apoios do Oceanário de Lisboa, Marine Turtle Conservation Fund (FWS-USA) e de doadores individuais como a Srª Drª Mª Leonor Sardinha. A obra contou também com a colaboração do Governo Regional do Príncipe. Na fase final das obras, para além do Hualton e do Mingos, muito contribuiu também o empenhamento do Daniel Ramos, Diretor do Parque Natural do Príncipe, e do Dr Rogério Ferreira.

O estado das obras no dia 29 de Dezembro de 2010. Foto de Daniel Ramos.

Com as obras concluídas, começa agora a ser possível dinamizar iniciativas de turtle watching, naquela que é a principal praia de posturas de tartarugas marinhas na Ilha do Príncipe. A tartaruga-verde Chelonia mydas é, sem dúvida, a espécie mais frequente, mas a SADA Eretmochelys imbricata e a tartaruga-de-couro Dermochelys coriacea também aparecem na Praia Grande para aí fazerem algumas posturas.

Artigo da autoria do Programa SADA

  1. img
    Pensando Responder

    Caro Abel,
    Tive dificuldades de entender. Reli algumas vezes e concluí que a casa levou meses a ser concluída e teve apoios de pessoas individuais, de instituições estrangeiras…
    Pergunto: esta fotografia corresponde à aludida casa ou a um centésimo que faltava fazer?
    Da resposta saberei qual é o ritmo do meu país.

  2. img
    Maria leva leva Responder

    Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla….Bla…., comedura de dinheiro.
    Isto é casa ou cubata…!!!!!!!!!

  3. img
    Zumbakuê Responder

    Nada melhor para começar o novo ano de 2011 do que mostrar duas fotos que ilustram as obras da casa na Praia Grande – “Centro de Acolhimento de Visitantes e de Turtle Watching “-Zeferino Rodrigues’. Que nome tão pomposo. E a casa? Será a barraca que vejo na foto. Deixemos de brincadeiras. Essa construção revelada na notícia provávelemente foi orçada em 100 dólares. Valor que nos deixa a pensar……ê sá pópó..

  4. img
    Madalena Responder

    Casa sem casa de banho e sem latrina. Tenham vergonha em dizer que aquilo é casa.
    posto de vigilancia, sim!
    Cozinha, casa de banho nada.
    Defeca-se ao ar livre?
    Bolo bolo. cozinha-se no mato!!!

  5. img
    Tartaruga Responder

    Bom dia…

    Acrescento que a casa foi inaugurada pelo Exmo. Presidente Tozé Cassandra no passado dia 15 de Janeiro, como parte do programa de festas dos 540 anos da descoberta da Ilha do Príncipe.

    Que eu saiba, e trabalhei na casa como voluntário de 15 Dez até à inauguração, não foi escolhido ainda um nome. Está-se a pensar em CASA TARTARUGA mas provavelmente aceitam-se sugestões.

    Na inauguração já estava terminada a casa de banho e a estrutura e telhado da cozinha e sala de comer (ainda não existia na data das fotos anteriores). De momento falta apenas colocar as tábuas dessa estrutura e terminar alguns acabamentos no interior da casa.

    Pelo que sei a casa pertence ao Governo Regional e será utilizada como abrigo, gratuitamente para quem quiser ir à Praia Grande ver tartarugas marinhas a desovar (Out/Nov – Mar/Abr), e já está a funcionar. Para estadias mais longas, como passar a noite e preparação de refeições, já será cobrada alguma quantia para os serviços prestados mas ainda não está em funcionamento.

    Atenciosamente…

Deixe um comentario

*