Análise jurídica do caso ROSEMA

Fui tentado por um crítico de questões jurídicas a, pelo menos uma vez, rabiscar algo sobre a justiça são-tomense. E, em boa hora, fui confrontado com o tema publicado por jornal Telá Non, o qual achei “pouco” interessante mas, porque as pessoas envolvidas no caso são, dentre outros, os melhores juristas residentes. Por um lado, Dr. Silvestre Leite, e do outro Dr. Guilherme Posser da Costa. Figuras que, de resto, dispensam qualquer apresentação.

Pretende-se com este curto trecho evocar questões que muitas das vezes passam despercebidas mas cuja importância devem, sempre que atendíveis, ser suscitadas por fazedores de justiça são-tomense em defesa de economia processual, e pratica de actos inúteis. Para muitos perceberem o que pode estar em jogo talho estas considerações. CLIQUE PARA TER ACESSO AO ARTIGO …..Caso Rosema

  1. img
    MASCARADO Responder

    Há um problema com este documento Abel. Só se vê a foto do autor.

    • img
      Téla Nón Responder

      Depois de ler a introdução, o leitor tem que clicar, no link – Caso Rosema, como aliás está explicado no fim do texto.

  2. img
    xaroco Responder

    se a Fabrica de cerveja rosema foi vendida a JAR a um valor de seis milhões e tal de dolares pelo tribunal de Lémba,e a divida de melo xavier para com a JAR é de dois milhões e tal de dolares a onde foi parte do dinheiro que deveria ter retornado a melo xavier.sera que o supremo tribunal analisou rigor todos os contornos desse negócio feito pelo tribunal de lémba?essas e mt mas questões podem ser levantadas desse msm caso.

  3. img
    maria chora muito Responder

    Será o mesmo Bernardino que apresentou diploma falso proveniente da Guiné Bissau? Será este rapaz que esteve ligado durante algum tempo ao Francisco Pires? Será?

    • img
      Mário Jesus Responder

      Maria chora muito, só pretende denegrir a imagem do “rapaz”. Se for diploma falso, muitos aqui na terra que dizem ser dr. não são coisa nenhuma. Só sei k ele estudou e muitos k foram ou são estudantes de direito conhecem-no. Homem humildade e de pouca palavra k aliás tive o gosto de assistir a defesa da sua tese de mestrado.
      Nada a apontar da competência jurídica do homem. Vê que ele fez uma das melhores dissertações na sua área, e como tal obteve 17 (dezassete) valores. Não é para todos! Quem te dera ter pelo meno 10 (dez). Diga nome de um estudante africano que saiu com tamanha nota.
      Homem é da família jurídica há muito tempo. Sabe disso como poucos. Trabalhou no tribunal muitos anos.
      E mais, o júri não foi mole com ele mas, sempre esteve à altura das questões. Conheces Professor Doutor Mário Júlio de Almeida Costa, Professor Doutor Filipe Cassiano Santos, Professor Doutor José Casalta Nabais, Professor Doutor Manuel Couceiro Nogueira Serens, e Professor Doutor Rui Manuel de Figueiredo Marcos, eminentes professores de direito da Universidade de Coimbra. Foram estes senhores que quizeram sufocar o moço durante duas horas. A dissertação eram dois maços de argumentos, presumo que seja cerca de umas 500 páginas.
      Fala baixo acerca do mestre Berneto como é cohecido. Falas mas não conheces o indivíduo.
      Naquele dia especialmente senti o orgulho de ser são-tomense quando vi ele defendendo a tese. Enfim… estou a espera da minha vez.
      Fala do tema em que ele desenvolveu. Devias ficar agradecida por adquirir mais algum conhecimento.
      E vê se passas a chorar pouco, e se quiser saber mais, depois digo.
      O que está escrito é muita areia para o seu camião.

    • img
      E.Santos Responder

      Não entendo nada de direito e nem sei se está bem ou mal a exposição que faz. Mas, verdade seja dita, alguém que escreve com tamanhã clareza não me parece que tenha um diploma falso e muito menos formado na Guiné Bissau (ops, pelo português também ele bastante fluído).

    • img
      Aerton Responder

      Este senhor é Licenciado em Direito pela faculdade de Direito da Universidade Lusófona de Lisboa, tirou mestrado em ciências jurídicas e empresarial na mesma faculdade.
      Tenho a certeza naquilo que estou dizer. Sei porque estudei lá.
      Conheço este senhor pessoalmente.
      Deixe de jogar o nome dos outros na lama.

  4. img
    Desgraçado Responder

    Bernadino Neto é Licenciado e Mestrado em Direito pela Universidade Lusófona em Portugal.

    • img
      Mário Jesus Responder

      Evidentemente. Mais um que não me deixa mentir.

      • img
        Mário Jesus Responder

        E mais, estive a consultar uns amigos que disseram que ele tem curso de Inspector de Polícia de Insvestigação Criminal, e Pós-graduado em Segurança Interna pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna de portugal. O k kerem mais do homem.
        Vão chorando que ele vai passando.

        • img
          Mário Jesus Responder

          Más línguas dizem que o rapaz está doutorar ou está para doutorar em direito. Aqui vejo o k dizem dele

  5. img
    Desgraçado Responder

    No meu entender, como o crime foi práticado em Angola, o tribunal de S.Tomé deveria ajudar o tribunal Angolano, fazendo pressão para que o Melo Xavier pagasse o valor da da dívida em questão. É ainda de lamentar, mais a venda da Fabrica Rosema executada pelo tribunal de Lembá deveria ser através de concurso público. Nada consegui convencer-me que não houve favorecimento directo neste processo; porque dias despois da venda da referida fábrica, eu vi o Gégé Juiz do tribunal de Lembá com os sócios gerentes da Fábrica num restaurante em Lisboa.

  6. img
    maria chora muito Responder

    Afinal? Universidade Lusófona? Universidade dos pretos fracos! Basta ver o nome LUSOFONA. É mais uma utopia circundante. Força Bernardino. Depois vamos descorticar e desmontar o teu artigo.

    • img
      san Responder

      Tens algum problema pessoal com o indivíduo? Se é este o caso, cala-te…aqui não é o lugar apropriado….

    • img
      El Grande Responder

      O Tela Non devia censurar comentários descabidos, invejosos e maldosos, como os agora feitos pela Sra Maria chora, em vez de andar por ai a bloquear comentário genuínos, sem maldade nenhuma, como costumam fazer, desde que tais digam respeito a pessoas que lhe são próximo.

    • img
      Aerton Responder

      Tens toda razão , universidade que forma pretos fortes chama-se IUCAI, todo resto espalhado por esse mundo fora só serve para formar pretos fracos, santa paciência!!!!! Pela boca morre o peixe!!!!!!!!!

  7. img
    Coisa fôfa do Riboque Responder

    Srs. leitores, temos a nossa disposição uma análise jurídica vamos falar sobre o seu valor e não sobre o seu escritor. Cada um temos o nosso problema. Momentos de infelicidade ou sorte. Falou-se do diploma do fulano há anos mas, parece-me que o processo morreu como nasceu. Foi um nado morto porque ficou-se a saber que homem não foi pronunciado da pratica de tal crime que PGR quis, e o processo foi mandado arquivar. Também é um caso julgado em que o tribunal não poderá pronunciar sobre questões de mérito como o próprio diz na análise, e bem. Deixemos de fofoquices.Quem dera muitos poder falar de direito como o homem fala. Também conheço o fulano, tive a oportunidade de ouvir falar sobre a sua dissertação. Aliás, ele é o primeiro mestre em direito, com especialização em ciências jurídico-empresariais saído da ULHT. Muito boa sorte Mestre Bernardino Neto.
    Queremos homem que mostra o que sabe publicamente, e não dizer e dizer no momento da verdade escondem. Façam como ele, tira mestrado, com 17.
    Fui!

  8. img
    Paracetamol 500mg Responder

    Este caso Rosema esta viciado desde o seu inicio(quando deu entrada nos tribunais de RDSTP).
    A origem de todo este enredo, salvo erro, não tem haver com o processo de penhora da cervejaria Rosema proferida pelo tribunal marítimo de angola? como pode o caso ser decidido em stp??
    Melhor não meter, senão suja-se.

  9. img
    xaroco Responder

    SE PENSAM K O CASO ROSEMA ACABOU,TÃO ENGANADOS.TODAS AS INREGULARIDADES COMETIDAS PELO TRIBUNAL DE LÉMBA VÃO SER DENUCIADAS.AINDA VAI DAR MT MAKA,SE O LEITE BEBEU DO COPO DE GEGE, VAMOS SABER.

  10. img
    QUINTINO Responder

    Muito sinceramente a senhora Maria chora muito és mesma uma choradeira… o senhor Bernardino Neto levantou uma questão importante que merece comentário, se a senhora não é formada ninguém tem a culpa então deixa de deitar o nome alheio na lama……….comenta o artigo e deixa de isso. é só isso que nós sabemos fazer. Mal-educada ………

  11. img
    B. Oliveira Responder

    Sou suspeita nisso mas devo dizer que esse Sr. foi o primeiro Secretário Judicial,1992, que o tribunal de 1.ª instância teve. Era ele na 1.ª instância e o malogrado Francisco Silva no antigo Tribunal Superior de Recursos. É só para ver que o sr. domina direito por direito próprio. Naquele tempo em que tribunal ainda funcionava. Ele sempre revelou competência. Isso ninguém lhe tira. Que pergunte os advogados e os juizes que lhe conhece. Onde alguns são juizes que não têm formação estão exercer ele também tem lugar. Meus parabéns ao homem por este artigo o qual até imprime para estudo.
    Seria bom que os juristas pudessem falar sobre este artigo, não tendo sido feito até agora é porque o rapaz sabe do que diz. se não estivesse certíssimo já seria devorado, o que aliás ele gosta por aquilo que sei dele. Quanto mais falam dele, ele diz que está no caminho certo. Força meu antigo Chefe.
    Seria bom regressar para aí e voltar a mandar nessa gente que deixam muito a desejar.
    Obrigado Telá Nón.

  12. img
    Salvador da Pátria Responder

    Lamento comentário descabido e sem fundamento de uma internauta, que se chama de Maria Chora Muito.
    Fiz à minha licenciatua numa Universidade Pública,e acabei posteriormente de fazer uma pós-graduação em Direito, pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.
    Fiquei surpreendido pela positiva, porque 50% de docentes que leccionam o Curso de Direito na referida Universidade são Professores Catedráticos da Universidade de Coimbra.Inclusive o Director do Departamento do Curso de Direito é o Senhor Mario Júlio, Professor Jubilado da Universidade de Coimbra.
    Por isso, quando criticamos algo, temos que primeiramente conhecê-lo de forma aprofundado.
    Viva críticas construtivas e abaixo preconceitos de inferioridade.

  13. img
    xaroco Responder

    Quero aqui perguntar ao dr leite a onde está a imparcialidade do gégé neste caso?sabendo que o gégé é amigo dos monteiros(ninos),come e bebe com eles viaja com eles,uzam os mesmos carros.E ainda há o direito de sabermas quem é a jar realmente.O Leite sujou-se.

Deixe um comentario

*