Os estudantes bolsistas no Brasil não recebem subsidio (Bolsa de Estudo) há mais de 6 (seis) meses

É no mínimo, lamentável a situação dos Estudantes bolsistas do Estado no Brasil devido o não cumprimento, por parte do governo, das suas obrigações, no que concerne ao pagamento em tempo real do subsidio aos estudantes.

Os estudantes bolsistas no Brasil não recebem subsidio (Bolsa de Estudo) há mais de 6 (seis) meses.

Brasil, 30 de Janeiro de 2011.

Excelentíssimos, Sr. Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Sr. Primeiro Ministro, Sr. Ministro da Educação, Sr. Ministro das  Finanças e Cooperação Internacional e Srs. Deputados, queiram aceitar as nossas devidas vênias.

Excelências,

Considerando a importância e o excessivo atraso no pagamento do subsidio (bolsa de estudo) por parte do governo de STP, subscrevemos o seguinte:

É no mínimo, lamentável a situação dos Estudantes bolsistas do Estado no Brasil devido o não cumprimento, por parte do governo, das suas obrigações, no que concerne ao pagamento em tempo real do subsidio aos estudantes. Atraso este, que atinge tempo recorde de mais de 6 (seis) meses, relegado-nos a nossa sorte e  remetendo-nos a extremo  desespero.Tal facto, continua se agravando dia após dia. Importa salientar que, este é o recurso que nos mantém e destina-se principalmente a despesas básicas. Como consequência, deparamos com muitas contas em atraso e, sobretudo, o aluguel da casa, as refeições, e também as despesas acadêmicas. Somos constantemente ameaçados e expulsos das moradias, devido o não pagamento das mensalidades, conforme as cláusulas do contrato vigente.

Não entendemos o motivo do frequente atraso deste subsídio, quando se sabe que se trata de um valor já orçado para este fim.

Excelência, a nossa situação é tão crítica e humilhante que julgamos merecer com urgência, a vossa atenção, neste momento tão difícil. Sendo assim gostaríamos e agradeceríamos que as devidas providências fossem tomadas para por fim a esta situação.

É importante salientar também, que a nossa estada cá no Brasil tem um objetivo e, não se trata de emigrantes que se ausentaram do País apenas porque pretendiam a qualquer custo buscar soluções que minimizassem seus problemas, mas sim alguém que assinou um compromisso com seu governo no que concerne ao pagamento de uma bolsa de estudo trimestral para sua manutenção enquanto estudante. Infelizmente, este compromisso nunca foi regularmente cumprido pelo Estado.

Excelências, não é a nossa intenção tecer qualquer critica aos Governantes de São Tomé e Príncipe. O principal objetivo é tentar buscar juntamente com o Governo, uma forma de resolver de uma vez por todas a situação de atraso constante no pagamento de subsídios, que nos leva a considerar que se trata de muita irresponsabilidade e falta de humanismo, e de não comprometimento com a nossa causa, por parte das entidades direta e indiretamente ligadas à essa questão.

Sabemos das dificuldades financeiras que o país vem enfrentando, motivo pelo qual consideramos que os representantes do povo deveriam ser mais rigorosos, responsáveis e sobretudo  repensarem  um São Tomé e Príncipe com mais  dignidade.

Aproveitando esta oportunidade para dizer que consideramos também inadmissível que o valor das bolsas seja tão baixo. O subsídio atual enviado pelo Governo é de 900 USD (novecentos dólares) para 3 (três) meses, o que corresponde a menos de 1.490 reais ( mil e quatrocentos reais). Considerando a baixa cotação do dólar e o alto custo de vida aqui no Brasil, já está mais do que na altura de se rever esta situação, tendo em conta que o Edital do Programa PEC-G exige, no mínimo, 400 USD (quatrocentos dólares) mensais para a nossa manutenção. POR TUDO O QUE FOI EXPOSTO, PEDIMOS AO GOVERNO QUE AUMENTE O VALOR MENSAL DO SUBSÍDIO PARA 400 USD.

Sem mais delongas e cientes de que Vossas Excelências se sensibilizarão com esta lastimável situação que nós Estudantes Bolseiros no Brasil vivemos, aguardamos urgentemente pelo vosso retorno, pois o sucesso dos nossos estudos depende da minimização das nossas dificuldades, que transcendem a ordem financeira.

Queira em nome de todos os Estudantes receber os nossos sinceros cumprimentos. Esta carta vai assinada pelos elaboradores em nome de todos Estudantes Bolseiros no Brasil, e sob anuência dos mesmos.

Diker  Pires Neto

Jaire  Cassandra

Erllen Q.Ramos Lima

Edyleny Lima de Sousa

Joimilter  Bonfim

Nilson Neto

Helmer Neves

  1. img
    Carpe diem Responder

    Eu penso que é lamentável realmente o que está a acontecer..o Estado devia ter mais responsabilidades pelos seus actos..a ida dos estudantes para o exterior não é só importante para o seu futuro, mas também para o futuro de STP..também sou estudante no exterior e sei que passamos sempre por dificuldades, mas 6 meses já se torna desumano..espero que isso se resolva um mais rapidamente possível..um bem haja à todos..força meus irmãos..

    • img
      Venâncio Responder

      Acredito que os estudantes no Brasil poderiam articular e organizar entre eles.

      Fazendo isso, podem conseguir junto a universidade, centros acadêmicos, faculdades, departamento e etc., passagem para mandar um ou dois representantes de cada Estado ou Universidade e chegar em brasília para denunciarem a falta de humanidade desses nossos políticos ao MRE em Brasília.

      Caso não forem atendidos é só ligar para imprensa principalmente a RECORD que gosta de cobrir estes caso.

      Não pode ser ação isolado dos estudantes que estudam em brasília.

      Acreditem que união faz forças. Vamos canalizar a nossas forças para coisas boas também.

      Nota: em 2005 os estudantes já haviam conseguido essa façanha. E na foi para falar com esse tal de Fradique de Menezes.

      Vocês podem conseguir para denunciar o Estado santomense que assumiu compromisso do Protocolo PEC-G, mas, não está cumprindo.

      Pensem com carinho, podem aparecer outras alternativas. Essa é a minha opinião, de quem já passou por isso, mas graças estou de outro lado da ponte.

      Forças, forças união faz a força é realidade, todos estão acompanhando a união que está começando a derrubar os ditadores no norte da África.

    • img
      Ate quando nosso São Tomé e Principe Responder

      Bom dia a Todos,
      Antes de mais quero dar os parabéns pela carta rapazes
      Estamos todos muito preocupado com esta situação e por incrível que pareça só tende a piorar. A cada ano eles aumentam 1 mês em atraso. Terminamos 2009 com 5 meses de atraso, agora 2010 com 6. Provavelmente 2011 com 7.
      E outra coisa que é fundamental salientar. Brasil não é Portugal, França, Inglaterra, Moçambique, aqui estudante não PODE TRABALHAR DE MANEIRA ALGUMA (Nem ilegalmente porque empresa nenhuma te aceita). A fiscalização é dura quanto a isso. Logo o único meio de sobrevivência é a bolsa ou os pais para aqueles que os pais ainda podem apoiar, e os que não podem? Vai fazer o que? se o Governo tem alguma ideia diga-nos.
      E outra o governo Brasileiro é tão bom que se vocês viessem pedir apoios para seleccionar este problema com certeza que eles nos ajudariam mas como não é do vosso interesse ai esta.

  2. img
    Helves Santola Responder

    Pois é, meus senhores, a situação é lamentável, não só para os estudantes no Brasil, os de Marrocos e não só também passam por essas dificuldades e parece que não existe uma política nem pessoas sérias para coordenar este sector de distribuição de bolsas. Meus senhores governantes, CONSCIÊNCIA, UNIÃO E SOLIDARIEDADE!!!! É tudo o que os estudantes bolseiros do estado pedem……espero que recebam a mensagem…..!

  3. img
    ovumabissu Responder

    Brasil, infelizmente, não é caso isolado.

    Não quero desviar a vossa atenção do dramático caso dos estudantes no Brasil, mas não posso deixar de alertar também para situação aqui em Portugal. Há também situações gritantes de manifesta desresponsabilização por parte das autoridades de STP em relação aos estudantes, sobretudo os dos cursos profissionais. Há muita gente a passar fome e frio. Estamos a falar, por vezes, de crianças de 15 e 16 anos!!!!

    Lamentável, imperdoável, inadmissível!!!

  4. img
    Humilde Responder

    Pois meus caros bolsista, em são tomé e Príncipe tudo agora é só tacho, ninguém quer saber de mais nada, aposto que filhos desses dirigentes todos ja receberam a bolsa…

  5. img
    madalena Responder

    Todas as organizações da sociedade civil devem tomar com atenção este caso. Estudar num país estrangeiro sem bolsa ou com a bolsa em atraso de 6 meses é ridiculo. Os dirigentes sabem bem o que pode acontecer… muita coragem, mas muita coragem. Se calhar é melhor pedir ao governo a transferencia da bolsa cm regularidade do que pedir o aumento. Até 25 de cada mês devem ter o dinheiro na vossa conta. Deve haver uma resolução do conselho de Ministros para o efeito aplicavel à todos estudantes.

  6. img
    no escuro Responder

    há cerca de 11 atrás e estando el pleno ministério da educacao, pois senti necessidades de ir a casa de banho, e qual nao foi o meu espanto ao deparar que na carencia de papel higiénico, estavam listas, papeis formais, documentos, solicitacoes, exposicoes, cartas..etc, actualizadas e recentes dos vários grupos de estudantes que se encontram pelo mundo fora.

    os papéis estavam em tao bom estado de conservacao, que davam apenas a impressao que mal se havia aberto os envelopes nos quais ditos documentos haviam sido remetidos, pois que prontamente os mesmos sem serem lidos, foram fazer parte de acessório de higiene da já fedorenta casa de banho do ministério da educacao.

    pelo que nao se surprendam com nada estudantes, passei pelo mesmo. coragem, é o que vos digo!

  7. img
    no escuro Responder

    correcao: 11 meses, queria dizer.

  8. img
    zacarias Responder

    espero que essa carta possa a vir resolver o nosso problema concernente a regularidade da bolsa de estudo.não podemos ficar de braços cruzado…

  9. img
    celio Responder

    Eu estudo no Brasil e estou na mesma situação. Deixo a pergunta: será mesmo que os estudantes sao o futuro da nação como andam por ai a dizer? Se a resposta for sim. Novamente pergunto, será assim que se trata o futuro da nação? Se forma dessa forma nao sei qual será o futuro de STP.

  10. img
    lufi Responder

    EU concordo com HUMILDE todos sabem que filhos desse dirigentes estao cheia da grna, que os pais mandaram, ruobaram e mandaram pra filhos e estudante aqui é que esta passando necessidade passando fome e risco de morar na rua pk esta sem pagar aluguel

  11. img
    B13 Responder

    Realmente esse pais esta uma desgraça!!!!
    Isto acontece pk os nosso dirigente nao sabem quanto sofrem os estudantes no estrangeiros..Tambem exeste um grupo de estudantes que estao em marocos ja a 1 ano e meses que nunca receberao se quiser uma bolsa de STP…E muita pena mas……..

  12. img
    J. Maria Cardoso Responder

    “É importante salientar também, que a nossa estada cá no Brasil tem um objectivo e, não se trata de emigrantes que se ausentaram do País apenas porque pretendiam a qualquer custo buscar soluções que minimizassem seus problemas.”
    K Deus vos perdoe!
    Meus caros bolsistas qq santomense de bom senso k preze pelo bem-estar dos seus “primos” se sentem condoídos com a vossa penosa realidade em paises terceiros. Este comovente sentimento chora muito mais alto por aqueles “que se ausentaram do País apenas porque pretendiam a qualquer custo …” Eles sabem e sentem a dor de abandonar o paraíso ao encontro do inferno.
    É de compreender a vossa lastima e o mar de revolta por que cobre o vosso desespero, mas no jogo das palavras, p.f. não menosprezem aqueles k saltaram a água em busca de outros sonhos tb desencontrados no caminho da aventura.
    Neste momento em k vós sóis estudantes universitários, os emigrantes já contribuem e de k maneira no suavizar dos gritos dos k ficaram na terra. Claro, k o país ainda não está organizado para k instituições vocacionadas para o controlo e gestão das remessas dos emigrantes, beneficiem e avancem com os números. Mesmo assim, só o cego k não vê.
    K o Governo resolva, o mais urgente a vossa crítica vivência de bolseiros e k Deus vos perdoe no exagero de linguagem.
    Paz de alma e bom estudo!

    • img
      Lima Responder

      Quero antes de mais parabenizar-vos, por expor suas lástimas e sofrimentos. Pois, desafio-vos, há necessidade urgente criar “ASSOCIAÇÃO DOS PAIS” que represente junto ao Governo nossos direitos. Isto é desumamo que fazem connosco!!. Pois só quem tem dor, sabe o quanto ela desatina. Em meio a todas essas dificuldades, como pode alguém concentrar-se nos estudos? Vois sois Guerreiros. Se o governo de STP pensa que pode fazer tamanha crueldade com os bolsistas em diversos países, pois não se esqueça que a Justiça Divina não falha.SE PLANTARES BONS FRUTOS, BONS FRUTOS COLHERÁS NO FUTURO.

      Apreveito, para dizer a J. Maria Cardoso que com certeza, orgulhamos imenso os imigrantes com seus espíritos guerreiros e aventureros em busca de oportunidades melhores. Pois diferentes de vós, a nossa estada e da responsabilidade do governo, pois dependemos da boa fé e bondade dos mesmos, não temos escolha. Lembrando que nós bolsistas no Brasil, Cuba dentre outros países, por mais que queiramos não podemos exercer quaisquer atividade remunerável, assim ficamos a mercer da nossa sorte. Em nome dos estudantes, queira receber minhas sinceras desculpas pelo mal entendido. Desejamos sucessos sem medidas a todos vós, assim como nós, sois futuro da nação, se assim pode dizer em meio a tristíssima situação que STP nos coloca. Como extrangeiro só conhecedor daquiloque tb passam no exterior. Forças, bons momentos virão.

      SENHORES GOVERNATES, É NECESSÁRIO QUE OS BOLSISTAS SE PERCAM NOS VÍCIOS PARA QUE VÓS ENVIEIS-NOS OS SOCORROS? Caso seja que mande-nos a paissagem de volta, pois honramos bons princípios dos nossos Pais, já que do país que vós sois dono é uma vergonha CARREGAR nome da nação STP.
      Se tiverem CORACÃO, creio que ainda possam senssibilizar com as nossas situações, que vós nos submetestes!!.

      • img
        Lima Responder

        Que triste situação!

  13. img
    Estudante no Brasil Responder

    Epá assim não dá, eu estou aqui morrendo de fome, só comendo pão para não gastar dinheiro. Governo está procurando coisa para dizer que não somos patriotas. fodis manolos!

  14. img
    O Furracao Responder

    Pois é, E existe dirigentes ou pessoas que foram dirigentes desse pais que vieram para brasil, com mais 10 pessoas de STP se ajuntar aos seus filhos , alugaram se hospedaram em copa cabana para passar o reveillon enquanto estavamos sem oque compra fuba pra no minimo fazer papa para comer,

    Vieram pra ca gozar da nossa cara, é muito trsite que esse esperito esbanjatorio diante da desgraça dos outros continue a reinar nesse pais tao pequeno e onde todos nós somos praticamente parentes… Nem no final de ano conseguem sentir pena da gente

    • img
      Helves Santola Responder

      …Isso é ridículo, as pessoas ñ param para pensar, acho isso tudo muita ignirância…..que tristeza!

  15. img
    De Longe Responder

    Filhos de humildes sãotomenses:
    Se aí ao Brasil não chega a vossa Bolsa de Estudo, no país os vossos pais estão a tentar sobreviver não vos podendo ajudar. É difícil que vocês não cheguem a situação de marginais em terra estrangeira onde a tolerância é sempre menor. Quem vos faz isso nunca se importaria em repetir 50 Batepás para manter a sua vida de luxo.

    • img
      Helves Santola Responder

      Bem colocado, lindas palavras, poéticas, escreves bem……! É mesmo isso, por isso mesmo é que “esses” aí têm que ser chamados à razão…..senão essa situação ainda vai persistir, afectando as futuras gerações de bolsistas são-tomenses…..lamentável!!

  16. img
    N.C Responder

    O mundo arabe em especial os paises Africanos vivem momentos de tensao,convulsao e revolta popular.Sabem porque?Porque o povo humilde e sofredor cansou de tantos abusos,tanta corrupcao,tanta prepotencia,tanta injustica.Em funcao disso todos os dirigentes politicos que fizeram do poder e da politica a sua profissao e o seu reinado,ja andam a fazer as contas e uns ate ja comecam a mudar estrategias com solucoes milagrosas para o bem estar do povo.Depois da Tunisia e Egipto outros paises virao de certeza.Para quando esse nosso Sao Tome?Ate quando o povo ganha coragem para afastar defenitivamente esses governantes,dirigentes do poder?Felizmente no nosso pais tem a democracia e nao a ditadura.E com essa democracia que o povo tem de exercer o seu poder e vontade de escuracar esses governantes do poder.A situacao da bolsa dos estudantes bolseiros(TODOS SEM EXCPCAO)nao e de hoje.Todos os governos sessantes nunca deram importancia a essa materia.Se o actual Ministro da Educacao nao e capaz de dar solucao a essa e outras questoes do seu ministerio, que se demita.Porque os pais dos estudantes nao se revoltam junto a ministerio da educacao e exijem a solucao dos problemas dos estudantes bolseiros?O governo nao faz favor nenhum a estudantes bolseiros.E mais do que a obrigacao tanto do Ministerio da Educacao bem como do Estrangeiro zelarem para a seguranca fisica e psiquica, alimentar e bem estar e a respectiva integracao no pais estrangeiro.Nos que somos emigrantes no estrangeiro,uns com nova cidadania outros com vistos legais que nos possiblitam trabalhar,as coisas nao correm bem, imagino esses que muitas vezes mesmo querendo trabalhar nao podem devido a limitacao a que vistos impoe,ficar sem um tostao para sobrivivencia esses meses todos.A solucao todos conhecemos,Ums sao obrigados a prostituir,outros a roubar,outros dependentes de ajudas de colegas.Como podem esses mesmos estudantes terem exitos e sucessos escolares?So mesmo a forca de muita boa vontade.Por isso mesmo meus senhores ja e tempo de dizermos basta a tudo isso e juntarmos as forcas para combater os politicos e governantes que nada fazem.

    • img
      Helves Santola Responder

      Estou contigo….! Estamos contigo!

    • img
      Olhar Crítico Responder

      Parece incrível, mas com todas essas dificuldades temos tido sucesso escolar, viemos com um objectivo e estamos a atinge-lo, assuminos uma responsabilidade, valorizamos a oportunidade que tivemos. O lamentável e inaceitável é o que o governo tem feito com a gente.

  17. img
    lisa Responder

    concordo plenamente e assino em baixo…pois eu tbm sou estudante bolsista aqui no brasil, e a situaçao está mesmo lamentante…além de tudo isso, os pobres coitados dos nossos país n têm dinheiro para enviar nos, para que possam satisfezer as nossas necessidades básicas…chatice de país que nao nos ajuda em nada…espero bem que façam algo por nós, porque senao nao sei o que será dos estudantes que so e praticamente dependem dessa bendita bolsa…

    • img
      Helves Santola Responder

      Bendita…..qdo xega até nós, às vezes penso que ela é maltida!!!!!

  18. img
    SPC Responder

    Meus caros,

    Vcs cometerem um erro grave. Na mesma carta onde pedem o pagamento das bolsas não deveriam frisar a necessidade dos aumentos.
    Entretanto já uma vez vos alertei para a necessidade dos vossos pais organizarem uma especie de “Associação dos País” de formandos no Brasil. Esta associação seria aqui um grupo de pressão junto ao Governo. Neste caso, devem “rodar baiana”, “descer dos saltos” caso contrário vcs estaram literalmente na mer…durante muito tempo.
    Desejo-vos muita corragem e votos de êxitos.
    Um bem Haja
    Viva STP
    Que Deus abençõe STP e todos os Santomenses que sofrem por estes mundo afora graças a sucessivas negligências dos Governos.

  19. img
    J. Oliveira Responder

    Meus caros,

    Congratulo-me de todo o coração com a vossa reclamação.

    É muito bom que continuem a chorar, pos costuma-se dizer que bébé que não chora não mama.

    Estão porventura a imaginar os anos em que não havia internet? Como os estudantes daqueles anos podiam contactar ou reclamar ao Estado São-tomense? A situação sempre foi assim. Nunca mudou. Se mudou de alguns anos para cá é no sentido de uma aparente consciencialização no financiamento do ensino superior.

    Só isso já é uma vitória.

    No entanto, ainda falta muito para que a verdadeira consciência surja no sentido de um financiamento completo e com todas as letras. Essa presumível consciência verdadeira só acontecerá, suponho eu, quando os próprios estudantes ou pretendentes a bolseiros conseguirem organizar, ao nível do país, e ter interlocutores que pressionem o Governo directamente no país. Mas a verdade é que até este momento tanto os bolseiros como os potenciais pretendentes a bolsas (os finalistas liceais) também não estão interessados a se organizar em possuir interlocutores de pressão.

    Só quando começam a sofrer é que lembram de reclamar. É necessário que os que ainda não estão a sofrer como bolseiros mas que sejam potenciais sofredores (finalistas liceais) se organizem para apoiar os que já são bolseiros nas suas reclamações.

    Também já passei por isso. E todos os estudantes são-tomenses no exterior também passaram por isso. Mas a situação nunca muda. Porque não há pressão no país.

    A minha contribuição para esse flagelo é que os potenciais candidatos à bolsa de estudo se organizem no país e se constituam como uma força/máquina de pressão que, conjuntamente com os pais dos já bolseiros, sejam verdadeiros interlocutores dos bolseiros junto ao Estado/Governo São-Tomense.

    Podem crer que enquanto isso não acontecer, os bolseiros ainda terão muito caminho e árduo a trilhar, cada um da sua vez.

    Hoje são vocês e amanhã serão os futuros. Podem crer.

    Bem hajam e tentem convencer os vossos pais a isso.

    Pelo bem de STP

    • img
      Helves Santola Responder

      Certíssimo!!

  20. img
    O LUPUIÊ Responder

    Pois é,

    Se pensavamos que os nossos problemas seriam resolvidos, agora percebemos que a falta de planejamento é um problema cronico, e dificilmente será solucionado nesse nosso país, os nossos diferentes entendem e sempre entenderam que vale mais fazer algo pra dar nas vistas do que fazer algo que possa efetivamente trazer beneficio a nação… E se pensavamos que com um padre os nossos problemas estariam resolvidos hoje percebemos que so podemos contar com as rezas dele,…

    Que Deus tenha piedade de nós

  21. img
    Os Cubanitos Responder

    Aqui na terra dos irmaos castro caros compatriotas, so nos restam comer feijão, ate não poder mais , ja la vão sete interminaveis meses,

    Haverá alguem relamente preocupado com o futuro desse país ?,
    Haverá alguem compremetido os problemas da nação??
    Será possivel que durante sete meses os decisores da nação não encontraram soluções para os nossos problemas, se é que ha efetivamente alguem que pense nisso??

    Que tipos de gestores são esses que passam tanto tempo assim pra resolver problemas que ao assumirem o cargo ja sabiam que existiam ??

    Até qd haverá no nosso país pessoas capazes de dizer , não sou capaz de resolver isso, preferem assumir cargos mesmo sabendo que não serão capazes..

    So quando realmente houver pessoas dignas esses problemas que aparentemente são primarios , poderão ser solucionados,

    Falta dignidade aos nossos ditos governantes…….. e como falta

    ESTE é Um SOS, por favor não nos deixem cair na marginalidade

  22. img
    mister STP Responder

    Espero que resolvem esse assunto logo, ja não tenho mais dinehiro pra comprar comida, um pouco que familia mandou acabou a familia não tem mais para me ajudar. Emagreci bastante por causa de fome e a minha situação ta cada vez mais crítica cada dia que passa.
    Por favor nos envia o dinheiro o mais breve possivel. Muita gente ja ta passando mal por não ter o que comer.

  23. img
    Edson ( Angolano) Responder

    Eu sou Angolano e tenho muitos amigos Santomenses… Acreditam os santolas são os caras, mesmo com todas essas dificuldades são melhores alunos. Eu quase chorei por que o meu melhor amigo é um santomense e passava por muita dificuldade, um belo dia lhe perguntei o que se passa e ele responde que já 3 dias não se alimentava direito e que só comia um pão e bebia água. É muito serio essa estória, daí eu falei com ela pra me procurar sempre que tiver necessidade, outra particularidade dos santolas é que eles não expões seus problemas…..
    É bom que o Governo Santomense façam alguma coisa de fato, São Tomé e Príncipe e Angola são visinho distantes mas amigo de perto, vejo um Santomense como se fosse um Angolano, então jamais deixaria de fazer algo por um santola, é bom que o governo pelo menos tente buscar uma parceria que tente os ajudar, já que não têm suporte pra cobrir tantas despesas com os estudantes e é de lembrar que esses estudantes serão a base para assegurar o alicerce desta nação no futuro.

  24. img
    VR Responder

    Concordo c STP na parte da criação da associação, pois unidos nos tornamos mais fortes!

  25. img
    zacarias Responder

    Realmente estamos numa situação de massacre, enquanto passamos por dificuldades financeiras ,os dirigentes andam viajando com seus familiares ao Brasil ,tirando ferias nos estados brasileiros em hotel de 5 estrelas,de onde vem essa grana toda?Não seria uma grana que pudesse servir para pagamentos das da bolsa? isso é muito lamentável…

  26. img
    Helves Santola Responder

    O pior de tudo é que o problema já não é de hoje e os sucessivos dirigentes não sentem vergonha de não terem feito nada até hoje….vergonhoso mais ainda é ter que comer em casa de amigos de outras nacionalidades porque o “nosso país” não nos ajuda da melhor forma….MEUS SENHORES, HOJE EM DIA, É TRISTE SER SÃO-TOMENSE!!!!!!

    • img
      Helves Santola Responder

      Ñ só em relação a esta situação em questão, é por causa de tudo o que está por detrás disto, uma desorganização e desumanismo crónicos que parecem não merecer muita atenção de quem de direito…..trágico!

  27. img
    humilde Responder

    Eu que estudo em Portugal tambem aconselho o Governo a fazer alguma coisa por esses alunos, de fato a vida no Brasil não é aquilo que muitos pensam, eles só dependem mesmo desse subsídio e o Governo nunca deveria vaciliar quanto ao envio deste subsídio, mesmo porque no RNE desses estudantes já fica bem explicito ( expressamente proibido exercer qualquer atividade remonerada)então eles tem razão, não se pode nem trabalhar ilegalmentemente porque a fiscalização é extremamente controlada….penso que toda a nação Santomense devem dar a sua voz, pois São Tomé e Príncipe é de todos e nãoa penas de alguns gatos pingado. Tenho conhecimento sobre a realidade desses estudantes porque passei um mês de feria no Brasil e quase não suportei de tamanha dificuldade que os mesmo enfretam….

  28. img
    EstudanteA Responder

    Gente,

    Em relação a essa questão de ATRASO E AUMENTO DA BOLSA/Auxílio, isso acontece devido a incapacidade dos chamados gestores dessa política, que apenas reproduzem as ações, sem a visão crítica inovadora e atualizada do dinamismo das realidades sociais.

    Assim sendo, esquecem que por exemplo: se a 3 anos atrás no mínimo um estudante precisaria de 400 UDS para sobreviver, hoje ele precisa de muito mais…

    Me parece que esses responsáveis vivem desatualizados, sem noção das mudanças que tem ocorrido ao longos dos anos. E é nosso dever e responsabilidade lutar pela mudança, caso contrário não adianta passar vários anos estudando e voltar ao país ter que reproduzir os pontos de vistas arcaicos fora do contexto social em que nos encontramos.

  29. img
    El chacal Responder

    Quero alertar ao povo santomense que nao é só em Brasil , em Cuba tambem os estudantes santomense estam a passar fome.Levamos já um atraso de sete meses da bolsa sem nenhuma explicacao por parte do ministerio da Educacao, onde ja enviamos carta com intencao de obter uma explicacao por parte do mesmo e até o respectivo momento nada feito.Porque os que nao sao filhos dos HEREDEIROS DE S.TOME E PRINCIPE, QUE MORRAM DE FOME E NAO MERECEM NENHUMA EXPLICACAO.

  30. img
    Lima Responder

    Quero antes de mais parabenizar-vos, por expor suas lástimas e sofrimentos. Pois, desafio-vos, há necessidade urgente criar “ASSOCIAÇÃO DOS PAIS” que represente junto ao Governo nossos direitos. Isto é desumamo que fazem connosco!!. Pois só quem tem dor, sabe o quanto ela desatina. Em meio a todas essas dificuldades, como pode alguém concentrar-se nos estudos? Vois sois Guerreiros. Se o governo de STP pensa que pode fazer tamanha crueldade com os bolsistas em diversos países, pois não se esqueça que a Justiça Divina não falha.SE PLANTARES BONS FRUTOS, BONS FRUTOS COLHERÁS NO FUTURO.

    Apreveito, para dizer a J. Maria Cardoso que com certeza, orgulhamos imenso os imigrantes com seus espíritos guerreiros e aventureros em busca de oportunidades melhores. Pois diferentes de vós, a nossa estada e da responsabilidade do governo, pois dependemos da boa fé e bondade dos mesmos, não temos escolha. Lembrando que nós bolsistas no Brasil, Cuba dentre outros países, por mais que queiramos não podemos exercer quaisquer atividade remunerável, assim ficamos a mercer da nossa sorte. Em nome dos estudantes, queira receber minhas sinceras desculpas pelo mal entendido. Desejamos sucessos sem medidas a todos vós, assim como nós, sois futuro da nação, se assim pode dizer em meio a tristíssima situação que STP nos coloca. Como extrangeiro só conhecedor daquiloque tb passam no exterior. Forças, bons momentos virão.

    SENHORES GOVERNATES, É NECESSÁRIO QUE OS BOLSISTAS SE PERCAM NOS VÍCIOS PARA QUE VÓS ENVIEIS-NOS OS SOCORROS? Caso seja que mande-nos a paissagem de volta, pois honramos bons princípios dos nossos Pais, já que do país que vós sois dono é uma vergonha CARREGAR nome da nação STP.
    Se tiverem CORACÃO, creio que ainda possam senssibilizar com as nossas situações, que vós nos submetestes!!.

  31. img
    Fenix stp Responder

    Estou nesse momento a pensar os adjetivos que podiam enquadrar aos ditos politicos santomenes ou pessoas que estão a frente do pais e me vem na mentes os seguintes: parassitas,sanguisogas,lerdas,desorganizadas, pessoas que só desempenham certas funçoes em S.Tomé, porque se fosse em algum pais serio não teriam nem vaga para empregado de limpesa, bando de incopetentes que só querem roubar, trabalhar que é bom nada. É incocebivel e lamentavel como esses ditos governantes não têm um planejamento de nada. É preciso estabeler uma data para o envio das bolsas, isso de tres em tres meses é conversa para fazer boi dormir pq nunca chega. Ainda por cima esses ditos governantes afirmam categoricamente que as bolsas estao regularizadas, para além de ladroes também sao mentirosos.
    Para terminar eu pergunto, se o padre que é uma pessoa que a partida devia ter bom senso, tambem nao resolve nada, antes pelo contrario, so Deus mesmo, unica forma de S.tomé mudar é se Deus covernar esse pais.
    Fazer o que ne!

  32. img
    sonhador Responder

    EU sou santomense e tenho orgulho de nós estudantes no Brasil e no mundo fora. A maioria de nós saiu do Liceu Nacional de STP, um Liceu que não se compara com os colégios em que os nossos colegas da turma estudaram, mas estamos aqui enfrentando os mesmos desafios. Vocês sabem por quê? Porque não queremos decepcionar o nosso governo, assumimos um compromisso e esse compromisso é o nosso sonho.
    Até quando, o nosso governo nos decepciona nos maltrata. É preciso ver-nos todos jubilados (sendo desligados da Universidade), como alguns já se encontram (que situação triste). Nós assumimos um compromisso, como tivemos uma data para começar o curso, também temos uma data para terminar e não podemos ultrapassá-la, mas para sermos vitoriosos precisamos de mantimento. Nós não somos incapazes de atingir essa vitória, se o governo assumir com as suas responsabilidades.
    Até quando vamos passar por humilhação, por desrespeito e por sofrimento.
    Até quando vamos ouvir o dono da casa dizer “você tem uma semana para sair da minha casa” e não é só sair, sair e pagar as dívidas. Como pode alguém estudar assim, como pode alguém abrir a geladeira (se tiver) ou ir ao cantinho do quarto e não encontrar nada.
    Até quando? Será que alguém pode me dizer?

  33. img
    luna Responder

    acho que quem vai dar um grito de desespero sou eu se voltar a ler a palavra santomense mal escrita novamente.È santomense e nao são-tomense

    • img
      sonhador Responder

      Obrigado Luna: é são-tomense e não santomense.

  34. img
    luna Responder

    Todos sabemos perfeitamente que os filhos dos dirigentes nao passam dificuldade nehuma….até porque as bolsas são atribuidas porque fulano tal é filho de um amigo de um vizinho…e coisas do género,eu sou estudante em Portugal,e tambem pedi a bolsa ,a primeira prestaçao das propinas tinham d ser pagas até dezembro,e estamos em fevereiro e ainda nao recebi a bolsa,nao tive outro remedio senão recorrer á minha familia para que me ajudassem a suportar os custos,e eu trabalho em part-time,mas pago alojamento e estou num curso muito dispendioso,a questao é a seguinte: eu tenho a possibilidade de trabalhar, ou melhor dizendo tive a sorte de conseguir encontrar um emprego(uma vez que em portugal,arranjar emprego tambem nao esta facil)e mesmo assim nao consigo suportar as despesas do meu curso ,imagino os que estão no Brasil e que não têm a possibilidade de trabalhar!Afinal do que andam eles a viver?6 meses sem bolsa?só em São Tomé

Deixe um comentario

*