Noite de manifestação popular na ilha do Príncipe

A noite de sexta – feira foi agitada na ilha do Príncipe. Desde as 23 horas que os jovens da cidade de Santo António saíram a rua numa manifestação contra a falta de energia eléctrica. A manifestação só terminou esta madrugada.

O Téla Nón foi contactado pelos manifestantes por volta das 23 horas e 30 minutos. O barulho anormal na cidade de Santo António a esta hora da noite dominava o auscultador do telemóvel. Jorge Borges, um dos jovens em manifestação, explicou a razão do protesto. «A situação da energia está crítica. Só temos energia até as 23 horas. Num fim-de-semana queremos divertir um pouco, mas nada. A energia é fornecida das 8 horas da manhã até as 14. Cortam e o fornecimento é retomado as 17:30 para depois cortarem as 23 horas», reclamou.

Queremos luz, queremos luz, foi o slogan que dominou o protesto nas ruas da cidade de Santo António.  «O que a população quer é energia. No contrato que assinamos com a EMAE não diz que o fornecimento de energia é faseado», reforçou Jorge Borges.

O Jovem deu o exemplo do que aconteceu no último dia 14 de Fevereiro, dia dos namorados. «Estávamos na discoteca a divertir, as 23 horas cortaram a energia. A festa acabou. Assim não pode continuar», referiu.

Em declarações a Rádio Regional, o novo director da empresa de água e electricidade no Príncipe, Daniel Ramos, que foi investido nas funções há cerca de 20 dias, disse que a delegação da EMAE no Príncipe recebe mensalmente apenas 40 mil litros de gasóleo, para alimentar o grupo de geradores. Quantidade de combustível que segundo o Director só garante 11 horas de energia por dia na ilha do Príncipe.

A manifestação juvenil que percorreu a cidade de Santo António até a última madrugada, só terminou após a marcação para este sábado de uma reunião entre os manifestantes e o Presidente do Governo Regional, José Cassandra.

Segundo dados da delegação da EMAE, a empresa tem 1800 clientes na ilha do Príncipe.

Note-se que também na ilha de São Tomé, nos últimos tempos tem-se registado cortes mais prolongados de fornecimento de energia em determinadas localidades.

Abel Veiga

  1. img
    Gigolo Responder

    Pelo menos os cidadãos de Príncipe têm a capacidade de reagir quando a coisa esta mal. Viva Príncipenses, assim é que é esta mal saí-se arua e reclama.

  2. img
    Buter teatro esquecido Responder

    O problema energético do nosso país é político. O problema é muito facil de resolver, mais falta um pouco de intelegência.

    • img
      lupuye Responder

      Se e assim tao facil, qual seria a tua sugestao? Fala que alguem o pode ouvir.

  3. img
    sapo-sapo Responder

    Como filho da Ilha, acho que esta situação que já vem de alguns anos atrás, já deveria estar solucionada.Os motivos são sempre os mesmos: umas vezes por razões técnicas e outras por falta de combustível.
    As causas são conhecidas daí que a solução já deveria ser um facto se houvesse empenho das pessoas que gerem o destino da Ilha.
    Para não prolongar tanto a asfixia da população, deixo a minha sugestão:
    A racionalização do combustível pode ser feita entre as 2ª.feiras, 5ª.feiras e Domingos,ficando o fornecimento alargado as 6ª.feiras e Sábados, de forma que a população possa assim fazer e participar nos convívios com amigos e familiares.

    Obrigado!

    • img
      RS Responder

      O que importa é a festa de fim de semana? E as restantes actividades económicas?

  4. img
    Humilde Responder

    Agora sim, chega de pouca vergonha, não somos nehum palhaço…e não parem enquanto o problema não for resolvido…

    • img
      Leonardo Lavres Responder

      Humilde
      Eu vivi muita palhaçada no tempo do MLSTP em que muita gente do Príncipe era presa e torturada. Lembras-te?
      Leonardo

  5. img
    Obama Responder

    Queria apenas felicitar os jovens que tiveram esta iniciativa pois é assim que se começa. Já é tempo de começarmos a exigir os nossos governantes melhores condições de vida e a luz eléctrica faz parte dela.
    Não se compreende como é que em pleno sec XXI, ainda nos debatemos com a falta de luz e a falta de água potável. Como é que isso é possível?? Será que os nossos dirigentes não têm vergonha na cara quando viajam e n têm falta disso!!
    Até quando podemos continuar nisso?! Já é altura de pormos um basta e começarmos a agir.
    Jovens, procurem alguém que vos lidere, com ideias, pulso, n tenham medo e exigem os vossos direitos, pois São Tomé e Príncipe pertence a todos nós e não apenas à alguns.
    Sinto-me bastante orgulhoso como cidadão nacional com a vossa iniciativa e espero que ela contamine os conterrâneos em S. Tomé para fazerem o mesmo.
    Um bem haja ao querido povo Santomense.

    • img
      Miguel Prazeres Responder

      Concordo consigo senhor Obama

      Tudo isto porque vivemos em democracia. É muito bom que os jovens manifestem sem quaisquer problemas.
      No tempo do MLSTP seriam presos e provavelmente mortos como aconteceu com alguns dos nossos filhos.
      Eu estive preso senhor Obama porque fui um dos que manifestou em 26 e 27 pedindo mais condições para o Príncipe. O senhor sabe quem me mandou prender? Só lhe digo isto:foi um grande político da ilha do Príncipe que estava no poder naquele tempo. Eu não esqueci isto e os meus familiares não esqueceram isto. Deus é grande. Aqui se faz aqui se paga. Sofri muito na cadeia em S.Tomé porque não tinha lá família nenhuma que me levasse comida nem roupa nem cigarro.
      Hoje dá-me gozo ver que os jovens podem manifestar sem problemas por questões como energia na nossa terra.
      Fui
      Miguel Prazeres

  6. img
    Ogimaykel Responder

    Hoje em dia fala-se tanto de conservação do meio ambiente, aquecimento global, efeito de estufa …, mesmo assim temos governantes a apostarem em centrais térmicas, para um país com um potencial hídrico mais do que suficiente para gerar energia que alimente todo o país e até que dê para se exportar.

    Isso é prova de que temos governantes que estão atrasados no tempo e que deixaram de pensar.

    Abaixo governantes cabeça oca. Precisamos de líderes criativos; homens inteligentes; homens que estão a par do desenvolvimento; homens que se interessem pela prosperidade da nação;homens patrióticos.

    Não precisamos de governantes gorduchos, conformados, improdutivos.

    Viva São Tomé e Príncipe

    • img
      RS Responder

      Como vai exportar energia de uma ilha? Carrega baterias e enche contentores delas?

    • img
      minú yé Responder

      Olha amigo aquilo que falaste aqui para os políticos Santomenses falaste CHINÊS…eles não entendem nada no que toca num desnvolvimento sustentável….

  7. img
    BARAO DE AGUA'-IZE' Responder

    Alguem pode explicar-me porque motivi os sucessivos governos de STP teimam em apostar na producao de energia electrica atraves de geradores a gasoleo ?
    Porque nao arranjar parcerias para construcao de centrais hidroelectricas ?
    Qual o interesse que estara em causa ?
    Ha coisas que nao consigo entender.
    Temos tantos recursos hidricos !

  8. img
    Carlos Responder

    Os diretores da EMAE deveriam avaliar as possibilidades de instalação de geradores eólicos na ilha e também a utilização de painéis fotovoltáicos, guardando o diesel para os períodos sem sol e/ou sem vento ….

    Carlos Roberto Bastelli.
    Engenheiro Eletricista da EMAE – Empresa Metropolitana de Águas e Energia Elétrica S.A. – São Paulo – Brasil

  9. img
    COCO' DE BICHO Responder

    Boa jovens irmaos de Prince. Mostrem a vossa indignacao.
    So e’ pena que os jovens da ilha capital aproveitam a escuridao para andarem nos Djambis e cacharambas, em vez de reivindicarem os seus direitos.
    Isto anda mal porque nao mexemos, temos medo da nossa propria sombra.

  10. img
    COCO' DE BICHO Responder

    Queria dizer: Boa jovens irmaos de Principe.

  11. img
    Simão Tebús Responder

    Acho que os Governantes abusam da passividade da população santomense; durante a campanha fazem promessas, promessas e mais promessas. quando estão no poder passam ao lado dos problemas que seriamente afectam a população. Qual é o motivo de não abastecer a Ilha do Príncipe com o total de gasóleo que tem direito de forma a que possa ter energia 24/24 horas?! todos sabemos que os fins de semana servem muitas vezes para aliviar o stress da semana. E como é que fica os serviços de saúde com problemas constante da falta de energia. em pleno século XXI acho que esses senhores têm que tirar a máscara e pensar nos problemas do povo.

  12. img
    Sonia Responder

    Humbah Aguiar pra Presidente da Republica:
    http://www.youtube.com/watch?v=2OLrSWGUESg

    • img
      ju Responder

      Humbah toma juizo…

  13. img
    Alguém que não é de S.T.P Responder

    Haja falta de pessoas inteligentes no meio desse povo…
    É POR ISSO QUE O ESTADO NÃO SE DESENVOLVE

  14. img
    Obama Responder

    Caro leitor Miguel Prazeres,

    Quando os cidadãos de São Tomé e Príncipe e de toda África me geral, começarem a se unir e gritar todos numa só voz e numa só direcção, as coisas haverão de tomar um rumo diferente e caminhar para melhor.
    Dou como exemplo o que se está a passar nos países de áfrica branca (Tunisia, Egipto e até na Libia)…
    O povo unido jamais será vencido e triunfará sempre!!
    Agora, é preciso haver boa liderança, haver pessoas com coragem, determinação e saber o que quer. Podemos mudar as coisas em STP e dar um novo rumo ao nosso País.

  15. img
    madalena Responder

    Deus vai nos ajudar.
    Ja tinha referido sobre as almas de ilustres como: MPLA, Zé Cangolo, Lereno, Yon GAto, Rei Amador.
    Estes um dia, vão nos ajudar

  16. img
    ju Responder

    Finalmente os jovens

  17. img
    minú yé Responder

    Pois é concordo com vosco povo tem que despertar no sono e exigir os seus direictos…quanto não….ja mais sairá de onde esta…

  18. img
    minú yé Responder

    Vamos dar um nome a ílha doPRÍNCIPE pra motivar os jovens santomenses a despertar..o PRÍNCIPE DE HOHE CHAMA-SE BAGDAD…

  19. img
    Olhos Vivos Responder

    Olhos Vivos-21-02-2011 – Caros concidadãos
    já tinha saudades disto, mas por razões profissionais e por imperativo do tempo não me foi possivel dar o meu habitual contributo neste espaço,pelo que espero estarem justificadas a minha ausencia, convicto de que uma opinião pode trazer divergencias,mas abre caminho ao diálogo e debates,desde que ela seja construtiva.Estes bravos jovens deram um sinal de coragem e demonstraram que o Povo soberano jamais será vencido. Num simples piscar de olhos ao que se passa a nossa volta podemos concluir que, hoje em dia, o mundo está a viver momentos conturbados jamais vistos apôs a segunda Guerra Mundial.Estes jovens da cidade de STo António do Principe, quizeram chamar atenção da opinião publica nacional e internacional que esta manifestação é um grito de revolta e uma lição de dignidade,pois foi apenas um balão de ensaio,cujo denominador comum foram provocados pelas injustiças,as desigualdades sociais, fruto de uma má distribuição de riqueza e má governação que se verificou no nosso País e que o nosso povo tem assistido sisttemáticamente ao longo destes anos e se a moda pegar poderá ter um efeito contagio/dominó.
    Sendo certo que cada um de nós,homens e mulheres comprometidos com as causas que nos são comuns encherem-se de coragem para reverter a situação.É um risco a correr e um perigo real se nao unirmos em torno dos objectivos que nos movem e que nos obrigam a lutar para exigir os nossos direitos,pois valerá sempre a pena,uma vez que, o sol quando nasce é para todos!Olhos Vivos.

  20. img
    sara Responder

    Adorei essa vossa atitude meus irmãos do principe, a nossa paciencia acabou não se admite que cada dia que passa o principe esta cada vez pior, nenhuma melhoria na energia e outras coisa , isso é de mais e cansativo.

  21. img
    José Manuel Triste Vencedor Responder

    Obrigado Sara.
    O Problema é que quando estava la o DIGO irmão do Sr. Presidente nada fizeram. A situação estava pior. Mas estou de acordo. Força Minu ihe. Non sa na niche.

Deixe um comentario

*