Governo acusado de partidarizar a TVS ao ponto de incluir as cores e o símbolo da ADI na nova linha gráfica da estação pública de televisão

É uma questão que já está a gerar alguma polémica no seio da sociedade civil são-tomense. A Associação dos Economistas escreveu uma carta aberta ao Primeiro-ministro, onde para além de denunciar casos de violação da liberdade de imprensa crescente no país, destaca a questão da nova linha gráfica da TVS.

A terceira carta aberta da Associação dos Economistas, endereçada ao Primeiro-ministro Patrice Trovoada, denuncia graves situações de violação da liberdade de imprensa no país. O conteúdo da carta que foi tema de uma conferência no Hotel Pestana, alerta ao Chefe do Governo que «sem democracia e liberdade de imprensa bem expressas, nunca será possível o desenvolvimento económico, social e financeiro do país».

A carta lida na conferência, organizada pela Associação dos Economistas, acusa o Primeiro-ministro de violação da Constituição, mais concretamente no seu artigo 30º que diz no seu ponto 2 o seguinte: O Estado garante um serviço de imprensa independente dos interesses de grupos económicos e políticos.

Antes de enumerar os casos de violação crescente da liberdade de imprensa protagonizados, segundo a Associação dos Economistas pelo Primeiro-ministro, a carta recorda que «todos os regimes que se basearam no controlo dos meios de comunicação social, acabaram mal, como é o caso do tunisino e o egípcio. Não gostaríamos que essa situação viesse a acontecer em São Tomé e Príncipe. Considerando que muitas tentativas para pôr cobro a esta violação, tanto da parte dos profissionais da Televisão como da nossa parte, não surtiram nenhum efeito, pois a Televisão São-tomense continua a estar partidarizada com as cores e os símbolos da ADI», refere a Associação dos Economistas.

Pela salvaguarda da liberdade de imprensa na TVS, a organização da sociedade civil, pede a intervenção do Chefe do Governo, no sentido de «criar uma nova linha gráfica para a Televisão São-tomense. Isto porque por um lado, a cor azul e as argolas introduzidas na Televisão São-tomense, são cores e símbolos próximos do seu partido a ADI. Esta prática é anti-democrática e desleal em relação a todos os outros partidos políticos existentes na República Democrática de São Tomé e Príncipe», acrescenta a Associação dos Economistas.

Ainda por causa das cores e do símbolo da nova linha gráfica da TVS, alegadamente inspirados nas cores e no símbolo do partido ADI, caracterizados por um azul denso e duas argolas, a Associação dos Economistas, diz que «habituar todos os dias o povo a cor azul e ao símbolo do seu partido, é procurar desde já vantagens eleitorais para o seu partido, atitude completamente negativa para o desenvolvimento político e social do país. As cores da televisão pública e estatal não devem confundir com as de nenhum partido, muito menos com os do partido no poder. E por outro, existe toda a necessidade de troca deste genérico na Televisão que se confunde com as cores de um partido político, conforme comentários e críticas de nacionais e estrangeiros», salienta a carta da Associação dos Economistas.

Por outro lado a Associação apela ao Primeiro-ministro a não pôr a funcionar uma estrutura de montagem de imagens no seu gabinete. A Associação dos Economistas diz estar na posse de informações, que indicam que o Chefe do Governo está a montar uma unidade de montagem de imagens no seu gabinete só para tratar da sua imagem. «Pensamos que a vossa excelência devia ter bum bom gabinete de estudos para aconselhamento de como tirar este país da miséria e do caos económico e financeiro em que se encontra, e não a criação de um órgão preparado para difundir a sua imagem junto a toda a população com ou sem realização de obras que possam melhorar as condições de vida do povo são-tomense», sublinha.

A Associação dos Economistas diz ainda que tem a impressão que o Primeiro-ministro «está em constante campanha eleitoral». A organização da sociedade civil, vai mais longe. «Estamos convencidos de que como democrata, não estará nunca interessado em ser considerado próximo das ditaduras africanas, visto ser a República Democrática de São Tomé e Príncipe, um dos primeiros países do continente africano a implementar o pluralismo democrático, a defender a separação dos poderes, a liberdade de expressão, a independência de cada órgão de soberania etc», pontua a Associação dos Economistas.

Teotónio Torres, Presidente da Mesa da Assembleia da Associação dos Economistas, exprimiu da seguinte forma. «Patrice Trovoada é meu primo. Mas ele quer controlar toda a imprensa. Eu sei que ele controla tido através do seu gabinete, incluindo o conteúdo das reportagens que vão ser publicadas na Televisão. O primeiro-ministro faz o possível para que outras pessoas não possam falar na televisão, sem que ele autorize. Isto quer dizer que os órgãos estão ao serviço do governo, contrariando o que diz a Constituição da República», enfatizou Teotónio Torres.

Questionado pela imprensa sobre a qualidade de serviço da TVS, Teotónio Torres respondeu. «O Serviço da Televisão é péssimo. Isto está as claras. O Óscar Medeiros é afilhado do primeiro-ministro e só faz o que o chefe quer», declarou. O Presidente da Mesa da Assembleia da Associação dos Economistas.

Para o economista Agostinho Rita, que é Presidente da Direcção Executiva da organização, o importante é que o Chefe do Governo dê atenção às reclamações dos cidadãos nacionais e estrangeiros, «para o facto de começar a haver um reforço da partidarização dos meios de comunicação particularmente a Televisão. As pessoas estão preocupadas com as cores e as argolas que são símbolos de um partido que está no poder. Gostaríamos que a televisão tivesse uma cor que fosse de união e fraternidade entre todos os são-tomenses, mas não uma cor ligada a qualquer força política», concluiu Agostinho Rita.

Nos últimos tempos relatos de profissionais da comunicação social, indicam um recrudescimento do controlo da actividade dos jornalistas nos órgãos Estatais, com intervenção directa dos responsáveis no conteúdo das reportagens, cortando e recortando algumas à revelia do Jornalista que esteve no terreno, e outras reportagens são simplesmente censuradas.

Já lá foi o tempo em que alguns arautos da liberdade de imprensa, os jornalistas que se diziam inconformados com os atropelados a liberdade de imprensa no país, vociferaram contra os anteriores governos, denunciando casos e situações.

Mudanças que deixaram este combate para outros, ou seja, para as organizações da sociedade civil.

Abel Veiga

  1. img
    verdade Responder

    «a Televisão São-tomense continua a estar partidarizada com as cores e os símbolos da ADI,…, O Óscar Medeiros é afilhado do primeiro-ministro e só faz o que o chefe quer».

    Pois é, está quase tudo dito!
    e acrescento até a musica de fundo é arabe!
    Meu Deus, a RDP estará também nesse conluio contra STP?

    Credo Patrice!

    • img
      S. Responder

      Verdade:

      ‘Pois é, até a música de fundo é árabe’.
      Observação, com todo o respeito, despropositada e estúpida. O Dr. Patrice Trovoada é muçulmano, não é árabe. Esse tipo de considerações, ainda que sarcásticas,bem podem ser evitadas.Temos problemas suficientes,não agravem as coisas com incursões néscias no campo religoso.Responda às críticas e as críticas são de que a linha gráfica da TVS está a ficar ADIizada.
      Passar bem, Senhor Verdade.

      • img
        verdade Responder

        Meu caro sr S., eu não disse música muçulmana, mas sim árabe. Por isso, é despropositada a sua alegação a religião, não acha?
        Também acho que não tem o direito de chamar néscio a ninguém, ainda que não lhe agrade o comentário. Mais ainda, e francamente, o Tela Non não acha que esse comentário é insultuoso, fugindo portando das regras?
        Bom dia a todos!

        • img
          S. Responder

          Meu caro Sr Verdade,

          Qual a relação entre o assunto em discussão e a música árabe? Se o MLSTP ou PCD ou MDFM, cujos líderes são cristãos e talvez, quimbandistas, estivessem no poder faria tal comentário? Não, não faria. A sua alusão tem a ver com Patrice Trovoada ser muçulmano. Um total despropósito, TOTAL!!! Passar bem, Senhor Verdade.
          Bom dia.

    • img
      jaka doxi Responder

      Meu caro Verdade.
      Infelizmente a comunicação social sãotomense sempre esteve partidarizada.
      Em relação a TVS digo-lhe que apesar de tudo tém prestado um bom serviço a nação.
      Estamos cá no país e vemos todos os dias o quanto a TVS mudou.
      Em relação a carta aberta da associação dos economistas apenas digo que estes senhores estão atrapalhados e já não sabem o que querem fazer.
      Apenas andam a procura de protagonismos e querem substituir os partidos politicos ou estão mandatados por algum partido(mlstp-psd ou pcd)para criar problemas a direcção da TVS.
      Alguém me disse que estão com receio de não poderem manobrar o povo nas proximas eleições presidênciais.Por causa disso estão a atacar a comunicação social.
      Meus caros.
      A pior coisa que vocês podem fazer na vossa vida como politicos ou economistas é comprar a guerra com a comunicação social.
      De certeza que vão perder a batalha final.
      Fui.

  2. img
    mano Responder

    A cor azul sempre predominou nos separadores da TVS. Lembrem-se bem. Mudança sempre tem resistência. As cores do ADI é Azul e Amarerlo. A cor amarela e verde é da OMSTP/MSD ou saeja do MLSTP. A verde e amarela do PCD (viram a camisola do Congresso?). A cor vermelha está alinhada também ao MLSTP. As unicas cores que nos podem unir são: Branca e Preta. Pelo visto essas duas não podem ser cores de uma televisão. Que os senhores economistas tratem da economia e deixe que os quadros de comunicação façam o seu trabalho.

    Gabinete de comunicação e imagem existe nos bancos, nas instituições internacionais, em muitas instituições públicas do primeiro mundo. Não se trata de gabinete para cuidar da imagem do Primeiro Ministro mas sim do Governo. É um gabinete tão importante quanto o de estudos e planeamento.

    Saber comunicar é fundamental. Quando o Governo não fala diz-se que não fala. Quando fala diz-se que devia se calar. então o que queremos? Deixem o Governo trabalhar o pais precisa avançar. Vamos acabar com mesquinhices.

    Que os economistas apresentem uma proposta de linha gráfica e paguem por isso. Pelo que sei não foi o Gabinete do ADI que preparou a linha agrafica. Foi a propria TVS. Repito. A cor azul já fazia parte do fundo da TVS. Aconselho os outros a reverem as cores da TVS.

    Fui

    • img
      benavides pires sousa Responder

      sei quem tu és.

      • img
        HL Responder

        E depois o que pensas fazer. falo a verdade.

  3. img
    Celsio Junqueira Responder

    Caros,

    Enquanto, os governantes forem “ilusionistas” de profissão, a imprensa será sempre um instrumento de propaganda.

    A Associação dos Economistas sabe perfeitamente que a propaganda teve e tem escola em STP. Fruto de um passado de ideologias totalitárias em que o que importa é o que parece e não o que é.

    Felicito o contributo em prol da Imprensa Livre da Associação dos Economistas.

    Abraços encorajadores,

    • img
      Edson Costa Responder

      Assino por baixo o teu comentàrio!

  4. img
    JORGEK Responder

    Obrigado, Patrice:

    -pela destruição de STP;
    -por não querer encontrar um caminho para o desenvolvimento de STP;
    -pela ditadura;
    -por nunca gostar de STP e seu povo;
    -pelas viagens com dinheiro dos contribuintes;
    -por fomentar intrigas e dividir os santomenses
    -por fazer um país à “casa da mae joana”

    - POR TUDO E…POR NADA

    Obrigado,Patrice!!

    • img
      HL Responder

      Achas que essa oração, é mesmo para Patriece, és mesmo um individuo falta de visionismo. essa oração devia serer para …… quém é tu sabes…..é extensivo tbém para os que votaram em ti.

      Felicidades

  5. img
    lino Responder

    mau mau!!
    afinal é assim Sr. patrice trovoada!?

    • img
      M Responder

      Afinal, não fui só eu que reparei…

  6. img
    SN-FS Responder

    O Maior partido da oposição tem que por fim a isto,Nós não podemos voltar a ser um regime fechado como aconteceu no passado……VAMOS PÔR UM FIM NA POLITICA ANTISOCIAL DESTE GOVERNO…a politica deste executivo está ser uma grande fracasso….isto começa desde o governador do banco central até a assembleia da republica……alguem tem que pôr um STOP nisto………..one love STP

    • img
      HL Responder

      Falta de visão, o Governador de Banco Central, ja estava quando da tomada de posse do actual Governo. A onde andas com a cabeça tens é que comer muita cabeça de peixe, tas com problema de fosfina.

      • img
        SN-FS Responder

        Meu Caro….

        Deixe de infantilidade……
        Volte a lêr o meu comentario e tente perceber o conteudo na generalidade…..de certo que deves ter falta de formação…..

  7. img
    Franz K Responder

    Penso que já comentei sobre este assunto, num dos artigos da São Lima.
    Salta a vista a máquina de propaganda que este governo está a (pretende) montar.

    Basta ir ao site do partido, que para além da habitual propaganda, impinge o leitor com notícias genéricas sobre o país. O que, independentemente dos objectivos é inteligente e não tem precedentes em STP.

    • img
      D. Responder

      Franz K:

      É inteligente ou mostra o vazio que é o partido no poder e governo fraco…? Mas como o departamento de propaganda do ADI só sabe dizer mentiras (lembrar nota sobre caso São Lima/ Carlos Veiga), o melhor mesmo é transformar-se num eco da Rádio Nacional, heheheh! Já que a STP Press é o que a gente sabe… Não esquecer de pagar ao Maximino e sua gente.Bom dia, amigo.

      • img
        Franz K Responder

        Claro! Tem toda a razão. Não apresentando soluções para o país, há que controlar as massas com propaganda…lol Já viu o site da RNSTP? Também é azul…. hehehe

  8. img
    Buter teatro esquecido Responder

    Não tenho palavras para exprimir o meu descontentamento face a está situação. Se por acaso, toda a informação deste texto, é verdade, meus senhores e senhoras temos que sair a rua e manifestar.
    Não podemos aceitar práticas ilicitas que contraria a lei em vigor, e, põe em causa a nossa democracia, a nossa liberdade.

  9. img
    Mimi Responder

    O país “é do Primeiro Ministro” e o seu povo “subditos” dele. Pelo menos é o que a actual Governacao quer fazer tansparecer! A democracia só existe da boca para fora!..

  10. img
    Alberto Nascimento Responder

    isto é mentira.

  11. img
    INCOMODADO COM ISTO Responder

    Tudo já estava previsto…. mas como o povo quiz agora terão que lutar para inverter a situação…

  12. img
    ovumabissu Responder

    Não sei qual das duas situações é a mais grave para a democracia. Se é a do governo que instrumentaliza os órgãos de comunicação do Estado (só podemos estar todos contra) ou a de uma suposta organização de classe (economistas) que mais parece conduzir as suas acções para o campo político.

    Não quero com isso restringir o campo de acção da organização, mas quer parecer-me que o âmbito da mesma não é a sociedade civil mas sim a política pura e dura.

    Quanto ao resto, este tema é fácil de reunir consensos e de arrebanhar a malta toda contra Patrice Trovoada e o Governo que lidera. Isso é como tirar chupa a uma criança, é jogar no fácil.

    Patrice deixe-se lá destas coisas. A rádio boca-a-boca continua a ser o meio de comunicação social mais potente em STP. TVS é só para ver novelas (brasileiras). Tire lá os 2 aneis e o fundo azul no genérico da TVS. Seja menos óbvio e mais criativo.

    Confesso que esperava da AE que viesse incentivar o surgimento de uma estação privada de televisão, de uma rádio, enfim… iniciativas que libertassem a sociedade civil do domínio dos média do Estado.

    Mas, a iniciativa não deixa de ser louvável e deixa os ditos partidos da oposição em maus lençóis, com falta de iniciativa política.

    • img
      benavides pires sousa Responder

      excelente comentário o seu!

  13. img
    Pedro Seabra Responder

    Meus senhores, deixem de fazer politica e sirvam o Pais com elevacao e sentido de responsabilidade. Realmente, para se operar uma verdadeira mudanca nao e nada facil. As pessoas veem coisas, que mais ninguem ve, porque estas coisas nao existem, inventam coisas sem nexo, apenas, com o unico objecto de darem nas vistas.
    Normalmente as pessoas de idade um pouco mais avancada, sao os que mais resistem a mudanca, e estamos perante um caso tipo.

  14. img
    Alice das Maravilhas Responder

    Olá Oscar, a RDP – Africa perdeu a sua importancia em São Tomé e Príncipe, como resultado da tua promiscuidade com Patrice Trovoada. As tuas intervenções estão despidas de qualquer sentido informativo, mesmo as do Carlos Menezes. Vocês ficaram reduzidos ao NADA. Por outro lado, ja que estamos a falar da TVS, acabe com esse espectaculo barrato do maior intelectual de São Tomé e Príncipe de todos os tempos, o senhor Doutor Bené. Essa propaganda cansa as pessoas. Nada impede o DOUTOR Bené de passar o seu tempo na UBA CABRA junto do famosso BulaWe PASTELIM. Nas, estar todos os dias na TVS não.

    • img
      Albertino Silva Braganca de Sousa Responder

      E o facto dele fazer grandes compilacoes nao implica de por sí que seja um grande escritor, mas melhor que o outro pai da literatura santomense que é o senhor da rosa do riboque e mais nenhum conto. de quem falo?

      ahahahhahahaha

      dá-me tanta piada chamarem-no de escritor, que tarde ou cedo irromperei com uma crónica dirigida a este senhor tambem (A. Braganca).

      • img
        S. Responder

        Albertino Silva Bragança de Sousa:

        E assim vamos, cantando e rindo, misturando alhos com bugalhos. Porque é que você entrou aí para estragar o post da Alice das Maravilhas? Alice critica e muito bem, ‘o espectáculo Bené’ na TVS. Que, verdade seja dita, não começou agora com o ADI, já vinha de trás, só ficou mais patético e volumoso. Mas Carlos Espírito Santo merece todo o respeito como intelectual e escritor e não apenas por ser o autor santomense vivo com mais obras publicadas. O escritor não é só o de imaginação -poeta, ficcionista, etc. Bastaria a sua Enciclopédia para dar a CES um lugar de relevo na cultura san-tomense. Mas temos outras obras de fôlego, exemplo,Almas de Elite Santomenses, Ayres de Menezes, o Leão. Como diria o amigo Verdade, ‘Verdade, meus senhores, só a verdade para não dormirmos em pe’. E para não sermos desonestos, acescento.

        PS – Bragança escreveu Rosa do Riboque e Um Clarão na Baía. Você escreveu o quê?
        Panfletos anónimos em forma de comentários no Tela Non? Bom dia. Se possível, de trabalho.

    • img
      Peter Pan Responder

      Alice:

      Você merece um prémio. A passagem sobre o Dr.Bené está um mimo. O resto…já toda a gente sabe, mas não deixa de ser a pura verdade. Sinais dos tempos…Um bom dia.

  15. img
    Mina di Célivi Responder

    Francamente!!!!
    Esse espaço está cada vez parecendo mais a “Féla di má lúngua”…

Deixe um comentario

*