Tele-educação já é realidade em São Tomé e Príncipe

O sistema financiado pelo governo da Índia no quadro de um programa Pan Africano, foi instalado no Instituto Superior Politécnico de São Tomé e Príncipe. Para esta primeira fase de Tele-educação, o Governo são-tomense assinou acordo com 5 universidades da Índia para formação de estudantes.

O Governo da Índia suportou todas as despesas de instalação da tele-educação em São Tomé e Príncipe. A unidade está operacional após a realização dos testes. Na inauguração do sistema esta quinta – feira, o ministro da Educação, Cultura e Formação, Olinto Daio, disse que os estudantes são-tomenses vão ser formados em directo com os professores das Universidades na Índia.

Olinto Daio garantiu que o executivo assinou acordo com 5 universidades da Índia. Duas delas já deram sinal para início da formação dos estudantes são-tomenses. «Com essa tele-educação os estudantes são-tomenses podem frequentar cursos em universidades indianas. Neste momento já temos acordos com 5 universidades e são cerca de 12 cursos e poderão ser mais. Desde marketing, gestão de empresas, turismo, licenciatura e mesmo até doutoramento poderá ser feito. Os diplomas serão homologados pela Universidade Indiana e pelo ISP», explicou o ministro Olinto Daio.

Marketing, Gestão de Empresas, Turismo e Novas Tecnologias, fazem parte da longa lista de cursos a serem ministrados aos estudantes são-tomenses através da tele-educação.

Para além da conexão com os professores, o sistema instalado na base do programa Pan Africano, permite aos estudantes são-tomenses trocarem ideias e experiências com os seus colegas de outros países africanos.

O projecto Pan Africano suportado financeiramente pela Índia tem mais duas componentes importantes, nomeadamente a Telemedicina que está a ser instalada no Hospital Ayres de Menezes e a criação de uma rede de conexão entre o Presidente da República de São Tomé e Príncipe e os seus homólogos africanos.

Abel Veiga

  1. img
    Carpe diem Responder

    Muito bem, é uma mais-valia para os estudantes são-tomenses..um bem haja à todos os são-tomenses…

  2. img
    Danilo Salvaterra Responder

    Endereço o meu voto de encorajamento ao senhor Ministro e sua equipa. É este o caminho que o país deve seguir, sem timidez e ousadia. Faço votos sinceros que possa replicar esta iniciativa pelo país nestas e outras áreas profissionais. Senhor Ministro e sua equipe, fica a convicção que pessoa como o senhor já deveria ter passado pelo ministerio.

    S.Tome e Principe está de parabéns.

    Danilo Salvaterra

    • img
      Mimi Responder

      Atencao que esta nao e uma iniciativa nova!

  3. img
    Lagaia Responder

    Excelente
    Agora é dinamizarem esta iniciativa.

  4. img
    jaka doxi Responder

    Excelente projecto.
    São Tomé e Príncipe só avança com estas iniciativas.
    Era bom que a oposição visse agora dar a sua opinião.
    Não podemos apenas criticar e não reconhecer iniciativas que ajudam a desenvolver o país.
    Abraços.

  5. img
    Buter teatro esquecido Responder

    Apostar no ensino é sempre uma boa aposta, mais o complicado são políticas de acompanhamento.

  6. img
    Albertino Silva Braganca de Sousa Responder

    Interessante!

    há que ver agora a posta em práctica e a qualidade do acompanhamento, tanto a nivel computadorizado, velocidade de conexao, nivel linguistico…étc.

    a ver vamos!

    • img
      adsl Responder

      velocidade de conexao=VSat > que o debito da CST

  7. img
    Gigolo Responder

    éh muito bem!
    Todos batemos palmas, só assim, ainda bem, isto sim…..n coisas.
    Claro merecemos isso e muito mais e ainda bem sim que estão se esforçando para nos dar.
    Agora, será que os alunos São tomenses têm ou terão bases suficientes para acompanhar essas formações? Visto que não será na nossa língua materna?
    Ou será ainda assim para os filhos da Elite?
    Não é que esteja sendo pessimista, mas a verdade é que é uma longa estrada a percorrer. Bem Haja a todos.

    • img
      peter Responder

      voce n foi estudar na russia? como que consigui a falar a lingua russo?

  8. img
    lino Responder

    mtuio positivo.
    o sr. ministro está de parabéns….tb toda a equipa que o acompanha.
    se está bem…temos de reconhecer…e dizer.
    parabéns!

  9. img
    Fla von von Responder

    Muito bem, meus sinceros e parabens.
    Na Índia, fala se Inglês como um dos idiomas Acadêmicos, portanto, não será resumido a elite, São aulas em Video conferencias, aulas a distância. Vamos, avante, Unidade, trabalho e Progresso. Unidade, Disciplica e Trabalho. Vamos crer, apoiar. Sejamos todos otimistas.
    O mal já existe, não precisamos mensiona lo. Vamos procurar soluções pra melhorar a nós mesmo. Deixemos de lado qualquer negativismo. Esse tipo de coisa( negativismo) atrai como doença quando muito se pensa nelas.

    • img
      peter Responder

      obrigado Mano, o Gigolo e menino malandro, nada e bom pra ele.

  10. img
    ET Responder

    Um grande passo rumo ao futuro sem dúvida! O país está de parabens por isso. Vejo aqui que muitos congratulam o actual ministro pelo feito….Não me parece que um projecto deste tamanho seja concretizado em tao pouco tempo de legislatura. Continuidade de politicas desse genero é que o país precisa!!

  11. img
    João Responder

    Parabens STP. O Ministro da educação “pilota” o seu dever.
    João

  12. img
    Pumbu Responder

    viva senhor ministro da educacao!

  13. img
    Mario Pinto Responder

    sim viva senhor ministro da educacao

  14. img
    Madalena Responder

    Caros jovens de STP!!
    Pela 1ª se assiste um projecto de desenvolvimento na area do Ensino. Fiquem a saber que EUA requisita, posso assim dizer, todos formados das universidades Indianas, em informatica.
    Aproveitem a oportunidade!
    India não compara com Brasil, Portugal, França, Espanha em Informatica(Novas tecnoogias).
    A febre de ir para Brasil ou Portugal deve acabar, vão inscrever no ISP e terão o futuro nas mãos. O governo deve promever bolsas internas.
    Obrigado

  15. img
    Madalena Responder

    Promover bolsas internas!!
    Com IPAD, Japão(fundo de contrapartida), Nigeria(30 mil barris), UNião Europeia(ajuda orçamental).

  16. img
    Filho da Terra Responder

    Deus Graça…Rumo ao Desenvolvimento..

  17. img
    Lévé-Léngue Responder

    A nossa pequinês nunca ocultará o nosso potencial.
    É justamente com o sucesso desses projectos que STP seguirá ao rumo do desenvolvimento sustentável.
    Não importa de quem foi o pontapé de saída, o que interessa sim é a sua exitosa implementação.
    Sr. Ministro, desde que iniciativas dessas sejam abraçadas pela classe política e dirigente, todos estaremos engajados na sua dinamização, uma vez que todos somos beneficários, ainda que uns mais directos que outros…
    STP Avante!

Deixe um comentario

*