Sociedade

Estudantes são-tomenses em Cuba continuam a gritar por socorro

Os estudanteds confirmam que o Ministério da Educação já pagou uma tranche da bolsa, mas ainda estão em falta 6 tranches. As dívidas que os estudantes acumularam no mercdao cubano, desde 2010, não podem ser saldadas com o pagamento de uma tranche. Clique para ler a carta endereçada ao Ministro da Educação, Cultura e Formação. Estudantes Cuba

    58 comentários

58 comentários

  1. Albertino Silva Braganca de Sousa

    23 de Março de 2011 as 8:13

    Amigos de Cuba, com toda a consideracao que vos tenho, e nao quro aqui generalizar, mas aos que deram nome pra esta dita carta, sinceramente, nao me incidirei sobre o objecto das reclamacoes, porque nao dúvido disso e nao é este que está em causa no meu comentário, apenas quero dizer o seguinte:

    -Se é pra seguirem escrevendo desta maneira abismal e sem nexo, pois saiam imediatamente da universidade, porque estao ali a perder tempo. que carta sem nexo e com multi erros de sintáxe e erros crasso de escrita é essa? vao me dizer que é devido o espanhol?

    tenham a santa paciencia pah! oque voces escreveram está rotundamente péssimo, e cómico é que u mde vós tem a madrasta que foi directora da cultura durante decadas e pai que precipitou-se em escrever um livrito de poesia. Nao se vos ensinou a escrever em casa?

    Por favor pah!

    Quanto ás reclamacoes feitas, é nítido o vosso direito e razao, e esperemos que as autoridades facam alguma coisa no país.

    • Mimi

      23 de Março de 2011 as 9:44

      Por mais mal escrito que esteja o texto, a solidariedade em momentos de afliçao vale muito mais e é mais nobre que as críticas. Estas (críticas) devem gozar de momentos e lugares próprios.

      • Albertino Silva Braganca de Sousa

        23 de Março de 2011 as 10:09

        é por opinioes particularizadas e armadas de sentimentalismos de jovens como tu e das lamúrias da vossa jovem geracao, que o país está como está e duvidá-se mais da vossa competencia. pois sou de outra geracao , mas até que tenho estado solidário convosco e vejo aquilo que se faz aos recém chegados ao país, eu estudei em cuba há 24 anos atrás, mas sempre soube minimamente escrever o portugués.

        • jimu

          24 de Março de 2011 as 0:48

          Ainda bem que diz “minimamente”porque tens aqui muitos atropelos.

      • moço lazon

        23 de Março de 2011 as 10:58

        Meu caro Mimi, é bom que haja solidariedade mas as criticas construtivas também contribuem em grande parte para a formação de homens tanto na vida pessoal com individual.Com todo o respeito pelas dificuldades e as necessidades dos mesmos é inadimissível e inaceitável estes erros infantis!! como alunos universitários que são deviam esforçarem-se mais,de modo a terem uma escrita correcta e criativa.Porque acredito que não foram a universidade para escreverem pior do que os alunos primários! Muito bem Sr. Albertino Sousa !!

        • Mimi

          23 de Março de 2011 as 12:13

          Obrigada!

      • tb

        23 de Março de 2011 as 11:23

        acredito que todos estamos em solidários com os estudantes, mas perante esta carta temos de questionar aos estudantes e ao governo de STP, que pessoas estão a ser formadas?…é inadmissível que estudantes universitários dêem erros ortográficos desta forma….Supostamente serão estes o futuro do nosso país.EM QUE ALUNOS ESTÁ O GOVERNO A INVESTIR??????????

        Mas quero salientar, que estou solidária com a causa e que é uma vergonha o governo não assumir a sua responsabilidade

        • tb

          23 de Março de 2011 as 11:25

          correcção: “Acredito que todos estamos solidários….”

    • edy

      23 de Março de 2011 as 18:24

      o sr. Albertino tem toda razao, logo na primeira frase vi que mais “juristas que nao sambmn ler nem escrever” vem ai.o pior de tudo e que a dita carta foi assinada por tres pessoas a representar os estudante. Nao quero com que o meu comentario fosse visto como algo “Triste” para com os jovens mas, carta como essa dever CONVENCER o destinatario. O que quero dizer e que nao ha emocao, vida, ou coisa assim… nesta carta. E amigos gostaria de escrever mais, mas agora tenho medo que o Tela non nao poste o meu comentario. “4* classe de antigamente” dizia a minha mae, pessei que vosse brincadeira.

    • El LIBRE

      24 de Março de 2011 as 19:16

      Óh ..! Albertino Bragança
      não trates de fazer Politíca, não trates de ser comíco com o seu sinismo .Comediante o País necessita ,mas com sinseridade devias pensar em algo melhor para o País. Bem que esse não é o seu forte ,agora e só agora ,vejo que o seu contributo ao País estaria bem aplicado na educação, mas não como ministro, deputado, director ou seja como dirigente porque como tál foste, és e sempre serás um desastre; mas sim como professor para que os futuros estudantes possam ver uma luz ao final do tunel .
      Por outro lado, critica é sempre de louvar porque o ser humano melhora com elas .
      Para um Don sabe tudo como tú as tuas criticas são pessímas, retrata ofensas ,politíca, baixeza….etc.
      O País esta como esta por pessoas como o tú que fazem criticas sem aportes lucrativos , pessoas que só pensão en se mesma pondo seus interesses em cima dos interesses do País.

      Deixa de fazer politíca STP necessita pessoas de boa fé que querem o bem estar do País.

    • HFM Productions Lda

      7 de Abril de 2011 as 7:32

      Quem não sabe fazer melhor não reclame erros dos outros, melhor que faça é manter-se calado. Você por este meio veio expôs-se ao público manifestando o que estava a sentir mas infelizmente foi pior erro cometido. Está a reclamar sobre erros ortográficos e o sentido da carta, na sua reclamação em forma de comentários fez pior. Só espero que não seja quem estou a imaginar, se for é muito mais vergonhoso em relacção aos futuros Lincenciados porque Você já é considerado de Sr. Dr., além demais Escritor no nosso seio… por tanto veja bem o que faz e diz.

    • anonimo

      29 de Novembro de 2011 as 15:53

      Eu acho que as pessoas devem ajudar, e não criticar ou controlar os erros outográficos , eles são estudantes e estão a passar por deficuldades não e facil estar distante da familia, somos seres humanos se for pra criticar calem as bocas porque assim não ajudem em nada.

  2. Albertino Silva Braganca de Sousa

    23 de Março de 2011 as 8:17

    correcoes breves: nao quero; nao é este o assunto em causa; erros crassos

  3. budy

    23 de Março de 2011 as 9:15

    Meu caro compatriota Santomense “Albertino Silva Bragança de Sousa”.

    É com muita dor, pena, tristeza que eu venho criticar o seu comentário.
    Tenho vindo a acompanhar os seus comentários no Telanon e o senhor parece uma pessoa frustrada que esta de mal com tudo e com todos…
    E para que o senhor entenda bem, os familiares dos bolseiros em cuba não estão por aqui chamados, e chega a ser uma falta de respeito quando uma notícia é publicada com um fim e os comentadores feito o senhor começa a responder com críticas sem sentido e com objectivo de denegrir a imagem de pessoas alheias…
    Espero que fique aqui uma chamada de atenção, já que nós já provamos que podemos revelar a identidade de quem faz os comentários…

    • Albertino Silva Braganca de Sousa

      23 de Março de 2011 as 18:24

      Meu caro jovem, embora provavelmente tenha a diade para ser seu pai, nao entrarei em discussoes consigo.

      Apenas reitero que nao o fiz por maldade, mas sim porque é uma constatacao nítida e sobejamente vívida por muitos estudantes que contribuem para manchar os seus próprios curriculuns bem como de seus companheiros colaterias em geracao e etapa universitária, que depois ao estarem no país, sao condenados como um todo, por culpa de uma minória.

      A comparacao que fiz nao é descabida, tendo em conta que os paralelismos e as críticas constructivas, sao com efeito de corrigir e edificar.

      Abracos!

      • Edson Costa

        27 de Março de 2011 as 15:16

        Tendo em conta o conteùdo da carta, acho que o senhor perdeu uma grande oportunidade para estar calado! Um pouco de humildade não faz mal a ninguém! Quem não comete erros ortogràficos? Haja paciência!

  4. hugo Lima

    23 de Março de 2011 as 11:27

    É com todo o respeito e direito que os nossos estudantes têm de reclamar e fazer ouvir a sua voz. Como escreveram mesmo no inicio da carta o erro é humano. Mas sinceramente é de reconhecer que o senhor Albertino tem toda razão a erros inadimissiveis admitidos por três assinantes da carta. Olha não basta só a capa, o importante é o conteúdo, claro que qualquer um entende, mas é bom que as coisas sejam bém feitas para que haja respeito mutuo.
    Tive um professor no ISP que sempre dizia, que quem estuda, logo a distancia diferencia de os que não estudam. Porquê?
    Porque a sua forma de escrever, e falar de certeza que é diferente dos que não o façam. Imagina os futuros Licenciados tem que ser muito melhor.

    Não quero com isso dizer que não estou solidários convosco.

    Viva o Português,

    Viva estudantes Santomenses em Cuba.

    • Celsio Junqueira

      23 de Março de 2011 as 11:55

      Meu Caro e todos os que criticaram merecidamente esta missiva dos Estudantes Santomenses em Cuba.

      Estaremos todos de acordo que uma coisa não impede a outra. Pelo contrário vai de encontro.

      Da mesma forma que exigimos ao nosso Governo que pague as Bolsas de Estudo em atraso aos nossos Estudantes no estrangeiro, também podemos e devemos exigir uma qualidade e excelência na escrita dos mesmos.

      Meus caros estudantes bolseiros devem mostrar qualidade para justificar o esforço que o país e todo o povo (incluindo as vossas familias) fazem para custear a vossa formação superior.

      É uma critica construtiva e oportuna, e acima de tudo legitima. Quem paga tem o direito de exigir!

      Estou e estaremos todos solidários com os Estudantes Bolseiros para que o Governo honre os compromissos assumidos.

      Abraços e boa sorte,

      PS – Obrigado ao cidadão Albertino Silva Braganca de Sousa pela observação dos erros de escrita.

  5. gepeto

    23 de Março de 2011 as 14:24

    Meus Srs. eu precisamente ja deparei-me com estudante que fala choão, feijoão, xujo, desgoto, surrasco, em x de esgoto e o pior é que por causa desses cabocos coloca-se todo estudante no mesmo saco em, como diz um jornalista” isto é uma vergonha e atentado ao nosso idioma”. Acho que os professores em stp deviam reprovar um pouco mais

    • edy

      24 de Março de 2011 as 14:59

      gepeto o seu comentario tem nexo mas, acho que a reprovacao dos alunos nao vai melhorar nada, seria melhor renovar todo o sistema de educacao. existem paises como inglaterra nao se ouve falar de preprovacoes,” e alunos sao mais burro ki os alunos dos paises pobre” mas a um sistema ki apoio muito, ki e sistema de RECOPERACAO, ki consiste em levar o aluno para um outro nivel mas oumentando o tempo ki ele passa na escola. em vez de ele ter 4 horas de trabalho escular ele passara a ter 6h. O system de reprovacao esta fora de moda.

    • eloquente de calsas largas

      6 de Outubro de 2011 as 21:04

      Eu n percebo essa reclamaçao … vcs antes de sairem n tinham o conhecimento do OGE? se n chega pra nós aki imagina so vcs la.E por favor n cometam mais erros orográficos meus caros doutores de meia tigela!!!

  6. gepeto

    23 de Março de 2011 as 14:26

    Meus Srs. eu precisamente ja deparei-me com estudante que fala choão, feijoão, xujo, desgoto em x de esgoto,surrasco e, o pior é que por causa desses cabocos coloca-se todo estudante no mesmo saco e, como diz um jornalista” isto é uma vergonha e atentado ao nosso idioma”. Acho que os professores em stp deviam reprovar um pouco mais

  7. Madalena

    23 de Março de 2011 as 15:56

    Paz e bem
    Acho que o momento não deve ser de zombaria, sobretudo quando se sabe que pode haver traumas por toda a vida.
    Vamos nos solidarizar com estes estudantes. Sempre os nossos estudantes passaram mal, salvo raras excepções.
    Ja disse neste espaço que o Conselho de mInistro deve aprovar um plano de pagamento, atendendo aos casos mais gritantes e pedir a comparticipação da sociedade civil. Eu estou disposto em ajudar, mesmo com 1 Dolar. Vamos apoiar os jovens em CUBA.
    Eu quero ajudar.

  8. Wilkes Figueiredo

    23 de Março de 2011 as 15:56

    Sinceramente, se eu tivesse recebido uma carta destas, a minha primeira reacção seria duvidar da sua autenticidade.
    Esta péssima escrita só é superada pelo facto de haver pessoas que não considerem ser extremamente grave estudantes universitários não saberem escrever o português correctamente.
    Claro que é importante a questão do Governo de S. Tomé e Príncipe não estar a pagar as devidas bolsas de estudo. Mas a questão é mesmo essa, trata-se de bolsas de estudo. Numa situação normal, apenas os melhores alunos têm direito as bolsas. Por favor, não me digam que estes são os melhores estudantes São-tomenses, porque eles não me representam e é por causa de estudantes como estes que os novos licenciados são muitas vezes menosprezados.
    Não se esqueçam que o dinheiro que paga as bolsas pertence a todos os São-tomenses. Num país tão pobre e tão pequeno não é admissível que existam tantos estudantes no estrangeiro, ainda mais quando a qualidade dos mesmos é tão baixa.
    Por favor, discutam o verdadeiro problema.
    Qual é a real necessidade de licenciados em S. Tomé e Príncipe?
    Quais são as áreas de formação prioritárias?
    Qual é o método de selecção e de atribuição das bolsas?

    • edy

      23 de Março de 2011 as 19:00

      Nota 10 para o seu comentario,obrigado.

    • P/ um stp melhor

      23 de Março de 2011 as 20:17

      Tbm concordo consigo meu caro,pq essa atribuição de subsidio de estudo em stp esta fadada 50% ao insucesso, visto que muitos nao estão aptos ao ingresso numa faculdade por bem acho k nenhum estudante devia sair mais do pais, pq alguns parecem autenticos turistas sem compromisso nenhum com o meio academico.

    • Celsio Junqueira

      24 de Março de 2011 as 9:46

      Caro Wilkes Figueiredo,

      Felicito-o a partida pela coragem de ter escrito a verdade “doa a quem doer”.

      Tem que haver um debate sério sobre a educação em STP.

      Já começa a haver demasiadas queixas sobre as qualidades dos nossos recem formados.

      Senhores politicos, quantidade não é sinonimo de qualidade.

      Tanto fica mal os maus como os bons alunos com a generalização abusiva da qualidade dos nossos formados.

      Muito obrigado meu caro com essa intervenção, curta mas muito incisiva.

      Abraços e boa sorte,

    • Fernanda Alegre

      24 de Março de 2011 as 11:16

      Será que por somente, os erros cometidos pelos estudantes em Cuba já é o motivo suficiente para os condenar e fazer comentários que não faz sentido nenhum.

      Também concordo,que há muitos erros.
      O importante é sair dos erros e corrigi-los.

      Mas sendo ou não estudante, todos erramos.

      Quantas vezes no parlamento vi os deputados, os minitros entre outros a cometer erros inadmissíveis.

      Agora vêem aqui…arrumados em sr.fulano e tal.
      Cometeram erros ok e agora?

      Por causa disso já n merecem ter direito a bolsas?

      Mesmo neste grupo, há lá alunos que fizeram muito para o nosso País e acredito que mesmo distante ainda fazem.

      • Wilkes Figueiredo

        24 de Março de 2011 as 18:01

        Cara “Fernanda Alegre”!
        O facto de haver ministros e deputados à cometerem erros não deve ser usado como um exemplo ou como uma desculpa, muito pelo contrário. Eles devem ser os primeiros a serem criticados e despromovidos, caso não tenham competência para ocupar o lugar.
        Sim, errar é humano e todos nós erramos. Quem lê a carta percebe perfeitamente que não se trata apenas de um erro. A carta foi assinada por 3 pessoas que supostamente deveriam ler e reler a carta devido ao seu carácter oficial. Mas nem sequer utilizaram o corrector do Word.
        Sim, se não têm qualidade ou capacidade para representar os melhores estudantes são-tomenses, não deveriam estar na posição em que estão agora.
        Sim, eu acredito plenamente que existam muitos bons estudantes são-tomenses e não só em Cuba, mas é por causa dos maus que não temos condições para atribuir o devido valor aos bons.

        • Fernanda Alegre

          25 de Março de 2011 as 10:07

          CARO «WILKES FIGUEIREDO»

          De certa forma concordo consigo quando diz que«O facto de haver ministros e deputados à cometerem erros não deve ser usado como um exemplo ou como uma desculpa muito pelo contrário. Eles devem ser os primeiros a serem criticados e despromovidos, caso não tenham competência para ocupar o lugar» mas o facto é, qual politico que foi castigado por ter feito isto e aquilo…nenhum. Já que referes em erros!!

          Isso poderá resultar num outro País mas neste não,querido compatriota. Quando os interesses pessoais estão a cima de tudo.

          Pois agora toda gente reclama..pelos erros dos estudantes…mas as coisas que decorrem no País nada.

          Eu também sou estudante e como tal estarei sempre alerta.

          Mais nada!!

  9. Madalena

    23 de Março de 2011 as 16:05

    Então! Vamos perdoar os erros, ainda são estudantes. Não desviemos do assunto central. Qual é o cerne da questão?
    Não viram, anuncio de concurso publico, da DGA(Ambiente), com data de Novembro de 2011!!!
    Onde tem profissionais, bem pagos e sénior.
    A Carta tem um ton espanhol e retrata mesmo a aflição que estão passando, sem tempo de rever o português.
    Português é lingua segunda.
    Fiquem a saber!!

  10. Ginito João Armando

    23 de Março de 2011 as 16:35

    Ao Sr. Albertino Bragança
    Também fui estudante em Cuba há 30 anos. Sou angolano e vivo em Angola. Gostaría de reencontrar antigos estudantes Sãotomenses em Cuba na época: a Feliciana da Costa Sousa Pontes, a Licínia do Príncipe, a Florinda, a Ita,o Zezinho cantor,o Ângelo,o Professor Lourenço e outros.Pode me ajudar? Meu contacto é 00244 923 432 933 email ginitozeca@gmail.com ; txamonalunga@hotmail.com

    Saludos de un hermano.

    • Albertino Silva Braganca de Sousa

      23 de Março de 2011 as 18:31

      Obrigado por me ter deixado o seu contacto. Envidarei em seguida esforcos em poder ajudá-lo, mas o farei em lugar pertinente.

      Um abraco!

    • A. Cardoso

      23 de Março de 2011 as 22:52

      Esses, já morreram todos… fui

      • Pateta

        24 de Março de 2011 as 15:09

        Siceramente não há nivel neste espaço.

    • jimu

      24 de Março de 2011 as 1:01

      Zezito ou Zezinho pode ser irmao do Calu Mendes cantor

  11. Albertino Silva Braganca de Sousa

    23 de Março de 2011 as 18:25

    correcao: tenha a idade

  12. J. Maria Cardoso

    23 de Março de 2011 as 19:38

    A solidariedade para com a tempestade dos nossos estudantes bolseiros pelo mundo fora, é sentimento de qualquer santomense k junto a minha simpatia.
    Todavia, não é menos importante e, desde k usando a mais amiga linguagem possamos despertar nos nossos estudantes os erros cometidos k de nada têm a ver com a língua estrangeira.
    Daí, k num passado recente alguns concorrentes a vagas no aparelho judicial, foram rejeitados pelo júri por não terem dirigido a candidatura no português correcto.
    K o Governo faça o esforço necessário para alimentar as despesas dos nossos estudantes bolseiros, é mais um pedido.

  13. San Quinina

    23 de Março de 2011 as 20:49

    É lamentável esta situação…
    Acho que o mais importante não são os erros ortográficos dos estudantes e sim a aflição que os toma neste momento…
    sei bem o que é passar necessidades durante a vida académica e estou solidária com eles…
    Peço ao Governo que tome alguma atitude em relação a esta grave situação.
    Força meus amigos!

  14. mister STP

    23 de Março de 2011 as 22:06

    Não sei o que pensam esse governo de STP, prometeu em enviar 6 meses de bolsa para estudantes e envia somente um parte de bolsa que nem se quer salda as dívidas que temos em atraso com aluguel e as demais necessidades. Nós os estudantes de Brasil continuamos praticamente sem dinheiro.
    As aulas começaram e não temos dinheiro suficiente para comprar materiais didáticos. O Ministro de educação tem que cumprir com suas palavras. Faça alguma coisa.

  15. tb

    24 de Março de 2011 as 0:10

    por causa dos erros a noticia esta a ter mais inpacto do que a própria razão da carta…isso pra ver-ms k quem sabe comunicar consegue atingir os seus objectivos, sensiblizando o seu leitor….o DOM DA PALAVRA E DA ESCRITA é ja meio caminho percorido para atingir os nossos fins…logo não me parece que os estudantes que escrevem desta forma irão conseguir seus objectivos, pois perdem crediblidade e conseguiram desperdiçar o tema da carta…por essa razão podemos concluir que a derrota será a mais certa…

  16. Perito em Informacoes

    24 de Março de 2011 as 1:18

    Estou de acordo que os estudantes tem direito de reclamar.Mas realmente para mas aflitos que estiverem nao implica escrever desta forma uma lingua que lhes foi ensinada desde dos 6anos.Entidade saotomense apartir de agora antes dos alunos partirem para estrangeiro fazer um a prova em portugues para verificar o seu nivel.Para o meu ver esta carta nao fui feita pelos estes estudantes mas sim por um cubano,nao e admissivel que 10 olhos jundos nao consiguiram verificar o que escreveram .
    Por favor senhor Ministro envez da bolsa envi-lhes passagem para regressar a casa.Porque estes de certeza nao garantem o sucesso que estamos a espera.
    London aos 23 de March 2011

    • Fernanda Alegre

      24 de Março de 2011 as 11:24

      sr. perito

      Mesmo o sr. precisa de aulas…antes de reclamar..vai pegar caderno e já agora aproveita para fazer algumas leituras.

  17. Santos

    24 de Março de 2011 as 1:29

    Pretinho meu amigo nao acredito que es tu a escrever assim .Rapaz que se passa contigo?Ti conhenci como bom aluno ate chegaste a dar aulas em sao tome,sera mesmo a vossa carta?

  18. meklekle

    24 de Março de 2011 as 5:10

    erros graves
    tem que regressar a escola primaria

  19. Matazele

    24 de Março de 2011 as 11:42

    As bolsas de estudo não são para os melhores alunos.
    Que isto fique claro.
    Existem bolsas de mérito, estas sim para os melhores.
    Mas existem outras bolsas, ou deviam existir, bolsas de carenciados e outras normais, tipo emprestimo, etc.
    Todos devem ter as mesmas oportunidades.
    Quem pode custear a bolsa do seu educando, que o faça.

  20. L.M

    24 de Março de 2011 as 11:56

    só agora que tive a oportunidade de ler a carta,concordo consigo sr.Albertino Sousa,temos de receber e aceitar as criticas não só como uma visão negativa mas construtiva,mas o ponto que os sr mncionou os familiares,sendo k eles deviam aprender cm os mesmos é simplesmente lamentável,iso n tem nda a ver….mas os erros sao mxm básicos e gaves,isto é pura vergonha

  21. Matazele

    24 de Março de 2011 as 11:57

    Não é muito grave!
    É grave os erros dos alunos São Tomenses ao ponto de não se enviar o valor das bolsas? Olha pra isto”Local de entrega das propostas: Sede do Projecto, localizada em Manga, Oquei-del-rei, São Tomé; Tel. 2222157, ou na Direcção Geral do Ambiente”.
    “Direcção Geral do Ambiente do MOPRN, em São Tomé, 14 de Novembro de 2011.”

    O DIRECTOR

    • edy

      24 de Março de 2011 as 15:18

      matazele es mesmo burrrrro. le de novo o ki tu rescreveu ta tudo certo, rapaz. Trata se de um endereco.

  22. Matazele

    24 de Março de 2011 as 12:08

    E Isto não é grave “MINISTÉRIO DAS OPBARS PUBLICAS E RECURSOS NATURAIS
    Direcção Geral do Ambiente
    (Unidade – Disciplina- Trabalho)
    —————————————————————————————————————- PROGRAMA DE ADAPTAÇAO EM AFRICA – AAP/STP
    Apoiar às Abordagens Integradas e Abrangentes para Adaptação às Mudanças em África: Liderança, Demonstração e Reforço de Capacidades em São Tomé e Príncipe”
    Está no jornal, podem consultar.
    Por favor ajudem estudante de Cuba.

  23. Matazele

    24 de Março de 2011 as 16:50

    Ántes de chamar nomes as pessoas, confirma, Vê com atenção, lê e observa bem as datas:
    14 de Novembro de 2011, estás na lua!!
    Este doc está publicado no anúncio.
    Outro erro, Obras, veja como está.
    Consulta o anuncio, esta no jornal Telamom.

  24. Matazele

    24 de Março de 2011 as 16:53

    Anuncio de 18 de março de 2011
    Programa de adaptação em Africa.
    Tem ou não tem erros. Errar é normal, só quem não faz nada, é que tem pouca probabilidade de errar.

  25. Matabala

    24 de Março de 2011 as 19:34

    Temos uma Opção para classificar os comentários o outra para fazer comentário sobre um artigo…mas o que vejo aqui é dialogo entre os leitores que em pouco contribui…vamos usar mas não abusar…

  26. perobag

    24 de Março de 2011 as 21:52

    o governo que venho para mudar, ainda não consguio resolver este problema.
    O Dr. patrice trovoada pode tirar da sua reforma que vinha da libia para pagar os nossos ESTUDANTES.

  27. Virtual

    25 de Março de 2011 as 9:51

    Realmente depois de ler tanta reclamação ao modo como está redigida a carta enviada pelos “hermanos” em Cuba, sou mais um que vem juntar ao coro. É de lamentar o facto de estudantes universitários escreverem desta forma. Pior ainda, são assinados por três membros.

    Uma coisa é certa, quem escreve assim um dia saberá quanto custa! De modo como as coisas andam hoje em dia, futuramente saberão se aprenderam ou não escrever bem ou não a língua portuguesa! Já diz o outro que ” a História julga o homem”.

  28. Tia Joana

    25 de Março de 2011 as 12:25

    Edy, escreves bem!!!
    pori pá!
    Pode ser teu tio ou tua mãe, não chama gente burro, nãoéee, voce ouviu?

    • edy

      27 de Março de 2011 as 13:17

      Tia Jona,estamos a falar de uma carta que na realidade nao ten nexo, se tu reparares aonde diz “nesta ordem de ideia…blabla bla…” tu podes me dizer em que ordem de ideia eles seguiram? sabendo que eles passam logo a agradecer o ministro. Agora vem um espertinho usar Copy and Paste de indereco de um qualquer anuncio para comparar com os erros graves que estao nao dita carta. Tenha santa paciencia Tia Joana.Por outro lado nao chamei ninguem de Burro, usei o termo “burrrrrrro” porque para muita gente estamos a falar de erros graficos somente ha muito mais numa escrita do que saber escrever bem uma palavra.Com todo respeito, obrigado.

  29. rapaz de riboque

    25 de Março de 2011 as 18:47

    uma terra tao pequena todos querem ser doutores e da nisso porque nao viram para a agricultura teem vergonha de trabalhar ? ja sabim o estado economico de Cuba como outros paises do mundo foram para la com ilusoes agora sofrem as consecuencias

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo