Governo dos Camarões corta Twitter por SMS com receio do poder da rede social

Há mais de 10 dias que o Governo dos Camarões mandou a operadora de telefones MTN Camarões, suspender o serviço Twitter por SMS. Uma decisão que segundo Repórteres Sem Fronteiras, foi tomada após a manifestação popular contra o Presidente Paul Biya(na foto), há mais de 20 anos no poder.

Numa nota enviada ao Téla Nón, a organização Internacional Repórteres sem Fronteiras, dá conta que investigou o caso da suspensão por ordem do governo dos Camarões, do serviço Twitter por SMS, implementado pela operadora MTN – Camarões.

O serviço foi suspenso há mais de 10 dias. No passado dia 21 de Março o Ministro das Telecomunicações dos Camarões Jean-Pierre Biyiti Bi Essam, em declarações a Repórteres Sem Fronteiras, disse que o serviço não tinha sido suspenso.

No entanto no dia 22 de Março a operadora MTN, garantiu a Repórteres Sem Fronteiras, que o serviço estava momentaneamente interrompido. «Actualmente o serviço está indisponível», precisou a administração da operadora.

A organização Internacional que defende a liberdade de expressão e de imprensa, manifesta-se preocupada com a liberdade de expressão nas linhas telefónicas nos Camarões. Repórteres Sem Fronteiras, espera que o bloqueio do Twitter por SMS nos Camarões, não seja um prelúdio para outros tipos de censura na rede de telefones, nem tão pouco para controlo da Internet pelas autoridades camaronesas.

Desde de o dia 8 de Março que a operadora MTN – Camarões anunciou aos seus clientes a suspensão do serviço Twitter por SMS. “Por razões alheias a sua vontade”. Mais tarde a operadora admitiu ter suspendido o serviço Twitter via SMS, por ordem do governo.

O comunicado da Organização Repórteres Sem Fronteiras, explica que a suspensão deste serviço aconteceu depois da manifestação contra o Presidente Paul Biya no final de Fevereiro último. Situação que terá obrigado as autoridades camaronesas a impor maior controlo sobre as redes sociais no país.

No entanto 2011 é o ano crucial para a democracia nos Camarões. As eleições presidenciais estão marcadas para Outubro próximo. A Organização Repórteres Sem Fronteiras, avisa o governo de Paul Biya por sinal um dos mais antigos Presidentes africanos, que estará atenta ao respeito da liberdade de imprensa e também sobre a livre circulação da informação na Internet nos Camarões.

Abel Veiga

  1. img
    benavides pires sousa Responder

    é mais um dictador humano com cara de engracadinho na foto.

Deixe um comentario

*