EMAE reage ao caso de extracção de areia na Marginal 12 de Julho

Numa nota de esclarecimento enviada a redacção do Téla Nón, a Direcção da Empresa de Água e Electricidade (EMAE), faz saber que seguiu todos os trâmites legais para extracção de areia na Avenida Marginal 12 de Julho para lavagem do filtro rápido em algumas estações de tratamento de água.

A reacção da Direcção da EMAE em relação a denúncia feita por uma cidadã nacional sobre a extracção de areia na Praia do Clube Naútico, no centro da capital são-tomense, tem a ver com os argumentos apresentados por um oficial da Guarda Costeira, para justificar a presença de militares na referida Praia. Na denúncia a cidadã acusou os militares da guarda costeira de estarem envolvidos no roubo de areia.

O oficial da marinha, explicou que os militares da guarda costeira, marcam presença no local, quando sob orientação superior, acompanham o processo de extracção de areia para a EMAE e outras instituições públicas.

É pelo facto do nome da EMAE, ter sido citado nesta polémica, que a Direcção Geral da Empresa, numa nota subscrita pelo Tenente-coronel na reserva, Óscar Sousa, veio por sua vez explicar que só num intervalo de tempo de 1 ano e meio à 2 anos, é que a EMAE, extrai areia na Praia do Clube Náutico, para lavagem do filtro rápido de algumas estações de tratamento de água. «Algumas estações de tratamento de água designadas pela sigla, ETA, de tempos em tempos (entre dezoito e vinte e quatro meses, a Direcção de Água da EMAE, procede a remoção e substituição da areia destinada a lavagem do filtro rápido, usando para o efeito areia com determinadas características e granulometria de 1,75 gramas, existentes nas praias defronte ao Museu Nacional, Prédio do ex-Náutico e Ra´dio nacional, isto é ao longo da Marginal 12 de Julho», diz a nota da Direcção Geral da EMAE.

Segundo a Direcção Geral da EMAE, foi por esta razão que a EMAE com base na requisição número 016/DCQ/2011 do departamento de controlo e qualidade da Direcção da Água, solicitou em Abril de 2011, aos ministérios do Plano e Desenvolvimento, da Defesa e Segurança Pública, a autorização para remoção e substituição de areia na Estação de Tratamento de Água, ETA, «instalada na Roça Nova Moca, que alimenta o sistema de abastecimento de água das localidades de São Nicolau, Saudade, Pedro Mateus, António Soares, Otótó, Margão, Batepá, Piedade, Cidade da Trindade e Arredores», acrescenta a nota.

A Direcção Geral da EMAE, concedeu ao Téla Nón, as cópias dos despachos dos ministérios que autorizaram a extracção de areia na Marginal 12 de Julho para atender a um propósito de interesse nacional.

A Direcção Geral da EMAE, conclui que «quanto ao envolvimento de militares, caberá a instituição competentes reagir, adoptando medidas que achar mais conveniente», diz a nota subscrita pelo Tenente-coronel na reserva, Óscar Aguiar Sacramento e Sousa.

Abel Veiga

  1. img
    Fela di bê Responder

    “granulometria de 1,75 gramas” !?!?!?
    Quando li isto disse para mim mesmo, ou é um lapso ou é uma indicação de desconhecimento total do que significa granulometria! É um erro muito grave! Mas enfim, devem lá ter os seus propósitos para virem em público apresentar um erro tão crasso!

    • img
      ninguém! Responder

      porque é que estará mal se o google diz ou define isso assim:

      granulometria_Tamanho dos grãos refere-se às dimensões físicas das partículas de uma rocha ou de um outro sólido.

      Os tamanhos dos grãos podem variar de extremamente pequeno partículas coloidais, até maiores como argila, silte, areia, cascalho, matacão até rocha.

      A nomenclatura para a descrição dos tamanhos dos gãos é um fato importante para os geologistas, por que o tamanho do grão define a maioria das propriedades básicas dos sedimentos.

      • img
        gepeto Responder

        Meu Sr. jamais granulometria teria como unidade de media gramas, mas microns ou algo do genero.

    • img
      terrasabi Responder

      Acho bem saberem que:

      granulometria
      (grânulo + -metria)

      [Geologia] [Geologia] Medição do tamanho dos elementos que compõem o solo, uma rocha ou um sedimento detrítico.

  2. img
    Lucas Responder

    Epesro que os militares não tenham usados esta autorisação concedida a EMAE pelo ministério do plano e desenvolvimento para extração com finalidade particular

  3. img
    Petroleo bruto Responder

    Em são tome e principe é assim!
    Um Militar de alta patente na EMAE, um aviador nos petroleos. Você esperava oquê?
    Se calhar ele pensa que grão tem algo a ver com granulometria.
    Uma coisa volume, 3 dimensões, outra é o peso.
    Mas a incongruencia está mesmo no tipo de areia, não é essa areia de Club Nautico do senhor Pinto da Costa, que vai resolver as coisas.

  4. img
    Petroleo bruto Responder

    Fela de Bé!
    Voce sabe que Pinto é que promove isso.
    Estas gentes viveram e vivem no ridiculo.
    São tropas do Pinto temos que combatê-los.

  5. img
    nacional Responder

    meu Deus. que protecção do ambiente ? enfim …

  6. img
    João Pinto Responder

    O senhor devia aparecer para explicar outras coisas,não para dar estas explicações,deixe para outros,preocupa com falta de água e luz em varias localidades que não tem fim.

  7. img
    Lima H Responder

    Todos sabemos que vivemos num país onde a corrupção é dominante de topo a base.É verdade que os militares estão envolvidos na venda de arreia e essa situação não é novidade para ninguém. Espero que mais denúncias, feitas pelos cidadãos anonimos cheguem a tela non, e se possivel com imagens. Viva os santomenses.

  8. img
    Buzio sem pena Responder

    granulometria de 1,75 gramas, confundiu-se com uma AKM, este srº esta sempre a saltar de poleiro e a nada tem feito para o bem estar da população, é um vira casaca a procura de taxo.
    fui

  9. img
    Paracetamol 500mg Responder

    Por isso, é que a água fica com sabores…

  10. img
    nacional Responder

    não gostei do bigode do oscarito. é melhor tirar. assim meu amigo fica mais bonito na fotografia.

  11. img
    Josefina Responder

    Enfim…os santomenses tem a péssima mania de criticar sem fundamentos e normalmente sem ter conhecimentos. O snhr Óscar Sousa para quem não sabe qnd ocupou a pasta de Ministro da Defesa, foi qm mais batalhou contra extração de areia, tendo flagrado inúmeras tentativas, maioritariamente de madrugada ( coisa que me espanta para um dirigente em STP) com os militares tendo prendido imensos ladrões, coisa q na altura tb se criticou bastante por abuso de poder blá blá blá. Actualmente ele está como Director Geral de EMAE e não sei se recordam foi cm a entrada dele para esse cargo q a empresa tem registado melhorias, e nunca mais se ouviu falar de escândalos no seio da sua direcção. Vejam as coisas pelo lado positivo e não critiquem apenas por não simpatizarem cm a pessoa, não é isto q está em causa. Não tenham memória curta pff

    • img
      Tentado a ler Responder

      Eu deixaria este juizo – apuramento de melhorias- a uma auditoria

  12. img
    Lucumy Responder

    Numa sociedade em que a lei é respeitada,a guarda costeira não devia autorizar a extração de areia,razão porque existe uma empresa que paga o imposto para a exploração da mesma. Daí, cabia a direcção da EMAE dar o exmplo comprando.Como és o conservador da postura ditatorial fizeste valer.É difícil fazer o País crescer com gente dessa natureza.

  13. img
    lino Responder

    este senhor é a ratazana velha que temos na nossa terra.
    vai-se safando de qq jeito,…com tachos e tachos….mas na verdade é o cromo que todos sabemos.
    não vale nada.

  14. img
    Voz da razão Responder

    Cara Sra Josefina
    A EMAE tem registado melhoria? Como? Se a Sra não tem ouvido falar mais de escândalos, isso não indica a performance da empresa. A Sra já espreitou os balanços e as demonstrações financeiras dessa empresa? Sabe há quanto tempo esta empresa tem tido prejuizos consecutivos? Compare a rendibilidade e massa salarial dos quadros dirigentes dessa empresa?

    • img
      Josefina Responder

      OK. e é por culpa do snhr que ocupa o cargo há pouco mais d 2 anos que a Empresa foi abaixo. Se a Voz da Razão tb se informou o cargo já foi ocupado pr pessoas q o exerceram vitaliciamente e q por causa delas ficamos perante um poço fundo e escuro. Se cita balanços e demonstrações financeiras é pk não é gago, concerteza tem provas do q diz ou se calhar até trabalha lá dentro! ou se não me engano faz parte da maioria q fica em casa com o cú no seu sofá q nada contribui para o desenvolvimento do país e ainda pr cima vem falar mal dakeles q pelo menos fazem pouco, mas fazem! Façam críticas positivas…STP está como está por causa d pessoas da sua laia.

  15. img
    Fijalatao Responder

    Em relação ao assunto em epígrafe, estou plenamente de acordo com o primeiro comentador em achar um erro crasso no tocante a classificação de areia em gramas.
    Pois os solos de uma maneira geral são classificados por grupos e subdivididos por granolometria que significa a classificação granolométrica(em grãos medidos em metro) em milímetros quando peneirados em vários tipos de peneiros, por comparação se classifica o que ficou retido em determinado peneiro cujo crivo é de x milímetros (mm) e não gramas.

    Por isso:Os solos são classificados de grossos, todos os slos cujo diâmetro na sua maioria dos grãos é maior que 0,074mm.

    Os solos são classificados de finos, todos os solos cujo diâmetro na sua maioria dos grãos é menor que 0,074mm.

    Conclui-se que este erro cometido por nosso tenente coronel em classificar o solo em gramas, é um erro crasso causado por má distribuição de competências atribuídas em S.Tomé e Príncipe!

    Cada macaco no seu galho, cada homem deve trabalhar dentro das suas competências e dentro daquilo em que ele se formou.

    Não se entrega a gerência de praias do país ou de uma zona a indivíduos ligados à agua pura e simplesmente e talvez indivíduos sem nenhuma formação na área de Mecânica de solos ou de Materiais de Construção, ou de geologia para gerir solos.
    Este indivíduo e principalmente um militar
    que sempre foi militar só nos poderia envergonhar tecnicamente como envergonhou, porque está a mexer numa área que não é a sua!
    As praias deviam ser geridas pelos serviços aduaneiros ou pela Capitania nacional com autonomia própria e independência em relação a determinados órgãos do estado ou do privado com a devida autorização para extracção de determinada quantidade da areia e devidamente comprovada em balanças expostas publicamente para controlo de tonelagem do material extraído, e não à EMAE que mal consegue gerir a sua parte que é água e luz, que fará controlar as areias das praias por métodos laboratoriais.
    Enfim, é o país que temos … é só brincadeira.

  16. img
    Fijalatao Responder

    Digo mais; sinceramente eu nunca pensei e nem sonhei que o meu país é que está neste estado de degradação administrativa e territorial!
    Tenho uma lágrima na ponta dos olhos pelo que lí e estou a constatar in loco em S.Tomé e Príncipe nesta área!

    Isto faz-me lembrar o Sr. Fernando de S.João dos Angolares, onde os bandidos de cada ministério governamental a cad 6ªfeira iam buscar um boi ou uma vaca em nome do ministro tal! O caricato é que os bandidos levavam documentos assinados pelos ditos ministros …. SÓ DEUS…

    Haja Deus para que ele em nome do seu filho nos dê direcção e nos aponte alguém capaz de repor ordem na República!

  17. img
    Dany Aguiar Responder

    Aó… antê kê djá ê? Uãn djá mén.

  18. img
    Rio de Ouro Responder

    Se a EMAE diz a verdade, o que faz com a reia depois da lavagem dos filtros ?

  19. img
    Edjelson Responder

    Com tanto dinheiro q o governo recebe da p fazer uma central fotovoltaica, eolica e n so. Mas essa gente têm neuronios e n os colocam a funcionar e n sei pq. O dinheiro q gastam na emae vcs faziam td e muito bem feito.

Deixe um comentario

*