População do bairro Plano de Água Izé não se conforma com a falta de energia eléctrica

A população do bairro de Plano em Água Izé, não se conforma com o facto de a zona não ter acesso a energia eléctrica, quando os cabos que conduzem energia para outras localidades, passam no centro da comunidade.

São mais de 500 pessoas, a maioria pescadores, que considera estar isolado do país e do mundo, por causa da falta de energia eléctrica.

A maioria dos habitantes da zona de Plano arredores de Água Izé, é Angolar. Pesca e agricultura são as principais actividades dos mais de 500 habitantes. Desde a era colonial que residem naquele pedaço de terra diante da Roça Água Izé.

Um espaço que no passado funcionava como doca para reparação das embarcações da antiga grande Roça Água Izé, que transportavam produção agrícola para os navios cargueiros que seguiam para a Europa.

Os angolares conhecidos como homens do mar, fixaram residência na zona do Plano, para desenvolverem a sua principal actividade económica, a pesca. Sem acesso a água potável, nem energia eléctrica a população pobre de pescadores, vê todos os dias, luz eléctrica há cerca de 200 metros de distância do bairro.

A Roça Água Izé, diante do Plano tem energia eléctrica. Os habitantes, vêem cabos eléctricos que passam ao lado do bairro conduzindo energia para localidades do sul de São Tomé. Eles continuam na escuridão. «A energia eléctrica passa mesmo no centro da zona e nada para nós. No tempo de campanha dizem-nos que vamos ter energia no natal. Mas até agora a energia não chega. Somos mais de 500 habitantes, mais de 270 eleitores», declarou Constantino Vaz, porta-voz da comunidade.

A Câmara distrital de Cantagalo, já bateu portas em busca de ajuda para pôr luz eléctrica no Plano de Água Izé, mas sem sucesso. Aleixo Pires, Presidente da Autarquia confirma o insucesso. «Para ter energia no plano são necessários mais de 100 mil euros. É dispendioso. Já tentei através de parceiros como Estados Unidos encontrar financiamentos, mas fazem ver que o valor é elevado. São postes e os cabos de transporte de corrente eléctrica. Temos um levantamento feito e o problema está no financiamento», frisou, o Presidente da câmara de Cantagalo.

Comunidade marcada por pobreza profunda, a população não se conforma com a situação de ver energia eléctrica tão perto, e não poder ter acesso, a um produto de base fundamental para o desenvolvimento. Constantino Vaz, rejeita as desculpas de falta de financiamento. «População não tem nada a ver com o valor em causa. Qualquer filho tem que ter tratamento do pai. Nós sabemos que temos direito de ter energia. Não temos nada a ver com as dívidas que o país tem. O que queremos é energia na zona. Eles compram carros de milhares de euros. Comem bem. Não pagam energia, não pagam empregadas, não pagam telefone, e têm energia. E qual será a vida da população aqui do Plano. Vamos esperar até quando?», interrogou.

A população de Plano de Água Izé, está a espera da resposta das autoridades governamentais.

Abel Veiga

  1. img
    Pedro Cassandra Responder

    Zemé só ê
    O grande problema dos santolas Eh ver o outro com indiferença. Cada cara q esses larápios compram custam mais q 100 mil euros. Falta sim é muita vontade e imaginação pra querer e fazer as coisas que realmente precisam ser feitas.
    Aproveitem as armas qu vcs têm nesse momento pra vos fazer ouvir, Porq depois desse momento vcs Nao mais significarão coisa alguma para esse senhores.

    Que vos abençoe.

  2. img
    leu Responder

    Pegunta pra Patrice trovoada onde que foi esse deinheiro de banho que governo gastou na campanha… é dinheiro pra botar agua energia, dar populaçao boa condiçao de vida.. governo so rouba compra carros faz casa de lucho tem tudo e populaçao esta sofrendo e na miséria temos que agir e fazer alguma coisa assim vamos sofrer ainda mais….

  3. img
    MOBALI Responder

    voces querem minha opiniao boicotem essa segunda volta das eleiçoes que ninguen vote no plano, si n vao por energia no plano 100 mil euros n é muito dinheiro para um governo e os directores ministros utilisam veiculos que custam por volta de 50 000 EUROS é so venderem 3 caros do governo e porem energia no plano seja inteligentes meu irmaos STO é de tds n de uns e outros..

  4. img
    mandimba Responder

    Infelizmente,esse é um problema constante em S.Tomé e Príncipe! Espero sinceramente que um dia está situação se resolva! Santomenses estão cansados de sofrer!!!! STP para todos……. :-)

  5. img
    De Longe Responder

    Tudo isto resumisse na falta de vontade dos politicos em S.tome. Hora vejamos ate o hospital do Pais falta agua, as ruas da pequena cidade S.tomé nao tem energia que tamanha vergonha. Nesta ilha nao se vive mas sim sobrevivisse com graças de Deus.
    Mantemos todos esperançosos que dias melhores virao.
    Um bem haja a todos Santolas.

  6. img
    Mendes Rosario Cabral Responder

    Casas sem casa de banho, sem rede de esgotos. MAs mesmo assim continuam a chorar a pensar o passado.

Deixe um comentario

*