Público leitor dos jornais digitais deve colaborar para a promoção da imagem do país

É uma constatação do Presidente da República. Fradique de Menezes, considera que a reacção dos leitores através dos comentários sobretudo no Téla Nón, coloca em causa a imagem do país. Para o Presidente Cessante todos devemos colaborar para melhorar a imagem externa de São Tomé e Príncipe.

Antes de deixar o cargo de Presidente da República, Fradique de Menezes, chamou a atenção do país, para o impacto que os jornais digitais começam a ter na promoção ou na degradação da imagem do país. Segundo Fradique de Menezes a Internet é hoje um instrumento poderoso, por isso mesmo, chamou a atenção dos jornais digitais Vitrina, Téla Nón e o Parvo.

Uma chamada de atenção que segundo o Presidente da República cessante, não visa censurar os respectivos jornais, mas sim desperta-los para determinados factos. O Téla Nón que abriu o espaço de comentários, mereceu atenção especial. «Sei que esta abertura que o Téla Nón fez que permite aos leitores poderem exprimir emitindo opinião, é boa, mas a nossa gente é terrível. Vem lá palavras obscenas», reclamou Fradique de Menezes.

Ao contrário das críticas de que tem sido alvo, por parte de muitos cidadãos de que durante o seu mandato contribuiu para degradar a imagem do país, Fradique de Menezes atribui essa responsabilidade aos comentários que são feitos no Téla Nón. «As pessoas lêem, a forma como as pessoas se dirigem ao Presidente da República, chamando-lhe de ladrão, corrupto, que roubou. É este tipo de linguagem, que é a má imagem que estamos a dar de nós lá fora», justificou.

Fradique de Menezes justificou também porque é que disse que os são-tomenses são terríveis. «Você vai procurar e vê se encontra na Internet alguma coisa desse tipo sobre Cabo Verde, ou Angola…. nem a Guiné Bissau. Não existe jornal digital em que se insulta tanto os dirigentes, seja Presidente da República, o Primeiro-ministro etc. É este o problema. Isto é que é a má imagem que podemos estar a transmitir. Mas a nível diplomático não meus senhores», concluiu.

Para além da declaração de Fradique de Menezes, o Téla Nón tem sido questionado por várias individualidades públicas nacionais de todos os órgãos de soberania, e da classe política em geral, sobre o teor dos comentários dos leitores em relação aos artigos publicados no jornal.

Por tudo isso o Téla Nón volta a pedir maior responsabilidade dos leitores no que concerne aos comentários. Críticas e contraditório são factores da democracia, mas insultos não. O Téla Nón promete reforçar muito mais a fiscalização e bloqueio dos comentários insultuosos.

Abel Veiga

  1. img
    Anca Responder

    A imagem externa, do país melhora com trabalho árduo, daqueles, que são eleitos pelo povo para, garantir o desenvolvimento sustentável da nação e criação e repartição da justa da riqueza, emprego para jovens, melhor educação e formação de qualidade, mais assistência a saúde, mais justiça, combate sério a corrupção,crimes,drogas,narcotráfico,mais segurança, melhor energia eléctrica e iluminação pública políticas de inclusão, de oportunidade, de igualdade de todas as faixas etárias da população( crianças-jovens-adultos-idosos)sobretudo para as mulheres,crianças e juventude, combate a miséria e pobreza.

    Políticas de transparência,

    Os Santomenses são boas pessoas, são um povo humilde e sereno, mas somos ao contrario dos outros povos, muitos exigentes e críticos.

    Já agora, alguma palavra do Sr Presidente da República cessante, em relação à contribuição, que os leitores têm dado com os seus comentários, em relação aos vários problemas que nos afectam?

    Os partidos políticos no país, apresentam programas de governação, para criar riqueza e desenvolvimento sustentável do território, do país?

    A fiscalização séria?

    Isso efectivamente traduz na melhoria das condições de vida das populações?

    Desde inicio do ano, o parlamento funcionou?

    Produziu leis capazes de inverter a situação de miséria e pobreza que assolam o povo e o país?

    Tem se dado passos, mas, muito ténues, para aquilo que é a nossa dimensão como território(1000 Km2) e como povo(160 mil habitantes), e pelos anos que existimos enquanto povo Santomense, pois hoje já podemos ser considerados adultos a nível democrático, enquanto nação e povo, temos que começar a trabalhar todos pelo país, e deixar as quezílias de lado.

    Pratiquemos a consciência e o bem

    Pois a consciência e bem

    Fica-nos bem, traz-nos prosperidade e desenvolvimento enquanto Santomenses que somos.

    Devemos nos ajudar mutuamente, sem exclusão, com políticas de inclusão e oportunidade e igualdade, dentro do respeito pela diferença e pela liberdade democrática, que não significa libertinagem e falta de respeito, pelo cidadão, pelas autoridades do estado,nem atropelos a constituição da republica, respeito, integridade, segurança e defesa da e pela nossa soberania.

    Bem haja a todos

    Unidos venceremos

    Una-mos em prol do desenvolvimento sustentável do país, e esqueçamos o passado,corramos a cortina do passado, que nos tapa a visão do presente, para que possamos construir hoje um futuro risonho e diferente, para nossa população,pois os problemas passados, somente, nos deve servir de referência, não para voltar-mos à cometer os mesmos erros, mas sim delinear um caminho diferente, rumo a estabilidade, paz social,desenvolver de consciência e idoneidade cívica, cidadania, rumo a desenvolvimento sustentável do país( território-população- poder).

    Mudemos de atitudes e comportamentos em relação aos problemas que afectam a nossa sociedade.

    Trabalhemos com afinco, inteligência, saber e conhecimento, para resolvemos os problemas que nos afectam Santomenses.

    Querem uma fórmula;

    Agir, acção, pois o tempo é de acção e de transição.

    Bem haja a todos.

    • img
      l Responder

      As palavras usadas no telanon se sao improprias, e porque elas descrevem a situacao real do pais. Quando alguem com responsabilidade diz que sempre que puder fugir ao fisco, ele foge, entao e a sua intencao de nao pagar o que deve ao estado. Como essa pessoa deve ser chamada?
      Convenhamos.

      • img
        OP Angola/STP Responder

        Não devemos coadunar com os insultos, porém na minha visão as autoridades supracitadas sentem se frustradas pela pressão interna e externa que os cidadãos São-Tomenses estão a exercer por intermédio das ferramentas digitais com revelações contundentes que de certa forma seriam abafadas, graças ao anonimato dos declarantes e como eles não conseguem identificar a pessoa com o intuito de exercer coação que é habitual procuram outros argumentos para caracterizar os fatos.
        Quem não deve não teme, eu não concordo em passarmos uma imagem positiva do país visto que existem decadências em todos os níveis, doa a quem doer à realidade é outra quem não entendeu ou sente se incomodado que se retire ou faça por merecer que os leitores certamente vão elogiar.

  2. img
    Minu yéé Responder

    Os Srs. Presidentes e políticos não têem razão de queixa cada um é nomeado conforme a sua categoria.
    Os senhores devem meter nas suas cabeças, que política é como futebol, quando a equipa ou jogador presta serviço correspondente as expectativa dos adeptos (povo) eles merecem todo o aplauso e elogio dos seus fãs e quando não fazem pra merecer teêm de ser criticado.
    Agora quando aos insultos a culpa não dos eleitores, que os governantes não empenharam pela boa educação do seu povo, de forma a adoptarem a forma mais correcta de exprimir o seu sentimento.
    Diz-me como eu posso elogiar a política santomense tendo em conta o terror cujo as personagens são os políticos santomense.
    Eu sou santomense com muito orgulho natural de Príncipe estou em portugal fazendo um curso profissional, quando o meu professor pede exemplos para comparar o modo de vida cultura turismo o meio ambiente a natureza e outros por aí fora eu por vezes minto um pouco para disfarçar vergonha, mais naquilo que toca política eu tenho que fingir uma dor de cabeça de momento ou pedir pra ir la fora ou ir urinar, sem querer ser pessimista não vejo nada de bom em volta dos governantes de STP.
    Portanto desculpem-me mais não somos só nós os santomenses leitores dos jornais digitais muitos estrangeiros lêem e perguntam pra nós como é que se resolveu as tais situações que são publicadas nos jornais. E como respondemos?

    • img
      Minu yéé Responder

      dos leitores queria dizer!

  3. img
    Bolsista Responder

    O Sr. Fradique de Menezes expõe uma grande preocupação que rebate a uma chamada de atenção aos leitores são-tomense na diáspora e simpatizante do jornal Téla Nón. Porém como um dos colaborados do jornal apelo aos colegas e simpatizante maior responsabilidade. Mas também quando comparado com outros países “Cabo Verde, ou Angola…. nem a Guiné Bissau”. No meu ponto de vista, vejo uma Utopia por parte do senhor, uma vez que como comandante do barco da nação “são tomense” o senhor tão pouco contribui para a imagem do pais perante os outros. São tomé hoje é sinônimo de corrupção. E como um dos responsáveis deixo ao sr a seguinte pergunta ao sr.
    O que o senhor acha da imagem que estamos transmitir?

  4. img
    Jorge Cardoso Responder

    convido-vos a ler jornal economico.pt e verão como se insulta. é um jornal muito visitado e de grande prestigio em Portugal. ha muitos outros e quase em todos eles vê-se democracia ao comentar.
    Não se deve insultar mas que se diga certas verdades…
    quem tem medo?? quem não rouba em são tomé?! quem não é corrupto??!! que responda!!

  5. img
    Jorge Cardoso Responder

    Fradique de Menezes não deve conhecer jornais internacionais. sempre com discurso populista…

  6. img
    Reflexão Responder

    Devíamos preocupar em organizar a “CASA”, em vez de ver o que os outros pensam… A “CASA” precisa de uma atenção urgente. A minha velha tia sempre me dizia, “teu pão com chouriço é mais gosto que a sanduíche do teu colega”. Nunca entendi o que ela queria dizer com isso.. Mas hoje percebo que a meu pão com chouriço sempre foi melhor que a sanduíche do meus colegas. Sabem porque??

    lololol, vosse -me cê támbem não está a espera de um desenho né???? Abraços

  7. img
    Henry Responder

    Até certo ponto o Fradique tem razão, mas tm que haver criticas, sem uso de palavras obcenas para digrinir a imagem do nosso país, porque para que haja consenso é necessário haver conflito. essas criticas têm de ser construtivas, com a vista melhoria do nosso humilde país.

  8. img
    doi doi Responder

    Meus amigos, está certo e claro que o Tela Nón têm feito um excelente trabalho, isto é de levar a informação seja a que for aos estimados leitores.Está claro também que alguns leitores têm ousado palavras feias dada a situação em que se encontra o País.As pessoas sentem-se frustadas com o seu modo de vida, visto estarmos num país tão pequeno, donde de tanta ajuda que tivemos até então serviu para o enriquecimento de meia dúzia de gatos pingados.Agora pergunto ao Sr.Fradique isto é insultar aos políticos ou é a pura verdade verdadeira.Quantos políticos em S.Tomé são ricos a custa da sua competência,honestidade,da gestão da coisa pública?
    A resposta certa é zero.Porque muitos querem estar no poder, para terem os seus subsidios de água,de energia, de renda de casa, de comunicação, de representação, e ter viagens para cima e para baicho com altos subsidios de deslocação sem envergando esforços para a melhoria do país.Senhor Fradique, falar assim é manchar a imagem do País?
    Um país com grandes problemas financeiros, os políticos vivem a luxo?
    Está certo que em S.Tomé não se faz a política mas sim a apolítica, como diz a doutrina de Marxismo e Lewninismo.Que absurdo?
    Uma verdadeira política neste país implicaria uma reforma administrativa e constitucional porque tudo anda de cabeça para baicho neste país.
    o Senhor Fradique falou de economia, mas deve saber que o PIB/PERCAPTA É O GRANDE INDICADOR DE DESENVOLVIMENTO DUM PAÍS?
    e COMO ESTÁ O NOSSO? o SENHOR TÊM NOÇÃO?
    É uma pena que temos um bando de políticos sem méritos….Tristeza …..Até quando?…..

  9. img
    Estrangeiro Responder

    A imagem externa de Sao Tome e Principe com certeza nao sofre por razao da Tela Non ou da opcao de poder deixar comentarios, mesmo que sejam mas. Muito pelo contrario. E uma das poucas coisas que faz o Pais avancar e que funciona bem. Humanos, e politicos tambem, raramente gostam de ouvir criticas, mas faz parte do trabalho. Democracia e assim. E Sao Tome e Principe pode estar orgulhoso de ter esta democracia. Resta esperar mais desenvolvimento.

  10. img
    povo Responder

    A verdade doi muito sr Fradique, vamos agora procurar palavras sinonimas para nao vos insultar (como ladrão, vomos chamar desviadores de fundo), Angola e outros mencionado ca são meio democratico onde os orgao da comunicação são sensurados. Nos países desenvolvido h coisas dessa tambem nos jornais.

  11. img
    doi doi Responder

    E mais ganham estes subsídios e misturam nas acções menos transparentes envolvendo-se em casos de corrupção.Espero que o novo Presidente eleito a quem mereceu toda e total confiança do meu voto possa ser um excelente árbitro para o governo de Patrice Trovoada.Que dê o cartão amarelo quando for necessário e o cartão vermelho caso mereçam.A estabilidade como alguns defendem, não implica que o governo vai fazendo das suas e temos que deichar-lo porque queremos estabilidade? Isto seria uma tristeza! Ou trabalhem bem já que pediram para trabalhar,ou terão o cartão vermelho,pelo Pinto da Costa ou pelo POVO nas próximas eleições.Eu VOTEI NO ADI, NAS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS, MAS NÃO ME IMPORTA QUEM SEJA ADI, Agora me interessa as accções do governo, quero ver a prática e não palavriado do Sr.Patrice ou qualquer do seu membro do governo,quero em resumo acções com transparência,que este governo dê exemplos de moral e ética o que não se vê.Fui…

  12. img
    Laura Mendes Responder

    Está a intimidar o jornalismo e a comunicação digital. Também vejo que não vai muito à net procurar informação sobre outros países. Felizmente a net tornou-se um grande inimigo dos políticos e demagogos.

    Pergunte aos dirigentes árabes.

    Mas é com agrado que sei que lê ou ouve falar sobre os comentários dos leitores dos jornais digitais.

    Digo-lhe, se tem amor à terra onde nasceu reflicta sobre alguns deles. Sabe, muitos dos que comentam vivem fora e comentam sem o EFEITO REBANHO, porque depois de muito tempo ou toda a vida num país cria-se um PENSAMENTO COMUM ou um ESPÍRITO COMUM, que pode ser mau quando enterra o desenvolvimento, ou bom quando desenvolve o país. No nosso caso, enterrados como estamos, muitas vezes a ovelha fora do rebanho pode ter uma visão diferente que poderá ser útil.

    APRENDER É A BASE DO DESENVOLVIMENTO PESSOAL, E PODERÁ SER DO PAÍS.

  13. img
    Valuma Responder

    Olá tio Frady Men, está de volta com o habitual discurso. Estamos habituados a este cenário, o primeiro a dar má imagem do país são os seus líderes, governantes, o povo limita-se a queixar do que vai bem ou mal. Ainda bem que somos bons a reclamar, perdemos o medo do antigamente. Talvez possam os governantes PENSAR 2 VEZES antes de assumir o poder. Já não admitimos BURROS E INCOMPETENTES a frente do nosso destino.

  14. img
    marcos Responder

    Meu Caro Leitor.
    Gostei deste apelo. Este apelo, deve, primeiramente, ser dirigido a classe politica, aos orgãos de soberania, os dirigentes politicos, administrativos, sobretudo, aos deputados e aos membros do governos, os ditos dirigentes desta terra.

  15. img
    Francisco Ambrósio Responder

    O Srº Fradique de Menezes sentiu a vergonha de si mesmo. É certo que o cidadão São-tomense distanciava-se do rádio ou mesmo desligava-o quando este era chamado para discursar ou mesmos opinar sobre determinada matéria. Por outro lado, o mesmo disse: Eu sei que falei bastante disse coisas. Utilizei linguagens por vezes que eu próprio quando ouvia a mim mesmo na Rádio eu perguntava se era eu mesmo que estava a falar. Tudo porque eu tinha que reagir a situações em que eu era alvo de ataques. Muitas declarações, foram consideradas desajeitadas, fora de propósito, atrapalhadas… Um chefe de estado???

  16. img
    Joao Batepa Responder

    a imagem que ele fez questao de por na lama, brincalhao!

  17. img
    Lupuye Responder

    Sera mesmo que nos os sao-tomenses e que estamos a maldizer do pais? Sera que fora de Sao Tome os investidores e os doadores, os turistas e homens de negocio nao sabem o que se passa no nosso pais? Sera que nao sabem que os nossos politicos se escondem detras de certas leis parlamentares que os protege da justica depois de cometerem desacatos? Sera que precisamos de dizer que os nossos dirigentes ficam ricos assim que sobem ao poder, que constroem mansoes nao se sabe com que dinheiro?
    Eles sabem e muito bem que o nosso belo pais esta cheio de corruptos e larapios que so pensam em si proprios. Se nos comentamos e porque estamos fartos de sermos sugados por sanguessugas que se estao lixando pelo que se possa passar com os seus concidadaos.
    E digo mais, ainda so esta na critica porque o povo de Sao Tome e Principe e muito pacato. Olha so o que esta acontecendo a nossa volta, no mundo arabe e em certas partes de Africa. So temos este forum como tubo de escape e PRECISAMOS dele para nos aliviarmos das pressoes do dia a dia.

  18. img
    Pumbu fresquinho Responder

    … As verdades sao margosas!!! Viva nos, os melhores leitores da nacao!

  19. img
    Jovem Santola Responder

    Eu concordo com as declarações do PR cessante. Com certeza, o teor de muitos comentários são impróprios para a imagem do país. Por isso eu, particularmente tenho tomado sempre o cuidado quando exprimo as minhas ideias, porque sei que o cidadão ignora muitas variáveis que condicionam certo acontecimento ou estado das coisas. Mas, como disse o PR cessante, a liberdade de expressão faz parte da democracia, mas ela precisa de Tela Non peca sim e medidas mais atentas precisam de ser tomadas.

    Entretanto, como disseram algumas pessoas aqui, tudo o que se diz nos espaços para comentários, com palavras doces ou ñ, são as percepções que são passadas para nós… é uma opinião unânime da maioria e cabe às autoridades, cabe a cada um de nós trabalhar para melhorar as coisas, porque enquanto estiverem assim, esse tipo de críticas vão existir sempre. Como é que o PR cessante compara STP com CV?? Os caboverdianos não têm assim tantos motivos para estarem desapontados com o estado….nós temos….!!

  20. img
    Fardo Responder

    Não são os comentários feitos no Téla Nón que mancham a imagem do país, mas sim, são os escândalos de corrupção reinantes país e o baixo nível dos dirigentes que mancham o bom nome de STP. Casos como a doca pesca, a reabilitação dos passeios, a falta de água no hospital central, o crédito do governo brasileiro, o barco comprado para ilha do Príncipe, GGA, o negócio do petróleo, etc., mostram bem a imagem do STP.
    Não atire pedras para o telhado do vizinho. Veja o seu telhado.

  21. img
    ngue te la non Responder

    O senhor presidente nem deverias fazer este comentario,porque com todo o respeito o senhor nao é dignino e tampouco tem moral para falar disso.O senhor recorda desta frase” o tal boca de balança”agora pergunto:Esto é dignino de o Presidente da República?Santa paciencia para este nosso sehores politicos intelectuais.Um bem haja para todos

  22. img
    Digno de Respeito Responder

    Certo que a chamada de atenção é sempre benvinda. Mas, parece-me que no contexto dessa atenção em relação a imagem da NAÇÃO, deve começar pelos próprios políticos que desconhecem os princípios ético, moral e social de figura Representativa do seu povo.

    Existem políticos que embarcam na tentativa demagógica com o objectivo de dividir para reinarem. Outros, que mal sabem ser demagógicos, outros ainda que ainda se confundem com eles próprios (entre política e politiquice). Certo é que os políticos santomenses deveriam cultivar o hábito de pesquisa, estudo (se não têm tempo) da nossa Constituição e por último terem apenas a noção de Marketing Político. A partir dai sim, poderão moralizar a nossa sociedade sobre a imagem de um País.

    Se os políticos não se preocupam com a imagem pessoal (o vestuário, a fala, o comportamento, o gesto, “tic’s”) entre o ser e o estar, muito menos uma população pouco preparada que a dia-a-dia procura desenvolver-se em função do Mundo que gira à sua volta…

    Eu bem dizia e continua dizendo que este jornal é lido por jornalistas, palaiês, pescadores, “aguadeiros”, pasteleiros, cozinheiros, politólogos, comunicólogos, policias, curiosos e muitos “artistas” que juram de pé juntos não terem tempo para esse tipo de coisas. Hoje o tempo confirma que mais motivações surgirão pelo “tela Non”. Veremos, não?

  23. img
    aglm Responder

    sr Fradique o sr prometeu mundo e fundo e nao fez nada durante 2 mandato o q sr fez d melhoq foi aumentar o seu patrimonio a sua influencia e privatizar o transporte q o ex homologo libio ofereceu stp. Com este comportamento qual é o adjectivo podemos atribuir?

  24. img
    Matabala Responder

    Graças a Deus ha esta diaspora para fazer-vos ver que ja estamos cansados de tapar o sol com a pineira…a imagem externa de STP ja esta podre a muito tempo…só estamos mostrando os cantos que apodreceram e que contaminam o resto…

  25. img
    Verdade Verdadeira Responder

    Salvo o devido respeito,o pedido do presidente cessante é contraproducente e anti-democrático.A situaçao deplorável do povo santomense é um livro aberto. Quem nao sabe que a maioria dos santomenses vivem abaixo do limiar da pobreza?!!!! Ou que existem dirigentes com motivaçoes dubias?
    Próprio o sr. Fradique pode se gabar de quê?
    A hipocrisia tem limites.

  26. img
    Santos e Santos Responder

    Os orgãos da Soberania, Policias,Militares,Politicos,comunicação social e muitos outros com responsablidadedes devem ser o espelho da sociedade porque se assim não fôr o povo fará pior que nós pk são seguidores daquilo que transmitimos, vamos ver se daqui para futuro podemos pensar antes de fazer, pensar antes de falar procurar envitar de pedir desculpas e dizer em voz alta e bom som temos que trabalhar e muito com responsablidade para ver se consiguirmos o que não temos e melhorar o que já temos e penalizar os que pensam em travar o desenvolvimento.

    JM

  27. img
    Olhos Vivos Responder

    Olhos Vivos – (05-09-2011)
    Caro(as) e amigo(as)
    Infelizmente,que o Presidente cessante,sempre teve a dificuldades em lidar com as criticas e comentários,vindo de qualquer sector da Sociedade Santomense, esta não é novidades para ninguem.Aliás, como para qualquer titular de cargo público do País.Mais,convém aqui sublinhar que “A DESCULPA NÃO SE DÁ,MAS EVITA-SE”. Como já é de domínio público, há coisas muito arripiantes que acontancem na vida da nossa jovem Democrácia que não dá para justificar.Ele pode até ter razão em alguns aspectos.Mais é muito feio estar a generalizar,visto nos dias que correm o mundo tornou-se numa aldeia global e não é fácil controlar ou fazer calar as pessoas.Cada um exprime o que pensa sente da sua maneira.Em Democrácia, ainda bem que assim é,o direito à liberdade de expressão e de informação é um dos valores fundamentais.O Presidente cessante não está a ser coerente com ele mesmo e péca quando tenta justificar o injustificável para tentar silenciar ou passar a ideia de que os comentários dos leitores que decorrem no digital Tela Non são cencuráveis,talvéz com o propósito de intimidar,manipular e desviar atenção da opinião pública nacional e internacional no que é essencial neste momento.Não estabeleço aqui´,qualquer paralelo entre “S.Tomé,Cabo Verde e Angola e Guiné-Bissau, no que não deriam ser p´ra aqui chamados”,no toca encândalos financeiros e outros procedimentos incorrectos que se relaciona com gestão danosa da coisa pública,pois cada um des Países têm as suas especifidades e soberam colocar acima de tudo os interesses colectivos, acima dos interesses pessoais,embora sabemos que,nem tudo é perfeito!Temos é que saber respeitar as diferêncças e previligiar as diversidades de opiniões.Os comentários que circulam nas páginas desse jornal, são manifestamente de descontentamentos de dentro para fora do País e de fora para dentro e julgo não são de todo, comentários localizados,como pretende passar a imagem de qu,e é proveniente da diáspora e vem alargar ainda mais o exercício de direito à cidadania e dar a voz a quem não tem vóz com vista a formar opiniões em S.Tomé e Principe e denunciar as irregularidades que se verifica no nosso dia-à-dia e que adia e afectam a harmonia, a reconciliação,o progresso ,económico,social e cultural do País.O que é que acham?.Resta-me agora,enquanto comentador do Tela Non,propôr aos meus colegas e amigos e na tentativa de moderarmos gradualmente esta carga emocional,baixando a guarda, dando assim uma oportunidade a paz e concordia,sem beliscar as pessoas visadas para sermos mais simpáticos com PR, que acaba de deixar as suas funções,logo agora que ao nível político e não só, o País reclama mudanças significativas e aposta na rota do desenvolviomento.Se é que, eu ainda posso lhe pedir alguma coisa,por gentileza,SrºFradique de Menezes,ganhe juizo,pelo menos por equanto e deixe-nos recomeçar tudo de novo.A bem da nação”.Entretanto,fico-me intrigado porque as notícias acontecem e somos obrigados a comentar!…
    Aos srª.(as() comentadores(as), fica a promessa de que, eu faço a minha parte e vocês?
    Obrigado tela Non e votos de continue a seguir a mesma linha editorial que estão num bom caminho. Porque o País precisava de um Jornal assim;
    Viva a liberdade de expressão para formar opiniões em STP;
    Haja mais orgãos de comunicação social Privada c/imparcialidade;
    Que os nossos parceiros, credores e doadores internacionais, não nos virem desta vez às costa é o mau maior desejo; Sempre S.Tomé e Principe!Olhos Vivos.

  28. img
    Macabeu FM Responder

    Com toda razão, é preciso tomamos consciência da coisas, sabemos que a situação esta difícil mas, mesmo assim tentamos sempre complicar para depois apontar dedos. É necessário sim que cada eleitor dos jornais possam ter linguagens mais adequadas quando comentam alguma notícia, como dizem…” roupa suja lava-se em casa”, por isso, é necessário que os jornais começam a seleccionar comentários (insultos), e seria bom que os jornais digitais publicassem coisas boas do país…que temos….de forma a ser de marketing para turismos. um bem haja a todos

  29. img
    Johnd68 Responder

    Hey very nice web site!! Man.. Beautiful.. Wonderful.. I’ll bookmark your web site and take the feeds alsoKI am satisfied to seek out a lot of helpful information here in the publish, we want work out extra techniques in this regard, thank you for sharing bedckbafecca

  30. img
    ngue te la non Responder

    quis dizer: Digno e nao dignino.As minhas sinceras desculpas

Deixe um comentario

*