Melhorias em curso na Lixeira de Penha

Na semana passada foi entregue na Câmara Distrital de Água Grande o Plano de Exploração da atual lixeira de Penha. A sua implementação permitirá, entre outros aspetos, a melhoria efetiva da qualidade ambiental e da saúde pública, eliminando procedimentos danosos como a queima indiferenciada.

A lixeira de Penha é atualmente o único vazadouro que serve os distritos mais populosos do País. A acrescentar aos diversos constrangimentos existentes, a situação agrava-se de dia para dia, dada a ausência de uma correta utilização do espaço. Com efeito e apesar do local não estar preparado para a deposição final de resíduos, a falta de procedimentos implicam sérios problemas de saúde pública para a população, que podem ser minimizados/eliminados até quando um novo local – devidamente definido e preparado – esteja disponível.

A definição do Plano de Exploração é o primeiro passo no sentido da melhoria das condições de salubridade no local com benefícios diretos e indiretos para a população, nomeadamente os que residem nas imediações. Nesse documento são apresentados os procedimentos e operações que devem ser implementados de forma a garantir a correta exploração e gestão do local durante todo o período de vida útil – até ao momento indeterminado – que passará a ser conhecido.

O próximo passo será implementar o que se definiu. Para tal o esforço que atualmente a Câmara Distrital de Água Grande tem vindo a realizar no setor de salubridade, terá também de ser alargado ao Vazadouro. Com efeito vários problemas atuais, prendem-se com o facto de não existir um responsável superior – por exemplo um zelador – como acontece com a recolha de resíduos sólidos ou a limpeza dos espaços públicos na cidade.

Em curso está também a colocação de uma “cortina verde”, composta por diferentes tipos de árvores, com o objetivo de limitar os efeitos negativos na paisagem, a passagem de resíduos como plásticos e outros de fácil migração, assim como também minimizar os efeitos da passagem de poeiras para as habitações na proximidade. Futuramente dar-se-á início à construção de uma plataforma para a deposição diferenciada de resíduos que irá permitir a uma utilização mais racional do espaço e simultaneamente incentivar a necessária separação de resíduos por parte da população.

Simão Dias

Artigo escrito no âmbito do projecto “Conversão da Lixeira de Penha em Vazadouro Controlado” executado pela ONG ALISEI com o apoio financeiro do governo Australiano através da AusAid.

Deixe um comentario

*