ONG Terra Verde apoia hospital Ayres de Menezes e a Cruz Vermelha

É uma ONG são-tomense, baseada em França. Vocacionada para promoção do desenvolvimento sustentado das comunidades mais pobres do interior do país, tomou conhecimento através do Téla Nón das carências que vive o hospital Ayres de Menezes em matéria de consumíveis. Decidiu angariar apoios em França. Para além de uma ambulância, a ONG tem um contentor de medicamentos e outros consumíveis para o hospital Ayres de Menezes e para a Cruz Vermelha de São Tomé e Príncipe.

Face as carências de consumíveis que o hospital Ayres de Menezes enfrenta, e que foram relatadas pelo Téla Nón, nomeadamente a falta de fio de sutura, a ONG Terra Verde baseada em França, decidiu agir.

Liderada pela são-tomense Elsa Garrido, a ONG buscou apoios junto aos parceiros franceses, e conseguiu arrecadar grande quantidade de consumíveis e medicamentos para o hospital Ayres de Menezes.

Antes mesmo de angariar apoios em França, a Presidente da ONG Terra Verde, conversou telefonicamente com o Director Geral do Hospital Ayres de Menezes, José Luis de Ceita, e com representantes da Cruz Vermelha, nomeadamente o senhor Joaquim Espírito Santo.

Conversa que permitiu definir a lista de necessidades do hospital central de São Tomé e Príncipe. Elsa Garrido, explicou ao Téla Nón que os hospitais e outras instituições de saúde francesas, disponibilizaram-se imediatamente em auxiliar a ONG Terra Verde em dar resposta as carências do hospital central. «Neste momento estamos a preparar um contentor de 40 pés com materiais cirúrgicos, como fio de sutura, ligaduras, medicamentos etc,,etc,, conforme a lista de necessidades que nos foi enviada pelo Director Geral do Hospital Ayres de Menezes, assim como produtos de higiene para nossos idosos, materiais escolares, etc», referiu a Presidente da ONG Terra Verde.

A ONG criada em Maio último, ainda não dispõe de recursos financeiros para sozinha assegurar o transporte do contentor de ajuda humanitária de França até São Tomé. Por isso apela a colaboração de pessoas e instituições de boa vontade tanto no país como no estrangeiro. «Aproveito também para fazer um apelo ao espírito associativo de todos os são-tomenses fora e dentro do pais, aos nossos empresários, aos amigos de São Tomé e Príncipe a participar activamente no projecto de envio desse contentor, para que seja enviado o mais rápido possível. Cada euro recebido será objecto de um recibo oficial, e cada euro gasto será transparente e anunciado publicamente», sublinhou Elsa Garrido.

Para além de medicamentos e outros consumíveis para o hospital Ayres de Menezes, a ONG Terra Verde recebeu uma oferta importante da ONG francesa CSA 44, para o povo são-tomense. Trata-se de uma ambulância de urgências, devidamente equipada para garantir os primeiros socorros e o transporte de pacientes.

Segundo a Terra Verde a cerimónia de entrega da ambulância aconteceu no dia 29 de Setembro último na cidade de Nantes. Para provar o bom estado de uso da ambulância a ONG Terra Verde, faz saber que a mesma tem autorização para circular no território francês por mais 5 anos. A ambulância equipada com garrafas de oxigénio, máscaras respiratórias, maca e outros materiais de socorro, é uma oferta que se enquadra no projecto “Ambulância da Esperança” promovido pelas instituições francesas da saúde.

Para conhecer a Associação São-tomese Terra Verde baseada em França :

TERRA VERDE São Tomé & Principe
Maison des associations
2 bis, Avenue Albert de Mun44600 Saint-NazaireTel: [ +33 ] 06 27 05 62 90

contact@terraverdestp.org http://www.terraverdestp.org

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    luisó Responder

    mais um apoio…
    já estou a ver a próxima noticia daqui a seis meses;
    o contentor ficou retido no porto, depois esquecem-se dele e quando se lembrarem do mesmo os artigos já estão estragados e têm que ir para a lixeira; entretanto a ambulância ao fim de três meses para porque não fizeram manutenção ao motor e o motor gripou e agora não há dinheiro para o recuperar.
    já vi este filme várias vezes por isso sei como acaba!
    lembram-se dos 2,500 milhões de dólares levantados da conta de alguém para o banho da campanha? pois bem este mecenas podia ter comprado estes materiais e ofertado ao hospital. não seria melhor para o povo?
    s. tomé no seu melhor…

  2. img
    luisó Responder

    correcção ; pára e não para

    • img
      Colomba Responder

      E aonde pára aquilo que é para parar?

      • img
        Colomba Responder

        Esqueça… Já vi aonde pára.

  3. img
    Anca Responder

    Normas e procedimentos na utilização destes materiais.

    Responsabilização dos responsáveis e técnicos pela má utilização e administração e gestão, perante a lei.

    Evitar os desperdícios.

    Façamos para que sintamos orgulhosos de nos mesmos, para que sintamos admirados, e reconhecidos.

    Pois trata-se do esforço dos contribuintes Franceses e Santomenses.

    Bem haja

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  4. img
    Biboss Responder

    Assim Seja.Tenho dito.

  5. img
    j'aime STP Responder

    Il y a du vrai dans les commentaires de Luiso, mais ne baissons pas les bras…Un jour ça ira mieux à STP. Il faut préparer ce jour.
    Bravo Elsa !

    • img
      Colomba Responder

      Como 5% da população santomense não sabe ler nem falar francês vou tentar traduzir a sua mensagem.
      Só não percebo como conseguiu ler o comentário do Sr. Luiso.
      Tradução: “Há alguma verdade nos comentários de Luiso, mas não desistam… Um dia STP vai ficar melhor. Temos que nos preparar agora.”
      Não sei se está totalmente correcto, mas é mais ou menos isto.

      • img
        j'aime STP Responder

        merci Colomba, c’est ça. Désolée, je comprends bien le portugais, mais c’est difficile de l’écrire…

  6. img
    optimista Responder

    BEM HAJA

  7. img
    Desesperado Responder

    Luiso e tdos outros cometarios tem a sua razao de ser…mas nao e por isso que vamos deixar de contribuir o mais que possivel para o bem estar de toda a nossa populacao e ate mesmo dos politicos que fazem pouco caso desses recursos, mas assim que estiverem disponivel serao os primeiros a usufruir deles. Perante isso tudo so me resta desejar um bem haja a toda organizacao terra verde e que isso influencie muito mais iniciativas dessas…ate que um dia essa pratica de ajuda e coperacao entre toda a populacao se torne uma pratica comum e uma arma forte rumo ao desenvolvimento sustentavel.

    Obs: texto digitato em teclado britanico.

  8. img
    Mariazinha Responder

    sei que existe muitos dirigentes de ma fé e de extrema maldade para com o ze povinho,mas apesar de tanta maldade ainda existe gente de boa fécomo o caso da Elsa Garrido,Espero que tenham consideração,respeito e boa gerencia para com os donativos.bem haja

  9. img
    Mariazinha Responder

    rectifico,.gente de boa fé

  10. img
    Poseidon Responder

    Luiso,
    vamos estar todos atentos para ver o que vai acontecer com o contentor quando chegar…só assim podemos do nosso lado fazer algo que contribua no bomsentido para fazer evoluir o nosso País.

Deixe um comentario

*