00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Rede Nacional de Educação para Todos – O Arranque em São Tomé e Príncipe

Realizou-se na passada segunda-feira, dia 10 de Outubro, na Sala de Conferências das Nações Unidas, o encontro do Programa de Cooperação Sul-Sul para Países Lusófonos (PCSS – Lusófonos), com organizações da sociedade civil santomense, tendo em vista o arranque da Rede Nacional de Educação para Todos – STP.

Pretende-se assim organizar uma rede consistente e sustentável composta por representantes da sociedade civil, que procura actuar junto dos governos, com o intuito de alcançar os grandes objectivos das políticas nacionais da educação, nomeadamente a reafirmação da luta pelo Direito Humano a Educação nos Países lusófonos.

O primeiro passo de São Tomé e Príncipe rumo à integração no Programa, que tem o apoio da Open Society Foundations, e da qual fazem parte a Campanha Nacional de Direito à Educação do Brasil, bem como as redes de Moçambique, Angola, Cabo-Verde e Guiné Bissau, aconteceu em Maio do corrente ano, com a participação do país na Oficina de Articulação com Países Lusófonos, em São Paulo, no Brasil, onde foram discutidos os principais desafios e prioridades específicas ao contexto político e social de cada país participante, dando início a um processo de troca de experiências e cooperação entre as diferentes redes.

Nesse sentido, e de acordo com a agenda do programa, esta semana São Tomé e Príncipe recebeu a visita de uma comitiva, a Dra. Cleusa Repulho, Dra. Maité Gauto, ambas representantes da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, e a Dra. Trine Petersen, da Open Society Foundations, dando seguimento ao diagnóstico e conhecimento da nossa realidade local, através da auscultação de representantes de organizações da sociedade civil e do Governo.

Neste primeiro encontro, de arranque efectivo e constituição da Rede Nacional de Educação no país, ficaram definidos os desafios e prioridades iniciais da mesma, após aceso debate, considerações, consensos e conclusões das mais de 20 organizações representadas. Importa primeiramente fazer o levantamento exaustivo dos reais dados estatísticos sobre a população em relação à educação, bem como criar uma relação de influência e parceria com o governo, com vista a um cada vez maior financiamento público, que garanta o direito básico à educação de qualidade para todos, independentemente dos apoios financeiros privados que surjam.

Referiu-se ainda a necessidade de formação dos professores, bem como a sensibilização das famílias para a importância da educação, entre outras questões, que sabemos serem sempre muitas e de grande relevância, mas que têm de ser priorizadas no sentido da eficácia e sustentabilidade da Rede e seus objectivos.

Texto – Fundação da Criança e da Juventude

  1. img
    Anca Responder

    A educação por ser um tema de grande importância, para a formação de indivíduos, que constituem a sociedade, para a formação de cidadania, essencial desenvolvimento sócio-económico-cultural, de um povo, logo de um país.

    Vamos a procura de definição do conceito e termo educação, um conceito que é bem diferente e muito distante,daquilo que é a realidade sector educação Santomense, quando se trata de descrever a realidade dos números da educação(estatística do sector educação), em São Tomé e Príncipe, e o grau de evolução sócio-económico-cultural(desenvolvimento humano,bem estar social), da população e do seu território.

    Segundo a enciclopédia livre;

    “Educação”

    “Educação engloba os processos de ensinar e aprender.” “É um fenômeno observado em qualquer sociedade e nos grupos constitutivos destas, responsável pela sua manutenção e perpetuação a partir da transposição, às gerações que se seguem, dos modos culturais de ser, estar e agir necessários à convivência e ao ajustamento de um membro no seu grupo ou sociedade.” “Enquanto processo de sociabilização, a educação é exercida nos diversos espaços de convívio social, seja para a adequação do indivíduo à sociedade, do indivíduo ao grupo ou dos grupos à sociedade.” “Nesse sentido, educação coincide com os conceitos de socialização e endoculturação, mas não se resume a estes.”
    “Nível de alfabetização pelo planeta inteiro: veja as desigualdades do sistema de ensino em cada região do mundo, ampliando a imagem.”

    “A prática educativa formal — que ocorre nos espaços escolarizados,quer sejam da Educação Infantil à Pós Graduação — dá-se de forma intencional e com objetivos determinados, como no caso das escolas.” “No caso específico da educação formal exercida na escola, pode ser definida como Educação Escolar.” “No caso específico da educação exercida para a utilização dos recursos técnicos e tecnológicos e dos instrumentos e ferramentas de uma determinada comunidade, dá-se o nome de Educação Tecnológica.” “A educação sofre mudanças, das mais simples às mais radicais, de acordo com o grupo ao qual ela se aplica, e se ajusta a forma considerada padrão na sociedade.” “Mas, acontece também no dia-a-dia, na informalidade, no cotidiano do cidadão.” Nesse caso sendo ela informal.”

    “Em Portugal”

    “Ensino Pré-Escolar”
    “Ensino Básico”
    “1.º ciclo”
    “2.º ciclo”
    “3.º ciclo”
    “Ensino secundário”
    “Ensino superior”

    “Plano educacional em Portugal”

    “A nível institucional, a educação inicia-se num âmbito não obrigatório com o Pré-escolar.” “Destinado a crianças com idades compreendidas entre os 3 anos e a entrada na escolaridade obrigatória.” “A escolaridade obrigatória denomina-se como ensino básico, tem a duração de 9 anos, e compreende a idades dos 6 anos ate aos 15 anos e organiza-se em três ciclos sequenciais.”

    “1.º ciclo: O ensino é global e visa o desenvolvimento de competências básicas em Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Expressão plástica.” “Com a implementação da escola a tempo inteiro, através do alargamento do horário de funcionamento para um mínimo de oito horas diárias, as escolas promovem actividades de enriquecimento curricular, nomeadamente o ensino obrigatório do Inglês, o apoio ao estudo para todos os alunos, a actividade física e desportiva, o ensino da Música e de outras expressões artísticas e de outras línguas estrangeiras.” “O 1º ciclo funciona em regime de monodocência, com recurso a professores especializados em determinadas áreas.”

    “2.º ciclo: Está organizado por disciplinas e áreas de estudo pluridisciplinares.” “No 3.º ciclo, o ensino está organizado por disciplinas. Os principais objectivos deste ciclo são o desenvolvimento de saberes e competências necessários à entrada na vida activa ou ao prosseguimento de estudos.”

    “3.º ciclo: Funciona em regime de pluridocência, com professores especializados nas diferentes áreas disciplinares ou disciplinas.” “Aos alunos que completam com sucesso o 3.º ciclo é atribuído o diploma do ensino básico.”

    “Ensino secundário:”

    “Está organizado segundo formas diferenciadas, orientadas quer para o prosseguimento de estudos quer para o mundo do trabalho.” “O currículo dos cursos de nível secundário tem um referencial de três anos lectivos e compreende quatro tipos de cursos:”

    “Os Cursos científico-humanísticos, são vocacionados essencialmente para o prosseguimento de estudos de nível superior.”

    “Os Cursos tecnológicos, dirigidos essencialmente a alunos que desejam entrar no mercado de trabalho, permitindo, igualmente, o prosseguimento de estudos em cursos tecnológicos especializados ou no ensino superior.”

    “Os Cursos artísticos especializados, asseguram a formação artística especializada nas áreas de artes visuais, audiovisuais, dança e música, permitindo a entrada no mundo do trabalho ou o prosseguimento de estudos em cursos pós – secundários não superiores ou, ainda, no ensino superior;”

    “Os Cursos profissionais, destinados a proporcionar a entrada no mundo do trabalho, facultando também o prosseguimento de estudos em cursos pós – secundários não superiores ou no ensino superior.”

    “Para conclusão de qualquer curso de nível secundário os alunos estão sujeitos a uma avaliação sumativa interna.” “Para além dessa avaliação, os alunos dos cursos científico-humanísticos são também submetidos a uma avaliação sumativa externa, através da realização de exames nacionais, em determinadas disciplinas previstas na lei.”

    “Aos alunos que tenham completado este nível de ensino é atribuído um diploma de estudos secundários.” “Os cursos tecnológicos, artísticos especializados e profissionais conferem ainda um diploma de qualificação profissional de nível 3.”

    “Ensino Pós-secundário não superior”

    “Após a conclusão do ensino Secundário umas das opções que o sistema educacional português disponibiliza são os cursos de especialização tecnológica (CET) possibilitam percursos de formação especializada em diferentes áreas tecnológicas, permitindo a inserção no mundo do trabalho ou o prosseguimento de estudos de nível superior.” “A formação realizada nos CET é creditada no âmbito do curso superior em que o aluno seja admitido.” “A conclusão com aproveitamento de um curso de especialização tecnológica confere um diploma de especialização tecnológica (DET) e qualificação profissional de nível 4, podendo ainda dar acesso a um certificado de aptidão profissional (CAP).”

    “Educação e Formação de Jovens e Adultos”

    “A educação e formação de jovens e adultos oferece uma segunda oportunidade a indivíduos que abandonaram a escola precocemente ou que estão em risco de a abandonar, bem como àqueles que não tiveram oportunidade de a frequentar quando jovens e, ainda, aos que procuram a escola por questões de natureza profissional ou valorização pessoal, numa perspectiva de aprendizagem ao longo da vida.” “No sentido de proporcionar novas vias para aprender e progredir surgiu a Iniciativa “Novas Oportunidades” que define como um dos objectivos principais alargar o referencial mínimo de formação ao 12.º ano de escolaridade e cuja estratégia assenta em dois pilares fundamentais:”

    “• Elevar a formação de base da população activa;”

    “• Tornar o ensino profissionalizante uma opção efectiva para os jovens.”

    “As diferentes modalidades de educação e formação de jovens e adultos permitem adquirir uma certificação escolar e/ou uma qualificação profissional, bem como o prosseguimento de estudos de nível pós-secundário não superior ou o ensino superior.”

    “A educação e formação de jovens e adultos compreendem as seguintes modalidades:”

    “• Sistema de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC).”

    “Existe uma valorização e reconhecimentos das aprendizagens adquiridas ao longo da vida, por via formal, informal e não-formal, permitindo aos alunos obter uma dupla certificação académica e profissional.” “A formação adquirida permite o acesso a empregos mais qualificados e melhor perspectiva de formação ao longo da vida.” “Este Sistema tem lugar nos Centros Novas Oportunidades, disseminados por todo o país;”

    “• Cursos de Educação e Formação (CEF) para alunos a partir dos 15 anos.” “Os CEF são uma oportunidade para os jovens poderem concluir a escolaridade obrigatória, incentivando-os para o prosseguimento de estudos/formação, assim como para a aquisição de competências profissionais, através de soluções flexíveis, de acordo com os seus interesses e face às necessidades do mercado de trabalho.” “São destinados a jovens com idade igual ou superior a 15 anos e inferior a 23 anos, em risco de abandono escolar ou que já abandonaram.”

    “• Cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA) e Formações Modulares.” “Possibilitam a aquisição de habilitações escolares e/ou competências profissionais, com vista a uma reinserção ou progressão no mercado de trabalho a jovens com idade igual ou superior a 18 anos, que pretendam completarmos o 9º ou 12º ano de escolaridade e desejem obter uma qualificação profissional de nível 2 ou 3.”

    “• “Acções de curta duração S@bER +” Destinadas a maiores de 18 anos e procura através de formações de curta duração motivar a população adulta a melhorar as suas qualificações escolares ou profissionais, a encontrar as respostas adequadas aos contínuos desafios que enfrenta , apresentam uma estrutura curricular flexível e diferenciada em função dos interesses e das necessidades do público-alvo.”

    “Ensino Superior”

    “O ensino superior actualmente está estruturado de acordo com os princípios de Bolonha e visa assegurar uma sólida preparação científica, cultural, artística e tecnológica que habilite para o exercício de actividades profissionais e culturais e para o desenvolvimento das capacidades de concepção, de inovação e de análise crítica.” “Em Portugal organiza-se num sistema binário: o ensino universitário e o ensino politécnico, administrados por instituições do ensino superior públicas, privadas ou cooperativas.”

    “Legislação brasileira”

    “No Brasil, a educação é regulamentada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação, pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério.”

    “PDE – Plano de desenvolvimento da Educação”

    “A principal meta do PDE é uma educação básica de qualidade, para isso deve-se investir na educação profissional e na educação superior.” “Para isso se tornar realidade deve acontecer o envolvimento de todos: pais, alunos, professores e gestores, em busca da permanência do aluno na escola.” “Com o PDE o Ministério da Educação pretende mostrar tudo o que se passa dentro e fora da escola e realizar uma grande prestação de contas.” “As iniciativas do MEC devem chegar a sala de aula para beneficiar a criança para atingir a qualidade que se deseja para a educação brasileira.” “O PDE foi editado pelo Governo Federal, por premissas à visão sistêmica da educação, a sustentação da qualidade do ensino e a prioridade a educação básica.”

    “No Brasil”

    “De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação a educação no Brasil se divide em:”

    “Educação Infantil (antigo pré-escolar)”
    “Ensino Fundamental (antigo primeiro grau)”
    “Ensino Médio (antigo segundo grau)”
    “Ensino Superior”
    “Educação de Jovens e adultos (antigo supletivo, “madureza”)”
    “Ensino Técnico”

    “Em Cabo Verde”

    “Ensino Pré-Escolar”
    “Ensino Escolar”
    “Ensino Básico”
    “Primeira Fase”
    “Segunda Fase”
    “Terceira Fase”
    “Ensino Secundário”
    “Primeiro Ciclo”
    “Segundo Ciclo”
    “Terceiro Ciclo”
    “Ensino Médio”
    “Ensino Superior”
    “Ensino Universitário”
    “Ensino Politécnico”
    “Ensino Extra-Escolar”

    In Wikipédia

    Obs; Ver o mapa do nível de alfabetização pelo planeta inteiro: veja as desigualdades do sistema de ensino em cada região do mundo.

    Esta é uma iniciativa e um projecto de louvar e apoiar, pela sociedade civil organizada, as autoridades competentes Sãotomense, e todos quantos estão ligados a educação, professores, encarregados de educação,assistentes administrativos, auxiliares, serventes, para inverter o quadro, de miséria e pobreza que assola o país.

    Bem haja

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  2. img
    Anca Responder

    “A educação e formação de qualidade é base fundamental para o crescimento desenvolvimento sócio-cultural-econômico de uma sociedade, de individuo/cidadão, de um povo, de um país, mediante ensino, que pode ser público ou privado.”

    “Vamos a definição do termo ensino público e privado.”

    “Ensino Público”

    “O ensino público é a forma de ensino em que o Estado é a instituição patrocinadora da escola ou universidade de referência.”

    “No Brasil”

    “No Brasil, o ensino público para escolas de ensino fundamental é conhecido por geralmente ter uma qualidade inferior em relação ao ensino privado, embora colégios militares constituem exceções, pois normalmente estão entre os melhores do país.” “Para o ensino médio, contudo, o ensino público consegue obter escolas de melhor qualidade, como, por exemplo, os Centros Federais de Educação Tecnológica (CEFET), as Escolas Técnicas Estaduais (ETCs) e os Colégios de Aplicação das universidades públicas.” “Além da questão de qualidade, as escolas públicas brasileiras também apresentam como entraves a violência, a baixa remuneração dos docentes, a falta de infra-estrutura e as greves.”
    “O ensino público para o ensino superior costuma ter melhores professores e vestibulares mais concorridos que no ensino particular, porém é comum possuir menos equipamentos.”

    In Wikipédia

    Ensino Privado

    “O ensino público é a forma de ensino em que o privado é a instituição patrocinadora da escola ou universidade de referência.

    Ver
    “O ensino público e privado – Conceitos e
    realidades”
    “Uma breve resenha da realidade cabo-verdiana”
    “Maria Helena Morais”

    Para falarmos de educação inclusiva
    convenhamos ter em conta o conceito de;

    “Necessidades educativas especiais”

    “História”

    “O conceito de NEE passou a ser conhecido em 1978 a partir da sua formulação no “Relatório Warnock”, apresentado ao parlamento do Reino Unido, pela Secretaria de Estado para a Educação e Ciência, Secretaria do Estado para a Escócia e a Secretaria do Estado para o País de Gales.” “Este relatório foi o resultado do 1º comitê britânico constituído para reavaliar o atendimento aos deficientes, presidido por Mary Warnock.” “As suas conclusões demostraram que vinte por cento das crianças apresenta NEE em algum período da sua vida escolar.” “A partir destes dados, o relatório propõs o conceito de NEE.”
    “O conceito de NEE só foi adotado e redefinido a partir da Declaração de Salamanca (UNESCO, 1994), passando a abranger todas as crianças e jovens cujas necessidades envolvam deficiências ou dificuldades de aprendizagem.” “Desse modo, passou a abranger tanto as crianças em desvantagem como as chamadas sobredotadas, bem como crianças de rua ou em situação de risco, que trabalham, de populações remotas ou nômades, pertencentes a minorias étnicas ou culturais, e crianças desfavorecidas ou marginais, bem como as que apresentam problemas de conduta ou de ordem emocional.”

    In Wikipédia

    Ver também os conceitos de no wikipédia

    “Dificuldades de aprendizagem”
    “Educação especial”
    “Educação inclusiva”
    “Inibição cognitiva
    “Modalidades de aprendizagem”
    “Práticas Desenvolvimento Apropriadas”
    “Sexualidade e deficiência”
    “Síndrome de Down”
    “Transtorno do Deficit de Atenção e Hiperatividade”

  3. img
    Vane Responder

    “Sem educação n há solução”

Deixe um comentario

*