Fracasso na primeira tentativa de diálogo entre o Governo e os trabalhadores da RN

A emissão da Rádio Nacional vai ser cortada a partir da 1 hora do próximo dia 2 de Novembro. Decisão tomada esta manhã pelos trabalhadores durante uma a Assembleia realizada nas instalações da Rádio Pública. A primeira tentativa de diálogo aberta pelo Governo fracassou.

O Primeiro-ministro Patrice Trovoada anunciou na sexta – feira que o Ministro Secretário do Governo Afonso Varela, iria reunir-se com os profissionais da Rádio Nacional. «Para ver qual é o problema e como é que poderemos arranjar uma solução», disse o Chefe do Governo.

O Téla Nón sabe que a primeira tentativa de negociação directa entre os trabalhadores da Rádio Nacional e o Governo, aconteceu na última sexta-feira, no gabinete do Ministro Secretário do Governo, Afonso Varela. «Depois de 2 horas de negociação com o Ministro Secretário do Governo, não houve qualquer consenso. O Ministro Secretário do Governo, levou as nossas preocupações para o primeiro-ministro, que depois contactou com o Ministro do Plano e Finanças, que por sua vez considera não haver condições para dar resposta as nossas reivindicações. O Ministro das Finanças disse que o Orçamento de Estado para 2012 não poderá comportar esse nível de exigência», explicou Alfredo Medeiros, técnico da Rádio Nacional de São Tomé e Príncipe, e dirigente do Sindicato dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social de São Tomé e Príncipe.

Os trabalhadores da Rádio Nacional, exigem a actualização dos salários na base do regime privativo, e melhoria das condições de trabalho.

Segundo Alfredo Medeiros, na Assembleia realizada esta segunda – feira, os trabalhadores manifestaram-se desiludidos com a posição do Governo, não só por não ter aceite a proposta reivindicativa, mas sobretudo pelo facto do Ministro Secretário do Governo Afonso Varela e o Ministro das Finanças e Cooperação Internacional Américo Ramos, terem viajado no sábado com o Primeiro Ministro, tendo apenas enviado para o representante dos trabalhadores, uma mensagem por telemóvel, dando conta que não há condições para satisfazer as reivindicações.

Uma falta de consideração, dizem os trabalhadores, que veio reforçar a determinação dos profissionais em avançar, para uma greve por tempo indeterminado a partir de 2 de Novembro.

Abel Veiga

  1. img
    Esperanças Renovadas Responder

    Eles são bons nisso e é, o que eles sabem fazer”VIAJAR”.Palavras p´ra quê!Efusivamente!E.R.

  2. img
    Digno de Respeito Responder

    Uma rádio na terra de todos os santos santomenses, a silenciar no dia de todos os santos… Provavelmente, os anjos estarão felizes e contentes. Se assim é, los demoníacos serão felizes …

Deixe um comentario

*