Médicos franceses descobrem proteína que evita replicacão do HIV

Testes foram feitos em tecidos de animais ‘in vitro’. Substância HBPB é eficaz até mesmo contra os tipos resistentes do vírus.

Duas equipes médicas das universidades francesas de Estrasburgo e de Marselha descobriram uma proteína que impede a replicação do vírus causador da Sida. A novidade foi anunciada nesta quinta-feira (1º) na França. 

Como não consegue se reproduzir, esses micro-organismos precisam entrar em células de outros seres vivos para se perpetuarem. Agora, os pesquisadores desvendaram as propriedades da proteína HBPB para inibir a replicação do vírus HIV. Segundo um comunicado dos cientistas, a pesquisa feita in vitro mostra uma opção terapêutica que ainda não havia sido pensada.

Apesar de já ser conhecida, só agora a ciência descobriu o uso da HBPB contra as cepas (tipos) clássicas do vírus e as resistentes ao remédio AZT, a mais famosa das armas terapêuticas para controlar o avanço da Sida.

 O próximo passo dos franceses será testar a eficiência da nova terapia em modelos in vivo. Apesar da esperança, a produção em grande escala dessa proteína não será possível antes de vários anos de pesquisa – incluindo testes clínicos em voluntários.

Por enquanto, os cientistas comemoram que a técnica não apresentou nenhum efeito colateral. Eles afirmam que os testes em animais e em humanos são muito caros e precisariam custear as novas fases dos estudos. 

Fonte G1, com informações da France Presse 

Por: Leonildo Barreto

  1. img
    Anca Responder

    Muito bem Téla Nón.

    Continue a informar e fazer com que os Santomenses, tenham acesso as notícias e conhecimento dos avanços das ciências, neste caso da medicina.

    Para que continuem a relacionar e puder também por esta via, incentivar a investigação, de modo a forma a cidadania e permitir uma consciencialização social, para a mudança de pensamento e comportamento base essencial para a engrenagem social-política-económica e financeira da nossa sociedade.

    Continuemos a pesquisar e relacionar informação/conhecimento, pois quanto mais procurar-mos e relaciona-mos informação e conhecimento, mais hipóteses temos de ser bem sucedidos como sociedade, como país(território/população), para invertemos a realidade, com mais unidade, mais disciplina, e mais e melhor trabalho, para rumar-mos juntos ao progresso/crescimento e desenvolvimento sustentável, do país.
    Mas não um desenvolvimento qualquer e dos outros, copiando modelos que hoje estão em crise, mais do crescimento e desenvolvimento sustentável com bases solidas, com caminhos bem delineados, que queremos para o nosso país(território/população).

    Bem haja

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  2. img
    Haqqani Network Responder

    Nacionalize tudo d’Africa! Nacionalize tudo d’Africa!
    Os Brancos querem nos roubar com a lei PATENT

    “A patent is a form of intellectual property. It consists of a set of exclusive rights granted by a sovereign state to an inventor or their assignee for a limited period of time in exchange for the public disclosure of an invention.”

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Republica

  3. img
    Haqqani Network Responder

    Os Ocidentais tambem irao nos destruir com tecnologia informatica via CIBER Warfare para neutralizar a rede de internet e dados online e informacoes importantes dos governos e instituicoes Africanas. Crime online/internet. Nao devemos esquecer do SIDA e outras doencas que estao a fabricar para nos destruir. Eles tambem estao a treinar e instruir meninos e meninas refuiados de guerra civil na Africa. Esses refugiados terao o papel de voltar para Africa com educacao e lavagem de mente do Ocidente para ajudar os Brancos roubar e destruir Africa! Esses meninos e meninas Africanos refugiados de guerra sao inocentes, eles estao em numero de mil ou mais–ninguem sabe o numero certo. Conspiracao contra Africa? Acorda! Alerta! Nacionaliza tudo!

    Eles nao sao nossos amigos! So querem as nossas riquezas e nossos recursos naturais!

    http://en.wikipedia.org/wiki/Cyberwarfare

Deixe um comentario

*