São Tomé e Príncipe já está conectado, com o cabo submarino de fibra óptica

Manifestações culturais, marcaram a amarração do cabo submarino esta terça feira, na Praia Melão, localizada cerca de 3 quilómetros da capital São Tomé. Pelo menos 4 ministros, vice-Presidente da Assembleia Nacional Maria das Neves, e assessores do Presidente da República, marcaram presença no acto.

O cabo que traz alta velocidade para as telecomunicações, foi amarrado na comunidade piscatória de Praia Melão. Bulauê e Danço Congo, animaram a cerimónia. Carlos Vila Nova Ministro das Obras Públicas, Américo Ramos titular da pasta das Finanças e Cooperação Internacional, e Carlos Stock Ministro da Defesa e Segurança Pública, e Agostinho Fernandes Ministro do Plano e Desenvolvimento, brindaram com outras individualidades presentes, a chegada do Cabo submarino ao sabor de champanhe francês. «É um momento aguardado com muita expectativa. É um momento desejado. Estamos todos de parabéns», desabafou Carlos Vila Nova.

José Diogo primeiro vice-presidente da Assembleia Nacional, e ao mesmo tempo funcionário da Autoridade Geral de Regulação (AGER) e em simultâneo Director da STP-Cabo, empresa que gere o cabo submarino em São Tomé e Príncipe, também usou da palavra. Disse que a empresa STP-Cabo está aberta a todas as entidades interessadas em fazer negócio de telecomunicações em São Tomé. «As pessoas interessadas poderão vir a STP-Cabo ter acesso as capacidades e assim desenvolver as suas actividades. Antes deverão pedir licença na AGER», explicou.

José Diogo, esclareceu que só em Outubro de 2012, o serviço do cabo submarino estará disponível a população. A estação terrena de São Gabriel, que vai funcionar como cérebro da rede de cabo submarino, ainda não está operacional. Os equipamentos que estão a ser instalados só entrarão em actividade em Outubro. Altura em que as telecomunicações atingirão velocidade cruzeiro no país.

O Banco Mundial que investiu 13,1 milhões de dólares no projecto de cabo submarino marcou presença, assim como a CST que através dos seus accionistas, nomeadamente o Estado São-tomense e a Portugal Telecom aplicou cerca de 10 milhões de dólares, num projecto que custou 25 milhões de dólares.

A outra pequena fatia de 5 milhões de dólares foi assegurada pela instituição internacional, que está a implementar o projecto de ligação do cabo submarino entre os continentes, africano europeu e americano. «Foi um investimento muito grande em que a CST teve o apoio dos seus accionistas, ou seja o Estado são-tomense e a Portugal Telecom mas também com recurso a empréstimos para desenvolver este projecto que é muito caro para a nossa dimensão», declarou José Jardim, administrador delegado da CST.

A CST que já começou a instalar fibra óptica em São Tomé, sobretudo na capital a espera que o cabo submarino entre em actividade, anunciou baixa significativa dos preços para quando o cabo for activado. «A relação entre o preço e a capacidade vai ser muito melhor para o cliente. Hoje o cliente tem 1000 megas e paga um valor que é grande, e quando tiver o cabo submarino este mega vai custar muito menos», precisou.

Abel Veiga

  1. img
    ESMERALDA Responder

    BOM SINAL

  2. img
    Isidoro Porto Responder

    Quando tive conhecimnto público sobre este projecto pela primeira vez, ele custava 15 milhões de dólares.

    Meses depois, após umas continhas de empresta dali, assegura de acolá, o Banco Mundial financia isto, São Tome e Príncipe assegura aquilo e Portugal Telecom mais parceiros privados compram não sei oquê, o projecto passou a custar 25 milhões de dólares, de repentemente. Quem quiser confirmar isto, que vá aos arquivos do Tela Non.

    Agora, ele já custa 28,1 milhões de dólares (13,1 + 10 + 5 = 28,1). Estes senhores, quanto aos números não sabem mentir. Sempre que o assunto envolve dinheiros, nunca acertam nos números. O mais curioso é que os números nunca baixam. Só sobem.

    Isidoro Porto
    16/NOV/2011

  3. img
    Anca Responder

    Necessário se torna garantir, a monitorização e segurança do cabo submarino.

    De modo a não desperdiçar o investimento feito.

    Era da expansão e modernização da telecomunicação em São Tomé e Príncipe, necessário se torna que no futuro todos os cidadãos possam, a nível, local e regional, ter acesso e benesses , nos serviços de comunicação, pela fibra, revertendo, assim o investimento feito,em mais valia nacional para a sociedade, na modernização da educação/formação de qualidade, na modernização dos processos de assistência médica e cuidados cuidados de saúde, nos ganhos de economia e finanças, etc, etc…, bem haja.

    Mais Unidade,Mais disciplina, mais empenho no trabalho, para a modernização do país, na justiça,na luta contra a corrupção, na repartição equitativa dos recursos, na educação/formação de qualidade, na saúde, no desporto, etc, de modo a engrenar-mos no desenvolvimento sócio-político-económico e financeiro sustentável do país(território/população).

    Bem haja São Tomé e Príncipe

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e príncipe

  4. img
    Jójó Responder

    Fibra optica não chegou a STP, senão que a ST

  5. img
    Helves Santola Responder

    Ah, gostei da parte de que a internet será mais barata….. os são-tomenses merecem isso!!

  6. img
    Gustavo Leal Responder

    este cabo é realidade em são tomé e príncipe, mais pergunto,
    este cabo é para s.tomé ou para são tomé e príncipe?

  7. img
    ET Responder

    Se ja tinhamos “1000 megas” ja estavamos muito bem entao!!! O senhor administrador delegado deveria saber qual a diferença, 1000 megas de que?? Se quis dizer 1000 Mbits/s = 1Gbit/s entao das duas uma, ou a cst andou a fazer publicidade enganosa e venda fraudulenta, ou de facto simplesmente o sr administrador nao percebe nada disto!!

    • img
      Johnpop Responder

      Pois…. Tbem eu gostaria de perceber o que ele se refere quando fala de 1000 megas, pois nem mesmo em Portugal utiliza-se essa velocidade uma vez que ela ainda não existe… Talvez se esteja a referir ao tráfego…

    • img
      Johnpop Responder

      É com grande satisfação que vejo a tentativa de evolução no meus país, mas é tbem com grande pena que verifico que a meÉsma não é feita de forma correcta nem exemplar, pois para se alavancar um país deve-se começar pela educação ou seja pelo ensino… Depois o resto… Pois quando se faz algo de extraordinário é preciso mantê-lo e isso só se consegue através de mentes capacitadas e não de falácias como fazem os nossos governantes…

  8. img
    Digno de Respeito Responder

    FRANCAMENTE,

    Até dá vergonha quando se fala publicamente de matérias que deveriam ser previamente estudas – trabalho de casa:

    “1000 megas” é diferente de 1000 Mbits/s = 1Gbit/s.

    Os discursos são bonitos mas por vezes é muito mais bonito o seu conteúdo ajustado ao nosso auditório. Sempre vos disse que no ciberespaço, viajam pescadores, pedreiros, sapateiros, comunicólogos, políticos, políticos-mesquinhos, policias, jornalistas, tecnocratas, músicos, bailarinos/as e grandes “artistas”. Por isso, é preciso algum cuidado na abordagem e com a abordagem.

    • img
      ET Responder

      Ja agora, Digno de respeito, se nao se importar, “1000 megas” o que sao?? Tratando-se de debito de transmissão estaremos então a falar de que,senao em bit/s??

      • img
        Digno de Respeito Responder

        Caro ET,
        Provávelmente é intendido na matéria mas nunca é demais ajudar respondendo:

        1000 megas (1 Gbps)

        Entretanto, apresento-lhe a tabela de equivalência porque pode lhe ser útil:

        8 bits = 1 byte

        1024 bytes = 1 kilobite

        1024 kb = 1 mb

        1024mb = 1 giga

        1024gb = 1 terra

        Quanto a operacionalidade e eficácia, pode fazer os seus cálculos. Em termos práticos qual será a rentabilidade que os possíveis usuários poderão beneficiar (futurismo)…
        Obrigado

  9. img
    Kepout Responder

    1.000 Kb, me lembro que cuando estive en stp faz 4 anos, nunca superi 40 kb.. Fibra optica para 1 Mb???? isso é de tontos!!! Mas rápido maior serám os ataques Informáticos… Nos vemos pronto!!!

  10. img
    Respeito Responder

    Cada coisa tem seu tempo,vamos o analisar foncionamento disso em S.Tomé, depois alarga-se a ao Principe, como é obvio. Nao podemos querer e ter tudo ao mesmo tempo.Todavia estou satisfeitissimo com esse projeco.

    Haver vamos!

Deixe um comentario

*